História 5 Formas (Falhas) Para Conquistar Kim Taehyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Bulldok, CrystaL Clear (CLC), Seventeen
Personagens Eunbin, J-hope, Jimin, Jin, Junghan "Jeonghan", Jungkook, Kimi, Rap Monster, Suga, V
Tags Brotp!yoonminseok, Eunbin!beta, Jeongguk!bottom, Junghan!beta, Kimi!alpha, Mpreg, Taehyung!alpha, Taehyung!tops, Tio_matsuo, Yoonseok
Visualizações 11
Palavras 1.859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Crossover, Escolar, Fluffy, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ANIO RASEIO
ESTOU AQUI TRAZENDO ESTA SHORT FIC POIS ELA JA ESTAVA NA MINHA MENTE A DIAS.
Esse capítulo não terá capa, só dos outros para frente.
Não será uma fanfic longa, não chegará nem a 10 capítulos nisso aqui.
Eu espero de coração que vocês gostem dessa mini fic, passei muito tempo tentando fazer algo engraçado pra vocês, e né não creio que saiu aquilo qur vocês esperam tipo, morrer de rir e tals.
Bom chega de falatório e vamos para 5FFPCKT

Capítulo 1 - ·Prologue



그곳으로 달리고 싶어진는 날 마음이 향하는 방향,

O dia que eu quero correr para aquele lugar, para onde meu coração está me levando, 



Olá, sou Jeon Jeongguk um trouxa por Kim Taehyung, sim, aquele Alfa gostoso que pega todos Betas e Ômegas seja mulher ou homem, logo depois jogando-os fora como se fosse apenas um objeto qualquer, e eu, queria pelo menos uma vez ser esse objeto, só apenas uma vez! Não irá matar ninguém não é ? O quê custa ? Só uma noitinha. Eu venho tentando chamar a atenção desse alfa desde que descobri que estava caidinho na dele, porém, eu sou praticamente invisível para ele, sempre anda com aquele seu amiguinho Park Jimin, Humrf! Sempre aquele beta intruso, ele recebe carinho, atenção, sorrisos, abraços, beijos no rosto, TUDO dele, e eu aqui apenas querendo um sorriso, mas sempre sou ignorado, parece que o que interessa à ele é posição social, beleza também, e corpo, mas ― Modéstia a parte ― sou bonito de rosto e tanto quanto de corpo, só o que me falta mesmo é posição social alta, se for dinheiro eu tenho, pais ricos sempre facilitam as coisas não é ?


Agora, cá estou eu, colocando uma de minhas melhores roupas para ir ao colégio, meu look é composto de um vestido, uma bota, um casaco e meu cabelo solto de prancha. Certo parei já, estou usando uma de minhas calças rasgadas tanto nos joelhos, como também nas coxas, minhas coxas são grande, digamos. Uma blusa branca um pouco transparente com uma jaqueta xadrez vermelha, O quê foi ? Ta ousado para um ômega que é tímido, sim mas, é para o crush entendem ? O que não fazemos por ele huh ? Sei que já fizeram isso.


Calcei meu tênis branco e sai pela porta do quarto com minha mochila nas costas, desci as escadas correndo e quando cheguei na porta da cozinha recebi um 'peteleco' de minha mãe, resmunguei e me sentei na cadeira, quer que eu explique um pouco sobre minha familia ? Oh sim claro, Minha mãe, Doutora Jeon Woonja, como podem perceber ela é médica cirurgiã, conheceu meu pai em um restaurante que tinha na cidade que agora é apenas outra conveniência. Meu Pai, JeongHo, empresário, não tenho muito o que falar sobre meu pai, não me dou muito bem assim. Tenho ― infelizmente ― um irmão mais velho, alfa, ganhei uma cicatriz no rosto com quatorze anos brigando com ele para saber quem jogava no PlayStation primeiro, já que havia só um controle.


 

― JEON JEONGGUK! ― Saio de meus pensamentos ouvindo os berros de minha querida mãe. Sorrio forçado e a encaro.


― Sim Mãe ? ― Coloco um biscoito na boca ainda olhando a mulher de cabelos pretos lisos até os ombros.


― Como assim 'Sim Mãe' ? ― Faz uma voz fina debochada e me encara seria. ― Estou falando com você é você não escuta! ― se sentou na cadeira na minha frente.


― Mas é claro que eu escutei.. ― Menti.


― Então o que eu disse ? ― ergueu uma de suas sobrancelhas.


― Ahn... Bom... Bom dia Filho ? ― Sorri receoso.


― Tá vendo ?! ― bufou se levantando. ― Achava que se você fosse ômega iria prestar mais atenção aqui em mim, se iríamos conversar sobre os cios, namorados, gostos, roupas femini...


― Chega Mãe! ― interrompo-a sentindo meu rosto esquentar.


― Oh...meu bebê está com vergonha. ― Falou com uma voz fofa apertando minhas bochechas. ― mamãe ama seu bebê ômega ― me abraçou fazendo-me rir retribuindo ao abraço.


― Mãe eu tenho que ir senão me atraso ― me desvencilo de seus braços e deixo um beijo em sua bochecha.


― Certo o motorista vai te esperar lá fora. ― Beijou minha testa. ― Mais tarde temos que conversar então não demore.


― Sim mãe. ― sorri e saí pela porta da frente da casa onde estava o motorista.


Ainda me pergunto por que não saí de casa, já tenho dezoito anos, tenho carteira, preciso apenas de um carro, uma casa eu emprego, Simples! Entrei no carro resmungando, tirando risinhos do motorista, encosto minha cabeça no banco e observo a rua quando o carro começa a andar. Querem saber um pouco sobre mim esse meio tempo ? Ou sobre o Senpai Supremo ? Certo vou falar dos dois, Começando por mim claro, eu Jeon Jeongguk ― como já sabem ― tenho dezessete anos e estou no último ano do ensino médio, minha raça é ômega, me dou bem com minha mãe, razoável com meu irmão e péssimo com meu pai, o quê foi ? Ele quer, que, EU ômega, trabalhe na empresa dele, como secretário, dele! Tá estou exagerando mas eu quero fazer psiquiatria, não ser secretário dele, ser um psiquiátrico é meu sonho de princeso. Agora é sobre o Senpai Supremo, parece que ele já tem 22 anos e está fazendo o último ano na faculdade ― "Faculdade e ensino médio Gukie ?" Sim! Nosso colégio também é faculdade olha que louco! Ele pega do ensino médio só, e tem minha função, se eu to feliz? Caralho eu to pulando de galho em galho igual um macaco. ―, ele está fazendo Medicina, o que foi ? Eu sou um mini stalker okay ? Eu gosto mesmo dele, talvez apaixonado. Quando eu estava no primeiro ano, ele era sempre o assunto "Ah.. Kim Taehyung é isso" "Ah..Kim Taehyung é aquilo" ai eu pensei, "será que esse tal Kim Taehyung é isso tudo mesmo ? E cá está eu, super caidinho por um Alfa que não fica com um relacionamento algum além de ter com os pais e os dois irmãos e a irmã. Sim eu sei sobre isso também, Já podem me chamar de o novo Sherlock Holmes e meu amigo de Juntson ― Jung mais Watson se é que me entendem ―, saí do carro assim que ele parou na frente da porta do colégio. Passando pela porta do colégio, me veio uma sensação nítida de que aquilo era a porta da própria vida. Banal, direis. Mas a sensação era tocante. Por isto, parei, ― ainda tinha tempo antes de ir para a sala ― como se precisasse ver melhor o que via e previa.


Primeiro há uma diferença de clima entre aquele bando de adolescentes espalhados pelo gramado, sentandos sobre as mesas, em torno de carrocinhas de doces e refrigerantes que havia do lado de fora do colégio, e aqueles que transitam pela rua. Não é só o uniforme. Não é só a idade. É toda uma atmosfera, como se estivessem ainda dentro de uma redoma ou aquário, numa bolha talvez, resguardados do mundo. Talvez não estejam. Vários já sofreram a pancada da separação dos pais. Aprenderam que a vida é também um exercício de separação. Mas que reflexões são essas ? Comecei a andar lentamente observando a movimentação dos outros estudantes do colégio. Mas há uma sensação de ― quase ― pureza angelical misturada com palpitação sexual, que se exibe nos gestos sedutores dos adolescentes tanto Ômegas como também Alfas. Ouvem-se gritos e risos cruzando o corredor quanto ao jardim de entrada. Aqui e ali um casal de colegiais, abraçados, completamente dedicados ao beijo. Beijar em público: um dos ritos de quem assume o corpo e a idade. Treino para beijar o namorado ou namorada na frente dos pais e da vida, como quem diz: também tenho desejos, veja como sei deslizar carícias.


Chego no corredor obsevando os alunos do primeiro ano e segundo ano nos celulares e em rodinhas de amigos fazendo brincadeiras entre si, ou até mesmo fofocando sobre como Kim Taehyung mexe com as pessoas ao seu redor, incluindo à mim também. Aquele ali, moreno, de cabelos longos corridos, que parece gostar de esportes, vai se interessar pela música pop e suas coreografias malucas, fazendo High Notes; aquela de cabelos loiros curtos e lisos quer cantar rap; aquela morena de cabelos lisos que anda com a loira quer ser médica; a gorduchinha vai acabar casando com um gerente de multinacional; aquela esguia, meio bailarina, achará um diplomata. Algumas estudarão Letras, se casarão, largarão tudo e passarão parte do dia levando filhos à praia e praça e pegando-os de novo à tardinha no colégio. Sim, aquela quer ser professora de ginástica. Mas nem todos têm certeza sobre o que serão. Na hora do vestibular resolvem. Têm tempo. É isso. Têm tempo. Estão na porta da vida e podem brincar.


Desperto de meus pensamentos sábios que nem eu mesmo imaginaria que algum dia teria, com o sinal informando que já começaria a aula. Me sentei na minha cadeira e apoiei meu queixo em minha mão em cima da mesa. A turma já perdeu um colega num desastre de carro. É terrível, mas provavelmente um outro ficará pelas rodovias. Aquele que vai tocar rock vários anos até arranjar um emprego em repartição pública. A professora começou a escrever todo o conteúdo no quadro, sorri comigo mesmo em saber que nos anos passados era um garoto de exemplo, não que eu não seja mais, ou contrário, continuo sendo, os professores sempre me elogiaram com meu desempenho, nunca havia nada abaixo de A e B . Tão desinibido aquele, acabará líder comunitário e talvez político. Daqui a dez anos os outros dirão: ele sempre teve jeito, não lembra aquela mania de reunião e diretório ? Comecei a copiar o conteúdo assim que a mais velha terminou e foi se sentar em sua cadeira confortável reclamando das dores nas costas. Se fosse haver alguma ditadura no futuro, aquele ali seria guerrilheiro. Mas esta hipótese deve ser descartada. Quem estará naquele avião acidentado ? Quem construirá uma linda mansão e um dia convidará a todos da turma para uma grande festa rememorativa ? O sinal tocou e eu guardei minhas coisas dentro da mochila novamente e saí da sala em direção a cantina. Chegando lá encontrei meus dois amigos mais próximos. Sorrio e me sento ao lado deles assim que pego minha bandeja com minha comida sobre a mesma, olho ao redor e sorrio tímido ao ver que Kim Taehyung estava me olhando, era miragem ? Ou eu acabei de ver o Alfa mais cobiçado do colégio, barra, faculdade inteira me olhando, justamente eu!


Estou olhando aquele bando de adolescentes com evidente ternura. Pudesse passava a mão nos seus cabelos e contava-lhes últimas estórias da carochinha antes que o lobo feroz os assaltasse na esquina. Pudesse lhes diria daqui: aproveitem enquanto estão no aquário e na redoma, enquanto estão na porta da vida e do colégio. O destino também passa por aí. E a gente pode às vezes modificá-lo. É como se eu estivesse mais vivo, como se eu estivesse tirando os pesos do ombro, meus amigos. Aqueles que me ajudaram a todo custo, em toda essa vida, me sinto completo, ou quase, Direis. Ainda falta apenas uma coisa, que todos já sabem não é mesmo ?


Às vezes, quando olhamos à nossa volta, cercados de amigos queridos, temos a sensação de que aquele momento é eterno e que nada poderá mudar o rumo de nossas vidas. Mas será mesmo?


Eis a questão.


O que será que a vida prepara para cada um de nós ?




Notas Finais


Gostaram '3' ?
Pensamentos sábios de Jeonggukis akskansksbmzd e.e


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...