História 5 Hundred - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Kim Mingyu
Tags Meanie
Visualizações 102
Palavras 500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - O que veio não foi coisa boa.


Fanfic / Fanfiction 5 Hundred - Capítulo 32 - O que veio não foi coisa boa.

5 Hundred

 

 

“[Foi bom nos encontrarmos mais uma vez, só que com você um pouco mais calmo. Esperava que fosse gritar comigo ou coisa parecida... Sua voz me intimidou um pouco, confesso. Mas aí você ri de certas coisas e fica tudo bem. Eu espero muito que continue assim porque sou bem tímido às vezes. Bem, a conversa foi boa e rendeu bastante coisa. Irei falar com meu pai mais tarde depois do jantar pra não criar um clima tenso aqui em casa. Depois mando mais um e-mail revelando a opinião dele sobre tudo isso.

Hansol]

 

Esse foi o último e-mail do Hansol que eu recebi. Ele é legalzinho, confesso, mas ainda sinto que não devo baixar guarda. Vai que, né? Não posso dar mole.

Bem, o que aconteceu foi o seguinte: eu contei tudo o que aconteceu das páginas anteriores, cortando algumas coisas – rindo de timidez –, e ele me contou a experiência dele. Não foi uma conversa curta, já vou avisando. Foi tanta coisa sendo dita que eu nem ao menos sei se me lembro de tudo agora. Acho que teremos que utilizar um gravador de voz na próxima vez pra garantir que nada seja esquecido.

Resumidamente, Hansol seu um jeito de meio que enganar a mãe dele. Como isso? Bem, pelo o que me foi contado, ele chegou e perguntou como era a relação dela com os pais do Mingyu e... O que veio não foi coisa boa.

A mãe de Hansol, que se chama Melody se não me engano, disse que os pais de Mingyu sempre se condenaram por ter tido um filho um pouco diferente. Mingyu era bem difícil no começo e a sociedade construindo uma boa parte de sua timidez só piorou tudo. Mingyu não podia abrir o bico para certas coisas, mas nada disso faz sentido agora porque eu e Hansol ainda temos que colocar detalhes no jogo.

Por ser de uma família meio riquinha e ter lá suas doenças, Mingyu sempre viveu isolado e a única solução que os pais dele encontraram foi encontrar pessoas da mesma classe que eles e que tivessem filhos – meninos, de preferência. Ou seja, a mãe de Hansol já sabia que isso aconteceria e não tomou nenhuma providência? Céus, que gente mal amada! Quer dizer, essa é a primeira coisa que me veio à cabeça.

 

[Fale com ele, então. Ainda temos muitas cartas pra colocar na mesa e você sabe disso. Espero que você esteja disposto a colaborar com isso e a impressão que sua família me dá não é boa. Até qualquer hora.

Wonwoo]

 

E essa foi minha resposta pra ele. Aliás, eu voltei pra casa do Mingyu. Ele está falando com alguém no telefone e eu preciso ser rápido pra escrever isso aqui. Ele fala muito baixo, eu fico nervoso com essas coisas.

Mas, bem, por hoje é isso.

Os pais dele não estão em casa, o que só facilita as coisas pra mim e Hansol. Mingyu não pode saber de nada, Samuel.

 

Jeon Wonwoo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...