História 5 Noites Assombradas... Ou Pior! (Interativa) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Mangle, Marionette, Personagens Originais
Exibições 12
Palavras 2.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


desculpa sumir... fiquei um tempão sem net... e demorei mais três meses para postar este cap, por que fiquei esperando a imagem de uma das fichas que ta com problema... por isso se você recebeu a mensagem, tem mais três cap para concertar ou será excluída a ficha... e aos outros, sinto muito a demora, espero que gostem!

Capítulo 17 - Noite 16: Show e Aviso


Fanfic / Fanfiction 5 Noites Assombradas... Ou Pior! (Interativa) - Capítulo 17 - Noite 16: Show e Aviso

Cintia POV´S on

Depois de nos despedirmos do Luiz e Cia, caminhamos na outra direção... Mal deu duas quadras, e nos vimos em frente a uma pizzaria,

BG: chegamos!

Haru: aqui?

BG: sim aqui...

Fang: como é possível ter uma ajuda tão perto?

Freddy: “dando de ombro” difícil dizer... Provavelmente o Puppet não quis envolver...

Dennys: já sabiam?

Foxy: sim... Às vezes ela visitava a gente, é bem amiga do Bonnie...

Cintia: certo... E agora?

BG já estava na frente batendo na porta... Logo uma garota de cabelos cor de vinho surge.

???: Ola?

Freddy: oi Sunset!

Sunset: Freddy?

Foxy: Oi!

Sunset: Foxy? O que fazem aqui?

Fang: um verme de roxo está atrás do nosso amigo, e precisamos de mais gente, apesar de você parecer fraca demais para ser útil...

Freddy: Fang!

Fang deu de ombros, e a garota ficou nos encarando, sem saber direito o que fazer.

Foxy: acho melhor entrarmos e conversarmos sobre isso...

Sunset: certo...

Meio receosa ela abriu para a gente entrar e logo passamos por ela. Fomos direcionados até as mesas da pizzaria, e ela ficou olhando para baixo constrangida.

Sunset: bem... O que aconteceu?

BG: acho melhor explicarmos do inicio...

Freddy e Foxy balançaram a cabeça afirmamente, e começaram a explicar a situação... Enquanto eu ouvia, algo começava a se montar em minha mente... Tantos rumores e historias... E a realidade... Mas o que não entendo é... O que ele ganha com isso? Tem de ter alguma... Então algo surge e puxo mangle e Pastof para perto.

Cintia: gente... Acho que posso ter uma pista do que o PG quer com tudo isso...

Mangle: jura?!

Acenei afirmamente para eles.

Pastof: e qual é?

Cintia: para isso precisamos ir a um lugar antes...

Mangle: onde?

Cintia: tem um papel e uma caneta aqui?

Pastof olha em volta e enxerga uma mesa infantil com gizes de cera e papeis.

Pastof: caneta não... Só giz...

Cintia: já serve...

Peguei o papel e um giz preto e escrevi um endereço no papel, e fui até o Foxy

Cintia: Foxy?

Foxy: sim?

Cintia: iremos a um lugar na frente, assim que terminarem, vão nesse endereço...

Foxy: por quê?

Cintia: creio que teremos respostas para algumas perguntas... Estamos indo...

Ele assentiu e continuou a ajudar o Freddy a explicar a situação para a garota... Chamei BG e expliquei o pretendia para ela, mangle e Pastof, e seguirmos para a rua. Chamei um taxi e fomos até o endereço... O local para a maioria das pessoas era macabro, pois para chegar tinha de passar por parte de um cemitério. Logo vi o pequeno beco, depois de cruzarmos os túmulos.

BG: por que acha que vamos encontrar em um lugar como esse?

Cintia: simples eu frequento de vez em quando este lugar...

Pastof: como?

Apenas sorri, e bati na porta... Logo uma portinha pequena em cima, para ver quem estava do outro lado abre.

???: O sentido da vida?

Os outros se olharam confuso e eu encarei aqueles olhos e sorri.

Cintia: silencio meu irmão...

A porta se abriu e um rapaz pálido, um pouco musculoso, sem camisa, com trajes (da cintura para baixo) góticos, e algumas tatuagens, com delineador preto, e olheiras, nos encara.

???: Bem vindos a Soul Cain...

Cintia: bom te ver, Perdido...

Perdido: quem são estes?

Cintia: amigos... Precisamos falar com Rachel...

Perdido: ela está no salão dos mortos...

Assenti, e segui pelo local... Tinha várias mesas dispostas, com gente de preto, cada um com um costumes diferentes... Um palco para poesias, um bar com varias bebidas... não prestei muita atenção, pois já vim ali varias vezes... Percebi Perdido lançando um olhar para cada um deles, e voltando a vigiar a porta.

Mangle: “sussurrando” que lugar é este?

Cintia: Soul Cain... Um clube restrito... Para góticos, e amantes das trevas... Tem um pouco de tudo aqui...

Pastof: você vem muito aqui?

Cintia: “dando de ombros” é um hobie... Chegamos...

Abri uma porta de madeira, que dava a um corredor largo, cheio de túmulos e lapides... E no centro uma mesa, e uma garota de cabelos negros e longos, com marias-chiquinhas, trajando um vestido branco, com meias-calças listradas preta e branca, com botas pretas, e luvas sem dedos que cobria parte do antebraço, parando antes do cotovelo, pálida, com maquiagem meio pesada na parte dos olhos, e um batom vermelho nos lábios, lendo um livro, ela ergue o olhar e sorri de um jeito meio maníaco.

???: Ei! “desse da mesa e corre me abraçar, e retribuo” você andou sumida! “ela olha os outros franze a testa desconfiada” e quem são?

Cintia: meus amigos... Precisamos de uma ajuda... Kim...

Kim: “do sorrindo meio maníaca” claro, só se me ajudarem também!

Mangle: “com um pé atrás, pronta para sair” com o que?

Kim: ouvindo minha musica! Irei cantar no próximo show!

Cintia: claro!

Falei me sentando em um dos túmulos, e os outros, meio receosos sentaram também.

Pastof: “sussurrando” tem certeza que ela é confiável?

Cintia: ela pode parecer meio histérica, mas é a pessoa mais confiável que eu conheço!

Falei sorrindo e ela chamou mais dois, que eu conhecia como Harry, e Mister Josh...

Kim: e 1, e 2, e 1, e 4!

A musica começou com a bateria, em um ritmo que tocava e parava.

There's a girl across the street from me

I buried her son beneath a tree
I don't know why she's mad at me
He was stinking up my garage, you see

 

I met a cute boy, he liked my smile
We fell in love for a little while
He kissed me on the lips and it tasted sweet
So i chopped him into pieces and cooked his meat

 

Serial killers are people too
If you take away the voices i'm just like you
I'll hack you up and bury you in my yard
But why does making friends have to be so very hard?

 

I made a dress from a choir girl's skin
I wore it to church, the preacher said i'd sinned
Forgive me father for my fashion crime
Your skin is so nice i'll use yours next time

 

Serial killers are people too
If you take away the voices i'm just like you
I'll hack you up and bury you in my yard
But why does making friends have to be so very hard?

 

La la la la la la la..

 

A musica parou, e ela fez uma reverencia, eu aplaudi, apesar da letra não ser a melhor opção para o momento, a musica era boa. Os outros estavam meio que forçando o sorriso, mas aplaudiram, em educação.

Kim: o que acharam?

Cintia: ótima como sempre... Desculpa meus amigos... É que a letra não era a melhor escolha para nossa situação...

Kim: ahh, mas por quê?

Cintia: é que um serial killer está nos atazanando...

Kim: ahhh... Por isso... Mas não se preocupem que se ele aparecer, eu dou um jeito nele!

PG: é bom mesmo, eu pago para ver... hahaha...

O bicho surge logo atrás de nós e antes de eu falar algo, a Kim o acerta com a guitarra do Harry bem na cara, surpreendendo a todos.

Kim: quem te deixou entrar? São os agentes do caos não são? Os alienígenas? Já sei é o FBI!

Meus amigos não se moviam, surpresos demais. E eu não sabia se gritava ou ria do idiota.

PG: minha cabeça... Quem foi o cami...

Ele tava se levantando, e antes de concluir a frase, a Kim acerta outra cacetada com a guitarra, derrubando ele de novo.

Kim: responda!

Cintia: hã... Não acho que ele fará isso tão cedo...

PG abriu os olhos, mas desta vez, simplesmente sumiu, sem se arriscar levantar de novo.

PG: desta vez escampam! Se não fosse a dor de cabeça, já teria invocado meus lacaios!

Kim: sumiu... Bem quem se importa. “dando de ombros e com um sorriso alegre e histérico” vocês precisam de ajuda não?

Olhei sorrindo pros outros que se encaram, e sorriem também.

Cintia POV´S off

Foxy POV´S on

Depois que terminamos de explicar, a Sunset ficou pensativa.

Foxy: o que nos diz? Nos ajuda?

Sunset: ”sorrindo” contem comigo!

Nós sorrimos, vejo Freddy olhando ao redor.

Fang: algo errado?

Freddy: sim... Cadê a Cintia, a Mangle, o Pastof e a BG?

Fang: eles? Saíram...

Denny: o que?

Fang: saíram...

T.Freddy: e não fez nada para impedir?

Foxy: calma... Eles me falaram onde foram...

Haru: mas não é perigoso?

Foxy: BG e Mangle estão com eles... Alem disso... Parece que Cintia descobriu algo...

Fang: tipo?

Foxy: ela não deu detalhes, mas me deu o endereço...

Denny: então é melhor guarda-lo...

Foxy: por quê?

Fang: “sacando a katana” temos companhia...

Viro-me e vejo... Galinhas? Um monte de galinhas esqueletos, e olhos vermelhos...

Haru: impossível!

Freddy: já viu isso Haru?

Haru: fiz um vídeo sobre isso uma vez...

Fang: e...

Haru: ignore as galinhas... Se preocupe com o que está trás...

Antes que ela continuasse, um esqueleto com uma foice surge, quase cortando a gente no meio. Quando olhei, ele estava prestes a atacar de novo quando parou... Olhei pro lado e Haru estava com as mãos e olhos brilhando imobilizando o bicho.

Freddy: o que é isso?

Haru: um espírito de morte... Fiz um vídeo em uma casa que tinha um desses... Mas antes de mais explicações, faça o que houver, não toquem nas galinhas!

Fang: por quê?

Haru: são galinhas só por que, quem quer que os trouxe, não tinha muita energia, então eles vieram na forma de animais pacíficos...

T. Freddy: e se tocarmos?

Haru: vai vira um urubu ou um corvo... Irão atacar em uma velocidade infernal! E alias, não sejam tocados por... Esta... Foice...

Ela não iria segurar por muito tempo me levantei, e fui ao lado dela.

Fang: acho que já sabemos...

Haru: não, se forem tocados, mesmo de raspão, sua alma será roubada, e você fará parte do rebanho...

Denny: espera... Então todas aquelas galinhas...

Haru: são... vi... Vitimas do espírito...

Eram quase vinte... E ficavam indo de um lado ao outro...

Freddy: como vencemos este bicho?

Haru: uma rosa... Branca... Se ele cortar uma rosa branca... Sumirá... ahhhh....

Ela caiu para trás, esgotada, e o bicho enterrou a foice, bem onde eu estava antes... Ele tirou com facilidade, e girava a arma, pronto para atacar... Aquele esqueleto negro... Não sei se chamo de esqueleto, por que só tem um pedaço da coluna os braços e o crânio, flutuando, vindo na nossa direção...

Fang: o merda... Vamos vira frango...

Freddy: não diga isso!

Fang: o que você queria? Se não notou não temos nenhuma rosa branca...

T. Freddy: ué? Cadê a Sunset?

Era verdade ela tinha sumido... Nos distraímos e não vimos a coisa se aproximar, quando olhei, aquilo já estava abaixando a lamina, na minha direção... Não ia dar tempo de desviar... Foi quando Sunset surge, colocando algo na frente da lamina... a foice cortou aquilo, e parou a centímetros do meu rosto... Eu respirava rapidamente, e aquilo começou a recuar, tremendo como uma máquina, a foice desapareceu, e o esqueleto, começou a se desfazer em poeira, sumindo sem deixar rastros... as galinhas explodiram em poeiras, e luzes rochas saíram voando em direção ao teto, atravessando-o.

Foxy: o que...

Sunset: ela disse, que se ele cortasse uma rosa branca, sumiria... Então fui buscar o mais perto disto...

Olhei para o objeto que tinha sido cortado, e era uma rosa branca artesanal, agora com o ramo dividido em dois.

Fang: mas como funcionou se isso não era uma de verdade?

A Haru tinha despertado e estava olhando a flor de mentira no chão.

Haru: minha avó, uma vez me disse... Que nomes tem poder... Mesmo se for uma réplica, se você nomea-la de um jeito e crer nisso, será tão valido quanto o original...

Fang: mas não explica por que uma rosa branca...

Haru: a rosa branca simboliza a paz... Mas é também a flor que representa a morte... por causa desses dois símbolos, ela é usada em alguns lugares, para espantar os mals espíritos que trazem morte... Ao corta-la, todo simbolismo, e misticismo envolvente na flor, fluíram para ele, assim, servindo de amuleto protetor...

Freddy: e aquelas luzes?

Haru: não tenho certeza... Não entendo do assunto... Mas seguindo a lógica da flor... acho que ao matar o espírito... As almas raptadas, foram libertas...

???: Nossa... Foi bem esperto da sua parte...

Viramos-nos, e vimos à mulher de olhos esmeraldas.

Fang: você!

Ele ia atacar, mas ela fez pare com a mão.

???: Controle-se... O fim está perto... Luiz não tem muito tempo...

Foxy: o que quer dizer?

Mas ela sumiu... O que diabos aconteceu agora?


Notas Finais


espero que tenham gostado. a Kim, eu fiz como uma homenagem a kimberly do One Eyed Doll, e a musica e da própria banda, chama-se be my friend. vou deixar o link da musica, e para quem não é achegado ao inglês, vo colocar a tradução:
Tem uma garota do outro lado da rua


Eu enterrei o filho dela debaixo de uma árvore
Eu não sei por que ela está brava comigo
É que ele estava deixando minha garagem podre


Eu conheci um menino bonito, ele gostou do meu sorriso
Nós nos apaixonamos por um pequeno tempo
Ele me beijou nos lábios e isso foi doce
Então eu cortei-o em pedaços e cozinhei sua carne


Serial killers são pessoas também
Se você tirar as vozes, eu sou igual a você
Vou cortar-lo e enterrá-lo no meu quintal
Mas por que fazer amigos tem que ser tão difícil?


Eu fiz um vestido do coro da pele de uma menina
Eu o usei na igreja, o pastor disse que eu pequei
Perdoe-me pai pelo meu crime de moda
Sua pele é tão boa, eu vou usar a sua próxima vez


Serial killers são pessoas também
Se você tirar as vozes, eu sou igual a você
Vou cortar-lo e enterrá-lo no meu quintal
Mas por que fazer amigos tem que ser tão difícil?


La la la la la la la ..

link: https://www.youtube.com/watch?v=-Gc4e-RQbEs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...