História 5 Seconds of Crush - Michael Clifford - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, Michael Clifford
Exibições 204
Palavras 3.812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi Pessoal :)
Finalmente estou de volta com a fic!
Então... esse capitulo não é uma continuação de onde parou.
Ele é um FLASHBACK, mostrando o exato momento que a Camila e o Michael se conheceram.
Vocês já tinham me pedido e eu to a um tempo pensando nessa capitulo, como a fic começa com ela já na turnê e eles como amigos, eu queria mostrar um pouco mais de como eles de fato se conheceram, aquele primeiro momento.
Eu espero que vocês gostem, eu me diverti muito escrevendo esse.
Eu gostaria muito das suas opiniões nos comentários e PROMETO que no próximo capitulo, vamos voltar de onde paramos.

OBRIGADA PELOS 5.000!

Capítulo 20 - 20. Hey, I was doing just fine before I met you


Fanfic / Fanfiction 5 Seconds of Crush - Michael Clifford - Capítulo 20 - 20. Hey, I was doing just fine before I met you

FLASHBACK

 

Camila entrou no hotel Millenium sentindo-se nervosa e insegura. Ela imediatamente se arrependeu de ter pego o metro para chegar lá, pois seu cabelo que saiu de casa preso impecavelmente agora estava bagunçado.

Para sua sorte, ela havia chegado um pouco antes do combinado para sua reunião então foi diretamente até o banheiro tentando arrumar um pouco do estrago na sua aparência.

Ela resolveu soltar os cabelos longos e retocar um pouco da maquiagem, ela respirou fundo olhando seu reflexo no espelho, tentando se manter calma.

Assim que saiu do banheiro, Camila caminhou até o bar do hotel e pediu uma água pois pensou que beber álcool antes de uma reunião importante não parecia muito profissional.

Enquanto bebericava sua água e passava os olhos sobre as anotações que havia levado, ela observou um garoto de cabelos azuis aparentemente jovem demais para beber, sentando no bar a duas cadeiras de distância dela e pedindo whisky com coca.

Depois de alguns minutos focando sua atenção de volta em seus papeis, ela ouviu uma voz em suas costas.

- Olá.... Meu nome é Nate, estou sentado em uma mesa ali atrás com alguns amigos, você quer se juntar a nós? - Disse um homem mais velho vestindo terno e gravada.

- Não, obrigada. Estou ocupada. - Respondeu a garota tentando não parecer grosseira.

- Mas... Sozinha? - Ele insistiu.

- Sim, sozinha. - A garota respondeu sorrindo com um ar irônico.

Logo que o homem engravatado se afastou, Camila ouviu o garoto de cabelos azuis rindo sozinho.

Mais alguns minutos se passaram e outro homem se aproximou, a garota estava começando a entender um padrão.

- Posso te pagar uma bebida? - Ele ofereceu.

- Não, obrigada. - Ela recusou educadamente pela segunda vez.

O segundo homem não insistiu muito, apenas foi até a próxima garota.

O garoto de cabelos azuis que continuava sentado sozinho riu mais uma vez e seus olhos se encontraram com os de Camila.

- Algum problema? - Ela perguntou a ele levantando as sobrancelhas.

Ele sorriu para ela e respondeu:

- Só acho que deve ser irritante ter um cara diferente a cada 2 minutos chegando até você para perguntar "oi, quer transar?"

A garota de surpreendeu e não pode evitar rir em resposta.

- Não foi exatamente isso que eles disseram pra mim. - Ela respondeu.

- Sim, mas essa era a intenção deles, você sabe. - Ele deu um sorriso de lado.

Antes de voltar sua atenção as suas anotações, ela percebeu o garoto se aproximar, ele passou pelas duas cadeiras vazias entre eles e sentou ao seu lado.

- Você tá deve tá cansada de recusar esses caras asquerosos, deixa eu te pagar uma bebida então.

- Eu também não vou transar com você. - Ela respondeu.

- Heeey Hey, eu disse que essa era a intenção deles, não minha. - Ele disse rindo.- Mas eu to hospedado no hotel mesmo, então se você quiser a gente pode só subir e pronto. - Ele brincou.

Novamente a garota não pode evitar rir dele e de suas insinuações engraçadas.

Enquanto ele também ria, ele reparou que a garota tinha um sorriso bonito e que o som da risada dela era doce.

- A propósito, meu nome é Michael.

- Camila... - Ela respondeu timidamente. - E eu agradeço, mas não vou "subir e pronto".

- Eu imaginei. - Ele disse rindo novamente. - Mas eu te fiz rir e você parecia um pouco preocupada antes.

- É só... começo um trabalho novo hoje, é só nervosismo eu acho.

- Mais um motivo pra aceitar minha bebida.

- Não, eu vou recusar, mas você me fez mesmo rir então obrigada.

Os dois sorriram um para o outro e Camila começou a realmente reparar no garoto, ele tinha a pele branquinha, grandes olhos verdes e uma boca bonita que era capaz de abrir um lindo sorriso brincalhão.

Apesar do cabelo colorido e atitude atrevida do rapaz, Camila se sentiu ligeiramente atraída por ele, mas decidiu não aprofundar mais seu interesse, resolvendo não descobrir mais nada a respeito dele, pois, a partir do dia seguinte ela sairia em turnê com uma banda para trabalhar e estaria viajando e ocupada demais para se interessar em um garoto que conhecera em um bar.

Logo um homem com uma camiseta escrita "5 Seconds of Summer" se aproximou.

- Olá, você é a Camila? Revista Stein?

- Olá! Sim, sou eu. - A garota se colocou de pé, dando um aperto de mão nele.

- O meu nome é Jack e eu trabalho com a banda, sou responsável pela turnê, bem-vinda! - Ele sorriu. - Eu liguei para a sua editora dizendo que não era necessário você vir até aqui hoje, eu só tenho alguns papéis para você assinar, eu poderia ter enviado por e-mail e nós só partimos amanhã, mas ela disse que você já deveria estar por aqui. - Ele explicou. - Mas que bom, vocês já se conhecerem. - Jack apontou a cabeça para Michael. - Esse é o Michael, o guitarrista da banda.

A garota não pode disfarçar sua surpresa deixando seu queixo cair.

- Você? Você toca na 5 seconds of summer?

- Você é a jornalista que vai viajar com a gente? - Michael perguntou igualmente surpreso. - Esse era o trabalho que você estava nervosa?

Os dois começaram a rir de forma cúmplice olhando um para o outro.

Jack estranhou o comportamento dos dois, mas logo entendeu que eles estavam conversando sem saber um quem era o outro.

- De qualquer forma, você está livre por hoje, sairemos amanhã as 9 horas daqui do hotel. Vamos te aguardar. Até amanhã - Disse Jack apertando a mão dela novamente, mas agora em despedida.

- Então eu vou indo, foi bom te conhecer, mas meu trabalho só começa amanhã. - Ela disse a Michael.

- Heeey, onde você vai? Não quer conhecer o resto da banda? - Perguntou Michael.

- Eu... Não quero atrapalhar. - Ela respondeu insegura.

- Não, eles não estão fazendo nada importante, provavelmente estão jogando videogames no quarto do Luke.

- Tudo bem. - Ela respondeu com um sorriso fraco.

- E você pode deixar o nervosismo de lado, ok? Você não parece nem um pouco o tipo "tímida".

- E eu não sou - Ela admitiu. - Só fiquei um pouco intimidada com a pressão do trabalho.

- Relaxa. - Ele disse puxando ela para dentro do elevador do hotel.

XXXX

Michael abriu a porta do quarto e assim como tinha dito, lá estavam 3 garotos encarando a tela da tv com controles de videogames nas mãos.

- Nossa, vocês são zumbis, não vão largar esse videogame hoje? - Brincou Michael.

- Olha quem fala, você passou o dia todo aqui, saiu a literalmente 10 minutos. - Disse um dos garotos.

- Tempo suficiente para conhecer uma garota bonita enquanto vocês mofavam aqui.

Um dos garotos pausou o videogame percebendo que Michael não estava sozinho, ele olhou para os dois com um olhar curioso e os outros garotos fizeram o mesmo.

A garota viu todos os olhos nela e sentiu como se devesse alguma explicação.

- Oi...O meu nome é Camila e eu não sou "uma garota bonita". - Ela revirou os olhos repetindo as palavras que Michael tinha usado - Eu sou a jornalista da Stein, vou escrever uma matéria sobre a turnê de vocês.

- Uau, não acredito... Você? - Perguntou o mais alto deles, levantando do sofá e indo até ela.

- Sim, porque? - Ela perguntou curiosa com a surpresa dele.

- Eu estava imaginando outra pessoa, tipo uma senhora com óculos enormes e um bloquinho de anotações. - O garoto respondeu.

- Bom... Eu tenho um bloquinho. - Ela respondeu rindo.

- Luke, como você é idiota - Riu Michael. - E aqueles outros dois idiotas são Ashton e Calum. - Ele brincou.

Eles a cumprimentaram com sorrisos amigáveis.

- Então vamos sair hoje à noite ou não? Dar as boas-vindas... - Perguntou Michael.

- Você tá brincando? - Perguntou Luke. - Eu ainda to de ressaca de ontem.

- Eu também. - Respondeu Ashton. - To quebrado.

- Eu preciso esperar a Amanda chegar - Disse Calum - Ela vai viajar com a gente amanhã também.

- Então acho que somos você e eu, jornalista. - Disse Michael.

- O que? Eu? Não, eu começo a trabalhar amanhã, tenho mil coisas pra fazer.

- Ah vamooos, o Jack já te dispensou por hoje. Além disso você me deve um drink por afastar aqueles caras chatos no bar do hotel.

- Michael, você é inacreditável! - Disse Ashton.

- O que? Porque? - Perguntou Michael.

- A menina nem chegou ainda e você já está em cima dela.

- É Camila, não vai não. Fuja enquanto pode. Você pode evitar a noite com Michael pateticamente tentando transar com você. - Disse Calum.

A garota riu da insinuação dele.

- Isso tem ZERO chances de acontecer. - Ela respondeu.

- Vocês são uns babacas! - Michael respondeu. - E como assim zero chances? - Ele disse se virando para a garota.

A pergunta dele fez ela rir mais ainda.

- Sim, zero chances! Você é trabalho! - Ela sorriu respondendo.

- Tudo bem. - Ele respondeu balançando a cabeça. - Mas eu ainda quero sair. Você mora aqui em Nova York, não é? Me leva em algum lugar que você gosta de ir, você não vai voltar por um bom tempo, melhor aproveitar.

A garota mordeu os lábios pensando a respeito e considerando a ideia.

- Ah qual é, um drink! - Michael insistiu.

- Tá legal, um drink! - Ela concordou.

XXXX

- O que a gente tá fazendo nesse beco escuro? - Perguntou Michael.

- Calma, a gente só vai entrar pelos fundos, acho que você não tem legalmente idade para entrar pela frente.

- Como você conhece essa entrada? - Ele perguntou.

- Bom... Eu costumava trabalhar aqui... Mas não me julgue, ok?

- Porque eu... WOW. - Michael interrompeu a si mesmo enquanto dava uma boa olhada no lugar.

Era uma espece de clube com tema burlesco, o lugar era elegante com uma decoração pitoresca dos anos 20.

- Porque você não me disse que era dançarina do Moulin Rouge? - Disse Michael rindo ainda impressionado com o local.

- Moulin Rouge? - Camila riu. - Não, nem perto! E eu não era dançarina, eu servia mesas.

Michael continuava a olhar ao redor, ainda impressionado com o lugar.

A garota levou ele até o bar e piscou para uma amiga atrás do balcão.

- Cami! - Exclamou a garota. - E o seu sempre peculiar gosto para homens... - A amiga disse dando uma boa olhada em Michael.

Camila olhou para ele também e sorriu.

- Duas tequilas, por favor. - Ela pediu a amiga.

- Tequila? - Perguntou Michael.

- Eu prometi um drink, acho que é meu dever escolher. - Ela sorriu vitoriosa.

- Só pra constatar, sua amiga acabou de dizer que eu sou seu tipo. - Disse Michael levantando as sobrancelhas.

- E...?

- Ainda zero chances?

- Sim, zero chances! - Ela sorriu.

Ele fez uma carinha de decepcionado e depois riu de si mesmo.

"Nossa, ele é tão bonitinho... E engraçado...E divertido...E NÃO CAMILA, é trabalho, FOCO" A garota pensou.

A garçonete serviu os dois copinhos com shots de tequila e Michael fez uma careta.

- O que foi? - Camila perguntou.

- Nunca bebi tequila antes.

- O que? Você é a droga de um rock star!

Michael deu de ombros.

- Eu desafio você a beber a seu primeiro shot de tequila então.

- Só se eu ganhar o direito de desafiar você a alguma coisa também.

- Ah, você quer jogar esse jogo? Então tá, vamos nessa.

Michael sorriu de forma maliciosa e virou o copinho de tequila em uma só vez.

- Huff - Ele exclamou fazendo careta. - Ok, sua vez...

- Diga...

- Hummm, deixa eu pensar. - Disse Michael olhando ao redor do clube colocando uma mão no queixo.

- Desafio você a trocar de roupa! Você está vestida igual uma secretária por causa da sua grande "reunião". Já que você me trouxe aqui quero ver o seu antigo uniforme.

- Michael, eu não posso fazer isso!

- Claro que pode, a não ser que você não tenha coragem. Já vai perder um desafio assim... de primeira? - Ele perguntou desafiando ela.

- Espere aqui! - Ela disse lançando a ele um olhar provocador.

- Michael viu Camila caminhar até sua amiga no bar e falar algo no ouvido dela, a garçonete então apontou para uma porta atrás do bar.

Assim que a garota voltou, Michael achou que seu queixo iria cair no chão.

A roupa dela não era nada como ele imaginava, não era uma meia arrastão e nem corselet como de algumas meninas que tralhavam lá. Mas era bem melhor que isso, era simples e extremamente sexy.

Camila vestia um vestidinho curto de seda com a cor nude, que lembrava uma camisola, tinha perolas no pescoço e uma meia calça branca clarinha que ia até acima do joelho.

- Uaaaaau. - Foi a única coisa que Michael conseguiu dizer.

- Tá, eu sei! Não era o que você tava esperando...

- Não era MESMO, fiz isso pra te provocar, porque achei que você ia estar vestida como elas... - Michael apontou para umas meninas vestido roupas sensuais clássicas de burlesco.

- Desculpe te decepcionar. - Ela deu de ombros.

- Você tá brincando? Eu to sem palavras...Essa é a coisa mais sexy que eu já vi na vida... Você se vestia assim? Sempre?

- Sim...

- Camila, eu cancelaria minha turnê pra vir todos os dias aqui te ver.

- Cala boca. - A garota respondeu revirando os olhos e apertando a boca para não sorrir.

- Para de me olhar desse jeito! - A garota pediu. - Minha vez de te desafiar.

- Tá vendo aquele rapaz ali? - Ela disse apontou para um menino bonito com o cabelo penteado para trás e uma blusa juntinha preta e quase transparente.

- Ham? O que? - Disse Michael ainda distraído olhando pra ela.

- Aquele rapaz! - Ela repetiu apontando com a cabeça. - Ele tá olhando pra você desde que a gente chegou. Desafio você ir até lá e pedir o telefone dele.

Michael engasgou com a própria saliva e começou a tossir.

- Eu não vou fazer isso! - Ele exclamou.

- É claro que vai, ou então você perde e acabamos nosso jogo por aqui.- Ela respondeu fazendo sua melhor cara de inocente.

- Não, peça outra coisa, não vou pegar o telefone de um cara. - Insistiu Michael.

- Vamoooooos. - Ela pediu batendo os cílios pra ele. - Vai ser divertido! Eu não conto pra ninguém, e você ainda vai poder me desafiar a outra coisa depois.

Michael não conseguia acreditar no que estava prestes a aceitar, mas por algum motivo ele não queria dizer não para a garota, especialmente com ela vestida daquele jeito e ele de fato estava mesmo se divertindo então decidiu ainda não acabar com o jogo ainda.

- Tá bem... Nossa, eu não acredito que vou fazer isso... Você se prepare quando eu voltar e for a sua vez.

- Yaaay. - A garota comemoro dando palminhas. - Vaaai então, vou estar aqui.

Ela mandou um beijo no ar enquanto ele se afastava.

Camila observou a interação entre Michael e o garoto. Michael parecia um pouco envergonhado e sem jeito enquanto passava a mão no cabelo, enquanto o outro garoto tinha um largo sorriso e estava claramente flertando com ele. A garota comemorou em silencio enquanto viu o garoto anotar o telefone na mão de Michael.

- Você fez isso mesmo! - A garota gritou enquanto Michael voltava. - Você é demais, não acredito que teve coragem!

Ela não conseguia parar de rir.

- Sua vez, espertinha! - Ele disse rindo de volta. - Tá vendo aquele palquinho ali? Te desafio a subir e dançar lá em cima.

- Você tá brincando, não é?

- O que? Isso parece ousado pra você? Olha o que eu acabei de fazer. - Disse Michael mostrando a mão com o número de telefone. - A não ser que você não seja assim tão corajosa.

Camila lançou um olhar arrogante e levantou as sobrancelhas.

- Espera só pra ver... - A garota disse se afastando.

Sem hesitar, a garota subiu ao palco e disse algo ao ouvido da garota que comandava o som.

A música começou, e Michael observou a silhueta da garota se mover suavemente.

Ela dançava lentamente no ritmo da música, passando a mão sobre o corpo e ficando de costas, mas virando o rosto suficiente para lançar a Michael um olhar malicioso...

Aquela cena deixou Michael completamente maluco. O seu queixo estava caído, ele mal podia acreditar em seus olhos. "Quem é essa garota?" Ele se perguntava repetidamente.

O garoto sentiu um volume se formar em sua calça. Ele lambeu os lábios, sem conseguir desgrudar os olhos da garota.

Não poderia ser só o desafio, talvez ela estivesse lhe dando algum tipo de sinal, pensou o garoto.

Ele tirou os olhos dos movimentos sensuais da garota e percebeu que grande parte do clube estava olhando pra ela, talvez com tanto desejo quanto ele. Homens e mulheres observavam cada segundo do showzinho particular que ela estava dando.

Assim que a música acabou, ele sentiu como se estivesse saindo de um transe. Michael viu a garota descer do palco e vir em direção a ele com um sorriso travesso.

- Pra você nunca mais insinuar que eu não tenho coragem. - Ela disse abrindo um sorriso maior ainda.

Michael engoliu seco, subitamente se sentindo intimidado pela presença da garota.

Antes que pudesse responder, dois garotos se aproximaram deles e um deles se dirigiu diretamente a Camila.

- Hey, isso foi incrível! Podemos te pagar uma bebida?

- Desculpa meninos, mas eu estou acompanhando. - Ela respondeu tocando o ombro de Michael e piscado pra ele.

- Cara de sorte. - Disse o outro rapaz.

- Sim, ele é. - Ela sorriu olhando para Michael.

Enquanto os rapazes se afastavam, Michael sentiu que já havia recebido sinais suficientes da garota e depois de ver aquela dança, ele estava se controlando para não agarrar ela ali mesmo. Ele mal conseguia conter a excitação que estava sentindo só em estar perto dela.

- Então, você quer voltar pro hotel? - Ele perguntou baixinho ao ouvido dela.

- Porque? A gente está se divertindo... - Ela respondeu fazendo biquinho.

- Eu só pensei que... - Ele disse com um olhar malicioso e um meio sorriso charmoso.

- Michael, eu não vou transar com você, já disse. - Ela respondeu soltando uma risada.

- Ah... Qual é... Você vai só me provocar então?

- Foi só um desafio... - Ela disse dando aos ombros.

XXX

Depois de inúmeros drinks no clube e muitas risadas, com os dois já altos, Michael convenceu a Camila de caminhar com ele de volta até o hotel usando o argumento de que poderia se perder sozinho na cidade de Nova York.

Os dois caminharam até o hotel rindo dos pontos altos da noite.

- Essa noite foi divertida demais, fico feliz que você vá viajar com a gente na turnê, você é legal. - Disse Michael

- É... Você também é bem legal... Para um cara de cabelos azuis.

- Sobe... - Ele pediu quando chegaram na frente do hotel.

- Michael... - Ela lançou um olhar o advertindo.

- Prometo que vou me comportar, não vou dar em cima de você. - Disse Michael. - Só não quero te deixar ir embora assim, a gente bebeu demais essa noite. Sobe e eu faço um café pra gente, depois vou ficar mais tranquilo em te deixar ir embora sozinha.

- Tá bem, mas se você tentar alguma gracinha eu vou embora. - Ela respondeu.

Os dois subiram até o quarto de Michael e ele ligou a cafeteira.

- Posso sentar? - Ela perguntou apontando pra cama dele. - Eu estou exausta, não acredito que a gente caminhou até aqui.

- Se quiser dormir aqui hoje, pode ficar à vontade. - Disse Michael. - E antes que você diga alguma coisa, você pode ficar com a cama, eu durmo no sofá.

- Não, tá tudo bem. - Camila disse sonolenta. - Eu só vou descansar os olhos por um minutinho. - Ela completou deitando o rosto no travesseiro branquinho e macio.

Quando Michael voltou com uma xícara de café, ele se deparou com Camila dormindo na sua cama.

Ele sorriu involuntariamente e a cobriu com um cobertor. Deixou o café de lado e foi deitar no sofá do quarto.

XXX

Camila acordou com um som de porta abrindo. Por alguns segundos ela se assustou ao não lembrar onde estava.

Quando levantou, viu um garoto entrando no quarto, ela tinha o conhecido antes de sair com Michael, era Ashton.

- Oi... - Ela disse timidamente.

- "Zero chances" - Disse Ashton com uma voz esganiçada, zombando da garota.

- Não... Não é o que você tá pensando! O Michael está dormindo no sofá. - Ela apontou.

- Tá bom então. - Disse Ashton com um sorriso brincalhão levantando as sobrancelhas. - Se você diz...

- Espera aí, que horas são? - Perguntou a garota subitamente nervosa.

- São 7, eu acordei cedo e vim conferir se o Michael tinha chegado ou se tinha ido pra casa de um garota.

- Ele costuma fazer isso? - Ela perguntou sem se importar em parecer intrometida.

- Às vezes. - Ashton deu de ombros.

- Pera aí, você disse 7 horas? Preciso correr, tenho que voltar aqui as 9! Tenho que ir pra casa terminar de arrumar as minhas coisas. Pode avisar o Michael que eu fui embora? Vejo vocês mais tarde - Disse Camila apressada batendo a porta do quarto.

Michael acordou com a batida da porta.

- Cami...? - Ele chamou com os olhos ainda fechados.

- Não, ela acabou de sair. - Respondeu Ashton.

- Ash... Você perdeu uma noite épica! - Respondeu Michael pulando fora do sofá.

- Não tão épica se você acabou no sofá. - Debochou Ashton.

- Não, você não entende. Ela já deixou claro que não vai acontecer nada entre a gente. Mas nós fomos a um clube de burlesco! Dá pra acreditar? Ela costumava trabalhar lá. Foi uma noite inacreditável. A gente bebeu tequila e fizemos esses desafios loucos um com o outro. Foi demais, ela é incrível!

- Uau, alguém acordou empolgado. Parece que essa garota te deixou bem impressionado.

- To te falando Ashton, ela é a minha nova melhor amiga. – Brincou Michael com um sorriso nos lábios. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...