História 5 Years - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Jaime Palillo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Personagens Originais, Valéria Ferreira
Tags Adriura, Bimoto, Daléria, Jarmen, Jorgerida, Maniel, Marilina
Exibições 80
Palavras 1.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse foi o capitulo, mais rápido que eu já fiz na VIDA!
E acho que o melhor também

Capítulo 8 - Revelações!


Fanfic / Fanfiction 5 Years - Capítulo 8 - Revelações!

Um mês se passou desde o primeiro dia de Aula. Majo e Margarida, acabaram se acostumando com a correria e loucura daquele grupo, mas ainda ficam boiando em algumas partes. Paulo, Mario e Koki ( como sempre) acharam um porão abandonado no fundo da escola, que agora, é onde todos se reunem quando não estão com sono, ou com tédio.

Nesse exato momento, Davi e Adriano estão fazendo recuperação de Física, Jaime e Laura estão nas aulas extracurriculares, Carmen, depois de muita insistência de Bibi, acabou indo fazer Natação. Gabriel e Felipe treinam Futebol e o resto se encontrava no porão.

- Se esse for o nosso “refugio", vamos precisar limpar ele, porque não dá para ficar aqui desse jeito - Majo reclamou enquanto se recusava a se sentar no sofá.

- Concordo. Parece que ninguém vem aqui a anos - Jorge concordou, também de pé.

- Tem certeza de que não são irmão? - Koki perguntou ao lado de Paulo, eles assentiram sem intender muito o que o japonês queria falar - São dois mimados - completou

- Mas eu concordo, temos que dar uma organizada nesse lugar - Alice comentou

- Ah não, deixar vocês meninas limparem isso? Nem pensar, a gente sai, e quando voltarmos isso aqui vai ta parecendo a casa da Barbie. - Paulo argumentou negando e Mário concordou

- Nossa agora Magoou - Micayla falou de braços cruzados

- Né, até parece que íamos deixar elas transformarem isso em uma casa da Barbie - Alícia concordou revirado os olhos.

- Sem contar, que seria muito suspeito, tirar e por as coisas daqui - Margarida falou

- Para isso teríamos que ficar aqui no final de semana - Valéria argumentou

- A sim, não seria nenhum pouco suspeito 20 adolescentes, tudo do mesmo grupo ficar de detenção no mesmo final de semana - Marcelina falou irônica

- Vamos ter que nos dividir, quem está de detenção esse final de semana? - Valéria perguntou

Paulo, Koki, Alícia e Mário levantaram a mão.

- Micayla? - Jorge a chamou

- Oi? - Todos a encararam - Não estou nesse final de semana! - Ela falou um pouco alterada

- Tem certeza? - Alícia perguntou e Micayla assentiu

- Você vai mesmo me abandonar aqui, com eles? - Alícia fingiu estar chateada.

- Tá, eu fico. - Cayla respondeu depois de muita insistência de Alícia.

- Eu posso ficar também, minha mãe não vai estar em casa mesmo. - Alice sugeriu.

- Então a duas dão um jeito de ficarem de detenção. E depois a gente vê quem vai ficar no próximo - Margarida falou e todos que estavam aqui, concordaram.

Quatro semanas depois, o porão estava limpo e mais organizado. As meninas fizeram com que ele ficassem com uma impressão de que a Diretora havia mandado alguém para limpa-ló, caso alguma pessoa entrasse ali.

~•~

- Voltou a falar comigo? - Micayla, perguntou, fechando seu livro.

- Você sabe que eu não consigo para de falar com você - Marina apareceu na sala de aula sorrindo, onde se encontrava apenas as duas.

- Não foi o que pareceu nesse últimos meses - A Morena respondeu um pouco fria. - Mas o que você quer? - Ela perguntou abrindo novamente o livro.

- Você esta de TPM hoje? Mas tudo bem, eu vim aqui falar com você, porque eu tive uma idéia! - Marina falou animada.

- E qual seria, essa grande idéia? - Cayla perguntou revirando os olhos, enquanto lia.

- Eu sei como fazer o Daniel voltar para mim, e esquecer aquela Loira Oxigenada - Ela falou, ficando de frente com Cayla, fechando seu livro em seguida.

- Você esta falando sério? - Perguntou rindo, a loira assentiu e sua expressão voltou a ficar séria.

- Meu Deus Marina, isso faz quase dois meses, se fosse para vocês voltarem, já teriam feito isso a muito tempo - Micayla se levantou ficando frente a frente com Marina.

- Acho que ela

Alice, Jorge, Felipe, Gabriel e Majo entraram, mas as duas ainda discutiam. De pouquinho em pouquinho o resto dos 20 chegaram.

- Ele só não voltou, por causa daquela dela, e você sabe disso! - Marina argumentou.

- Marina, eu sei que dói, mas aceite isso, ele não gosta mais de você - Micayla tentou se aproximar, mas Marina se afastou

- O que esta acontecendo aqui? - Daniel tentou interferiu, vendo que o assunto se tratava dele.

- Daniel não se mete - Micayla ordenou.

- O que você esta falando? Você é minha amiga, Melhor Amiga, devia estar do meu lado, mas pelo visto esta do lado dessa loira falsificada.

- Loira falsificada é você, imbecil. Sou mais original do que você! - Majo tentou interferir, mas foi segurada por Marga e Jorge.

- Esse é o problema, Eu Sempre estou do seu lado, mas você está ouvindo o que você esta falando? É um absurdo! - Micayla se alterou

- Absurdo? Absurdo foi ele ter ficado lá com ela, nas férias. Enquanto eu ficava aqui, chorando e me empanturrando de Chocolate. ISSO FOI UM ABSURDO! - Marina pareceu desabar, mas logo se recompôs.

- Marina Chega! Vocês tinham terminado aquela época, ele podia fazer o que quiser, você também, mas você escolheu ficar daquele jeito.

- Igual o Jorge fez, quando vocês terminaram? Se eu você ficava de olho, foi só elas chegarem que as coisas começaram a desandar, não me surpreenderia de daqui alguns dias, ele terminasse com você e depois no outro aparesse com ela.- Marina falou sínica, todos encaravam as duas e depois Daniel, Margarida e Jorge. -

- Não coloca eles no meio disso Marina!. Você já esta passando dos limites - Micayla falou irritada

- Eu? Eu nem comecei! Inacreditável, você esta contra mim? Todos vocês estão não é? Que pena, então não se importariam se eles soubesse de tudo, não é? - Marina perguntou sorrindo sínica, ela encarou, Alice, depois Davi, Carmen, Paulo e Alícia e por fim, encarou Micayla

- MARINA

- Agora é a minha vez de falar. Por onde começar? Que tal por vocês dois? - Ela falou, em direção a Paulo e Alícia.

- Sério Gente, vocês são tão tolos. Esses dois estão ficando ou namorando desde as férias. E sabe quem sabe disso? A nossa querida Micayla. - A boca de todos ali, menos Paulo, Alícia e Micayla, formaram um pequeno “O".

- Eu fico aqui imaginando, como será que você esta se sentindo, vendo que o irmão e a Melhor Amiga, preferiram uma pessoa “Desconhecida", do que uma que conhecem desde crianças. - Ela falou em direção a Marcelina.

- Merce, por favor - Alicia tentou, mas Marce estava chateada demais, para ouvi-la.

- Bom, e você Carmen? Como vai a sua queda, ou melhor abismo, pelo meu ex-namorado ? - Aquilo surpreendeu muitas pessoas.

- Como é? - Jaime e Daniel perguntaram ao mesmo tempo.

- Jaime, não é o que você esta pensando - Ela tentou explicar.

- Não foi isso que eu ouvi, Carmen! - ela tentou segura-lo, mas não conseguiu impedi-lo de sair da Sala.

- Satisfeita? - Carmen perguntou com os olhas vermelhos, enquanto era abraçada por Bibi e Laura

- Nenhum pouco. E você Valéria, Davi já te contou, que os pais dele não te aceitam, quer dizer você não é Judia, né? Sabe, as vezes eu fico me perguntando, como será que vai ser a noiva dele, quando ele terminar a faculdade. - Marina sorriu, vendo Davi ser impedido de ir atrás de Valéria, por Laura e Adriano.

- Então você é a minha substituta? vou te dar uma dica, ela não é a menina perfeita que todos acham. - Marina virou pata Alice.

- Marina, para! - Gabriel tentou, vendo o que ela estava pretende a falar.

- Calma, que eu ainda não terminei. Sabe Micayla, as vezes eu fico pensando, como será que deve ser uma das melhores médicas do País, culpar a própria filha, pela morte da filha mais velha perfeita? Acho que isso você já sabe.

- Marina! - Gabriel se alterou

- Não, agora eu acabei. Agora sim, vocês podem ficar contra mim, agora tem motivos. Mas claro, vocês sabem que eu não sou a verdadeira culpada. E Micayla, vê se não quebra os vidros dessa vez- Marina mais uma vez sorri, ela tentou sair mas foi encarrulada por Micayla, que a puxou pelo braço.

- Pode ter certeza que eu vou quebrar um vidro, bem na sua cara. Eu te considerava uma irmã, pena que você se tornou isso, essa desgraçada. Se tocar no assunto da minha família, sabendo que nem faz parte dela,de novo, ou de qualquer um aqui, eu juro, que você vai sair daqui e vai dar de cara com a minha mãe no hospital... Vadia! - Micayla ameaçou, e dessa vez ela sorriu. - E mais uma coisa, não se esqueça que eu jogo esse jogo, a muito mais tempo do que você.

Bom, vocês já devem ter imaginado a cara de todo mundo, certo?

Margarida saiu dali e foi atrás de Jaime, indignada. Ela havia causado tantos problemas assim?

Marcelina não conversou com Alicia pelo resto do dia, nem mesmo com o namorado e o irmão.

Carmen se trancou no quarto. E só deixou Bibi e Laura, entrar quando escureceu.

Micayla não falou com o Jorge, e muito menos com Gabriel. Aquelas palavras, da pessoa que um dia fora considerada sua irmã, martelava em sua cabeça. “ Se eu você ficava de olho, foi só elas chegarem que as coisas começaram a desandar, não me surpreenderia de daqui alguns dias, ele terminasse com você e depois no outro aparecesse com ela" ; “ as vezes eu fico pensando, como será que deve ser uma das melhores médicas do País, culpar a própria filha, pela morte da filha mais velha perfeita?"
Jorge realmente a trocaria por Margarida? Eles sempre contavam tudo um para o outro, mas “ela" nunca fora assunto entre eles. Micayla já havia contado sobre sua relação com a mãe para Marina, depois que sua irmã mais velha morreu, e que seu pai, sofrerá um acidente de avião, e nunca mais souberam sobre o seu paradeiro.. Mas como ela pode ? Como ela pode falar sobre aquilo no meio de todos, ainda mais daquela maneira?


Maria Joaquina, não sabia se consolava Daniel ou se ia atrás de Valéria, acabou escolhendo a amiga, quando se lembrou do pacto que haviam feito sexto ano. “Amigas primeiro, garotos em segundo"

Ai vocês se perguntam, e a Margarida? Bem, o pacto valia, para os garotos que elas gostavam. E Margarida não gostava de Jaime, ele era apenas um amigo, que a ajudara mesmo estando longe. Isso significava muito para a menina caipira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...