História 50 shades of blue - Capítulo 71


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Jason Grace, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Thalia Grace, Will Solace
Tags 50 Tons, Hdo, Hentai, Heróis Do Olimpo, Percy Jackson, Pjo, Romance, Solangelo, Wico, Yaoi
Exibições 402
Palavras 4.751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola amores...
ultimo capitulo desta fic...
não sei nem o que dizer, só sentir ;x

indico ouvirem a musica porque é perfa e vou deixar o drama pras notas finais...

Preparem o chocolate, o sorvete, a nutella ou seja la o que vocês mais gostem para ajudar na depre.

insulina, pressão alta, problemas do coração...
ministério da saúde informa: esteja preparado e com remédios prontos caso tenha algum desses problemas.
por favor não me responsabilize pelos danos causados ao lerem esse capitulo.

Amo vocês demais <3

PS CAPA: Muito difícil escolher uma para encerrar, mas essa eu amo demais <3

Capítulo 71 - 2 Capitulo 32 (Innocence)


Fanfic / Fanfiction 50 shades of blue - Capítulo 71 - 2 Capitulo 32 (Innocence)

 

5 anos depois...

 

Aquilo estava uma loucura. As crianças corriam de um lado para o outro enquanto nós arrumávamos tudo e tentávamos manter a ordem.

Sally havia feito o bolo que estava decorado com glasse azul claro e branco, como as bexigas. O apartamento agora parecia pequeno demais para como aquela família tinha aumentado.

Will arrumava o som com musicas mais “leves” ao canto, enquanto nossos velhos amigos estavam espalhados pela casa conversando. Leo e Calipso pareciam contar algo a Thalia e Luke sobre Dave (o filho deles) que era um garotinho elétrico de cabelos escuros e orelhas levemente pontudas como do pai, mas os olhos mais claros como da mãe.

Peguei um copo com refrigerante me aproximando deles.

- E quando é que sai esse casamento? – perguntei a Thalia e Luke que sorriram.

- Em três meses Nih. Se prepare para me comprar um presente perfeito. – A minha amiga morena de olhos azuis respondeu interesseira.

- Ah claro, vou levar o Mike para ficar com você na lua de mel. Seria o presente perfeito. – Ironizei e ela riu.

- Se bem que seria mesmo legal levar esse garoto sapeca para passear em Paris. – Luke disse pegando Michael que corria perto de nós.

O garotinho loiro de olhos castanho-claro-acinzentado (ele tinha olhos incríveis) fechou a cara para ele.

- Eu ia pegar ele tio Luke! – Resmungou fazendo bico e Luke riu dele como o resto de nós.

- Então pegue ele, mas cuidado para não machucar. – Luke disse colocando Mike no chão que correu atrás de Dave para a sacada.

- Paris hein? Isso faz parecer que Veneza não é nada demais. – Eu disse em um suspiro irônico e senti uma mão apertar minha cintura.

- Isso foi uma reclamação? – Will disse ao meu lado e eu fiz uma careta fingida.

- Nunca. – Respondi a ele com um selinho rápido.

A campainha tocou e eu fui atender me afastando deles e indo para a porta. Quando a abri encontrei um par de olhos azuis brilhantes e contentes e outro castanho-esverdeado com a cara emburrada.

- Oi! Ei, o que foi? – perguntei a Piper que me abraçou cumprimentando com sua barriga enorme de seis meses.

Eles haviam se casado dois anos depois de nós. Parece que apenas puxamos a carrugagem.

- Nada. – ele bufou entrando no local.

Voltei meu olhar com uma careta para Jason que segurava o riso.

- Nunca é nada. – disse a ele que deu nos ombros.

- As mulheres ficam loucas quando estão gravidas meu amigo. – Ele disse entrando e eu fechei a porta atrás de si. Jason varreu o lugar. – Onde está meu afilhado bagunceiro?

- Como você já deve imaginar, bagunçando. – Respondi com um suspiro. – Mike! – Chamei alto e logo meu pequeno filho colocou-se para dentro com um sorriso travesso e correu para os braços de Jason.

- Tio Jay! – ele gritou animado antes de chocar com Jason que o pegou no colo.

- Ei pequeno Mike. Você tem que parar de crescer tão rápido. – ele disse ao menino que riu. – Quantos anos você está fazendo mesmo? – fingiu de sonso.

Michael fez uma careta para as mãos e depois de pensar um pouco mostrou quatro dedos para ele, sorri abrindo sua mão mostrando cinco dedos e ele continuou com uma careta.

- Tio Jay fez uma pergunta Mike. – falei a ele que pensou um pouco.

- Cinco? – ele respondeu incerto e Jason bagunçou seus cabelos curtos contente.

- Isso ai amigão. E você merece um presente, não é mesmo?

- Sim! – ele levantou as mãozinhas pequenas para o alto. Nos rimos e Jason deu um pacote médio embrulhado com papel azul escuro para ele o colocando no chão.

Michael não hesitou ao abrir e seus olhos brilharam quando ele viu o boneco do Batman que ele tanto queria.

-Isso é tão legal!!! Dave! Dave! Olha o que eu ganhei? – Meu pequeno exclamou dando pequenos pulos de alegria se mostrando a Dave que sorria para o brinquedo.

- Michael, como é que se diz? – Will se aproximou dele com aquela cara de autoridade que ele só fazia com Mike e ficava muito mais lindo.

- Obrigado Tio Jay! – Mike agradeceu a Jason com um abraço rápido e logo sumiu para a sacada com Dave em sua cola.

Depois disso chegaram nossos pais e irmãos. Hazel já tinha terminado a faculdade e tinha acabado de chegar de sua lua de mel com Frank. Hades havia conhecido uma linda moça chamada Persefone que era simpática. Tyson havia trazido a namorada Ella que era uma garota ruiva, bonita e educada. Apolo, Latricia, Austin e Kayla contavam sobre a possibilidade de morarem mais perto de nós o que eu percebi animar o Will.

Por ultimo a campainha tocou e eu abri a porta já esperando encontrar aqueles belos olhos cinzas de Annabeth que estava com uma mala do lado do corpo, vestido social cinza escuro e um sorriso aliviado como aqueles que se da quando volta para casa depois de um longo dia de trabalho.

A garota me abraçou fortemente.

- Eu estava com saudades! Desculpe a demora, o vôo atrasou e eu tinha me esquecido como essa cidade era lotada. – ela disse em um suspiro pesado, mas com sorriso.

- Tudo bem. Pelo menos você veio. Ele não parou de perguntar desde que você ligou ontem. – contei a ela.

- Mamãe! – Mike gritou do outro lado do lugar correndo em direção a mãe com os braços abertos.

Annabeth o pegou no colo e o abraçou fortemente.

- Oi amor. Deuses quando é que você cresceu tanto? – ela disse amorosa a ele que riu com os dentes pequenos para ela.

- Eu tenho... – ele olhou a mão e mostrou a ela aberta indicando. – Esse tanto de anos agora. – completou a fazendo rir.

- E quanto é isso? – ela perguntou e ele fez uma careta e se virou para mim.

- Pai? – perguntou franzindo as lindas e pequenas sobrancelhas loiras me fazendo rir.

- Cinco Mike. – respondi e ele assentiu como se tivesse se lembrado.

- Cinco! – exclamou contente.

Will se aproximou de nós e cumprimentou Anne depois pegou sua mala a levando para dentro.

- Como vão as coisas Anne em Harvard? – ele perguntou casualmente a ela que suspirou.

- Agitadas como sempre, mas continua incrível! – ela contou parecendo orgulhosa de si mesma.

Na verdade deveria mesmo. Annabeth havia passado em Harvard para cursar arquitetura como era seu sonho, ela já estava no quarto ano da faculdade que não era muito longe, mas consumia todo seu tempo.

Mesmo eu vendo como Mike gostava e sentia falta da mãe, ele parecia não ligar tanto quando Will ou eu estávamos por perto.

- Oh deuses Piper você está linda! – Anne disse a amiga que a abraçou, mas não parecia muito feliz.

- Não precisa mentir Anne, eu estou horrível, me sinto uma bola gigante. – Piper resmungou nos fazendo rir.

- Quanta bobagem. Está linda sim, mas eu me lembro de como era... – elas começaram a conversar.

Me afastei indo até a cozinha para respirar um pouco. Mesmo sendo minha família aquilo ali era gente demais para mim. Will se aproximou alguns minutos depois sorrindo para mim com os olhos azul-piscina brilhantes.

Vou ter que dizer que ele havia mudado um pouco, mas nada extravagante. Seu rosto ainda era juvenil e sereno apesar de mais maduro agora. Ele deixou o cabelo crescer um pouco mais o que fazia seus cachos largos caírem majestosamente até a nuca.

- Tudo bem? – perguntou me abraçando pela cintura.

- Sim, só cansado. – respondi com um sorriso fraco para ele que como eu ficou olhando para todos conversando.

- Sei que é um mal momento para dizer isso, mas tenho que te contar sobre uma coisa. – ele disse pensativo o que fez meu coração parar. O olhei e percebi que ele encarava Tyson e Ella que riam com Hazel, Kayla e Austin.

- Odeio quando você fala assim. – admiti e ele sorriu se virando para mim.

- Acho que vai gostar dessa vez. – tranquilizou e eu lhe mandei um olhar de “diga logo!” o fazendo suspirar e olhar novamente para Tyson. – Sally me contou que Poseidon foi pego no Canadá. – ele contou serio, mas parecia triste com isso o que me deixou intrigado.

Depois de tudo aquilo, Poseidon havia sido considerado culpado e teria alguns bons anos de prisão, mas o homem fugiu e simplesmente desapareceu do mapa. Pelo menos até agora ao que parece.

- Isso deveria ser bom, mas porque está com essa cara? – falei o analisando.

Ele suspirou pesadamente e depois me olhou com os olhos distantes.

- Tyson ainda sente falta do pai e mesmo que não adimita isso mexe com ele. Sally está preocupada. – contou e eu torci o lábio para ele segurando sua mão.

- É normal que ele fique assim, mas temos que ver o lado bom de saber exatamente onde Poseidon e Percy estão e poder viver nossas vidas mais tranquilamente. – me virei para nosso pequeno Mike que brincava com Dave no meio da sala e se exibia com os brinquedos novos. – Não aguentaria se algo acontecesse com ele. Se eles chegassem perto dele eu...

Will puxou meu rosto para ele delicadamente. Seus olhos estavam quentes nos meus agora.

- Nada vai acontecer e ninguém vai chegar perto dele. – garantiu e eu assenti em concordância.

Ele me beijou com carinho e eu retribui totalmente entregue a ele como sempre ficava ao sentir seu maravilhoso toque.

- Eca Papai! – Mike gritou da sala e nós nos separamos a tempo de ver ele cobrir os olhos com uma careta fazendo todos rirem.

- Mike, não fale assim. – Anne disse a ele que abaixou as mãos e olhou para ela com uma careta confusa.

- Porque vocês fazem isso? É nojento. – ele resmungou confuso e ela o pegou no colo.

- As pessoas fazem isso quando se amam, mas no sentido de namorado. – ela tentou explicar deixando a criança ainda mais confusa.

Mike levou seus olhos castanho claro para nós questionativo.

- O que é um namorado Papai? – perguntou e Will me puxou até eles, ele soltou minha mão e pegou Mike no colo que o olhou esperando uma resposta.

- Namorado é algo que você não precisa pensar tão cedo filho. – Will respondeu e todos gargalharam.

- Mas eu quero saber agora. Pai me conta! – ele veio para meu lado a procura de auxilio.

Sorri para seu rostinho angelical.

- Seu pai tem razão Mike, você não precisa saber disso ainda. – disse me aproximando dele que fez uma carranca para mim e falei baixo em seu ouvido. – Depois te conto.

Ele sorriu realizado e me abraçou pelo pescoço depois desceu do colo de Will e voltou a brincar com Dave.

- Eu ouvi viu? – Will disse para mim que dei nos ombros.

- Ele já é grandinho Will e bem esperto, deixe ele descobrir as coisas. – falei o abraçando pela cintura, ele revirou os olhos.

- Pai! – Mike chamou fazendo todos o olharem. – Se você é namorado do papai, o Tio Jay é namorado da Tia Pip? – questionou curioso e eu assenti afirmando, ele apontou para Leo e calipso. – Eles também? – assenti novamente, o garotinho parecia empenhado em descobrir o que era aquilo. – o Tio Ty e a moça bonita também? – se referiu a Tyson e Ella. Afirmei novamente assim como quando ele perguntou de Thalia e Luke, então ele fez uma careta e olhou para o Dave. – Então eu e o Dave somos namorados?

Com isso todos gargalharam. Will ficou branco ao meu lado, mas não consegui parar de rir. Mike ficou com cara de quem não havia entendido a reação de todos. Leo fez uma careta.

- eu realmente espero que não Mike. – Leo disse ao pequeno e Dave o olhou confuso.

- porque pai? Mike é legal! A gente brinca junto o tempo todo. – o garotinho moreno disse inocente fazendo todos rirem mais.

- estou com medo de perguntar do que eles brincam agora. – Piper disse rindo e Will bufou ao meu lado.

- pelos deuses eles são crianças! – ele disse um pouco zangado e eu desconfiei que haviam tocado naquela ferida, mas tentei disfarçar a tensão o puxando para mim.

- Por isso mesmo que é engraçado senhor super protetor. – zombei dele que me olhou e depois sorriu suavizando.

 

Quando todos foram embora Anne ficou com Mike na sala lendo uma historinha a ele que estava fechando os olhos, mas resistia para não dormir.

Fiquei olhando aquilo com um sorriso no rosto. Era fofo como ele sempre queria aproveitar o máximo da mãe.

 

Waking up I see that everything is OK
The first time in my life and now it's so great
Slowing down, I look around and I'm so amazed
I think about the little things that make life great
I wouldn't change a thing about it
This is the best feeling

Acordo e vejo que está tudo bem

Pela primeira vez na vida, e é ótimo

Lentamente olho em volta e fico impressionada

Penso nas pequenas coisas que tornam a vida boa.

Eu não mudaria nada

Essa é a melhor sensação

 

- Ei garotão, vamos para a cama que a mamãe esta cansada e também precisa dormir. – eu disse a ele que me olhou pidão.

- Só mais um pouquinho Pai! – pediu e eu rolei os olhos.

Annabeth claramente estava cansada, mas não queria se desfazer dele.

- Nada disso, está tarde. Amanhã você fica mais com ela. – disse o mais autoritário possível e ele murchou.

- Ta bom. – disse desanimado. – Boa noite mamãe. – ele deu um beijo babado na bochecha da loira que sorriu amorosa para ele e beijou sua testa.

- Boa noite meu amor. – respondeu acariciando seus cabelos loiros.

Levei Mike até seu quarto que antes era “aquele” quarto, mas Will resolveu desmonta-lo e fazer o quarto de Mike aproveitando as paredes azuis, porem não havia mais nada ali do comodo anterior.

A cama agora era de solteiro, o quarda roupa era de madeira escura que tampava uma parede inteira, havia duas cômodas de canto e uma mesinha com notebook e livros de desenho que ele adorava.

Mike deitou na cama se cobrindo e eu dei um beijo em sua testa.

- Boa noite filho. – eu disse a ele que sorriu para mim.

- Boa noite Pai. – respondeu com um suspiro sonolento.

- E eu? – Will apareceu na porta vindo até ele e o beijando no rosto. – Não ganho um boa noite?

Mike riu dele.

- Boa noite papai. – disse a Will.

Era engraçado como ele usava o “pai” e o “papai” para nos diferenciar.

- Boa noite filho. – Will disse amoroso.

Mike se virou para o lado e fechou os olhos, apaguei o abajur ao lado de sua cama e fomos saindo, mas parei na porta fazendo Will fazer o mesmo e fiquei o olhando.

- Como passa rápido. Parece que ele nasceu ontem. – eu comentei baixo e Will concordou.

Fiquei feliz por ter tirado tantas fotos dele e de suas fases, é claro que ele tinha mil álbuns e com certeza teria mais mil.

- Eu que diga. – Anne disse em um suspiro aparecendo ao nosso lado e o olhando também. – Vocês são maravilhosos. Ele está tão bem e esperto. – nos disse como agradecimento e sorri para ela.

Mike se virou e olhou para nós.

- Eu posso ouvir vocês. – ele disse como se fosse a coisa mais incrível do mundo o que nos fez rir.

- Vá dormir espertinho. – Will disse a ele e foi fechando a porta até Mike nos chamar.

- Pai, Papai, Mamãe. – chamou nos fazendo parar e o olhar. Ele sorriu infantil para nós e seus olhos brilharam. – Eu amo vocês. – disse nos surpreendendo.

Não que ele nunca dissesse isso, mas acho que o fato de ter nos três ali em seu aniversario, em um dia que pareceu tão longo e bom, o fez ter vontade de agradecer, e foi assim que ele conseguiu.

 

This innocence is brilliant

I hope that it will stay

This moment is perfect

Please don't go away

I need you now

And I'll hold on to it

Don't you let it pass you by?

Essa inocência é brilhante

Espero que ela dure

Este momento é perfeito

Por favor, não vá embora

Preciso de você agora

E vou me prender a isso

Não deixe passar em branco

 

Vi os olhos de Annabeth lagrimejarem e Will sorrir abertamente.

- Nós também amamos você Mike. Agora durma. – eu disse quando soube que aqueles dois babãos não fariam e depois fechei a porta.

- Obrigada novamente. Deuses como ele é incrível. – Anne disse para nós.

Dei um abraço rápido nela.

- Pare de agradecer e venha ficar mais com ele, esse garoto te ama tanto quanto nós. – eu disse a ela que assentiu e abraçou Will depois foi para o quarto de hospedes.

 

Deitamos na cama e eu estava extremamente cansado. Will se virou para mim e ficou me fitando sem dizer nada.

- O que foi? – perguntei.

- Está perfeito. – ele disse simplesmente.

- O que? – perguntei novamente com uma careta confusa e ele sorriu se aproximando e me beijando apaixonadamente.

Retribui seu beijo como sempre, mas logo aquilo não era o suficiente. Puxei-o mais para mim pela nuca e desci minha mão pelas suas costas nua. Will reagiu rapidamente ficando em cima de mim e intensificando ainda mais o beijo passando suas mãos com malicia pelo meu corpo.

Nos separamos quando precisamos de ar e ele me olhou com os olhos azuis ferventes de desejo e aquele sorriso de canto que eu tanto amava.

- Nossa vida. Finalmente está perfeita. – ele respondeu e senti meu coração se aquecer com a concordância daquilo.

 

I found a place so safe, not a single tear

The first time in my life and now it's so clear

Feel calm, I belong, I'm so happy here

It's so strong and now I let myself be sincere

I wouldn't change a thing about it

And this is the best feeling

Achei um lugar seguro, sem lágrimas

Pela primeira vez na vida, e ficou claro

Me sinto calma, estou feliz aqui

É muito forte, agora posso ser sincera

Eu não mudaria nada

Essa é a melhor sensação

 

- Sim, espero que fique assim por muito tempo. – eu disse esperançoso e ele sorriu.

- E que por favor o Mike não namore o Dave. – ele disse me fazendo rir e beijando meu pescoço me causando um arrepio gostoso.

- Qual seu problema com o Dave? – questionei e ele se voltou para mim com o cenho franzido.

- Só o fato dele ser filho do Leo e isso faz com que ele seja uma pestinha. – respondeu e eu ri balançando a cabeça para aquilo.

- Como você é idiota Soalce. Já conversamos sobre isso. – eu o adverti enquanto ele descia os beijos pelo meu abdômen e abaixava minha calça de moletom.

Will me olhou com uma careta.

- Não fale comigo como fala com o Mike, Di Angelo. – ele disse serio e eu sorri revirando os olhos enquanto ele pegava meu membro e o massageava me fazendo reprimir o gemido.

- É porque as vezes você parece uma criança. – expliquei engasgado pelo gemido preso em minha garganta.

Will parou e me olhou malicioso o que fez todo meu corpo se arrepiar e aquecer.

- Não acho isso Senhor Di angelo, já que faço muitas coisas que uma criança não faz. – dito isso ele me provocou passando a língua em minha glande me fazendo gemer baixo.

- Tem razão Senhor Solace e graças aos deuses por isso. – disse em um suspiro malicioso.

Ele riu baixo e começou a me chupar deliciosamente. Podia se passar o tempo que for, ele nunca deixava de me surpreender com suas mais inusitadas técnicas.

Apertei os lençóis, fechei os olhos colocando a cabeça para tras e trinquei os dentes para não gemer alto com os movimentos prazerosos que ele fazia sem sessar.

 

This innocence is brilliant

I hope that it will stay

This moment is perfect

Please don't go away

I need you now

And I'll hold on to it

Don't you let it pass you by?

Essa inocência é brilhante

Espero que ela dure

Este momento é perfeito

Por favor, não vá embora

Preciso de você agora

E vou me prender a isso

Não deixe passar em branco

 

Já me conhecendo ele parou na hora certa em que todo meu corpo estava chegando ao seu auge. Will se voltou para mim com um sorriso safado e extremamente sexy me beijando provocante nos lábios.

Retribui seu beijo com desejo e desci minhas mãos até sua calça a puxando para baixo, ele me ajudou a tira-la sem interromper o beijo e depois sorriu em minha boca quando apertei de leve sua bunda. (sim, havíamos conseguido passar por mais esse obstáculo).

Will continuou a me beijar, mas estava diferente, mais necessitado, mais feroz. Foi quando ele fez algo que me surpreendeu. Ele pegou minha mão e começou a chupar meus três dedos e me beijar ao mesmo tempo. Aquilo foi estranho ao primeiro momento, eu não estava entendendo nada, mas logo passou a ser muito sedutor.

Depois de um momento ele puxou minha mão para sua bunda e fez algo que me surpreendeu ainda mais, ele indicou para que eu colocasse o dedo dentro dele.

Parei sem conseguir evitar e o olhei curioso, confuso e receoso, mas ele parecia extremamente sereno com aquilo.

- Tem certeza? – perguntei e ele sorriu entre minha pele do pescoço.

- Você não quer? – perguntou como se não fosse nada demais. Meu coração acelerou.

- Claro que quero, é só que... Estou um pouco confuso e surpreso. – respondi e ele me olhou com aquele sorrio fazendo meu corpo derreter.

- Depois de todo esse tempo achei que soubesse que eu sou uma pessoa surpreendente senhor Di Angelo. – ele disse provocante e sedutor.

Mordi o lábio para conter o sorriso bobo que se formou em meu rosto. Então com uma onda repentina de coragem eu coloquei meu dedo dentro dele. Will gemeu e fechou os olhos com a sensação.

Tão lindo e maravilhoso. Eu queria poder ter um retrato dessa cena.

 

It's the state of bliss you think you're dreaming

It's the happiness inside that you're feeling

It's so beautiful it makes you wanna cry

É a alegria que parece um sonho

É a felicidade interior que você sente

É muito bonita e faz você querer chorar

 

Mexi meu dedo logo colocando o segundo e o puxei para me beijar tentando diminuir sua tensão que quase não existia. E foi quando percebi que aquilo parecia tão certo para ele quanto para mim.

O estimulei devagar e provocativo colocando o terceiro dedo o preparando o máximo possível. Ele gemia baixo entre nossas bocas com os olhos fechados.

Quando estava preparado se afastou de mim me fazendo tirar meu dedos dele e se esticou pegando uma camisinha no criado ao lado da cama.

De repente eu fiquei nervoso. Já havia transado com Will Solace por mais vezes do que conseguia contar e todas fora incrível, mas aquilo era diferente. Diferente de todas as vezes, de todas as coisas que absurdas e loucas que já fizemos.

Ele percebeu minha tensão e sorriu tranquilizador para mim colocando a camisinha habilidosamente em meu membro.

- Tudo bem Nico, não vou machucar você. – ele afirmou se posicionando a cima de mim.

Bufei.

- Não é com isso que estou preocupado. – disse como um murmúrio tenso.

Ele se aproximou de mim e me beijou com carinho brevemente.

- É só um ultimo passo para mostrar que eu já superei isso. – ele explicou fazendo todo meu corpo se ascender no mesmo momento.

Assenti em concordância e evitei toca-lo. Deixaria que ele conduzisse mais uma vez, no ritmo e jeito dele.

Will sorriu para mim e se sentou devagar em meu membro. Apertei com força os lençóis puxando o ar entre os dentes com aquela sensação divina.

Will era tão gostoso, de todas as formas.

Ele se contraiu com a dor que eu sabia existir quando me colocou totalmente dentro dele. Soltei o ar o vendo reprimir o gemido. Seus olhos estavam fechados fortemente e aquilo me deixou com um pouco de medo, eu me lembrava daquela expressão nada agradável.

- Will olhe para mim. – pedi gentilmente o vendo abrir os olhos azul profundo devagar.

Sorri e toquei seu rosto o puxando para mim e o beijando tentando passar toda tranquilidade e segurança possível o sentindo relaxar.

 

This innocence is brilliant

It makes you want to cry

It's innocence is brilliant

Please don't go away

'Cause I need you now

And I'll hold on to it (It's so beautiful it makes you want to cry)

Don't you let it pass you by?

Essa inocência é brilhante

Faz você querer chorar

Esta inocência é brilhante

Por favor, não vá embora

Preciso de você agora

E vou me prender a isso (é muito bonita e faz você querer chorar)

Não deixe passar em branco

 

Depois de um longo momento ele começou a se mexer lentamente. Desci minhas mãos com malicia e provocação por seu corpo o fazendo gemer baixo e morder o lábio.

Deuses aquilo poderia ser uma obra de arte famosa.

Ele começou a acelerar o ritmo me fazendo ter que reunir todas minhas forças para não gemer alto, Will parecia estar na mesma situação de tentar não fazer barulho, mas parecia impossível. Ele gemia graciosamente baixo e com vontade a cada cavalgada e rebolada que dava.

Pronto, agora sim eu conheci o paraiso.

Peguei seu membro com delicadeza para que ele não se assustasse ou algo assim e comecei a massagea-lo o que fez ele ofegar alto e acelerar ainda mais e pular fortemente sobre mim que gemi um pouco mais alto sem conseguir evitar.

- Will... – eu disse o avisando e um meio sorriso surgiu em seus lábios com satisfação.

Seus olhos estavam fixados nos meus, quentes e escuros. Ele parecia querer absorver toda e qualquer emoção que aquilo proporcionava.

Apertei levemente sua cintura o estimulando a continuar e aumentei o ritmo da masturbação. Meu corpo explodiu em prazer com um orgasmo intenso e inesquecível dentro dele. Will chegou ao seu ápice pouco tempo depois com um gemido quase alto, mas incrivelmente lindo se derramando em minha barriga.

Ele caiu em cima de mim ofegante e beijou meu pescoço com um sorriso.

- Me diga porque nunca fizemos isso antes? – sorri e abri a boca para responder. – Não esquece, Não me diga. – ele me cortou e saiu de mim caindo ao meu lado.

Tirei a camisinha e me limpei, depois me virei o olhando com carinho. Seus olhos brilhantes estavam no teto e ele ainda estava ofegante.

- Então? – perguntei insinuativo e ele sorriu abertamente para mim o que fez todo meu corpo relaxar e sorrir com ele.

- Só reafirmei aquilo que eu já sabia. – ele disse me olhando provocante.

Levantei uma sobrancelha para ele.

- E o que seria? – questionei.

Ele se aproximou e puxou meu queixo para que conseguisse me beijar ternamente nos lábios.

- Que eu te amo e que você realmente veio para mudar minha vida. – respondeu docemente, sua voz aveludada e linda fez com que todos os meus músculos se relaxassem inclusive meu coração que pareceu bater mais devagar.

Sorri para ele e acariciei seu rosto juvenil.

- Estou honrado por conseguir mudar sua vida Senhor Solace e devo alerta-lo que ninguém te ama mais do que eu. – disse suavemente a ele e depois fingi pensar. – Ok, exceto uma pessoa, talvez. – disse me referindo a Mike e isso fez com que ele abrisse ainda mais seu sorriso de garoto.

 

This innocence is brilliant (It's so beautiful, it's so beautiful)

I hope that it will stay

This moment is perfect

Please don't go away

I need you now (It makes me want to cry)

And I'll hold on to it

Don't you let it pass you by?

Essa inocência é brilhante (é tão bonito, é tão bonito)

Espero que ela dure

Este momento é perfeito

Por favor, não vá embora

Eu preciso de você agora (isso me dá vontade de chorar)

E vou me prender a isso

Não deixe passar em branco

 

- Igualmente meu querido marido. – ele me beijou apaixonadamente e quando se afastou me puxou para ele fazendo com que eu deitasse em seu peitoral.

Will beijou meu cabelo com carinho e proteção.

- Igualmente. – reafirmou distante me fazendo sorrir de felicidade daquele momento perfeitamente maravilhoso.

 

 

THE END.

 

 


Notas Finais


musica: Innocence – Avril Lavigne
Link: https://www.letras.mus.br/avril-lavigne/955893/traducao.html


Michael:
Estilo e cabelo (só que mais claro):
http://assets.burberry.com/is/image/Burberryltd/3ee7739187d60f69b1b8b900adc7243644e49bd3?$prod_main$

Olhos: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/60/39/f9/6039f9fa77d5d4b3ac9185fa5d6aaaac.jpg

Deu pra imaginar essa lindeza? porque eu consegui <3

(confesso que não consegui achar uma imagem que descrevesse como eu imaginei o Dave, então fiquem a vontade para usar a imaginação ;*)
aaaah e esse pequeno Mike!? *0* tão fofo!!!
esses dois juntos hein? só rindo mesmo (Mike e Dave) sauhsahusahu
eu tinha que colocar aquela piadinha neh? kkkkk
(BATMAN SIM E SEM MIMIMI) u.u obrigada, de nada.

AAAH ANNABETH <3 ela ficou tão amavel né não? *-*
Harvard baby! ta fraca não.... digno de uma filha de Atena ;)

para vocês ficarem tranquilos expliquei sobre o Tio Popo e o Primo Percyopata ;) então sem neura ;x

gente Will e Nico sendo paizão shauuhsahusa MORRO! muito lindos!!! *0*
" Então eu e o Dave somos namorados?" SHUAUSAUHSAHUSA ai como estou bandida kkkkkk

AIIIN! ESSE MOMENTO "SOMOS PAIS" DOS TRÊS!? *0*
gente... quanta fofura, não tem como não amar >.<

AGORA PARA TUDO... E ESSE LEMON!?
;9
Para quem pediu e eu concedi... claro que tinha que fechar com chave de ouro né?
e tem chave melhor que essa!? *0*
acho que não ;x kkkkk

WILL PASSIVO <3333
AAAAH DEUSES!!! *0*
(eu sou tão louca que eu surto nas minhas proprias fics) hsuauhshua vai entender ;x
eu sei que vocês devem pensar: "nossa mas depois de 5 anos e tals" mas gente... lembrem-se do que o Will passou né? não é facil não ;x
espero não ter decepcionado você >.<


Agora vamos la...
aaah deuses por onde começar? (ja chorando)
não sei dizer nada alem de Obrigada a vocês que me proporcionaram essa experiencia maravilhosa...
espero do fundo do meu coração que essa fic tenha movido pelo menos um pouco, algo, em vocês como moveu em mim.
foi a segunda fic que escrevi na vida (que postei) e com certeza está no topo da minha lista de melhores conquistas.
*respira fundo enxugando as lagrimas*
Eu tenho que admitir que estou muito orgulhosa do trabalho que fiz aqui e sei que estou encerrando essa fic com dignidade e estilo (até porque é Solangelo néh?) mas vocês entenderam kkkkk
ok, desculpem fico nervosa começo a rir e ser idiota alem do normal ;x
estou muito ansiosa para saber a reação de vocês e o que vocês tem a me dizer sobre essa fic viu?
então eu estou pedindo com todo carinho do mundo que se quiserem me dizer algo essa é a hora, esse é o cap... até porque não tem mais... </3
ok parei de novo ;x

aaaah estou muito... euforica kkkk não sei explicar, a sensação é incrivel. triste por acabar, mas ao mesmo tempo feliz porque sei que foi um sucesso (pelo menos para mim).

então mais uma vez:

Obrigada por lerem e comentarem minha arte maluca e sincera <3
Amo muito vocês ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...