História 50 Shades Of Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Divergente
Exibições 112
Palavras 2.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capítulo Dois - Recebendo as notícias


Theo

Quando Shailene abriu e cruzou aquela porta eu senti meu coração perder algumas batidas. E então do nada ela saiu apressadamente da sala, como quem estivesse fugindo de algo. 

Faziam exatos dois anos que eu não a via e ela estava magnifica. Seus cabelos já encontravam-se grandes, porém em vez de estarem cobertos pela cor loira, eles estavam em um castanho claro. Seu corpo havia ganhando mais curvas e mais massa, a deixando mais magnifica do que antes. 

Foi somente ela abrir aquela porta que um milhão de sentimentos invadiram o meu coração. Eu sentia falta dela, falta das conversas sem sentindo nenhum que adorávamos conversar só para passarmos o tempo, da eletricidade que o seu corpo emanava quando minha pele entrava em contato com a dela, das piadas sem graça que ela fazia, do seu jeito natureba de viver, enfim tudo o que havia me encantado a seis anos atrás em relação á ela tinha voltado em questão de míseros minutos que eu havia ficado em sua presença. 

Eu sentia falta dela. 

Eu sei que agi errado com ela, eu sabia que eu não poderia ter beijado ela daquela forma, mas eu estava bêbado e estava querendo sentir o que eu sempre reprimi em quatro anos atuando com ela: sentir o gosto de sua boca, de sua língua.  Fecho meus olhos e solto um suspiro encarando Neil a minha frente. 

- Ela não irá querer fazer esse filme, e você sabe que Ruth nunca irá deixar eu fazer quando descobrir que ela será meu par romântico novamente. – Digo suspirando. 

- Pensei que o ciúmes bobo de Ruth não influenciava o seu trabalho. – Diz Neil sentando. 

Ninguém nunca soube do que havia rolado entre eu e Shailene naquele dia, pelo menos havíamos concordado com a mesma ideia – mesmo que sem conversarmos para decidirmos aquilo. 

- Aqui está o contrato caso lhe interesse. – Diz Neil jogando um bolo de vários papeis grampeados á minha frente. 

- Eu irei pensar. – Digo apanhando os papeis e levantando-me da cadeira. 

- Foi bom reencontra-lo Theo. – Diz Neil esticando sua mão em minha direção. 

- Igualmente. – Digo unindo nossas mãos em um aperto. 

Caminho lentamente para fora daquele hotel e abro meu guarda-chuva caminhando em direção ao meu carro. Entro dentro do veículo e começo a folhear aquelas páginas. O contrato não era nem um pouco ruim, na verdade ele era um dos contratos que mais me renderia dinheiro. Continuo lendo o contrato e algo chama-me atenção: 

“Este contrato vigará por quatro anos, podendo ou não ser estendido.”

Mais um contrato  de quarto anos atuando ao lado de Shailene Woodley, de uma forma completamente diferente, mais sensual, mais intensa. Conseguiria eu? 

Jogo aqueles papeis no banco do carona e ligo o meu carro dando partida para minha casa. O caminho não demora muito e logo estou estacionando meu carro no estacionamento de meu prédio. Eu vim o caminho inteiro pensando em uma forma de contar aquilo para Ruth, eu ainda não sabia o que iria fazer em relação aquela proposta, mas sabia que não faria nada que fosse machuca-la, não novamente. 

Saio de meu carro e caminho absolutamente sem saber o que fazer com aqueles papeis, aceitar aquilo poderia alavancar mais ainda a minha carreira como ator, mas aceitar aquilo também poderia ser a ruína de meu casamento. 

Ruth ficou muito magoada quando flagrou-me beijando Shailene na casa de Neil naquele dia e desde então venho tentando reconquistar a sua confiança. Eu amava Ruth e havia escolhido ela para ser a minha mulher a exatos onze anos atrás quando a pedi em namoro, mas foi Shailene aparecer em minha vida que eu comecei a sentir uma atração muito foda por ela. Eu não sabia como explicar aquilo, eu simplesmente sentia e transmitia aquilo em meu personagem, tanto que o filme estourou por causa do nosso relacionamento – Tris e Four.

 Eu havia conseguido captar que uma das estratégias de Neil ao nós chamar para interpretar aquele filme seria pelo fato de que nossas fãs surtariam com um filme picante envolvendo o Sheo – junção de Shailene e Theo que as fãs inventaram – fora os fãs da própria história. Aquilo iria render uma boa bilheteria. 

Abro a porta de meu apartamento e encontro Ruth jogada no sofá assistindo algo. 

- Oi meu amor! – Diz ela levantando a sua cabeça e abrindo-me um sorriso de orelha a orelha. 

- Oi. – Digo meio xoxo. 

- Como foi lá? – Diz ela sentando no sofá abrindo espaço para que eu sentasse ao seu lado. 

- Bem. – Digo sentando-me no sofá e entregando-lhe o contrato. Ela o apanha em suas mãos e começa a lê-lo atentamente.  Vejo algumas caretas surgirem ao longo que as palavras sexo e nudes explicito apareciam no contrato, mas a sua expressão não era nada ameaçadora. 

- Uau Theo, esse contrato é incrível! Tirando as partes safadas lógico, mas eu sei lidar com isso. – Diz ela encarando-me com apoio.

- Eu ainda não sei. – Digo coçando a minha nuca. 

- Como você não sabe querido? Esta é uma oportunidade única para a sua carreira. – Diz ela depositando sua mão em minha coxa. 

- Eu sei, mas o meu maior problema está com a pessoa que eu terei que contra acenar. – Digo suspirando ao lembrar-me daqueles olhos verdes-méis intensos. 

- Quem? – Pergunta ela começando a ficar tensa. 

- Shailene Woodley. – Digo de uma lapada só. 

Shailene 

- Eu não acredito que você saiu correndo desta forma. – Diz Zöe andando de um lado para o outro em meu quarto. 

 - Eu fiquei em pânico Zöe. – Digo erguendo o meu corpo, que até então estava esparramado sobre a cama.

- Você reencontra o bonitão do Theo e sai correndo dele. – Diz ela frustrada. 

- Zöe, você sabe que não foi assim! Pare de drama. – Digo bufando. 

- Tá, tá! – Diz ela levantando as mãos em rendição. – Mas e o que você irá fazer agora?  - Pergunta ela curiosa. 

- Recusar. – Digo suspirando. 

- O que? Você vai recusar essa chance assim? – Pergunta ela elevando a sua voz pasma. 

- Zöe, eu não vou voltar para aquela minha antiga vida a onde eu arrastava um caminhão pelo Theo, a namorada, vulgo esposa dele agora correndo atrás de mim que nem uma louca e ele escolhendo ela no final das contas, me deixando para trás como se eu fosse um lixo descartável. – Digo choramingando. 

- Não é exatamente isto que o Nahko faz? – Diz ela arqueando as sobrancelhas. 

- Não, isso não é nem um pouco parecido com o meu relacionamento com o Nahko. – Digo cruzando os braços. 

- Ah não é? Ele sai em turnê do dia para a noite, ai depois do nada ele reaparece, passa algumas semanas com você fingindo ser o namorado perfeito, depois some de novo em mais uma turnê e lhe deixa sozinha sem notícias. – Diz ela com um tom sério.   

- Eu gosto do meu relacionamento assim sabia? – Digo dando-lhe a língua feito uma criança. 

- Não amiga, você não gosta! Você só vive este relacionamento por que até agora o Nahko foi o único que conseguiu tirar o Theo da sua cabeça. Pelo menos quando esse traste esta por perto. – Diz ela sentando na beirada da cama. 

Solto um suspiro e caio novamente na cama. Ela estava certa, eu odiava não ter uma pessoa do meu lado, eu odiava não ter atenção integralmente e eu odiava mais ainda quando uma pessoa me ignorava por dias, e Nahko fazia exatamente isso. Mas eu não conseguia terminar com ele pelo simples fato de que quando ele aparecia Theo James sumia completamente  de meus pensamentos – coisa essa que outros homens não conseguiam pois eu já havia tentado. 

- Eu não sei o que fazer! -Digo sentindo uma agonia crescer por dentro de mim.

- Você sabe que está é uma oportunidade incrível para você, não sabe? – Pergunta ela arqueando as sobrancelhas. 

-Sim, mas sabe Zöe...Eu e o Theo teremos que gravar sem roupa nenhuma. – Digo sentindo um nervoso percorrer a minha espinha.

- Até parece que vocês já não gravaram esse tipo de cena antes. – Diz ela cruzando os braços.

- Daquela vez foi diferente. – Digo fazendo biquinho.

- Só por que você ficou com uma calça jeans por baixo amiga. – Diz ela sarcástica.

 - Uma calça jeans faz toda a diferença. – Digo revirando os olhos. 

- Eu lhe digo aproveite! – Diz ela com um sorriso malicioso no rosto. 

×××

Uma semana já havia se passado desde aquela reunião e eu ainda encarava aquela contrato sem nenhuma resposta para dar. 

Theo por incrível que pareça havia aceitado o papel e eles já haviam começado algumas gravações com ele. Neil tinha me ligado ontem avisando que o tempo que eu havia lhe pedido para pensar estava esgotando-se e que se eu não lhe desse nenhuma resposta até amanhã de noite ele teria que ir atrás de outra pessoa para fazer este papel. Eu  queria aceitar aquele papel, não somente pelo dinheiro que eu iria receber por ele, mas também pelo reconhecimento que ele me daria. Mesmo sendo um filme pornográfico ele iria render-me bons frutos. 

Então o que lhe prendia Shailene? 

Theo James? Aquele cara que fingiu ser o seu amigo por quatro anos e foi só as coisas ficarem feias entre ele e aquela noiva oxigenada dele para ele lhe abandonar. Será que Theo merecia isso? Será que eu merecia isso? Me restringir por causa dele e daquela esposa louca dele? Não Shailene, não mesmo! Você não tem nada haver com eles, aquela louca que controle o esposo dela por que eu não iria perder essa oportunidade por causa da Ruth. Não, não mesmo! 

Levanto-me de meu sofá e caminho até o meu quarto apanhando o meu notebook. Ligo ele e entro na página do google para assim entrar em meu e-mail. Sinto meus dedos suarem e um frio apoderar-se a minha barriga. 

“Coragem  Shailene, coragem!” – Penso puxando o ar com forças para dentro de meu pulmão.

Com toda a coragem do mundo – e tremendo um pouco ainda - começo a digitar a minha resposta para Neil. 

“Querido Neil.....”

Ruth

Se eu havia surtado quando Theo chegou falando sobre aquele novo filme com Shailene? Sim, eu surtei mas eu não tinha mais motivos para ficar louca que nem na época de Divergente. 

Eu sabia que eles tinham uma química paranormal quando eles atuavam como Tris e Quatro, e sei também que quase morri quando eu o encontrei beijando-a naquele corredor apertado, mas depois de sentir todo aquele sofrimento por conta daquela traição o Theo veio atrás de mim, ele não foi correndo terminar comigo e ir atrás dela, ele veio até mim, ele veio tentar arrumar o nosso relacionamento. Se ela fosse tão importante para ele, ele tinha ido atrás dela. Mas ele não foi, então aquela palhaçada toda era somente fogo do momento.

Ia ser difícil ver aqueles dois atuando de novo, de uma maneira bem mais intensa do que a última vez, ia mas eu não seria a esposa louca de ciúmes do Theo. Ele precisava de alguém que confiasse nele, que o apoiasse, eu nunca permitira  que ele perdesse uma oportunidade daquelas por causa de ciúmes. Theo nunca me perdoaria. 

Flash Back On 

Respiro fundo algumas vezes e sinto meu coração querendo pular de dentro de meu corpo. Eu havia escutado direito? 

- Eu não vou aceitar. – Diz ele abaixando a cabeça e soltando um suspiro abaixado.

- Por-por que não? – Pergunto ainda em choque com aquela novidade. 

“Não era possível! Aquela mulher de novo? Acabaram as atrizes deste mundo por acaso? Só existe a Shailene Woodley  agora? Por que essa é a única explicação para aquela mulher atuar novamente com o meu marido!” – Penso ficando nervosa. 

- Eu não irei fazer algo que irá lhe incomodar, lhe  deixar mal. – Diz ele encarando-me com sinceridade no olhar. 

Encaro meu marido por alguns segundos e engulo em seco tomando coragem para dizer as palavras mais difíceis da minha vida. Com certeza eu me arrependeria daquelas palavras. 

- Você não precisa se preocupar comigo, pode aceitar. – Digo tentando controlar o nervosismo dentro de mim. 

- Você está falando sério? – Pergunta ele com um brilho no olhar. 

- Sim. É uma ótima oportunidade e eu confio em você Theo. – Digo suspirando. 

- Obrigado. – Diz ele esticando os braços em minha direção, embalando-me em um abraço apertado.

Aquela vaca iria voltar para as nossas vidas novamente. Eu sei que era loucura aceitar a palhaçada daquele filme, mas eu preciso ter o Theo do meu lado, eu não queria brigar com ele e fazer ele se afastar de mim, não agora com ela tão próximo de nossas vidas novamente. Não mesmo. Eu não era burra, eu sabia que Shailene nutria sentimentos por meu esposo desde que eles contracenaram o primeiro beijo FourTris, e eu também sabia que o Theo sentia algo por ela, eu só não havia conseguido descobrir o que era, já que ele o escondia muito bem de mim, mas eu sabia que eles nutriam sentimentos um pelo o outro e eu precisava tomar cuidado, muito cuidado. 

Flash Back Off

O jeito agora era engolir tudo e aguentar até o final de quatro anos. Quatro anos com aquela infeliz em nossas vidas novamente. Seria difícil, mas eu não deixaria Shailene Woodley atrapalhar a minha vida, a minha família com Theo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...