História 50 Tons Azulados - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Aaaaa, Bangtan Boys, Black Pink, Bts, Violencia
Exibições 12
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, olá!

Capítulo 1 - O Ínicio - Cap 01



Aqui estou, no famoso presídio! Sim, minha amarga e vadia mãe me arrastou para este lugar imundo no intuíto de se livrar de minha inútil presença! Vivo o inferno deste lugar a três semanas e absolutamente nada muda. Internatos, sempre os vi como prisões "educativas", estava certa! As pessoas daqui são insensivéis e parecem não ligarem pra nada, minhas colegas de quarto são uma piada. Jisoo e Rosé, eu as enojo, não sei muito sobre elas, com o tempo talvez eu vá descobrindo, bom, não faço muita questão porém preciso me acostumar com o ambiente e fingir amizade com essas moças talvez me traga algum benefício.

Desabafaba com as paredes de um longínquo corredor escuro coberto por grandes tapetes na cor púrpura, estava isolada e me afundando em lágrimas como de costume, quando senti uma cutucada em minhas costas...

- Está tudo bem moça ?

Era um garoto! Cabelos negros, olhos acastanhados, pele clara e muito bem vestido, diria até que bonito. O mesmo deu um sorriso logo segurando minhas mãos... Estranhei pois nunca havia o visto!

- Está sim, com licença.

Imediatamente retirei as mãos dele das minhas e me virei na esperança de poder voltar para meu quarto sem ter que dar explicações.

- Espere... seus olhos estão marejados, rosto abatido e me parece um pouco triste. Sei que sou um completo estranho e você tem todos os motivos do mundo para duvidar de minha pessoa, mas acredite, sou apenas um garoto inofencivo querendo ajudar uma linda moça acredito que também inofenciva.

Ele me disse me puxando para perto, não pude evitar, estava desesperada por atenção e me deixei levar.

- Eu não aguento mais...

Suspirei alto em tom de decepção

- Queria poder ser uma garota normal, curtir a vida com amigos, namorar, me apaixonar, sentir prazer na vida. Mas a única vontade que sinto é de morrer. Sou de uma gravidez indesejada de minha mãe com um traficante de boca de favela, a velha desgraçada me mandou para este lugar e agora vivo um completo inferno, apenas uma réplica de tudo o que eu vivia em minha casa. Eu sinceramente não entendo o porque de tudo isto acontecer comigo.

Desabafei para um completo estranho, ele poderia rir de mim, me deixar lá falando sozinha. Mas não, ele... me abraçou! Não esperava tal atitude e aquilo me deixou surpresa. Retribui o abraço e simplesmente chorei, coloquei tudo para fora e mesmo sem me conhecer ele soube me entender apenas com uma única frase...

- VAI FICAR TUDO BEM!

Ficamos abraçados por minutos até que me contive e me dei conta de que ele ainda era um estranho, logo o soltei e me afastei.

- Fique calma, não vou te machucar. Me chamo Park Jimin e estou aqui para ajuda-la.

Ele respondeu em um tom de voz doce e gentil, eu sentia que podia confiar meus sentimentos a ele.

- Obrigada mas não precisa se incomodar. Meu nome é Lis..

- O que está fazendo aqui Jimin ? Sabe que não podemos andar pelos corredores a esta hora.

Um outro garoto nos interrompe, desta vez com um olhar mais intenso. Cabelos castanhos com pequenas mechas esverdeadas na franja, pele extremamente pálida e lábios maravilhosamente beijavéis, seu rosto parecia uma obra de arte esculpida por anjos e a forma como ele me encarava era assustadora, não pude evitar a timidez e vergonha...

- Quem é a garota ?

O mesmo garoto bonito perguntou a Jimin

- A encontrei chorando aqui neste mesmo corredor. Não está nada bem, me ofereci para ajuda-la e sim, eu a ajudarei.

Jimin é mesmo um amor de pessoa, o conheço a poucos minutos e já me sinto protegida ao seu lado, o outro moço era o oposto da delicadeza e doçura...

- Esqueça, já disse para evitar estas aproximações.

Ele parecia nervoso, sua voz era rouca e me senti estranha no momento em que ele havia dito aquilo, eu fiquei excitada com a voz do garoto ? Não posso acreditar, o que está acontecendo ?

Novamente me senti sozinha, os encarei por alguns segundos e logo corri em direção ao meu quarto. Assim que os perdi de vista, escorreguei minhas costas em uma parede qualquer e novamente as lágrimas insistiam em cair. Eu estava me sentindo sozinha e ninguém estava lá para me ajudar! Era tarde de noite e eu estava lá, jogada para os cachorros como quem não quer nada, mas ninguém se importava e aquilo era torturante. 

- Porque choras ? 

O mesmo garoto mal educado das mechas esverdeadas surgiu do nada me perguntando o motivo de eu chorar tanto... 

- Eu também não sei, não me sinto bem e este sentimento de inutilidade acaba comigo. Só queria entender qual é o problema

O respondi educadamente ainda aos prantos, com a cabeça inclinada e com uma expressão triste. Ele era alto e eu estava sentada no chão parecendo uma cadela vira- lata de rua. Ele me olhou e logo disse... 

- Talvez você seja o problema

Não entendi o por quê de ele ter dito aquilo, ele sentia prazer em ver pessoas tristes ? Pois se era isto o que ele queria, ele conseguiu




Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...