História 50 TONS DE JIKOOK - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags 50tonsdecinza, 50tonsdejikook, Btsjikook
Exibições 62
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Lemon, Violência, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tentem imaginar que essa nessa foto seja Jungkook de costas antes de o Jimin entrar desatradamente em sua sala.(usem imaginação.)
BOA LEITURA 🍀💕
DESCULPEM OS ERROS.

Capítulo 3 - QUASE SEMPRE DESASTRADO


Fanfic / Fanfiction 50 TONS DE JIKOOK - Capítulo 3 - QUASE SEMPRE DESASTRADO

Reviro meus olhos para mim mesmo. Mantenha o controle,Jimin. Eu imagino que Jungkook está em seus quarenta: em forma, e de cabelos loiros para combinar com o resto do pessoal. 

Outra elegante loira sai de uma grande porta à direita. Respirando fundo, eu me levanto. -- Senhor Park? -- A mais

recente loira pergunta. 

-- Sim, -- Agora, isto soou mais confiante. 

-- O Sr.Jungkook irá recebê-lo em um momento. Eu posso pegar seu casaco? 

-- Oh, por favor. -- Eu luto para tirar a jaqueta. 

-- Já foi oferecido a você alguma bebida? 

-- Hum, não.

-- Você gostaria de um chá, café, água? -- Ela pergunta, voltando sua atenção para mim. 

-- Um copo de água. Obrigado, -- eu respondo. 

-- Olivia, por favor, vá buscar para o Senhor Park um copo de água. -- A voz dela é grave. Olivia foge imediatamente e se apressa para uma

porta no outro lado do saguão. 

-- Minhas desculpas, Senhor Park,é nossa nova estagiária.

Por favor, sente-se. O Sr.Jungkook levará mais cinco minutos.

Olivia retorna com um copo de água gelada. 

-- Aqui está, Senhor Park.

-- Obrigado. 

Talvez o Sr.Jungkook insista que todos os seus empregados sejam loiros.

Eu me pergunto ociosamente se isto é legal, quando escuto a porta do escritório se abrir vejo um alto,elegantemente vestido, e atraente homem,com curtos cabelos. Eu definitivamente vesti as roupas erradas. -- pensei comigo. Ele se vira e diz pela porta a alguém. -- Golfe, esta semana...

Eu não ouço a resposta. Ele vira-se, me vê, e sorri com seus olhos. Olivia salta e chama o elevador. Ela parece

se destacar em pular de sua cadeira. Ela está mais nervosa que eu! 


Boa tarde, senhoras, -- ele diz enquanto parte pela porta deslizante. 

-- O Sr.Jungkook verá você agora, Senhor Park. Siga-me, -- A Loira Numero Dois dizia. 

Eu estou tentando suprimir meus nervos. Juntando minha mochila, eu abandono meu copo de água e faço meu caminho para a porta parcialmente aberta. 

-- Você não precisa bater, apenas entre. -- Ela amavelmente sorri. 

Eu empurro a porta aberta e cambaleio, tropeçando em meus

próprios pés, e caio de cabeça dentro do escritório,mais uma vez me encontro ao chão. Merda dupla: eu e meus dois pés esquerdos! Eu estou de joelhos na porta de entrada do escritório do Sr.Jungkook, e mãos gentis estão ao meu redor me ajudando a levantar. Eu estou tão

envergonhado, maldita falta de jeito. Eu tenho que lançar meu olhar para

cima. Puta que pariu, ele é tão jovem. 

-- Senhor Seokjin?. -- Ele estende uma mão com longos dedos para mim, uma vez que eu fico de pé. -- Eu sou Jeon Jungkook. Você está bem? Você gostaria de se sentar?  Tão jovem, e atraente, muito atraente. Ele é alto, vestido em um fino terno cinza, camisa branca e gravata preta, com incontroláveis cabelos de cor

intensa, luminosos olhos claros, óbvio que me observavam. Leva um momento para eu encontrar minha voz.     

    -- Hum hum. Perfeitamente -- eu falo com uma voz baixa. Se este cara está

acima dos trinta então eu sou um tiozinho. Em uma confusão, eu coloco

minha mão na dele e nós levamos um choque. Quando nossos dedos se

tocam, eu sinto um estranho calafrio, correndo através de mim. Eu retiro minha mão apressadamente, envergonhado. Eu pisco rapidamente, minhas pálpebras harmonizando minha frequência cardíaca. 

-- O Senhor Seokjin está indisposto, então ele me enviou. Eu espero que você não se importe, Sr.Jungkook.

-- E você é? -- Sua voz é morna, possivelmente divertida, mas é difícil dizer por sua expressão. Ele parece ligeiramente interessado, mas acima de tudo, educado.  

-- Park Jimin. Eu estudo Literatura inglesa com Jin, hum... ... hum... Senhor Seokjin.

-- Entendo, -- ele simplesmente diz. Eu penso ver um sorriso em sua expressão, mas eu não estou certo. -- Você gostaria de se sentar? -- Ele acena em direção a um sofá de couro branco em forma de L.  Seu escritório é muito grande para um homem só. Na frente das

janelas que vão do chão ao teto, há uma enorme escrivaninha moderna de

madeira escura, que seis pessoas poderiam comer confortavelmente ao
redor. Combinando a mesa de café com o sofá. Todo o resto é branco, teto,

pisos e paredes, exceto, a parede perto da porta, onde estava um mosaico

pendurado de pequenas pinturas. Elas são primorosas, uma série de objetos esquecidos, pintados com tal detalhes preciso, eles parecem com fotografias.

Além das pinturas o resto do escritório era frio, limpo e clínico. Eu me pergunto se isto reflete a sua personalidade. Eu agito minha cabeça, transtornado com a direção de meus pensamentos, e recupero as perguntas de Jin da minha mochila. Em seguida, eu instalo o mini gravador o deixando cair uma segunda vez na mesa de café à minha frente. O Sr.Jungkook não diz nada, esperando pacientemente "eu espero" enquanto eu me torno cada vez mais envergonhado e frustrado. Quando eu tomo coragem para olhá-lo, ele está me observando, uma mão relaxada em seu colo e a outra embaixo de seu queixo e arrastando o seu longo dedo indicador através de seus lábios. Eu acho que ele está tentando conter um sorriso. 

-- Desculpe-me, -- eu gaguejo. -- Eu não estou acostumado a isto. 

-- Leve o tempo que você precisar, Senhor Park, -- ele diz. 

-- Você se importa se eu gravar suas respostas? 
-- Depois que você teve tantas dificuldades para instalar o gravador,

agora que você me pergunta isso? 

Eu coro. Ele está tirando sarro de mim? Eu pisco para ele sem saber o que dizer, e acho que ele fica com pena de mim porque ele cede.

-- Não, eu não me importo. 

-- Será que Jin, eu quero dizer, o Senhor Seokjin, explicou para o que é a entrevista?

-- Sim. Para aparecer na edição de graduação do jornal estudantil

quando entregarem os diplomas na cerimônia de graduação deste ano. 

Oh!  Isto é novidade para mim, e eu estou temporariamente preocupada pelo pensamento de que alguém não muito mais novo do que eu, ainda assim, vai me apresentar em minha licenciatura. Eu franzo a testa, arrastando minha teimosa atenção de volta à tarefa à mão.


Notas Finais


Espero que tenha ficado boa, e mais uma vez se estiver ruim me digam que eu farei o possivel para mudá-la... Obg.💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...