História 50 tons de punição - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Continuação, Fifty Shades, Romance
Visualizações 222
Palavras 2.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiiii
Eu não postei ontem, mas estou aqui agora?!
Comentem, favoritem, compartilhem

Bjs,bjs, bjs

Capítulo 16 - Surpresa além de romântica


Termino de tomar meu chá e comer uma omelete, Christian toma café. Ele está com seu habitual terno preto e gravata cinza, aquela gravata cinza!

Vou até nosso quarto para escovar meus dentes e terminar de arrumar meu cabelo, que por sorte está bonito hoje.

Me encaro no espelho, estou pálida, porém bonita. Eu me sinto assim desde que conheci o Christian, meu corpo tem mais curvas, minhas unhas longas e bem cuidadas. Após escovar os dentes, entro novamente no quarto

-"oi" susurra Christian encostado na porta 

-"oi, problema resolvido?" Pergunto me referindo à sra. puta Robinson

-"quase"

-"vai ficar tudo bem"

-"eu espero que sim, não suportaria que qualquer coisa acontecesse com você"

-"não vai acontecer Christian, você me protege o tempo todo"

Ele permanece calado, seu rosto não expressa nenhuma emoção. Então eu ando em sua direção e lhe dou um beijo casto nos lábios. 

-"não vai acontecer nada comigo, você não vai deixar que aconteça" murmuro e ele sorri

-"é, eu não vou deixar que aconteça" susurra e então me surpreende com um beijo, ele me vira de modo que eu fico emprensada contra a parede.

Nosso beijo se aprofunda, se tornando mais carnal e sexy. Passo minha mão no cabelo de Christian e o puxo contra mim.

Ele se abaixa e abre o zíper da minha saia, que cai nos meus pés

-"saia" comanda ele e retiro minhas pernas da saia, como ele disse. Christian passa a mão pelas minhas pernas e  se inclina beijando meu sexo, eu gemo em resposta. Então ele passa a mão na minha cintura e agarra minha calcinha, cada movimento lento e sexy, então à escorrega pela minha perna e coloca minha calcinha no bolso. 

Ele se levanta e abre também sua baguilha, liberando seu pênis

-"enrole as pernas na minha cintura" diz Christian, então eu o faço e apoio minhas mãos no seu ombro

Lentamente ele se afunda em mim, jogo minha cabeça para trás e gemo alto, fechando os olhos. Mais uma vez ele sai e entra em mim, tomando ritmo, me fazendo subir e descer. Eu puxo seu cabelo e o beijo, enfiando minha língua em sua boca.

Cada vez que ele se afunda no meu corpo eu gemo mais alto, é tão profundo que quase chega à doer, mas não dói, apenas me faz querer mais e mais.

Ele aperta as mão na minha cintura e mete com mais força em mim, mais intenso e brutal. Então goza dentro de mim e apóia seu rosto no meu ombro enquanto recupera o fôlego, ainda me segurando contra a parede e ainda dentro de mim.

Eu ponho meus pés no chão, e ele se ajoelha aos meus pés, tirando minha calcinha do bolso  e à escorregando de volta ao lugar, em um gesto cavalheiresco e fofo. Ele também põe minha saia em mim e fecha meu zíper. 

-"obrigado sr. Grey, você é muito fofo" murmuro enquanto ele fecha sua baguilha novamente. 

-"para você corações e flores sempre sra. Grey" ele fala.

Entro na SIP atrasa em meia hora, meia hora que durou o sexo!

-"bom dia Ana" diz Hanna assim que me vê

-"bom dia" digo sorrindo porque gosto muito dela e porque tive uma ótima manhã. 

Termino de rever os manuscritos que Christian vai ler hoje, mas ele com certeza vai aprovar. Ajeito meu cabelo e arrumo minhas coisas antes de ir provar o vestido de madrinha. Não gosto desse tipo de coisa, mas vou fazer pela Kate.Tenho que ligar para Christian antes de ir, se não ele vai ficar puto comigo

-"Ana" diz ele assim que atende

-"Oi, eu vou provar o vestido de madrinha hoje" 

-"sabe que quem quer que seja pode ir até o Escala para tirar suas medidas"

-"Christian, eu quero ir também para ver a Kate, por favor!" Murmuro exasperada, não tem cabimento ele me querer presa no Escala

-"certo,era apenas isso?"  Pergunta  ele arrogantemente, seu humor de manhã agora mudou e ele está bravo

-"os seguranças vão também" digo para melhorar seu humor

-"tudo bem Ana" ele fala com uma voz mais suave, eu realmente não consigo acompanhar esse homem mercurial

-"tchau Chris" digo em tom fofo para que ele se mantenha bem humorado

-"até mais tarde baby" diz ele e então desliga.

Martty, Lough e Ryan me levam  até uma alfaiataria luxuosa no centro de Seattle. Entro e vejo Mia em um longo vestido azul, todas as outras madrinhas também vestem o mesmo vestido

-"Ana, você está linda" grita ela batendo palmas e sorrindo

-"Mia" digo sorrindo e nos abraçamos

-"só faltava você"

-"onde está Kate?"

-"vestindo o milésimo vestido" murmura ela revirando os olhos, nós sorrimos e eu entro no vestuário para experimenta o vestido. Ficou perfeito em mim, apenas um pouco longo demais. 

Saio e a costureira vem em minha direção para ajeitar os detalhes. As outras madrinhas me olham com cara feia, acho que não gostaram de mim, por que ?

-"Ana" grita Kate e eu à vejo em um longo vestido rodado, sua barriga já está pontando levemente no tecido. Seu vestido chega à se parecer com o meu, rendado e clássico. 

-"oi Kate" digo em êxtase, como eu senti sua falta!

-"você é a madrinha mais linda do mundo" murmura ela batendo palmas e sorrindo

-"hey" diz Mia fazendo beicinho

-"desculpe Mia" murmura Kate e nós todas sorrimos alegremente. 

De repente todos os olhos se voltam para a porta, as madrinhas ficam vermelhas como pimentões. Olho para a porta e vejo Christian me observando, puta que pariu, à quanto tempo ele está aí? 

Ele se aproxima de mim e me puxa pela cintura, me beijando, decido não aprofundar o beijo, até porque se continuarmos assim, vamos acabar no vestiário, mas não para provar roupas!

-"você está linda" murmura ele me olhando dos pés à cabeça

-"estou?" Pergunto girando no lugar para que ele veja o vestido

-"como sempre esteve" diz ele em apreciação

Eu sorrio e o beijo novamente, em parte para que as mulheres parem de cobiçar meu marido.

-"vai se trocar, eu quero te levar em um lugar" murmura ele. Logo chega uma mulher ruiva  com champanhe

-"champanhe sr. Grey?" Pergunta ela vibrando os cílios para ele. Eu reviro meus olhos para ela

-"não, obrigado" ele fala com uma voz sexy, veja ruiva sem vergonha corar apenas com a voz do Christian. 

-"você tem um efeito positivo nas mulheres" susurro em desaprovação . Ele sorri como se não soubesse disso, mas eu sei que ele também pensa o mesmo

-"vá tirar esse vestido ou eu vou tirar" susurra ele no meu ouvido, em um tom que apenas eu posso escutar. Minha deusa interior desperta de seu sono na espreguiçadeira. 

-"ok, já estou indo" 

Retiro meu vestido e visto a roupa d'antes. Saio do vestuário e vou até Kate e Christian que estão conversando civilizados. Me aproximo deles e pego no braço de Christian

-"pronta baby?" Pergunta beijando o topo da minha cabeça

-"sim" respondo

-"adeus Kate" dizemos em uníssono

-"Tchau Christian, Ana" murmura ela e então sorrio

 caminhamos de mãos dadas para fora, todos os olhares se voltam à nós dois, me sinto corada porque odeio ser o centro das atenções. 

Saindo eu vejo o R8, mas não vejo o Audi SUV em que vim com Lough.

-"cadê o Audi?" Pergunto intrigada, sim, intrigada porque nunca saímos sozinhos

-"hoje vamos sozinhos" diz ele e abre a porta para que eu entre. Entro no carro decidida  à  não perguntar mais sobre isso. Logo Christian também entra ao meu lado e arranca em duração à I-5.

-"onde vamos Christian?" Pergunto olhando para seu rosto maravilhoso. Ele sorri e põe sua mão na minha coxa.

-"é uma surpresa. Sempre tão ávida por informações sra. Grey" diz e morde o lábio para abafar o sorriso

-"porque você pode morder seu lábio e eu não?" Pergunto e ele retira seus dentes do lábio

-"porque você não fica louca de tesão quando eu faço isso" responde com naturalidade.

-"oh" susurro com surpresa, essa não era a resposta que eu esperava, com certeza não.

Passamos por uma estrada deserta, com pinheiros em ambos os lados da estrada. É um belo lugar! Christian para o carro e desce andando em volta do carro para abrir minha porta

-"vem" ele diz me estendendo à mão

Eu estendo minha mão descendo do carro, e me inclino lhe dando um beijo, que visivelmente o surpreende. 

Caminhamos até um terraço, como uma plataforma que tem quatro pilares, um em cada canto e um teto de telhas brancas, é lindo e luxuoso. Também existe seis degraus para chegar ao terraço. 

Nós subimos os degraus lentamente, minha curiosidade aumenta em milhares de níveis, estou a ponto de correr e poder ver o que está lá. 

Chegamos ao final dos degraus e me deparo com lençóis brancos para pequinique no chão, tem uma cesta incrivelmente grande de pequinique no chão e várias pétalas de rosa jogadas no lençol. Levanto meu olhar e vejo um roseiral aos meus pés. Em baixo do terraço tem milhares de rosas vermelhas organizadas em fileiras, uma plantação de rosas vermelhas! Puta merda, isso é muito mais que romântico. 

-"Christian" digo em êxtase, quase sem retirar, todo o ar fugiu dos meus pulmões! 

Meus olhos fixam nas roseiras, filas intermináveis de rosas, lindas. O aroma é tão bom quanto a visão, o vento trás as minhas narinas esse cheiro celestial. 

Ele se aproxima e me abraça por trás, me apertando pela cintura. Me perco no momento, estar aqui com Christian é maravilhoso. Eu não quero estar em nenhum outro lugar no mundo! 

Christian se abaixa e me pega no colo, me lavando até o lençol macio que está no chão. Ele me põe no lençol e se senta na minha frente, encarando meu rosto, tentando ler minhas expressões. 

-"você gostou?" Pergunta ele finalmente quebrando nosso silêncio

-"eu adorei Christian, essa tem que ser a coisa mais romântica do mundo" susurro com um sorriso incontrolável no meu rosto

-"para você corações e flores sempre sra. Grey" ele fala

Eu me viro de costas para ele e me deito sobre ele, apoiando minha cabeça em seu peito. Christian abre as pernas e eu me aconchego inclinada de costa em seu corpo.

Ele alcança a cesta e abre, eu não posso ver o que ele pega lá dentro

-"abra a boca" murmura ele e eu o faço. Ele põe um morango com chantilly na minha boca, hum, é delicioso

Como com apreciação, o morango é incrivelmente doce, ainda melhor com Chantilly. 

Me sento novamente de frente para Christian e ponho minhas mãos em seu rosto, me aproximo e o beijo, colocando minha língua em sua boca, movendo meus lábios com fervor, tentando lhe mostrar o quão feliz ele me faz

Christian corresponde pondo suas mãos na minha cintura, movendo sua língua com a minha.

-"o que você quer Anastácia?" Pergunta ele enquanto recupera seu fôlego do nosso longo beijo

-"você, quero você. Quero que faça amor comigo aqui" respondo buscando fôlego também

Sorrindo ele me beija novamente e me joga contra o lençol, subindo em cima de mim, eu abro minha pernas e ele se encaixa entre minhas coxas.

Eu desabotoou cada botão da sua camisa e suas abotoaduras, então à puxo para baixo e à jogo no chão. Ele beija minha orelha e passa sua língua pela minha mandíbula e pescoço. 

Gemo e passo minhas pernas pela sua cintura, puxando sua ereção contra mim. Christian esfrega seu pênis em mim, ainda de calça

Ele passa sua mão pela minha coxa, subindo minha saia e então abre o zíper e a escorrega pelo meu corpo, jogando ao lado de sua blusa. Me empenho em abrir seu zíper da calça, abro seu cinto e o puxo pelas presilha da calça, também o jogando longe

Ele levanta minha blusa e desce sua cabeça, voltando sua língua para minha barriga, me dando suaves beijos no umbigo. Minha deusa interior senta-se em cima de um piano, vestindo apenas calcinha e sutiã vermelho. Cristian desce ainda mais e beija meu sexo, ainda coberto pela minha calcinha. Então ele se levanta e retira sua calça e cueca boxer. A visão do meu marido nu é a melhor do mundo. Rapidamente ele fica de joelhos na minha frente e retira minha calcinha. Abaixando-se posiciona sua cabeça entre as minhas pernas, movendo sua língua em círculos no meu clitóris. Eu aperto minhas coxas em sua cabeça e gemo alto, tentando administrar meu corpo, que obedece muito mais ao Christian do que à mim mesma.

-"Christian" imploro chamando pelo seu nome enquanto me desgasto em um orgasmo.

Sinto o sorriso de auto satisfação dele. Então se levanta e retira minha blusa à jogando junto com as demais coisas. Eu mesma abro meu sutiã e o ponho do meu lado. Ele se deita em cima de mim, se encaixando nas minhas pernas, pegando seu pênis, ele o põe lentamente dentro de mim, e começa a se mover, em um delicioso ritmo, dentro, fora. Jogo minha cabeça para trás e mordo meu lábio para não gritar de prazer.

Me perco à cada vez que ele mete em mim, profunda e lentamente. Posso sentir cada polegada dele no meu corpo, por um breve momento somos um só. O ritmo aumenta e ele realmente mete em mim com amor, vontade, desejo. 

Eu subo e desço, escorregando no lençol macio de seda. Ponho minhas mãos no ombro dele e agarro minhas unhas em meu ombro, em uma tentativa inútil de controlar o prazer.

-"Christian, Christian" grito enquanto gozo pela segunda vez, ele se afunda no meu corpo de novo me levando ao céu. Eu aperto minhas pernas em sua cintura o fazendo se aprofundar em mim. Christian roda os quadris dentro do meu corpo e põe sua boca no meu peito, chutando e lambendo cada mamilo com delicadeza.

Ele encontra sua liberação também e goza dentro de mim, lindamente. 

Fecho meus olhos e inclino minha cabeça para o lado, ele se deita ao meu lado, me puxando contra seu peito, abraçando-me.

-"obrigado" susurro e beijo seu peito, passando meus dedos pelo seu ombro

-"por que está me agradecendo?" Pergunta então puxa meu queixo para que eu o encare

-"por ser meu" respondo sorrindo, ele me segue e também sorri

-"sou seu?" Questiona divertido

-"sim, é todo meu" digo e o beijo novamente

-"completamente seu" diz ele me fazendo corar.

 

 


Notas Finais


O que acharam? Ficou grande de mais?
Desculpem por não postar ontem, mas minha net estava uma merdaaaa
Mas de qualquer forma, obrigado por lerem
Bjs na bunda ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...