História 50 tons de punição - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Continuação, Fifty Shades, Romance
Visualizações 204
Palavras 2.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então, eu não gostei muito do outro capítulo (achei sem graça)
Perdoem minha falta de criatividade, mas esse capítulo vai superar!
Comentem, compartilhem, favoritem!
Me ajudem aí galeraaaa♥
Bjs na bunda e até mais

Capítulo 18 - O pior adeus


Christian abre a porta e me leva para fora do quarto. Eu pensei que ele fosse me levar para a cama, mas sei p'ra onde vamos, quarto vermelho! 

Ele sobe as escadas me levando no colo, sem nenhum esforço. Me seguro em seu ombro, com as minhas pernas enroladas em sua cintura, suas mãos na minha bunda.

Chegando na porta do quarto vermelho, Christian me desce de seu colo e pega a chave do seu bolso. Se ele já estava com a chave no bolso, então já estava em seus planos me trazer para cá. Ele destranca a porta e faz um sinal com a mão para que eu entre primeiro. Assim que eu entro, sinto o cheiro suave que tem esse quarto, é agradável e confortável. 

-"tire a roupa" comanda ele e eu me viro para encará-lo, seu olhar escuro e possessivo, o olhar do Christian-megalomaníaco-dominador.

-"sim...senhor" susurro abrindo o zíper do meu short que escorrega pelas minhas pernas até o chão.

-"boa menina" 

Eu me abaixo e retiro minhas sapatilhas, às colocando juntas ao meu lado. Retiro minha blusa e casaco, evitando contato visual com ele.

-"vire-se" ordena e imediatamente eu me viro, é como se meu corpo obedecesse à voz de Christian e não à mim. 

Pegando meu cabelo, ele faz uma trança e amarra com uma fita que estava também em seu bolso. Passa sua mão até o fim da trança e a puxa, fazendo eu dar um passo para trás, encostando meu bumbum em sua ereção. 

Eu inclino minha cabeça para o lado, dando livre acesso do meu pescoço para ele beijar. Christian passa sua língua pelo minha garganta, chutando de vez em quando. 

Ele se abaixa atrás de mim e desliza minha calcinha pelas minhas pernas, depois beija meu traseiro, surpreendendo-me

-"me dê suas mãos" 

Eu me viro e estendo os punhos, então ele põe uma algema de couro preto

-"sente-se na cama, e estenda também os tornozelos" diz ele. Eu ainda não olho em seus olhos, eu sei que ele gosta de submissão quando estamos no quarto vermelho. 

-"sim senhor" digo e caminho até a cama, me sento e estendo os tornozelos. 

  Christian caminha até mim e se ajoelha prendendo também meus tornozelos juntos com outra algema maior. 

Vejo ele abrindo o zíper da calça e a retirando junto com suas cuecas boxer, também retira sua blusa e à joga em cima da cama. Permaneço parada, esperando ansiosa para saber o que ele vai fazer comigo. Andando em direção ao som, ele coloca uma música, eu não conheço, mas é bom.

Ele me pega pela cintura e me põe no chão, ajoelhada, então se senta na cama, onde eu estava sentada antes e me puxa mais p'ra perto, entre suas coxas. Agora eu sei o que ele quer, e eu quero lhe dar isso. O Christian tem o melhor sabor do mundo. 

-"abra a boca" murmura e imediatamente eu abro, ainda evitando olhar para ele.

Lentamente ele põe seu pênis na minha boca, então coloca sua mão esquerda em cima da minha cabeça e força a palma da mão, fazendo minha cabeça descer e seu pênis se aprofundar na minha boca. Eu subo e desço minha cabeça aprofundando cada vez mais em minha garganta

Ele fecha os olhos e abre a boca, sua boca entreaberta me dá mais vontade de satisfazê-lo. É um sabor bom, sabor de Christian Grey. Sugo com força e velocidade, o fazendo gemer. Eu amo dar prazer à ele, isso me faz sentir sexy.

-"eu vou gozar na sua boca" avisa e eu continuo, afinal não seria a primeira vez. Chupo com mais força e mais rápido, descendo e subindo minha cabeça em seu pênis. Christian goza dentro da minha boca e eu engulo seu sêmen, que desce pela minha garganta. 

Ele tenta regular sua respiração, enquanto eu me recompondo do sexo oral que eu acabei de fazer no meu marido! 

Quando menos espero ele se levanta e me puxa junto com ele, então me pega no colo e me põe em cima da cama, com as mãos e os joelhos em cima da cama e o traseiro no ar, à sua mercê. Não posso abrir as pernas por causa das algemas nos tornozelos. 

-"incline bem seu traseiro baby" murmura e eu faço, inclinado minha bunda mais um pouco. Então Christian se afunda com profundidade em mim, batendo seu corpo contra meu traseiro. Ele investe profundamente dentro e fora, com força. Gemo alto e grito quando ele mete dentro, rodando seus quadris, fazendo cada impulso mais intenso que o outro. Eu não me lembro de alguma vez que o Christian esteve tão intenso quanto agora.

Me perco em cada impulso do seu corpo contra o meu. Encontro minha liberação em um orgasmo. Logo após mim, ele também goza dentro de mim e apóia suas mãos no meu traseiro, buscando algum fôlego

Christian sai de dentro de mim e abre as algemas do meu tornozelo. Me sinto muito exausta para me levantar e andar até nosso quarto. 

Eu me deito de lado na cama, ainda com os pulsos amarrados e ele também libera minhas mãos das algemas. 

-"aqui" diz ele me entregando sua camisa. Eu à pego e visto.

-"vem, deixa eu te levar. Você parece exausta" murmura Christian e então me levanta em seus braços, me levando para fora do quarto vermelho. 

Nos deitamos na cama por volta de três da manhã, muito tarde para quem vai sair amanhã cedo, hoje cedo.

-"você tem que voltar antes do casamento do Elliot" digo enquanto estamos deitados um do lado do outro, nos encarando. 

-"provavelmente eu vou voltar um dia antes" 

então desce da cama e caminha até o banheiro, de lá ele trás uma escova de cabelo. 

Como eu já sei o que ele quer fazer, me sento de costas para ele, assim ele pode desembaraçar meu cabelo. Com muita delicadeza, ele desfaz a trança e passa a escova pelas mechas, é tão relaxante. 

De repente ele afunda seu nariz no meu cabelo e me abraça por trás, inalando meu cheiro,eu acho que ele gosta.

-"você tem um aroma celestial Anastácia"

Nós dormimos abraçados, como sempre, mas o vazio continua no meu peito, uma semana é muito tempo, muito tempo longe do Christian. 

Sinto a respiração leve dele enquanto dorme, então logo durmo também.

Acordo e vejo que o Christian não está do meu lado, será que ele já foi, assim sem se despedir de mim? De repente a porta do banheiro abre,e um alívio me inunda, caramba. Ele está vestindo uma bermuda jeans desfiada e blusa azul escura.

-"eu pensei que você já tivesse ido" murmuro sem esconder meu alívio por ele ainda estar aqui

-"eu vou dentro de duas horas" diz para me tranquilizar

Ele se aproxima de mim e se inclina na cama para me beijar. Eu o beijo e passo minhas mãos no seu cabelo, prolongado nosso beijo.

-"vamos tomar café" Christian fala antes que eu possa dizer algo, ele me levanta em seus braços.

-"ah, Christian, eu posso andar" grito de susto quando ele me levanta

-"mas eu prefiro levar você" responde me beijando nas bochechas, boca, pescoço. Eu sorrio e passo minhas mãos ao redor do seu pescoço. 

Tomo um iogurte de morango com granola enquanto Christian conversa com Taylor na sala, ele não parece preocupado, e sim relaxado, talvez tenha sido toda a....emoção de ontem.

-"tudo bem com sua viajem?" Pergunto assim que ele se senta ao meu lado na bancada do café da manhã. 

-"apenas um atraso com o jato" responde ele e eu franzo minha testa.

-"jato? Você disse que iria de helicóptero" murmuro 

-"você disse que não gosta que eu viaje na Charlie Tango" diz ele e não posso esconder meu sorriso. Ele leva em consideração o que eu digo

-"é, eu não gosto. Obrigado" Eu falo e beijo seu rosto.

Nós tomamos café em silêncio, um silêncio agradável. 

-"Ana" chama Christian, quebrando nosso silêncio. 

-"hum" murmuro em resposta

-"ainda está sem calcinha?" Pergunta descaradamente. Eu coro, meu rosto fica vermelho como a sala de jogos. 

Me lembro que dormi apenas com a blusa de Christian, e até agora estou com ela, como pude me esquecer de vestir uma calcinha? 

-"sim" susurro após uma eternidade, tentando esconder minha vergonha, mas por que caralhos ele me pergunta esse tipo de coisa?

-"ótimo, vem comigo" diz se levantando e me estendendo a mão. Eu pego a mão de Christian e ele me leva até o quarto. 

-"o que você vai fazer?" Pergunto, mas eu sei o que ele vai fazer. 

-"eu sei o que eu quero fazer, resta saber o que você quer" murmura.

Eu coro e sorrio com malícia, sim, eu também quero, seja o que for

-"eu acho que já sei a resposta" diz e então me pega no colo, me deitando na cama. Christian se ajoelha aos pés da cama e puxa meus pés, assim sua cabeça está entre as minhas pernas

Ele começa a mover sua língua no meu clitóris, fazendo círculos lentos, então enfia um dedo dentro de mim, depois enfia outro.

-"Christian" imploro

-"calma baby, eu vou fazer você gozar assim" 

Me contorço e gemo alto enquanto sua língua continua a me torturar. 

-"Goza Ana" manda Christian e mais uma vez meu corpo obedece, eu explodo em um orgasmo.

Observo Christian subir em cima de mim, ele me olha com um olhar cinza escuro. Ele abre seu zíper e libera seu pênis, então lentamente se afunda dentro de mim, movendo seus quadris, em um ritmo delicioso, dentro e fora.

Mordo meu lábio inferior para controlar meus gritos quando ele está dentro de mim. É lento e suave, realmente fazendo amor, e não fodendo.Ele goza dentro de mim chamando pelo meu nome.

Christian me pega no colo e me deita na cama, também se deitando ao meu lado.

-"eu não vou aguentar ficar longe de você por uma semana" murmura

-"não vai?" Pergunto fingindo inocência

-"você sabe que não." Responde e beija meu rosto. Eu sorrio, porque essa é minha única reação quando ele é românico. 

-"eu sei que você não vai querer ir comigo por causa da SIP, mas eu adoraria que você fosse" 

-"Christian, eu não posso viajar quando quiser e deixar meu trabalho só porque sou sua mulher" 

-"ok"

Eu reviro meus olhos e ele sorri, logo depois eu lhe dou um beijo casto nos lábios. 

-"você é linda e é minha" 

-"sim,eu sou sua"

Taylor chega e pega a mala de Christian, que veste um terno azul escuro e uma gravata preta, ele parece muito gostoso.

Eu ainda estou vestindo a blusa dele, mas agora eu estou de calcinha e short jeans. 

-"eu amo você" diz ele me agarrando pela cintura. 

-"eu também amo você Christian" susurro 

-"até mais baby" murmura e me beija, eu seguro minhas mãos no seu cabelo, não quero que ele vá

-"Tchau, me ligue ok?" Eu falo e ele concorda com a cabeça, então me solta e sai pelo hall de entrada, levando um pedaço de mim com ele.

Assim que ele sai, eu vou em direção ao banheiro tomar um banho, infelizmente sozinha. Deixo a água quente cair sobre mim, mas meu pensamento está dentro do carro com ele, ou talvez na pista de decolagem. 

Saio do banho e enrolo uma toalha em volta do meu corpo, seco meu cabelo e procuro por uma calcinha e sutiã combinando. Penso nas duas vezes que vesti a cueca dele, e decido fazê-lo novamente. 

Abro a gaveta de cuecas do Christian e pego uma boxer preta. Então visto-a com um jeans básico e camiseta branca, não preciso ser a mulher-do-magnata dentro de casa.

Vou até a cozinha para ver o que Gail vai fazer para o almoço, tem cheiro de peixe.

-"Gail" chamo-a e ela me olha com um olhar preocupado. 

-"Ana, estou fazendo peixe assado tudo bem?"

-"claro, o cheiro é ótimo" 

Ouço Martty tossir para chamar minha atenção, eu e Gail nos viramos ao mesmo tempo.

Eu vejo Charlotte atrás do Martty, quem deixou essa vadia entrar na minha casa?

-"oi Ana" diz ela, então joga seu cabelo castanho escuro para trás e sorri.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Emoção o suficiente?
Eu não gostei do capítulo anterior, acho que esse ficou melhor.
Comentem o que acharam do capítulo e o que estão achando da história ok?
Compartilhem, me ajudem à expandir!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...