História 50 Trilhões de Anos - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~StarkTV

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 1000 Mundos, 50 Trilhões, Anos, Imortal, Imortalidade, Jogos, Referencias, Transformaçao, Troca De Sexo, Universo Paralelo
Exibições 17
Palavras 2.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Seinen, Shounen, Super Power, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiro capitulo de MUITOS que virão.
Avisos: o que estiver em "itálico" pode ser ignorado não adiciona em nada a estória.

Capítulo 1 - 0001- Porque eu?


Meu nome é Koto Tenske e eu estava tendo apenas mais um dia entediante na escola, dormindo durante o tempo livre e fazendo a lição quando tinha algo para fazer, minhas notas são as melhores da escola, por isso nenhum professor fica enchendo o meu saco por dormir na escola.

Voltei da escola, fui almoçar, e sai para ir para o curso, cerca de 1 hora de caminhada, mas como eu gosto de correr chego em 30 ou 40 minutos, sai do curso, e fui para o outro, saindo do segundo curso fui para meu emprego noturno de meio período que vai da 19:00 até as 23:00, ia para casa e dormia, e nisso se resumia a minha vida.

Até que... Quando eu acordei no dia 26/11/2016(sábado), percebi que não estava em meu quarto, estava em uma... bem, como eu posso descrever aquele lugar, era tudo branco não tinha fim, tudo o que realmente tinha era minha cama, eu e esse "salão" enorme.

Olhei meus bolsos e meu celular estava comigo e sem sinal, bem como não tinha nada para fazer sentei em minha cama e joguei por uma hora, até que... nada, realmente nada aconteceu (só o progresso no jogo, né), notei que meu celular não descarregou nada e tentei chamar por alguém.

–Olá tem alguém aí –Gritei.

Ninguém respondeu, com um pouco de raiva e medo perdi a paciência, deitei e dormi. Acho que dormi por umas 3 ou 4 horas até que enfim alguém ou alguma coisa me acordou.

–Finalmente –Falo enquanto bocejo –Achei que tinha sido puxado por um buraco negro ou, sei lá, nada com nada aconteceu.

Coloco o óculos e olho para a figura, parece um gigante com uma túnica branca enorme (por mais que seja óbvio que a túnica seja grande já que ele é um gigante, mas a túnica era grande demais até para ele), eu não conseguia ver seu rosto. Isso me deixou um pouco confuso porque tudo lá era branco e claro, mas o rosto ou a máscara dele era preta não se conseguia ver nada.

–Você parece muito calmo para alguém que não sabe onde está –Disse o gigante

–E o desespero me ajudaria em que? Meu QI é superior a 180 mesmo que eu quisesse não entraria em desespero, eu sempre olho as situações com a lógica –Foi o que eu disse.

–Ha ha ha essa é boa –Rindo mais que tudo –Finalmente alguém que talvez consiga fazer o que ele quer.

–Ele quem?

Você não precisa saber do nome dele, você só precisa dizer quanto tempo você quer treinar para lutar contra ele, o que vocês humanos chamam de deus, acredite ele é muito forte consegue destruir toda a sua galáxia com apenas um bater de palmas –Disse enquanto sorri.

–Se prepare, pois vou fazer muitas perguntas –Foi o que eu disse, mas, estava meio que suando frio, tipo como eu uma pessoa que mal consegue levantar 50Kg vai conseguir derrotar um deus –Bem por que eu? –Sem dar tempo de ele responder, disse também –Como assim quantos anos? Os seres humanos têm um limite de força e isso é um fato, mesmo eu treinando 1 bilhão de anos e isso sem morrer é claro, não vou conseguir levantar mais de 300Kg, e ainda vou ser uma montanha de músculos que vai limitar a minha velocidade, você me entende?

–Calma meu jovem –Diz enquanto sorri –Bem de tempos em tempos ele pega a pessoa mais capaz de sobreviver em seu mundo para fazer esse desafio, como ele já trouxe pessoas fortes, que não duraram 3 mil anos, e já adianto que a pessoa que faz esse desafio ganha imortalidade temporal, ou seja, não morre por ficar velho, também já trouxe pessoas extremamente rápidas mas também morreram dentro de 6 mil anos, e tenho certeza que dessa vez ele trouxe uma pessoa inteligente pois tem mais chances de sobreviver, e respondendo a sua terceira pergunta, seu corpo vai ser modificado, então você não vai virar uma montanha de músculos, sim você vai ficar mais forte fisicamente mas não a um nível desumano, apenas uns músculos sem exagero, e não vai ter limite de força, se você treinar vai ficar mais forte sempre. Obviamente você vai ter que ficar inovando seu treino.

–Ei ei calma aí –Roubo a vez de falar –Já entendi, não precisa explicar dessa maneira, agora tenho outra dúvida, como assim quanto tempo eu escolho? E vai existir magia, ki, nen, chakra, poderes e essas coisas? Pois pelo que entendi, vai ser impossível eu derrota-lo normalmente? Correto? –Eu falo meio acelerado.

–Vou responder todas as suas dúvidas então não precisa ter pressa, você vai escolher quanto tempo você quer treinar, quanto tempo você vai ficar em um determinado mundo. Exemplo, você escolhe ficar 1 milhão de anos no seu planeta para treinar, ou 1 bilhão de anos na realidade de Dragon Ball, pelo que você acabou de falar, já dá para eu imaginar que você vá querer treinar neste mundo, correto?

–Sim –Respondo eu.

–Também se você quiser, você pode ou não aprender magia, nen, entre outros pois se você for para tal realidade, universo ou multiverso a escolha é sua, ele quer tanto um adversário a altura que vai deixar você treinar onde quiser para ficar mais forte. E por fim, sim é impossível derrota-lo de forma normal. Então como vai fazer?

–Não preciso nem parar para pensar, já sei quanto tempo eu quero de treino, e gostaria de pedir umas coisas a mais, por exemplo eu gostaria já de poder controlar a gravidade que o planeta ou o corpo celeste (lua, planeta, sol, meteoro, essas coisas) fornece sobre mim.

–Bem, para isso até pode, mas, você vai ter de aceitar uns efeitos colaterais, exemplo, se você colocar gravidade próxima de zero seu corpo vai querer explodir.

–Sim eu já esperava por isso, mas tem uma coisa que é melhor eu explicar, vai ser uma "gravidade" de divisão de poder.

–Bem, estou entendendo, você quer que quando use uma gravidade de 2 suas forças caiam pela metade e quando use uma gravidade tipo 0,9 seu poder seja dividido por esse número, exemplo 100÷0,9=111,11… então seu poder aumenta em pouco mais de 10%, porém o efeito colateral de ter um poder maior é seu corpo não aguentar e querer explodir correto.

–Perfeito, que bom que você entendeu, seria meio complicado explicar como ele funcionaria, é um tipo de selo, ele faz com que minha força seja diminuída, pela metade nesse modo, é como se os pesos das coisas dobram assim não vou precisar trocar meu tipo de treino nunca.

–E então quanto tempo você vai querer?

–Bem eu quero que o tempo seja de 50 trilhões de anos.

Antes que eu pudesse terminar de falar.

–50 Trilhões, você não acha muito não? –Ele diz meio assustado.

–Deixava eu terminar de explicar que você vai entender. Sim é 50 trilhões de anos, só que vai ser dividido em 1000 mundos de 50 bilhões, assim vou ter tempo de aprender todas as magias, controlar o ki, o nen, o chakra, quero treinar muito pois se eu vou lutar contra deus não quero morrer só de ele me ver. Ah não confunda com o trilhão europeu, o trilhão brasileiro é mil vezes o bilhão que por si só é mil vezes mais que o milhão, na Europa o trilhão é um milhão de vezes o bilhão e que por si só é um milhão de vezes o milhão, ou seja o trilhão brasileiro é 10¹² e o europeu é 10^18

–Eu sei disso não precisava explicar que trilhão brasileiro é o mesmo que um bilhão europeu, mas mesmo assim é muito tempo.

–Você não disse que ele é um deus, quero me prevenir.

–Tudo bem então quer começar agora?

–Só mais umas coisas, não quero ter problemas com idioma.

–Sim, mas você está querendo ajudas de mais, vamos fazer assim, vou te dar alguns “pontos” para você escolher alguma habilidade inicial nesse mundo.

–Tudo bem, mas esses pontos funcionam como pontos de skills em jogos? –Perguntei sem saber se ele sabia de jogos.

–Sim, umas precisam de mais skills e outras de menos, então você quer que todos falem o mesmo idioma ou quer que eu "enfie" em sua cabeça todos os idiomas?

–Quero saber todos os idiomas.

–Bem e como você quer que se ative a habilidade de gravidade.

–Bem simples, quando eu dizer ou pensar "elo gravitacional 2" por exemplo, ele troca a divisor de poder.

–E você vai querer mais alguma “skill”.

–Sim –Digo sem hesitar –Mas não é bem uma skill, eu quero começar cada um desses universos 1000 anos antes do protagonista desse mundo nascer, exemplo no mundo de Nanatsu no Taizai, a protagonista é a Elizabeth e não o Meliodas, olhe o anime é focado no reencontro dos sete pecados capitais, e quem os forçou a isso? Então né.

–Por que 1000 anos antes do nascimento do protagonista do mundo?

–Simples, quando o protagonista nasce ou quando falta pouco para ele ou ela nascer sempre acontece algo, isso é para eu me fortalecer e poder aguentar as dificuldades do mundo no tempo do protagonista, e antes dele nascer porque eu vou querer acha-lo simples assim.

–Entendo, você realmente pensa em tudo. Mas e o seu mundo, o que vai acontecer durante a sua ausência?

–Não eu não penso em tudo, nem estava pensando em meu mundo –Risos –Me deixa em coma por dois meses durante o meu treino, faz com que esses 50 trilhões de anos se resuma em dois meses em meu mundo.  Possível fazer isso?

–Sim é possível.

Depois disso o gigante me ensinou a base da magia para aprender a controlar minha própria gravidade. E colocou sua mão sobre minha cabeça, nesse momento senti uma forte dor de cabeça e desmaiei.

Quando acordo a dor de cabeça não tinha passado e me pergunto em que dimensão será que eu parei? Pois estava em uma floresta.

Ansioso para testar minha magia de gravidade eu disse “elo gravitacional 6/5”, quando eu falei isso meu corpo ficou 20% mais pesado, como eu pesava 70kg é como se eu tivesse engordado 14kg de uma só vez tornando difícil a minha locomoção, mas como precisava treinar e me prevenir mantive o “elo” ativo enquanto procurava algumas frutas para comer, pois essa é minha maior preocupação agora. Eu estou em um mundo desconhecido no meio de uma floresta, só sei que não estou em um mundo de realidade igual a minha pois achei umas frutas que nunca tinha visto antes, mas sei que são comestíveis pois eu vi alguns pássaros se alimentando dela, e como aprendi na escola “se os animais selvagens comem não é venenoso”, bem era verdade até então pois não aconteceu nada comigo. Quando estava perto de anoitecer eu estava bem cansado pois além de estar com a gravidade aumentada estava com uma mochila de que o gigante me deu de brinde para ajudar na locomoção e facilitar minha sobrevivência no começo. Eu subi em uma árvore para ter maior visão de onde eu estou, olhei o mais longe que pude, e vi uma vila não muito longe de onde eu estou, porém tinha um lago do lado contrário ao da vila e também era mais perto, que é para onde eu vou.

–Não sou maluco de ir para qualquer vila, ainda mais no primeiro dia, sendo que eu não sei em que realidade eu estou –Falei para mim mesmo.

Continuei a caminhada por 15 minutos, chegando perto do lago resolvi dar uma parada para ver o que realmente tem dentro da bolsa, eis que eu achei, uma carta, um canivete, duas garrafas que iria usar para por água, uma bússola, um isqueiro e um copo.

–É, esse gigante sabe como me animar, mas o que tem na carta?

Ao abrir a carta me reparo com a seguinte mensagem. “No seu mundo vai passar apenas 50 dias com você em coma, caso venha a sobreviver esses 50 trilhões de anos, como você escolheu um tempo muito grande meu mestre pediu para eu te dar esses três brindes a mais, um é esse canivete que se você falar “transforme” ele ira se transformar em uma espada o seu celular vai ter bateria infinita, vai te servir como uma boa lanterna, e a mochila para ajudar, já adianto que essa mochila não desfia, caso seja cuidadoso pode durar pelo menos 1 milhão de anos, mas pode ser cortada.”

Quando terminei de ler queria logo testar o canivete, mas como eu estava muito cansado e tinha de achar algum lugar para dormir, subi em uma árvore não muito alta e me deitei em suas folhas e ali dormi por várias horas, eu tenho um problema que quando não tenho horário para acordar, durmo em excesso, então mesmo tendo ido dormir lá para as 20:00 horas acordei 10:40 da manhã, sorte a minha que meu celular mostra as horas do mundo em que estou, a primeira coisa que fiz foi descer da árvore e lavar o rosto no rio, comi duas maçãs e três de um fruto que desconheço mas é gostoso, e pus-me a caminhar novamente, notei que meu corpo estava todo dolorido, e não era o jeito que eu dormi mas sim o peso do “elo”, resolvi parar pra pensar no que devo fazer.

Depois de 5 minutos resolvi fazer um arco, ele me seria útil para pegar peixes (depois explico como).

–Se o jeito que eu vi na televisão estiver correto… vou precisar de uma folha que funcione como fibra, uma folha de bananeira serve, mas onde é que eu vou achar… bem acho que vou continuar andando e olhando as árvores caídas para achar algum galho resistente o suficiente para isso enquanto olho as folhas ao meu redor.

Foi o que eu disse e, não demorou até que eu achasse uma árvore caída com um galho resistente o suficiente para fazer o arco, e tinha o tamanho perfeito, 1 metro de comprimento aproximadamente. Achei uma arvore com uma folha legal, desfiei a folha até que parecesse um monte de cabelo úmido, juntei um bom tanto para trançar. Demorei uma boa hora, depois amarrei a “corda” no galho, arco pronto, agora só falta a flecha. Para as flechas peguei galhos pequenos, mas resistentes e afiei a ponta, fui e entrei no lago com o arco em mãos, mirei no peixe que estava perto de mim e atirei, a flecha atravessou o peixe de primeira, coloquei o peixe em um tipo de “pote” que fiz com umas pedras, usei a mesma flecha e peguei mais dois peixes, tentei fazer uma fogueira, mas estava meio difícil então pensei. “O gigante me ensinou o básico da magia será que eu consigo fazer fogo? ” depois de pensar como eu faria isso, eu concentrei a energia mágica em minha mão e pensei em esquentar, apontei para os gravetos, não demorou muito e apareceu uma esfera de fogo em cima da minha mão, no momento eu fiquei feliz mas… acabei exagerando na energia e ele explodiu, minha cara ficou um pouco chamuscada, ele explodiu por que eu me desconcentrei, fiz de novo e percebi que não era fogo em si era o vento comprimido e esquentado, pensei “por isso explodiu”, mantive o pensamento de fogo e calor retirei a pressão e começou a ficar quente pois tinha uma chama em minha mão, depois que eu ateei fogo nos gravetos percebi que estava exausto.

–Essa coisa de usar magia drenou toda minha energia –Respira fundo –Acho que vou no vale amanhã.

Depois disso assei e comi dois dos três peixes, o terceiro deixei assando com fogo muito baixo para comer no dia seguinte, fui dormir.

Como dormi mais cedo por causa do cansaço que magia me causou acordei as 7 horas, fiquei feliz e fui andando até a vila, quando cheguei lá…


Notas Finais


Espero que tenha gostado. Até o próximo capitulo :)
e desculpe os erros(se tiver algum)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...