História (500) Dias com Ele - Capítulo 1


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags 500 Dias Com Ela, Bottom!jungkook, Bts, Top!jimin
Visualizações 371
Palavras 565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, eu sei, tenho um fogo no rabo e quanto tô vendo já fiz milhares de fanfics e espalhei para deus e o mundo ler. Desculpem-me, por favor, prometo me controlar daqui para frente.
Sobre (500) Dias com ele, O QUE DIZER DESSA FANFIC QUE É INSPIRADA NO MELHOR FILME EVER? KKKK
Apenas gostaria de frisar que é de total autoria minha, porém, inspirada no filme 500 Days of Summer. Quem já sabe sobre o quê o filme se trata, e se choraram vendo ele, podem apostar que irão chorar bem mais aqui ( ^~^).
Peço para vocês prestarem bastante atenção nas emoções do Jimin, ok? Pois ele é libriano e vive na balança KK ( pelo menos o meu personagem)
JIKOOK REINA :)
Boa leitura e beijos na bunda seus lindos :)

Capítulo 1 - (001) Dia com Ele


 

"Essa não é uma história sobre o amor"

 

Trabalhar em uma empresa que fabrica cartões não estava nos sonhos de Park Jimin. Quando o mesmo era pequeno, sonhava em construir diversos prédios maiores que si. Já com suas mãozinhas gordinhas pensava em como poderia fazer algumas linhas, na folha em branco, e leva-las até o céu azul; tirando-a do papel para construir algo cheio de tijolos, janelas de vidros fumê e aço.  O que o mais encantava era como algo tão grande poderia começar do zero - no chão - e tornar-se   grandioso, como os arranha céus.

Formado em engenharia, aos 25 anos, Jimin trabalha na empresa que fabrica cartões de todos os tipos. Sendo que no começo apenas desejava um emprego para manter-se na cidade grande, suprir suas necessidades em seu antigo apartamento de quatro cômodos e poder sair aos finais de semana com os colegas da universidade.   

A empresa de cartões foi o seu primeiro emprego e jurou sair até o momento que faria o que tão sonhava: a engenharia. Porém, depois de se formar, as coisas não saíram como queria. Seus dias começaram a passar tão rápido, o costume daquela vida pacata, sem agitação ou qualquer outro tipo de problema que o impedisse de deixa-lo. Nada abalava suas expectativas, aliás, nem tinha. Sua zona de conforto estava intacta há alguns anos trabalhando naquele grande prédio e mantinha-se bem estruturalmente. Ou como sua mãe dizia, Jimin simplesmente foi empurrando com a barriga aquele momento de sua vida. O mesmo não via necessidade de mudanças, e ali fazia o que gostava também, como escrever frases com rimas curtas, dando as pessoas cartões para presentear outras pessoas, e seus desenhos indo para outros admirarem. Afinal, o trabalho era bom, mas  não perfeito - sabia.

 

Dia 01

Foi em um dia pacto e sem graça - sentado em sua mesa, que mais parecia um cubículo -, que Jimin o viu pela primeira vez. Aquele corpo alto e esguio, trajando roupas em tons quentes, passou pelas portas de metal foscas do elevador. E, porra, o rabisco que fazia em seu papel foi para os ares. As ideias simplesmente desapareceram e pela primeira vez o mesmo não soube o que fazer para o novo cartão. O garoto tinha uma beleza extremamente chamativa, seus cabelos em um castanho bonito e bem claro, quase um loiro escuro, e o mesmo usava um choker preta enlaçada ao pescoço branco. 

Jimin não é o tipo de pessoa que se encanta apenas pela beleza de alguém, mas aquele tinha ganhado sua atenção. Porém, logo voltou tentar se recompor. Ele era bonito, mas não ficaria babando como se o mesmo fosse uma obra prima no qual deveria ser admirada com devoção. Pena que seu amigo, Taehyung, não pensava o mesmo. Pois logo olhou para si com aqueles olhos puxadinhos e apontou para o tal parado na porta do elevador.

Quando o garoto passou pelo corredor estreito, que, aliás, ficava ao lado de sua mesa, Taehyung logo se abanou e segredou bem baixinho o quão quente àquele era. No entanto, Jimin  balançou a cabeça em negação. Naquele momento não falaria que o calor e áurea do outro era extremamente diferente e devassa. . Era quente, e as sensações que sentiu em si era como diversas constelações explodindo em seu peito.

Jimin sabia, lá no fundo, que Jeon era o verão e ele apenas o inverno.

 


Notas Finais


Gostaria de comentar algo nesse prólogo. Perceberam as emoções do Jimin na primeira vez que ele viu o Jeon? Foquem nessa confusão: no começo em que ele diz que o achava extremamente atraente e logo depois muda dizendo que Jeon não é uma obra prima que deva ser admirada com devoção. Jimin vai ser uma pessoa bem na balança mesmo e quero que entendam isso.
Bom, obrigada e nos vemos no próximo capítulo.
Bj @sugarxamerica @praysugar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...