História 7 companheiros de sela - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangatan Boys (bts), Policial
Exibições 24
Palavras 653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Você denovo?


A vida continuou...

Eu chorava mais e mais, o sangue não parava de sair de alguém, minha visão estava embasada pelas lagrimas, cheguei mais perto do alguém e vi seus olhos saltados para fora. Apaguei.

Acordei em um pulo.

- Foi só um sonho, eu tô bem... – olhei em volta, estava na cama de Suga, ele estava dormindo e estava coberto pelo lençol, senti uma dor em meu pescoço e uma mais forte ainda em minhas costas. Ignorei.

Todos dormiam, me deitei novamente e notei que Suga estava sem camiseta, juro, me segurei muito. Quando me deitei, percebi os braços de Suga abraçando minha cintura e deixando mais perto de seu corpo, me virei e fiquei de frente para seu peito e dormi.

Tamires passou acordando geral, do jeito dela, vocês conhecem:

- ACORDA CAMBADA!!

- Nossa Tamires! Só falta você passa batendo panela agora né? – Jungkook a olhou de braços cruzados.

- NÃO DÁ IDEIA! – Gritou Marina da cama de baixo.

- Vou tentar arrumar as panelas da próxima vez. – Tamires riu.

Eu me levantei, mas notei que Suga continuou na cama, ele não havia acordado ainda.

- Suga... Acorda... – disse o balançando, ele não respondia. Sabe quando o desespero bate? É... – Gente! O Suga não quer acordar!

Todos me olharam e foram até nós. Jin o balançou também, mas ele não acordou. Tamires o deitou de barriga para cima e encostou o ouvido em seu peito.

- Ele tá bem, quero dizer, tá vivo, eu vou leva-lo até a enfermaria, vão indo para o refeitório, ele já vai. – Tamires apoiou o braço dele em torno de sua nuca e o levou até a enfermaria.

Eu e os outros descemos até o refeitório. Realmente eu não me sentia muito bem, sentia que algo mais havia acontecido na noite anterior, não sabia bem o que. Nos sentamos e começamos a mandar a gororoba goela a baixo.

- Ei, olha ali! – todos se viramos e vimos um brutamonte enorme – quem das princesas quer ir para a minha sela hoje?

- Nenhuma. – Hoseok disse.

- Eu perguntei para as princesas, não para o viado.

- Elas não estão interessadas, sem dizer que... Não estão registradas na sua sela. – Jin o olhou sem demostrar expressão.

- Já que não querem deixa-las escolher, terei que escolher eu mesmo... – ele olhou eu e Marina e depois me levantou pelo cabelo – vou levar essa aqui!

- Mas não vai mesmo! – eu sempre carrego comigo um pedaço de alguma coisa pontiaguda para momentos como esses, nesse caso era um canivete que eu tinha achado no chão indo para o refeitório de manhã. O peguei e cortei meu cabelo. Cai.

- Isso ai garota! – Taehyung me deu um soco de leve.

Olhei para o brutamonte e vi sua mão em direção ao rosto dele. Por algum motivo, eu me joguei na frente e o soco atingiu minha barriga, juro, se fosse um pouquinho mais forte, me perfurava. Tosse sangue e cai ajoelhada segurando minha barriga. Jungkook deu um soco na cara do Brutamonte que revidou com um gancho, quando menos percebi, todos estavam se espancando por minha causa. Senti aquela dor nas costas voltar, dessa vez bem mais intensa.

Olhei por cima do ombro e vi Suga chegando, por algum motivo, não queria que ele participasse da briga também, O QUE ESTAVA ACONTECENDO COMIGO!?

Não conseguia levantar, vi ele correr e se aproximar de mim. Escuro. Sombra. Desmaiei e bati a cabeça em algum lugar.

- Ela está com febre de novo, não vou cuidar dela!

- Essa menina é estranha, as outras crianças tem medo dela.

- Estava obvio que os pais a abandonariam...

Eu... Eu fui abandonada? Não... Meus pais morreram... Não morreram? As outras crianças tinham medo de mim...?

Acordei assustada e ofegante, eu estava suando e estava muito quente, olhei em volta, eu estava sozinha. Por que estou tendo esses sonhos? O que eles querem me dizer?


Notas Finais


Oi leitores, me deem mais sugestões, eu leio todas, estou ficando sem ideias ;-;
~~xoxo - Suguin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...