História 7 Dias Com Você - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Originais
Exibições 8
Palavras 492
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - 7 Carta


Fanfic / Fanfiction 7 Dias Com Você - Capítulo 8 - 7 Carta

12 de Julho

Acordei com um aperto no coração, era nosso último dia aqui e eu ainda não tinha coragem de falar pra você o que estava sentindo, mesmo que de certa forma eu não soubesse o que estava sentindo.

A manhã envolveu lágrimas dos nossos irmãos e juras de amor que não durariam nem 24 horas depois da separação inevitável, todos na casa pareciam exercer uma pressão sobre mim e sempre que podiam nos deixavam sozinhos, sua cara de confusão sempre que isso acontecia me fazia desistir na hora e apenas te lançar um sorriso simples enquanto balançava a cabeça. Enquanto nossos pais faziam o churrasco e sua mãe se encarregava da cozinha resolvemos jogar verdade ou desafio, como uma maneira de fazer as lembranças mais toscas das nossas férias, as verdades foram engraçadas, como quando você admitiu que tinha roubado as chaves do carro do ex da sua irmã só porque não queria chegar na escola dentre daquela "lata de roupa suja em conserva" , mas o auge dos desafios foi quando meu irmão me desafio a te beijar.

Seus olhos arregalados quase me fizeram chorar  e um vai tomar no cu logo se formou enquanto nossos irmãos sorriam, depois de um tempo te olhando você se virou pra mim e deu o sorriso mais largo possível, você disse que meu irmão não tinha dito onde era o beijo, e depois de ficar um tempo com a boca aberta fui obrigado a beijar sua bochecha.

Foi o momento mais frustrante da minha vida, e você só conseguia dar risada da minha cara, mas tenho que admitir, sua cara vermelha e as pequenas lágrimas no canto dos olhos me deixam confuso até hoje.

Quando o sol começou a se por o clima pareceu esfriar cada vez mais, pegamos os cobertores e começamos a ir cada vez mais fundo no bosque, você dividiu seu cobertor comigo como um pedido de desculpas pelo que aconteceu durante as apostas,  eu não pude recusar. Quando todos paramos e seu pai colocou o dedo na boca pedindo silêncio ache que algo tinha dado errado e que no mínimo algum bicho selvagem ia surgiu e acabar com o momento, mas aos poucos os pontos de luzes começaram a surgir, a escuridão da noite avançava mais e mais conforme tomamos a liberdade para andar entre os vaga-lumes.

Pareciam diversas estrelas voando entre nós, a luz que eles emitiam contra a noite era um equilíbrio que nunca vi antes, aprendi o significado de compaixão naquele momento.

Você do meu lado, nossas mãos juntas enquanto olhávamos os pequenos insetos desafiando a escuridão natural, meus pais se abraçando enquanto o seu parecia perdido em pensamentos enquanto observava um único vaga-lume, nossos irmãos estavam fora das nossas vistas mas isso não pareceu relevante.

Não nos beijamos, e nem precisamos disso, mesmo sem dizer nada ou fazer algum gesto estávamos juntos, e nada poderia fazer com que eu soltasse sua mão naquele momento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...