História 7 Sexy Brothers - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Exibições 459
Palavras 1.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 32 - Onde ela está?


Liguei para Rosa avisando que estava chegando, a garota disse que me esperaria em frente a sua casa, depois de uns cinco minutos o taxi parou, eu paguei o motorista e desci, Rosa estava encolhida na frente da porta e sorriu ao me ver me chamando com a mão e fui em sua direção.

Rosa: - Entra Mai. - A garota disse sorrindo e abrindo a porta.

Eu a segui até o quarto onde eu costumo ficar na casa dela, tentei fazer o menor ruído possível.

Rosa: - Você vai me contar tudo. - A garota disse sorrindo e se sentando na cama.

Eu respirei fundo e contei, tudo nos maiores e melhores detalhes que eu conseguia lembrar, Rosa prestou a atenção em tudo.

Rosa: - Eu... Eu não acredito que o Armin fez isso. - A garota disse triste - Mas bem que você fez Mai, você realmente precisa de um tempo só, você pode ficar o quanto quiser aqui. - A platinada sorriu.

Mai: - Obrigada Rosa, prometo não atrapalhar e sair assim que puder. -

Rosa: - Não seja boba! É ótimo ter uma companhia, agora que me afastei um pouco da loja estou ficando muito sozinha. Com você aqui isso muda. - Ri baixinho.

Mai: - Obrigada, você é a melhor amiga que eu podia querer. - A platinada sorriu e me abraçou e então saiu do quarto indo para o seu.

Eu me troquei e me deitei na cama pensando em tudo o que aconteceu.

Eles vão vir me procurar, eu tenho certeza que vão. Eu só espero que ficar um pouco longe deles resolva... Mesmo que sinceramente eu esteja com medo de encarar meus próprios sentimentos.

Com esses pensamentos eu acabei caindo no sono.

POV’s Mairy OFF

POV’s Viktor ON

Eu fiquei quieto enquanto ia na direção do quarto do Ren junto com Castiel e Armin, confesso que isso está me deixando irritado. As vezes Mairy perde tempo fazendo essas cenas como se quisesse chamar atenção, ri, o que eu vi naquela garota de qualquer maneira?

Castiel: - Por que está rindo? - O ruivo perguntou sem me olhar.

Viktor: - Não é de seu interesse. - Respondi indiferente.

Castiel: - Talvez seja. - O ruivo retrucou.

Armin: - Não é o momento... Ok? - Armin disse fazendo Castiel ficar quieto.

Fitei Armin, ele parecia um pouco desolado. Por mais que eu ache que está certo que ele deve pagar por ter afastado a Mairy de nós eu tenho um pouco de dó dele. Ele sempre foi o mais reservado de todos nós depois de Lysandre, porém Lysandre tem um ar misterioso desde que o conheço, Armin mudou bastante desde quando éramos pequenos, ele mesmo sendo alguém que fala tão pouco de si ele consegue alegrar o ambiente, lembro-me de muitas vezes onde quando a situação estava tensa era ele que alegrava tudo, ele e Alexy foram sempre os mais alegres de todos nós, então vê-lo nesse estado me assusta, até porque sei que ele não queria realmente afastá-la dos outros, e se eu tivesse a oportunidade faria o mesmo, porem não me abalaria em ficar sem falar com os outros irmãos como ele ficou, além da culpa que ele carrega, ele provavelmente está se culpando de tudo isso. O que mais me deixa triste em toda essa situação era que eu realmente queria que ELE ficasse com a Mairy. Porém depois de tudo não sei se ela o perdoaria.

Enfim havíamos chegado, sem rodeio eu bati na porta do quarto do Ren que abriu no mesmo instante, antes que qualquer pessoa pudesse falar algo eu o peguei pelo colarinho.

Viktor: - Onde ela ta? -

Ren: - Uou, calma ai doutor, ela quem? -

Viktor: - Não se faça de bobo. - Disse fitando Ren que sorria com aquele sorriso irônico de sempre.

Armin:- Calma Viktor, nem sabemos se ele está por trás disso. -

Viktor: - Sério? Ta na cara que foi ele Armin. -

Castiel: - Tenho que concordar com o Viktor. -

Armin bufou e revirou os olhos desistindo, então eu pude continuar.

Viktor: - Onde está a Mai, Ren? -

Ren: - Aaah, a Mairy... - Ren disse se fazendo de desentendido - Sei sim onde ela está. -

Armin: - E onde? - Armin perguntou rapidamente olhando para Ren.

Ren: - No quarto dela. - O sorriso irônico de Ren voltou e eu perdi todo um resto de paciência que eu ainda tinha, soltei Ren e dei um soco em sua boca.

Castiel: - C-Calma Viktor. -

Ren ficou um tempo com o rosto virado e então virou novamente para me fitar, dessa vez seus olhos emanavam raiva.

Ren: - Já é a segunda vez que você me bate e eu deixo por isso mesmo, não tente mais... Ok? -

Ri ironicamente, ele realmente achava que aquilo me intimidava.

Viktor: - Se você parasse de se fazer de bobo... Quem sabe não precisava apanhar. - Ren voltou a sorrir enquanto limpava um filete de sangue que escorria no canto de sua boca.

Castiel: - Acho melhor você dizer logo. -

Ren: - Eu deveria me fazer de bobo novamente, deveria deixar vocês aflitos procurando a irmã que sumiu dos braços de vocês, por vocês serem idiotas a ponto de fazê-la sair de perto de vocês, porém não teria tanta graça, e já que o doutor aqui adora arrumar confusão eu vou falar que sim eu sei, e sim eu fiz a cabeça dela pra sair de casa, ela está em um lugar longe onde de todos vocês somente eu tenho acesso a ela. - Ele riu - Ela está... Muito melhor assim, acho que o sorriso dela quando estava fugindo era muito mais lindo do que quando ela estava perto de um de vocês, então sim eu sei exatamente onde ela está, e eu não vou dizer pra nenhum de vocês, assim as coisas ficam mais interessantes... Pois... O que os irmãos vão fazer quando um mero mordomo cujo não representava nenhuma ameaça ao amor de Mairy tem total poder sobre ela agora? -

Antes mesmo de eu fechar meu punho para acertar aquele maldito rosto um vulto passou sobre mim agarrando Ren e o socando do outro lado do rosto, olhei assustado para Armin.

Armin: - Você é um maldito filho da puta, seus jogos não vão funcionar com ela... Você pode tentar esconder o que quiser, mas você não é nada pra ela, nada. -

Armin virou as costas e saiu, pude ver Ren o fitando com uma expressão de surpresa e então começou a rir, antes que eu pudesse avançar nele Castiel me puxou dizendo que não valia a pena e então saímos do quarto de Ren, via que Castiel estava se controlando muito pra não voltar lá. Eu? Bom eu já havia perdido minha cabeça.

POV’s Viktor OFF

POV’s Nathaniel ON

Haviamos procurado pela casa toda, mas nada da Mai, eu e os outros irmão resolvemos esperar os outros no quarto da Mai, Kentin tentava loucamente ligar para ela, mas sem qualquer resposta, Armin chegou logo em seguida com os olhos cheios de raiva o que me fez na hora saber que o Ren tinha algum dedo nisso.

Lys: - E ai? O que ele disse? - Lysandre perguntou um pouco rude.

Armin: - Foi ele. Ele escondeu ela eu sei lá o que ele fez, mas ele ta com ela. - Armin não conseguia se expressar direito, logo chegou Viktor e Castiel.

Viktor: - Ele bolou algo pra tirar ela de casa, segundo ele só ele sabe onde ela está e só ele tem acesso a ela. Mas... Não sei dizer se foi contra a vontade dela ou se ela concordou com isso. -

Kentin: - Então quer dizer que Mairy talvez esteja presa? - Kentin perguntou assustado.

Viktor: - É uma possibilidade, mesmo eu não acreditando muito que ela foi contra sua vontade. -

Alexy: - Por que? Ela não sairia de casa assim desse jeito. -

 Nath: - Ela sairia e saiu. Se ele estivesse com ela contra a vontade dela, ele nem apareceria aqui em casa, seria como se entregar. -

Castiel: - Ele pode estar aqui justamente para pensarmos nisso. -

Lys: - Mesmo que eu odeie admitir que ela saiu contra sua vontade eu tenho que concordar com o Nathaniel, conhecemos a Mai e sabemos muito bem que ela teria feito um escândalo. -

Alexy: - Ela poderia ter sido dopada. -

Viktor: - Mas ninguém entrou no quarto dela depois que o Ren saiu. -

Kentin: - Além de que eu vi ela perto da janela antes das luzes se apagarem, e ela estava bem acordada. -

Nath: - Ou seja, não teriam tido tempo de dopa-la. -

Kentin: - É... Pensando bem havia algo na janela dela, só vi de relance, parecia ser uma escada. -

Armin: - As câmeras devem ter gravado essa parte, e quem sabe quando a luz voltou até outra coisa. - Armin disse correndo para seu quarto.

Acompanhamos ele e logo Armin já estava com o sinal das câmeras e então apareceu a filmagem da janela do quarto da Mai, Mai estava ali e parecia segurar algo, e na sua janela estava encostada uma escada.

Castiel: - Mas quem colocou a escada ali? -

Armin trocou a gravação para uma gravação que dava direto pro jardim, e então um garoto de cabelos verdes apareceu trazendo uma escada e a colocando encostada-se à casa, ele parecia um pouco confuso, como se achasse algo estranho.

Viktor: - Quem é esse? -

Alexy: - O jardineiro. -

Lys: - Será que ele pode ter algo a ver com isso? -

Nath: - Duvido muito. -

Castiel: - É, até porque o próprio Ren já disse ter feito isso, então ele só deve estar obedecendo ordens. -

Viktor: - De qualquer maneira... Vamos perguntar a ele. -

?: - Não precisam envolver Jade nisso. -

Uma voz de trás fez todos nós olharmos para a porta, Ren estava ali escorado na porta.

Lys: - Como você tem coragem de aparecer assim depois de ter levado Mairy daqui? -

Lysandre foi seco pra porta, parecia irritado, Castiel o parou.

Castiel: - Não faça isso. -

Alexy: - Por que não? Ele merece uma surra por tudo o que fez. -

Castiel: - Merecer merece... Mas... -

Viktor: - Não sabemos o poder que ele exerce sobre a Mairy, e ele parece ser o único que sabe onde ela está. -

Ren: - Vocês falam como se eu fosse o único vilão. - Ren riu.

Nath: - Aos olhos de todos, você é sim. - Disse me aproximando de Castiel e cruzando os braços.

Ren: - Sim, pode até parecer, pra vocês eu sou o vilão, mas não pra Mairy, ela precisava de um tempo dessa casa, e porque não irritar vocês e ajudá-la ao mesmo tempo? Assim eu tenho total vantagem sobre ela e sobre vocês. -

Armin: - E o que você pretende com isso? - O sorriso de Ren aumentou.

Ren: - Causar discórdia? - Ren começou a rir - Eu só quero a bela dama e eu vou tê-la. - Ren disse se virando. - Uma ultima coisa, não tentem procurá-la, ela precisa desse tempo. -

Ele disse por fim e então saiu.

Um silencio se estabeleceu no quarto. Viktor riu e então deixou o quarto. Os outros foram fazendo o mesmo, eu demorei um pouco, respirei fundo e então bufei, agora teria que lidar com Melody, fitei Armin que fitava a tela do seu computador.

Nath: - Não se culpe por isso.  A culpa não é totalmente sua. - Armin me fitou e acenou com a cabeça como se me agradecendo, eu então resolvi sair do quarto e enfrentar de vez a garota que estava no meu quarto pronta pra me fazer ouvir repetidas e repetidas vezes do porque estávamos noivos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...