História 7 Years - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Inojin Yamanaka, Kakashi Hatake, Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Hentai, Naruhina, Naruto, Passado, Revolução Naruhina, Romance, Sakusasu
Exibições 305
Palavras 2.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello, hello!

Voltei cedo, eu sei... Me desculpem, é que eu fui inventar de postar a fic no período de provas em meu curso. Aí fica difícil de postar, sabe?

Mas, dia 14 de novembro, eu já estou de férias!

E muitíssimo obrigada pelos 21 favoritos no primeiro capítulo da fic! Me animou muito a continuar!

Qualquer dúvidas da fic, perguntem!

Beijos da Tia Lu❤

Capítulo 2 - Meu nome é Hyūga Hinata!


Fanfic / Fanfiction 7 Years - Capítulo 2 - Meu nome é Hyūga Hinata!

- HINATA? - grito, olhando para aquela criança tímida de 12 anos.

- E-eu te c-conheço? - a garotinha pergunta gaguejando. Não pode ser. Não pode ser. Não pode ser. Não pode ser.

Aquela era Uzumaki Hinata.

Minha esposa.

Fofa e tímida.

De 12 anos de idade.

Eu sei que Dona Kushina não iria aceitar esse palavreado, mas:

- Que porras...? - aquela era mesmo Hinata. Sem dúvida alguma. O mesmo cabelo curto. A mesma altura baixa. O mesmo rosto corado. Aquela era Hinata. Só que qual Hinata?

- C-com li-licença, se-senhor. - ela fala gaguejando e eu não deixo de reparar que ela está cada vez mais corada ao olhar para mim. O que foi que eu fiz? - E-eu não s-sei co-como eu pa-parei aqui, - ela solta um suspiro fundo - mas eu preciso voltar para o clã Hyuuga.

Droga. O meu pior medo (naquele momento) tinha acabado de acontecer.

- Qual.. qual o seu sobrenome, Hinata? - ela me olha confusa, como se não soubesse o porquê dessa pergunta.

"É claro que ela não sabe o porquê, seu idiota. Ela voltou ao tempo. Ela nem sabe que vai se casar com você", Kurama retruca, me fazendo fechar os olhos com força. Não iria responde-lo agora, senão iria parecer um maluco na frente de... minha esposa. Isso saiu meio estranho, mas tudo bem.

- Hy-hyuuga, senhor... - ela me olha, mais uma vez, confusa. Franzi o cenho. O quê eu diria para ela?

"Antes de você pensar o quê você têm que dizer para ela, você têm que pensar como você vai falar isso, seu irritante. Se você não se lembra, ela está na época antes da Quarta Guerra Ninja, então as mortes que aconteceram..."

- Neji... - sussurrei baixinho, mas, infelizmente, ela me ouviu.

- Neji? Vo-você co-conhece o meu pri-primo? - ela dá um olhar mais profundo em mim, me fazendo engulir em seco - E-essas ma-marcas... - ai não. Ela arregala os olhos - N-NARUTO? - e... desmaiou.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOo

Merda. Merda. Merda. Merda.

Pensa Naruto!

Eu estou andando de um lado para outro no corredor, com minha esposa nos braços, desmaiada, e com 12 anos.

Tudo bem. Tudo normal.

"Não, sua cabeça de ovo dourado, não está nada bem."

- Olha aqui, não me deixa mais estressado, dattebayo! - falei enquanto parava de andar e colocava a Hinata no sofá.

"E o que você vai fazer agora, santo herói? ", Kurama pergunta, irônico.

- Acho que o mais sensato seria ir falar com o Hokage... - falo seriamente.

"PENA QUE O HOKAGE É VOCÊ, NÃO É, NARUTO?"

- Oh... verdade. - me dei um tapa mentalmente. Eu sou lerdo ou eu fiz cursinho para isso?

"Eu me faço essa pergunta todos os dias", Kurama retruca, "Agora, sério. Acho que o melhor seria você ir falar com alguém que você sabe que não iria surtar. Ou contar para outra pessoa"

Eu concordo com ele. Então vamos ver...

Sasuke? Acho melhor não... Ele provavelmente vai nem ligar para isso...

Sakura? Me deu um frio na barriga só de pensar nela. Não quero sentir o soco dela, dattebayo!

Hinata?

"É ela que precisa de ajuda, idiota!"

Ah é...

Sai? Não... ele não iria saber nem o quê falar...

Kiba? Argh... aquele cachorro pulguento ia se aproveitar da minha esposa vulnerável, isso sim!

Mas quem poderia... CLARO! Por que eu não pensei nisso antes?

Peguei um papel e escrevi uma carta para Boruto e Himawari falando que eu e mãe deles tivemos que sair. Depois disso, coloquei Hinata coberta com minha capa. Se qualquer pessoa descubrisse o que estava acontecendo...

Suspirei. Apenas espero que ele esteja livre...

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoO

Respirei fundo, olhando para a porta do apartamento. Provavelmente ele vai estar dormindo, mas... Esse é um caso sério. Ajeitei Hinata e a capa que estavam no meu braço (ela sempre foi tão leve assim?) e toquei a campainha.

Por favor, Kakashi. Eu preciso de sua ajuda.

1...2...3...4...5...6...

Toquei de novo.

- Será que foi o certo ter vindo aqui, Kurama? - perguntei em voz alta, mas não obtive resposta. Suspirei dando a meia volta. Acho melhor ir para a casa e resolver no outro...

- Naruto? - ouço a voz conhecida de Kakashi.

- Kakashi! - arregalo meus olhos e abro um sorriso aliviado - Graças à Deus! - ele me observa de cima para baixo e para o olhar onde Hinata estava escondida com a capa.

- Sem querer parecer grosso ou rude, mas... o quê raios você está fazendo aqui às... - ele olha para trás onde, provavelmente, deve ter um relógio de parede -  22:48 da noite? Eu posso ter me aposentado do cargo de Hokage, porém eu ainda preciso dormir!

Respiro fundo e começo explicar:

- Bem, estava tudo indo bem até umas 22:00, quando Sasuke, Sakura e Sarada sairam lá de casa. - fiquei nervoso - Aí, do nada, uma fumaça preta bem sinistra começa a dar voltas e voltas no corpo de Hinata! - fiquei mais nervoso ainda - E QUANDO ELA PERCEBEU QUE EU ERA O EU QUE ELA ERA APAIXONADO ELA DESAMAIOU, DATTEBAYO! COMO ANTES! E EU NÃO SEI O QUE FAZER! POR FA... - Kakashi tapou minha mão com a boca e sussurrou irritado.

- Quer que todos da aldeia descubram sobre isso, Naruto? - mexo minha cabeça negativamente. - Ótimo. - ele suspira e retira a minha capa do corpo de Hinata e arregala os olhos - E eu aqui, tolo, pensando que eu ia poder tirar o meu tão precioso sono... - ele olha para mim e fala seriamente - Acho melhor você fazer um clone seu e explicar para seus flihos que Hinata teve que sair em uma missão e que é tempo indeterminado. Ah! Faça um clone dela também e deixe uma carta na mesa de Boruto e Himawari de despedida. Ela provavelmente faria isso. - Kakashi pega Hinata dos meu braços (admito que, mesmo ela estando com apenas 12 anos agora, ela continuava minha esposa e aquilo me deixou com um pouco de ciúmes) e entra no seu apartamento.

- Kage Bunshin no Jutsu! - faço o meu tão conhecido jutso e vejo dois clones meus na minha frente, me fazendo suspirar ao falar - Eu preciso que um de vocês vá até em casa e escreva a seguinte carta para Boruto e Himawari: "Filhos, eu tive que sair em uma missão por um tempo indeterminado. O pai de vocês vai ficar com vocês cuidando de tudo. Com amor, Hinata". - ao terminar um dos clones desaparece, enquanto eu olho para o outro - Você vai ter que, depois de 3 dias, ir para o escritório do Hokage e trabalhar. -logo depois de falar isto, o clone revira seus olhos e murmura algo, sumindo em seguida.

Fiquei parado um pequeno tempo, olhando para as estrelas. Suspirei. Eu só queria que fosse uma noite normal.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOo

Já estava ficando irritado pelo tempo que Kakashi estava olhando para Hinata.

"Não é como se ele fosse pegar sua esposa e beija-la. Ela, agora, é apenas uma criança, Naruto", ouço Kurama falar.

- Não me olhe dessa forma, Naruto. - Kakashi diz com tédio - Eu estou pensando no que você vai fazer.

- Eu sei, Kakashi. - suspiro em arrependimento - É que eu não sei o que fazer, dattebayo! Eu só queria passar mais uma noite com minha esposa de uma forma normal.

- Mas você vai passar! Só não da forma que você queria. - ele retruca, me fazendo corar raivosamente.

"Nem fique com a cara de 'eu sou inocente e fofo e não estava pensando em nenhuma besteira quando a noite chegasse' ", Kurama diz (que surpresa!) ironicamente me fazendo revirar os olhos, o que, nesses dias, estavam virando costumeiro para mim.

- De qualquer forma, - volto ao ponto principal da conversa - o quê você acha que acabou de acontecer, Kakashi?

- Ela voltou a ser uma criança. - ele diz o óbvio.

- Sério? Não sabia. Conte mais! - falo sarcasticamente (o que também virou um costume para mim. Deus, o que eu me tornei?)

- Não é isso que eu estou dizendo, Naruto. - ele fala como se estivesse explicando para uma criança de 12 anos. Piada fora de hora? É, eu sei. Desculpa. - Ela podia ter voltado ao passado, mas em qualquer idade. Agora, então, me responda, que dia é hoje?

- Doze de abril, mas o que isso tem haver com Hinata? - pergunto confuso e Kakashi solta um suspiro profundo.

- Quantos anos ela está agora, Naruto?

- Doze.

- Que dia é hoje, Naruto?

- Doze. - continuo sem entender, fazendo-o revirar os olhos exasperado.

- O que você tem na cabeça, Naruto?

-Doz... Cérebro, dattebayo! - eu falo irritado.

-Naruto. Só ligue os pontos. - Kakashi diz cansado.

"Naruto. Eu, sinceramente, acho que você não têm salvação. Vamos, pense comigo", Kurama diz cautelosamente. O que eu não estava entendendo? "Hinata voltou com doze anos, certo?"

- Sim. - Kakashi me olhou confuso. - Kurama. - ele assentiu com a cabeça. Mas porquê raios (eu não me canso dessa piada) ele continua com essa máscara?

"Isso não é o importante agora, seu idiota. Voltando ao problema principal, Hinata está com doze anos, certo?", ele não me deu tempo de responder, "Certo. O que Kakashi está tentando lhe mostrar é a coincidência, e nós dois sabemos muito bem que não existe isso de 'coincidência'. E, qual melhor o dia de Hinata voltar a ter doze anos, se não no próprio dia doze?"

Passei uns 10 segundos engulindo essa frase. E, depois, claro, eu soltei um grito nada másculo.

E, como sempre, tudo tinha que piorar.

Hinata acordara.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOo

Não sabia quanto tempo tinha se passado. Só sei que estava sendo muito constrangedor.

- Hã... - eu fui o primeiro a falar alguma coisa - E-então, H-hinata, c-como vai, dattebayo? - o fato de eu olhar para Hinata a deixava vermelha. Velhos tempos.

- E-estou b-bem, N-naruto. E-eu... E-eu... - ela estava ficando tão vermelha que eu podia jurar que ela ia explodir. Isso não foi um pensamento muito legal. Kakashi suspirou. Me veio o pensamento se ele já tinha passado por isso alguma vez.

- Olha, Hinata. Não podemos lhe dizer muita coisa. Não sabemos se isso vai, ou não, afetar o futuro. Eu preciso saber se, no seu espaço tempo, alguma coisa de anormal tinha acontecido ou estava acontecendo. - não sei se foi bem fazer essa pergunta para ela, porque ela ficou ainda mais vermelha.

- E-eu e-estava com a-a Ku-renai, trei-treinando com Shi-shino e Ki-kiba, e-e Na-naruto ti-tinha vol-voltado do - ela prendeu o ar e soltou umas 3 vezes. Me doeu o coração ver Hinata daquele jeito falando de mim. Se eu pudesse voltar no passado, eu... Agora não era o momento de pensar em arrependimentos - escritório da senhora Tsunade - a voz dela agora estava calma e confiante, mas não consiguia olhar para ninguém e continuava vermelha - e estava vindo falar com a gente, dizendo que a nossa missão era ir buscar alguma abelha ou mosquito... E depois disso eu desmaiei e acordei... bem, no futuro... - acho melhor dar um tempo para ela. A última coisa que eu queria agora (existem várias coisas que eu não queria agora) era deixá-la, mas eu conhecia muito bem aquele olhar perdido e confuso. Ela precisava de um tempo. Limpei alguma poeira inexistente da roupa e me levantei, atraindo a atenção dos dois para mim.

- Bem, eu acho que eu quero um copo d'água. Kakashi, me acompanha? - o vejo assentir com a cabeça. Ele tinha entendido a minha intenção.

Quando entramos na cozinha, percebo que o apartamento do meu antigo "sensei" era simples, mas, ao mesmo tempo, arrumado.

Uma mesa pequena de madeira com 4 lugares se encontrava no centro do cômodo. Na direita se via um fogão, geladeira e uma bancada, onde, na mesma, se econtravam um micro-ondas, um liquidificador e a pia. Na esquerda ficava um armário onde eu deduzi que tinham mantimentos.

- Pronto, Naruto. - Kakashi respirou fundo. Eu percebi que ele estava tão preocupado quanto eu. - Pergunte.

- Primeira: por que isso tudo tinha que acontecer comigo? Segunda: por que logo Hinata voltou a ser criança? Terceira: por que seu enfeite da sua geladeira são raios? - ele ignorou o último questionamento. Não que ela fosse fazer alguma diferença no momento.

- Não sei. E... também não sei.- a resposta de Kakashi me fez revirar os olhos.

- Se você não sabe de nada, porque raios - eu tenho que parar com essa piada. Imediatamente. - você me deixou fazer perguntas para você?

- Por quê, se temos perguntas, temos dúvidas. E o quê melhor, se não o benefício da dúvida nesse momento?

Kakashi tinha razão. Mas...

- O quê eu vou dizer para Hinata quando voltar para a sala?

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoO

Acho que eu poderia considerar aquele plano o pior do mundo.

E não. Eu não estava sendo pessimista.

" - A verdade. - Kakashi responde, para o meu desagrado.

  - Hã... Com verdade você quer dizer...
 
  - Não. Não essas. Bem..."

Então, era por isso que eu estava encarando Hinata com um rosto tão vermelho.

'Ah! Oi Hinata do passado que é totalmente apaixonada por mim e que eu não dava a menor bola. Adivinha? Nós vamos nos casar e ter dois filhos. Além disse você vai ficar super gostosa e nossas noites não serão para dormir.'

Sutil demais? É, concordo com você.

- Então... Hinata... - pelo menos eu não estava gaguejando. Acho que eu estava tão nervoso que nem para isso eu dava o trabalho de fazer. - Eu vou lhe contar algumas coisas... mas você não pode surtar e, por favor, não desmaie. Tudo bem?

- T-tudo. - ela responde vermelha.

- Nós iremos nos casar e ter dois filhos. Eu vou me tornar Hokage. E nós vamos ter que morar juntos, sozinhos, no meu antigo apartamento por um tempo indeterminado.

Acho que eu não fiquei impressionado quando ela desmaiou.


Notas Finais


E então, meus ninjas queridos?
Quem amou a aparição de Kakashi levanta a mão!
Espero que tenham gostado!
E, se sim, comentem! Me ajuda muuuito! Mesmo se for um simples "Continua!"!

Beijos da Tia Lu❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...