História 801 Room - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach, Naruto, Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Albafica de Peixes, Aldebaran de Touro, Asmita de Virgem, Byakuya Kuchiki, Camus de Aquário, Defteros de Gêmeos, Haku, Hidan, Hyoga de Cisne, Ikkaku, Ikki de Fênix, Iruka Umino, Izuru Kira, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kankuro, Kiba Inuzuka, Manigold de Câncer, Mascára da Morte de Câncer, Minos de Grifon, Mu de Áries, Renji Abarai, Shaka de Virgem, Shura de Capricórnio, Shuuhei Hisagi, Verônica de Nasu, Yumichika, Zabuza Momochi
Visualizações 40
Palavras 2.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal! Estou animada com 801 Room por vários motivos... Essa coletânea trará meus casais favoritos, em situações que desenvolverei dentro de um "universo paralelo" com músicas que também gosto! A ideia surgiu de um desafio que fiz para mim mesma... Tentar postar semanalmente um capitulo aqui, sendo que não vou escrever algo tão cheio de detalhes como costumo fazer em outras fanfics. Ou seja: é um desafio para estimular minha saída completa do bloqueio que venho enfrentando alguns meses e estarei praticando uma regularidade de atualizações, coisa que eu sempre desejei fazer.

Por enquanto meus casais em Naruto, Bleach e Saint Seiya serão o meu foco, mas posso eventualmente abrir ainda mais o leque de casais. Já faz muito tempo que não trabalho com "crossover" assim... E, para começar, Kakashi x Iruka é uma boa pedida, já que eu sempre senti uma boa química entre os dois. O link da música escolhida para os dois vai estar nas notas finais e espero que gostem!

Sem mais delongas: Boa Leitura!

Capítulo 1 - "Now or Never" - Kakashi x Iruka


Em plena sexta feira à noite, um pequeno grupo entrou em June’s, o karaokê mais bem frequentado dos últimos tempos. Eram 5 homens ao todo e pediram por uma sala, sendo que um deles tagarelava sobre como o estabelecimento era excelente e poderiam festejar a vontade. A recepcionista olhou atentamente para cada um deles e sorriu de forma misteriosa, assentindo positivamente enquanto lhes entregava um cartão que dava acesso a uma das salas. Depois de acertarem o preço para 2 horas de uso, os rapazes se embrenharam pelos corredores até encontrar a sala que ocupariam cujo número estava gravado no cartão: 801.

Dos 5, só um deles pareceu estranhar a numeração que diferenciava tanto das demais, além de ser a última sala do estabelecimento, bem no final dos corredores. Ainda assim, decidiu não se manifestar para não trazer questões desnecessárias para um momento que deveria ser festivo entre eles. O motivo da comemoração? Todos eram professores e trabalhavam em uma ótima escola, mas o mais atento era apenas um professor interino e estava quase terminando seu período de experiência, assim teria que ir para outro colégio para se fixar. Estava decidido a concluir seu treinamento e começar sua carreira profissional com o pé direito.

Sendo tão gentil, simpático e dedicado, logo ganhou a amizade e confiança de seus demais colegas, que resolveram comemorar a conclusão de seu treinamento naquela noite. Mesmo que sua presença fosse fazer falta e ele mesmo não tivesse vontade de partir, não havia vagas para um professor definitivo e como não gostavam de despedidas tristes, todos decidiram passar algumas horas no karaokê, relaxando após uma semana dura de trabalho e poderiam fazer boas memórias.

 

- Oh, essa sala é maior do que a que eu usei na última vez! – o mais tagarela se pronunciou, rindo alto demais.

- Fique quieto Gai! Vai incomodar as outras salas assim... – o que vinha logo atrás ralhou com o professor sobrancelhudo, indo se sentar no sofá disponível para os clientes.

- Isso não é possível, sabe? Cada sala é projetada para que o mínimo de som possível escape de cada sala. – comentou um terceiro, tendo um folheto da June’s em mãos, checando todas as informações contidas ali.

- Bem, não vamos perder tempo... Quero uma bebida gelada e boa música! – o quarto comentou, colocando a mão sobre o ombro do último professor que adentrou na sala – Temos que fazer uma despedida inesquecível para você, Iruka!

- Muito obrigado, eu nem sei o que dizer... – o moreno sorriu gentilmente como costumava fazer, realmente agradecido pelas boas intenções dos colegas – Vocês me trataram tão bem desde o começo, creio que me inspirarei em cada um quando eu começar a dar aulas de verdade.

- Não fale assim, você ainda não foi embora! – Gai retorquiu, já com o microfone na mão e falando através dele, o que ampliava sua “doce” voz por toda a sala – Se inspire em minhas poses de impacto e tenho certeza de que seus alunos não te esquecerão!

- Como esquecer algo tão ridículo?

- Você disse alguma coisa, Yamato?!

- Não briguem! – o mais velho se afastou de Iruka e seguiu para os outros dois professores – Escolham logo o que vão querer tomar para que eu possa ligar para a recepção e pedir.

- Asuma-sensei realmente sabe como controlar a situação... – o moreno comentou por alto, sentando-se no sofá.

 

Iruka acabou olhando o outro ao seu lado pelo canto dos olhos e que parecia tão disperso no ambiente. Kakashi era um professor diferente do usual, tanto com seus métodos de ensino como sua forma de agir com os colegas. Ele sabia ser divertido e simpático, mas havia uma aura misteriosa em torno dele... Provavelmente a máscara que usava diariamente e que cobria metade de seu rosto era o que lhe deixasse mais misterioso, pois costumava se esquivar quando lhe perguntavam dela ou se pediam para tirá-la. Além disso, ele parecia bem reservado quanto a sua vida particular e, mesmo com alguns pretendentes, nunca parecia disposto a se envolver a sério.

O fato de ter uma pessoa tão diferente em seu local de trabalho o deixou apreensivo no começo, mas Iruka acabou sendo atraído pelo magnetismo que o outro possuía assim e quando percebeu que essa atração vinha crescendo constantemente, teve que se refrear e guardar certa distancia. Sentia-se hesitante e, principalmente, acreditava que Kakashi nunca retribuiria qualquer sentimento que tivesse por ele já que o vira recusar alguns colegas de trabalho, homens e mulheres, com facilidade, mesmo que de forma educada. Não queria passar pela mesma coisa e ainda criar algum tipo de clima estranho entre eles, então era melhor se conformar e partir sem dizer nada.

Pediram as bebidas e alguns petiscos, começando a noite de animação e cantoria como bem queriam. Todos arriscaram uma música, até mesmo Kakashi cantou por sobre a máscara e surpreendentemente conseguia soar bem. Se divertiram como há muito tempo não faziam e até esqueceram do tempo, sendo que o primeiro a notá-lo foi Asuma e teve que se despedir as pressas, pois a esposa já devia estar preocupada consigo. Yamato foi o segundo a partir, tinha um compromisso no dia seguinte e queria estar bem descansado. Iruka estava um pouco cansado, mas não iria fazer desfeita para os outros dois que ainda estavam ali e logo o tempo pelo qual tinham pagado iria terminar.

 

- Ah, eu adoro isso! – Gai exclamou assim que terminou de cantar mais uma musica, tinha dominado o microfone mais do que qualquer um – Pena que já está acabando. Querem estender por mais uma hora? Eu ainda tenho fôlego para cantar!

- Vou sair daqui com meus ouvidos sangrando se eu tiver que ouvir cantar mais. – Kakashi brincou, checando o relógio de pulso – Se te dermos corda, você só vai sair daqui quando fecharem o karaokê.

- Há, está com inveja da minha voz poderosa! Não é a toa que só cantou duas músicas até agora. – com mais uma risada escandalosa, o sobrancelhudo passou o microfone para Iruka – Eu queria beber mais alguma coisa...

- Acho que não tem problema... – o moreno não conseguia dizer não e acabar com a animação do outro, então concordou em pedirem mais uma bebida pelo menos.

- Está bem, vou ligar para a recepção. – Gai apanhou o interfone que ficava ao lado da porta – Eh? Está sem linha? – estranhou, colocando no gancho e tirando mais uma vez para ter certeza – Droga! Deve ter dado algum problema na rede... Eu vou pedir pessoalmente, não demoro!

 

Assim que o sobrancelhudo saiu da sala, um silencio estranho pairou no ambiente e Iruka se focou no painel de músicas, tentando escolher alguma coisa para cantar. Podia sentir os olhos de Kakashi sobre si, isso perdurava desde que chegaram na June’s e se sentia inquieto com isso, pois não fazia ideia do que podia estar passando pela cabeça do outro. Infelizmente não conseguia encontrar alguma música que soubesse cantar ou lhe agradasse, começando a passar o dedo na tela cada vez mais rápido até que Kakashi se inclinou para perto, fazendo-o parar repentinamente.

 

- Eu vi uma música que pode ser interessante... – a voz do homem tão misterioso era mansa e fez o moreno engolir em seco enquanto ele voltava um pouco na lista de músicas até encontrar a que queria – Esta... Eu gosto muito da banda também.

- Oh... Eu já ouvi algumas vezes, mas faz tempo. – Iruka reconheceu o titulo, mas não estava seguro de que lembrava da letra.

- Podemos tentar... Não custa nada, certo?

 

O moreno surpreendeu-se com a tranquilidade do outro em propor um dueto, sendo que não parecia disposto a lhe dar chance de recusar. Sendo assim, apenas clicou sobre a música para que começasse a tocar e se levantou, colocando-se ao lado de Kakashi e sua sorte é que havia a letra no telão para que pudesse acompanhar caso esquecesse alguma parte.

 

- "Nós não temos nenhum uso para a verdade." – com o microfone encostado sobre a máscara, Kakashi iniciou - "Agora é a hora para nos perdermos / Quem somos e como nós tentamos tomar todas as medidas no tranco / É agora ou nunca para decidir." – o refrão chegou fitou o outro pelo canto dos olhos - "Neste momento, estamos amando / Ou será que estamos aqui sentados imaginando / Por que este mundo não está girando ao redor / É agora ou nunca."

- "Onde está a verdade para usarmos? / Pois parece que tudo o que estamos fazendo é perder." – Iruka veio na segunda estrofe com hesitação, mas tentava seu melhor - "Quem somos e como nós tentamos / Será que somos todos iguais por dentro? É agora ou nunca para decidir." – iria cantar o refrão dessa vez e, inevitavelmente, seus olhos se encontraram com os de Kakashi - "Neste momento, estamos amando / Ou será que estamos aqui sentados imaginando /Por que este mundo não está girando ao redor / É agora ou nunca."

 

Os dois continuaram cantando, juntos desta vez, e pareciam aproveitar bem o momento. A atmosfera havia mudado para algo mais envolvente, embora a música fosse num ritmo forte e a letra deixasse o moreno um tanto pensativo pela escolha do outro, mas quando terminaram de cantar, um sorriso largo surgiu no rosto de Iruka. Estava muito contente por ter conseguido fazer um dueto com aquele por quem nutria sentimentos mais profundos, logo ambos colocaram o microfone sobre a mesa de centro e voltaram para o sofá.

 

- Gai está mesmo demorando...

- Sim, mas ele deve estar bem. – Kakashi devolveu com a mesma tranquilidade de sempre, porem encarou o outro de forma estranha em seguida – E então... Será agora? Ou nunca?

- O que...? A música? – interpretou a pergunta como sendo uma referencia ao que tinham acabado de cantar – É mesmo boa, ainda bem que não errei nenhuma parte e...

- Não é sobre isso que eu estou falando, Iruka. – agora ele parecia sério, mesmo que isso só pudesse ser identificado pelo seu tom de voz e estreitou seu olhar sobre o outro – Estou perguntando sobre você... Será agora ou nunca?

 

Por alguns instantes o moreno realmente não entendeu a que o ele se referia, mas podia sentir um ultimato naquela pergunta. Depois, devido ao silencio e a intensidade daquele olhar, sentiu as bochechas começarem a arder e o coração tamborilou no peito, fazendo-o suspirar. Parecia que Kakashi havia lançado um anzol sobre seus sentimentos e estava puxando para que viessem à tona, mesmo que Iruka pensasse que era apenas impressão já que sempre tentou ser muito discreto sobre isso. Notando que o moreno ainda estava muito receoso, Kakashi levou uma das mãos até o queixo alheio e o fez lhe encarar.

 

- Você realmente pretende ir sem me dizer nada? Eu vou ouvir com atenção, prometo...

- Ka-Kakashi... – sendo pego desprevenido pelo toque e o reforço naquelas palavras, Iruka acabou “transbordando” o que carregava consigo – Eu sei que você não quer se relacionar com ninguém do trabalho, mas... Eu... Se eu pudesse ser... Uma exceção...

- Exceção?

- Sim... Porque eu estou interessado em você já faz um tempo. – em outras circunstâncias jamais teria admitido aquilo, mas tudo parecia conspirar para que uma declaração escapasse de si – De verdade, eu gosto muito do seu jeito misterioso, eu adoraria descobrir mais sobre você e passar mais tempo ao seu lado. Mas... Eu estou indo para outro colégio e pensei que era melhor não dizer nada.

- Hmm... Mas não é como se você fosse mudar de país, sabe? – Kakashi deixou um risinho baixo escapar, abafado pela mascara e se aproximou ao ponto dos narizes se roçarem – Tem certeza que quer descobrir mais sobre mim? Talvez não tenha nada de bom ou especial por trás desse “mistério” que me rodeia.

- Mesmo assim... Eu sinto que vale a pena correr o risco... Se você me der uma chance.

 

Seus sentimentos já estavam expostos, não podia voltar atrás se tinha uma oportunidade bem a sua frente. O outro parecia medi-lo com cuidado, como se quisesse ter certeza de que estava seguro do que queria. Por fim, Kakashi levou a mão livre até o pano que cobria seu rosto e foi descendo-o devagar, vendo os olhos de Iruka se arregalarem em seguida. Era como um teste final, no qual o outro passou assim que mostrou um sorriso e acabou com a distância que ainda restava entre eles. Um beijo calmo e apaixonado se desenvolveu e o moreno sabia que havia conseguido sua chance desde o momento em que Kakashi decidiu revelar seu rosto. Um segredo e um romance nasciam na 801 Room.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...