História 9 horas da noite! - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk
Tags Hongbin, Hyuk, Vixx
Exibições 42
Palavras 2.114
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas.
Está quase no fim, espero que eu tenha agradado a todos!

Capítulo 33 - O segredo foi revelado!


...

- Ele me estuprou. Bin abaixou a guarda e caiu sentado no chão calado me encarando com lágrimas nos olhos. Soluçando, chorando e com o coração na mão decidi contar para Hongbin. Depois que terminamos N me pediu várias vezes para namorar mas eu o enxergava como amigo e não estava pronto para colocar outro em seu lugar então eu não aceitava. Eu não quis ir na viagem de formatura tava muito desanimado, N me convidou para passar com ele e dois amigos numa chácara da tia dele eu não quis ir mais minha mãe de tanto insistir acabei aceitando, sai do meu horário da cafeteria e minha mãe me levou para o endereço que ele tinha me dado, ela se despediu e disse que voltaria domingo de manhã pra me buscar, eles eram caras legais mas eu não quis beber com eles e fui pra cama por volta da meia-noite.
*suspiro* No sábado acordei com alguém mexendo nas minhas costas quando abri os olhos eu estava amordaçado, com as mãos pressas na cama, os pés amarrados e N cortando minha bermuda, no começo achei que fosse brincadeira que ele estava bêbado ou algo do tipo mas ele não parou eu me debatia, tentava gritar mas não adiantou estávamos sozinhos, os amigos dele tinham ido embora e sua tia estava viajando no fim das contas eu apenas fechei os olhos e deixei que ele fizesse o que queria quando ele parou eu voltei a abrir os olhos o lençol estava cheios de sangue. Ele não se contentou com uma vez e repito a dose no fim do dia.

- Se contar para alguém eu mato sua mãe e vou atrás de Hongbin fazer com ele o mesmo que estou fazendo com você e depois eu o mato também. Eu tava apavorado se quer dormir naquela noite.

Logo pela manhã ele me soltou pude finalmente comer e tomar uma banho minha mãe chegou tempo depois e fui pra casa, minha vida depois disso se resumiu em casa trabalho trabalho casa, quando eu chegava em casa me trancava no quarto e dizia para minha mãe que estava estudando mas na real estava deitado ouvindo música e chorando. Bin me olhava paralisado enquanto chorava.

*gaguejando*- Eu não sei o que dizer Hyuk.

- Diga apenas que me ama. Me sentei na frente de Bin e acariciei seu rosto com as duas mãos. Minha mãe não ta mais aqui mas pode sim e ele pode te fazer se descobrir.

- Me desculpa Hyuk, desculpa meu amor. Bin me abraçou forte. Desculpa ter ido embora, se eu tivesse ficado sua vida teria sido diferentes.

- E a sua também, talvez nem tivesse conseguido terminar a faculdade. Eu só quero ele longe de mim que o resto eu me encarregou de dar jeito como fiz nos últimos anos. Bin desfez abraçou e enxugou suas lágrimas.

- Fique em casa Hyuk, se precisar de algum do mercado ou da verdureira me manda mensagem que trago, eu tenho a cópia da chave então não abra a porta pra ninguém nem para o Leo. Ahhh! o Leo eu tenho que dar um jeito de avisar com quem ele está se casando.

- Toma cuidado ao fazer isso se N descobre que te falei pode nos fazer mal.

- Eu sei bebê. Disse Bin levantando do chão. Vamos tomar um banho e deitar meu amor depois do que me falou não consigo fazer mais nada hoje.

Bin fez questão de cuidar de mim o resto da noite me deu banho, ajudou a me secar e vestir, me cobriu ao deitarmos na cama e me fez carinho até eu pegar no sono.Durante a madrugada acordei com o som da televisão ligada e Bin não estava na cama então me levantei e fui até lá.

- hyung vem pra cama.

- Desculpa se te acordei meu amor, eu estou com muita coisa na cabeça não consegui dormir então vim me distrair um pouco. Caminhei até o sofá e me sentei confortavelmente, ao lado de Hongbin.

- O que está assistindo?

- Desenho animado.

- O que te atormenta hyung? talvez se dividir comigo não fique tão pesado pra você. Bin não respondeu apenas me olhou e acariciou meu rosto. Está pensando no que te contei não é?

- Não tem como ficar Hyuk aquela criatura te fez mal e eu também me sinto com culpa nisso.

- Eu tenho mais culpa que você, se eu tivesse dado ouvidos quando pediu para eu me afastar nada disso teria acontecido. Bin me puxou para um longo beijo que terminou em uma transa no sofá.

*******HONGBIN*******

Hyuk e eu ficamos um mês pensando em como falar para Leo do verdadeiro N mas chegamos a conclusão de que falar a verdade era o melhor a se fazer assim evitaríamos que N fizesse com Leo o que fez com Hyuk, ligamos para ele mas deu caixa postal talvez por eu ter cortado a relação com Leo para proteger Hyuk do N ele agora não quer atender. Mais tarde Leo retornou a ligação para mim e pediu desculpa e disse que estava resolvendo um problema com N.

- Sem querer ser metido mas que problemas hyung? perguntei com medo da resposta.

- É meu amigo só você tem sorte no amor. De tanto eu insistir meu noivo, o N, me trouxe para conhecer alguns parentes e ele acabou baleado depois que encontramos alguns caras na rua que afirmam que ele deve dinheiro de drogas.

- Sério mesmo hyung? mas você esta bem? se feriu?

- Eu estou perfeito como sempre.

- E ele?

- Está na UTI, vou ficar aqui até que ele acorde para nos acertamos, eu não quero me casar com alguém que deve para traficantes. Mas porque a ligação? faz tempo que não me procura.

- Eu estava preocupado não te vi mais no hospital.

- Eu estava de mudança para a minha nova casa com N mas depois dessa acho que vou voltar para minha família no norte e estabelecer minha vida lá.

- Mande notícias hyung e tome cuidado.

- Ok, dê um abraço no Hyuk por mim.

- Sim senhor.

- O que ele disse Bin?

- Que N está na UTI, parece que ele estava envolvido com drogas e levou um tiro de alguns traficantes enquanto visitava parentes com Leo

-E Leo está bem?

- Sim, só está esperando a melhora de N para terminar o noivado e vai voltar para a casa dele no norte do país. Vou me arrumar e ir pro hospital está quase na hora do meu plantão.

- Ok! eu vou por a mesa para jantarmos.

2 dias despois depois durante meu plantão recebi uma ligação de Leo avisando da morte de N, os ferimentos da bala atingiram uma veia principal e mesmo os médicos tento conseguido parar a hemorragia os órgãos se danificaram com fragmentos da bala, era uma notícia boa eu e Hyuk não nos preocuparíamos com N em nossa vida novamente mas a morte não é algo bom, convivo com isso no hospital e sei que alguém em algum lugar vai sofrer com a morte de N, Hyuk por outro lado respirou aliviado ao saber.

/5 meses depois/

- Boa tarde bebê.

- Boa tarde hyung.

- Eu sei que acha que eu esqueci mas não sou ruim de memória então quero saber se gostaria de sair comigo essa noite para comemoramos nosso primeiro aniversário de casamento.

- Você é incrível Bin eu jurava que você tinha esquecido e até fiquei pouco triste com isso, é claro que eu quero ir amor.

*risos*- Tolo, coloque uma roupa confortável vou te levar num lugar lindo que uma paciente me falou a um tempo atrás, assim que eu sair do plantão vou pra casa, beijos.

- Até. Antes de desligar ouvi uma risada do mais novo ele na certa ficou super contente com a minha ligação.
Eu estava arrumando minhas coisas prs ir embora quando meu supervisor abriu a porta do meu escritório e disse apressadamente.

- Coloque o jaleco Hongbin temos uma cirurgia para fazer.

- Mas senhor...

- Agora Hongbin.

- Sim senhor.

Sai tão apressado para a sala de cirurgia que não deu para ligar ou mandar mensagem para Hyuk avisando que eu me atrasaria e com tantos médicos mais qualificados porque logo eu?! Sem mais desculpas essa é minha profissão e eu sabia dos porém dela, entrei na sala já devidamente equipamento e vi uma mulher grávida sedada meu supervisor estava no canto da sala e disse.

- Essa mulher estava em trabalho de parto, quero que faça a cesariana e eu ficaria aqui observando.Paralisei na hora olhando a barriga da paciente. Quanto mais demorar maior o risco Hongbin, os enfermeiros seguiram suas ordens então tome logo a primeira decisão.

Como assim minhas ordens? pensei eu, a um minuto atrás eu estava me arrumando para comemorar com Hyuk no outro estou tento que salvar a vida de duas pessoas ele só pode estar de brincadeira, respirei fundo e tratei de me concentrar.

- Ok, vamos começar.

1 hora depois eu estava sentado no corredor olhando para o teto e me perguntando da onde eu tirei força para tal façanha, o diretor do hospital se sentou ao meu lado e me parabenizou.

- Obrigada senhor.

- Eu sei que estrava cansado mas eu quis que fizesse a operação para saber dos seus limites, fiquei na sala para intervir se caso você tomasse alguma decisão errado mas me surpreendeu a calma que teve mesmo eu tento te pego de surpresa. Agora vá pra casa e descanse.

- Não é pegadinha?

*risos*- Não, pode ir.

- Obrigado.

Já passava das 23:00 horas quando cheguei em casa entrei devagar para não acordar Hyuk mas ele estava dormindo sentado no sofá com a televisão ligada peguei o controle e assim desliguei ele acordou.

- Bin é você?

- Sim meu bebê, acho que me atrasei um pouco.

-As flores são para mim?

- É meu pedido de desculpas, passei no shopping antes de vir pra casa era o único lugar aberto que eu consegui achar. Me sentei ao lado dele no sofá e coloquei o buquê sobre a mesinha de centro, peguei em suas mãos e fiz uma pequena reverência falando. Desculpas uk, eu estava saindo mas apareceu uma cirurgia e o diretor queria que eu a fizesse, eu ia ligar mas não dava tempo mãe e filho corriam perigo.

- Mãe e filho?

- Sim. A mulher estava em trabalho de parto e o bebê estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço, tive que fazer uma cesariana.

- Tudo bem Bin, vamos ter outros aniversários para comemorar e além disso foi por uma boa causa.

- Você ta tão lindo com essa roupa.

*corrado*- Bobo.

Na manhã seguinte acordei perto do meio dia e pelo bom cheiro que vinha da cozinha Hyuk estava cozinhando, fui até a cozinha e o abracei por trás dando vários beijos em sua nuca.

- Bom dia meu bebê.

- Bom dia hyung, você dorme demais.

- Eu estava cansado seu resmungão.

*beijo*- Eu sei, era brincadeira. Ajudei Hyuk a por a mesa e nos sentamos para comer.

- Hyuk, agora que está tudo no devido lugar já pensou na faculdade?

- Sim Bin mas não quero voltar a estudar estamos vivendo bem assim você no hospital e eu cuidando da casa, mas quero arrumar alguma emprego pra te ajudar com as contas.

- Eu quero que tenha uma carreira Hyuk e não que fique trabalhando pra me ajudar, você mesmo disse, estamos vivendo bem assim.

- Eu prometo que vou pensar nos estudos Bin mas vou começar a procurar emprego e se você gostar eu trabalho pode ser assim?

- Pode ser. Vi que está faltando algumas coisa em casa, podemos ir no mercado se quiser.

- Aham, ir com você é mais divertido.
Após comermos ajudei Hyuk a limpar a cozinha e ele me fez uma pergunta que me deixou curioso sobre os planejamentos dele.

- Bin você já pensou em ser pai?

Achei que fosse brincadeira então respondi com ironia.- Sim, e se quiser podemos tentar fazer um daqui a pouco. Hyuk me olhou com raiva e vi que a conversa era séria, meio sem jeito respondi. Sim Hyuk, porque? você quer ser pai?

- Só perguntei por curiosidade Bin, não tenho interesse.

- Ta bom se é o que você diz.

- Ta duvidando?

- Não bebê, só acho que você ta doído para ter uma pessoinha te chamando de papai o dia todo. Ele me olhou e sorriu envergonhado. Prometo que nos vamos adotar um bebê, juntos!


Notas Finais


Gostaram?
Beijos da pekenabuu.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...