História 9 vidas e 4 destinos. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Romance
Visualizações 9
Palavras 1.469
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Esporte, Famí­lia, Festa, Lemon
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 17 - Pai e ele Mark.


Fanfic / Fanfiction 9 vidas e 4 destinos. - Capítulo 17 - Pai e ele Mark.

Me acordo e Mark não estava alí depois do oque aconteceu estava com muita vergonha dele por mais que tudo tenha sido muito bom e do jeito e com o homem dos meus sonhos ,eu ainda estava em segura de certas coisas me levanto e como costume vou para o banho não demoro muito pois e e Mark conbinemos de ir ver o meu pai saio do banho me seco ,me visto com roupas descente saio e lá estava ele sentado com Yumi eu vou em direção a eles e digo:

—Bom dia Yumi.

Ergo meus pés e dou um celinho em Mark que ficou com um belo sorriso em seus rosto e digo:

—Bom dia Mark 

Mark—Bom dia minha tampinha.

Yumi—O carro de vocês já está lá em baixo vocês vão sair por trás para que nem uma fã veja ,vão sair com um carro discreto e Mark mesmo vai dirigir boa sorte e bom passeio.Mande um abraço em seu pai por mim Alice agora podem ir.

Eu e Mark ficamos nos olhando Yumi era muito boa no que fazia e meu pai gostava muito dela deve ser por isso confio nela para cuidar de mim,logo ele pega  em minha mão e fomos descer pelas escadas como costume fazer coisas escondido das fãs quando chegamos no carro era o meu carro e não era discreto era uma Ferrari preta mais ela estava certa eles nunca iriam sair com um carro daqueles Mark me olha e diz:

—É o seu carro ?

—Sim é meu pai me deu de aniversário de 15 anos eu achei meu exagerado mais agora ele serve para alguma coisa.

—Eu posso dirigir ele ?

—Sim claro sem deixar um arranhão nele ou bater está tudo bem.

—Está bem senhorita.

Ele abre a porta para mim pois era um cavalheiro logo em  seguida entra e se senta em frente ao volante e nele haviam escrito as iniciais do meu nome ele olha e diz:

—Exagerado mesmo.

Eu não digo nada apenas dou um breve sorriso por tal comentário estar certo ele liga o carro e lá iríamos nós dois ver meu pai oque só em pensar me deixava muito nervosa eu nem sábia por onde começar oque falar, como reagir se abraçava ele ou não era tantas as perguntas olho para o lado e Mark me parecia tão tranquilo e seguro tão lindo dirigindo um carro mais lindo ainda combinação perfeita entre eles dois ,dou um breve sorriso sobre a comparação que eu fiz do carro e de Mark ele me olha e diz:

—Oque foi ?

—Só estou nervosa por ver meu pai depois de anos ainda mais agora que ele está morrendo sabe me sinto mal pois nunca dei atenção para ele ,ou para os meus sentimentos minha sempre diz que somos muito parecidos e que ela o amava muito e que no fim eu era a malhor coisa que sobrou do amor deles dois.

—Mais você o ama ?

—Por mais que eu tente esconder ou ser durona sobre isso sabe eu amo muito ele sempre tive vontade de ligar e dizer o quanto o amava que mesmo ele estando longe eu sempre pensava nele e nas coisas que me escrevia e eu nunca respondia por medo, medo de que ele não me amase mais hoje sei que sim.

—Você não tem noção ele te ama de mais e eu tenho que lhe contar lembra que quando chegou aqui ele disse que não iria poder ir viajar nesta turnê com nós Got7 ele tinha tudo pensando em lhe fazer ir no lugar dele agente perguntou o porquê ele respondeu que te amava e que não queria te ver sofrer por ele ,ou que você se envolvesse com a doença dele o mais incrível é que ele falou muito de você sabe só elogios disse que era tão linda quanto sua mãe, que era muito nervosa e que deu um pouco de trabalho sobre comportamento mais que nunca se envolveu com algum vagabundo ,oque eu quero dizer é que antes de você chegar eu já sabia tudo sobre você mais ele tinha razão você é maravilhosa e forte não tenha medo está bem vai dar tudo certo já estamos chegando.

Ele me olha com muita felicidade em seu olhar e um sorriso que medava muita tranquilidade sobre tal situação em fico em silêncio só pensando que ele tinha razão meu pai me amava muito e que sim eu teria que ser muito forte logo ele entra em uma bela casa com o carro e quando finalmente parou meu coração quase parou junto ele sai primeiro e vai abrir a porta para mim ele me olha e diz:

—Sorria você fica muito fofa séria .

Eu dou risadas sobre ficar fofa quando ficava séria e quando olho para frente lá estava meu pai sentado estava pálido eu nunca tinha visto ele na quela situação minha intuição não foi de ficar parada e sorrir fingindo que aquilo era normal porquê não era eu pego e largo a mão de Mark e saio correndo em direção de meu pai que se levanta eu o abraço muito forte chorando nem se quer conseguia falar meu choro falava por mim meu pai ergue minha cabeça e ele estava sorrindo oque mais me doía no meu coração e então ele diz:

—Você está tão linda um sonho de mulher.

—Para pai eu não aguento mais ouvir elogios eu só quero dizer oque está aqui dentro de mim por anos quero lhe dizer o quanto te amo e de quanto fui egoísta por não ter respondido suas cartas e na verdade tenho elas até hoje ,desculpa por ter tido medo ,medo de dizer que o senhor fez muita falta em minha vida ,que todos os dias dos pais eu chorava muito por não estar do seu lado e agradecer porquê eu sempre soube que o senhor queria me ver desculpa pai eu te amo muito e agora é tão tarde sabe ver o senhor nesta situação sem poder fazer nada dói muito pai meu Deus.

—Eu sei filha mais não se culpe tanto não é sua culpa eu estar morrendo e outra se eu morrer hoje mesmo morrerei como o pai mais feliz do mundo pois estou deixando você aqui para cuidar da suas mãe ,dos meninos do meu nome filha não me importo se você não esteve aqui pois oque importa é o agora e lhe ver aqui em minha frente dizendo o quanto me ama é muito bom eu te amo também.

Ele me abraça mais uma vez passa a mão em meu rosto secando minhas lágrimas e  diz:

—Senta aqui meu anjo você também sortudo.

Mark me olha e da risadas meu pai estava todo empolgado parecia querer muito nós dois juntos eu e Mark sentamos um do lado do outro e meu pai fala:

—Quem diria que eu ainda iria ver minha pequena namorando.

Mark—É isso que hoje quero vim pedir para o senhor a mão desta bela mulher em namoro o senhor me da sua bênção?

Pai—Se eu dou minha bênção  rapaz você tem toda a permissão do mundo para namorar está mulher que está ao seu lado.

Meu pai abre seu imenso sorriso Mark me olha levanta faz com que eu levante também se ajoelha em minha frente pega uma pequena caixa do seu bolso me olha novamente a abre e era as alianças do meu pai e mãe ,ele pega minha mão e diz:

—Nossa tampinha agente já está algum tempo juntos e sei que odeia coisas clichês mais eu te amo e foi amir a primeira vista e você aceita namorar comigo Mark Tuan?

—Sim eu aceito sei que não vai ser fácil mais vai dar tudo certo.

Nós dois colocamos nossas alianças e nos beijamos meu pai fica ali sorrindo atoa ,eu fico tão feliz o melhor dia da minha vida os dois grandes homens da minha vida.Logo agente ficou normais de novo meu pai não parava de contar histórias e dar risadas o tempo passou tão rápido que logo era o almoço e sim finalmente o meu almoço de família oque eu sempre sonhei estava muito feliz e alí no exato momento senti minha força e tive a certeza de que eu séria muito forte quando meu pai fosse para longe.

Agente almoçou com muito papo e mais papo meu pai não pode ficar muito tempo coma nos dois então foi deitar eu e Mark ficamos sentados olhando para o nada sabe só apenas se amando ,logo eu e ele estávamos prontos para ir em bora ,antes disto eu escrevo uma carta para meu pai uma carta que fazia uma vida toda que ele merecia ler já era de tarde então não acordo ele apenas lhe dou um abraço forte e digo"te amo papai"saio em direção do carro Mark já estava lá enta fomos iria demorar até agente chegar então escoro minha cabeça e acabo pegando no sono e durmo alí mesmo estava muito cansada.


Notas Finais


Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...