História A alegria em minha tristeza - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gemini, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Horologium, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Metallicana, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Rogue Cheney, Scorpio, Skiadrum, Sting Eucliffe, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Escolar, Nalu, Romance
Visualizações 130
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Adivinha quem ta com a porra do dedo machucado?

EU!

Adivinha quem é trouxa e vai fazer cap mesmo assim?

EU!

Capítulo 32 - Me salve...


Acordei com uma de dor de cabeça excruciante. Que droga! Minha cabeça está explodindo! Eu tento me levantar, mas eu percebo que não estou deitada eu estou... Em pé? Tento me mexer, mas minhas mãos estão presas e para cima. O que aconteceu? Eu não me lembro nada depois de ter falado com Gray! Natsu! Eu ainda não me desculpei com ele! Eu tento andar, mas meus pés não escostam no chão. Eu tento gritar mas algo está tampando minha boca

Eu: Hurr! - eu tento falar mas tudo sai abafado. Eu balanço minha cabeça muito rapidamente e consigo soltar o pano que tampava minha boca - EI! ALGUÉM ESTÁ AI? EI! 

Ninguém aparece! O que vou fazer agora? Que dia é hoje? Onde eu estou? Eu continuava a me debater e a gritar, começando a ficar desesperada. Até que eu ouvi um barulho de passos perto de onde eu estava

Eu: TEM ALGUÉM AI? POR FAVOR ME AJUDE! - eu gritei com toda a minha força para que eu tenha um chance de ser ouvida 

???: Ora, ora, ora! Parece que a putinha acordou - eu conheço essa voz... Não pode ser! Ele abre a porta e entra com passos pesados no cômodo - Você está muito gostosa, mas essas roupas não mostram tudo que você tem a oferecer - ele se aproxima com uma tesoura e começa a cortar minha roupa 

Eu: J-Jude! - eu falei com a voz trêmula - P-Por favor me deixe ir. V-Você quer dinheiro? Pode levar! O quanto quiser! 

Jude: Oh putinha... Você é tão ingênua. Eu não quero dinheiro... Quero você! - ele diz e eu começo a tremer - Ficou com medo, putinha? - ele se aproxima de minha orelha e diz bem baixinho - Você não tem ideia do que eu posso fazer! Acho que você precisa de um tempo para poder se acostumar com sua nova casa. E não se preocupe, ninguém irá lhe achar aqui - ele diz e vai embora, me deixando ali... Completamente nua... 

Macarov pov on

Onde está aquela pirralha? Eu permiti a sua saída, mas já passou do horário! Desse jeito terei que chamar a patrulha para achá-la

???: Com licença - um senhor loiro entra em minha sala 

Eu: Em que posso lhe ajudar? 

???: Eu sou o pai de Lucy Dreyar Heartifilia - eu o olho desconfiado e ele me joga duas identidades

Eu: Elas batem... Então senhor Erick, o que lhe trás aqui? - o pegunto ainda desconfiado 

Erick: Eu quero retirar minha filha desse internato - ele diz com convicção e eu o olho surpreso 

Eu: Esse é o melhor internato do país! Essa seria mesmo uma boa opção? - ele me olha desafiador 

Erick: Não está sendo um pouco convencido? Pois minha filha vai estudar em casa! E duvido que esse internato seja melhor que os professores que irei contratar 

Eu: Perdão se fui indelicado e rude  senhor - eu me recomponho - Se essa é sua decisão, não posso negar seu pedido - eu começo a preparar a papelada - Teria com o senhor pegar o histórico escolar dela amanhã? 

Erick: Mandarei um empregado vir buscar - ele diz indiferente. Que rude - Não quero Laxus e Sting sabendo disso... Quero dar a noticia pessoalmente para evitar transtornos. Tenha uma boa noite - ele sai rudemente de minha sala 

Isso está muito estranho... Algo não me cheira bem ai... E melhor eu deixar de lado por agora, depois falarei com os irmãos da pirralha

Natsu pov on 

Eu esta a sendo consolado pela minha mãe, chorando desesperadamente em seu colo

Mãe: Natsu... Você tem que descansar! - ela passava a mão em meus cabelos 

Natsu: M-Mãe... Eu a amo mãe... Não quero perde-la para aquele gótico!

Grandine: Você não tem do que reclamar! Você não a tinha pedido em namoro! Ela tinha o completo direito de beijar qualquer um! Se você realmente a ama, deve conversar com ela amanhã e pedir desculpas por ter sido imaturo. E se tudo ocorrer bem a pedir em namoro!  

Eu: Mãe... Eu não tenho coragem pra isso - eu sigo triste

Grandine: Eu sei que tem! Você é forte! E tenho certeza que vai se sair bem! - eu ia falar mais alguma coisa mas ela me interrompe - Sem "mas"! Você vai amanha e pronto! Eu já liguei para o internato e avisei que você iria para as aulas amanhã. Então - ela me deixa delicadamente na cama e se levanta - coragem! E vá dormir... Hoje o dia foi cheio...

Lucy pov on

Ali nua eu acabei por ficar umas 3 horas - de acordo com meus cálculos - até que Jude chegasse novamente. Eu estava com muito medo após ouvir os passos dele se aproximando. 

Jude: Oh, putinha. Ainda não dormiu? Já são 23:30, é hora da vadiazinha dormir - ele caminha até mim 

Eu: Não consigo dormir presa aqui! - eu disso em tom elevado, mas trêmula de medo 

Jude: Hum... Então vamos lhe soltar não é mesmo? - um pingo de esperança cresceu em mim. Mas logo se esvaiu ao ver Jude dar um sorriso maldodo - Precisamos de uma segurança que não vai fugir... Não é mesmo? 

Eu: O-O que vai fazer? - eu comecei a tremer e ele sorriu causando um calafrio na espinha 

Jude: Você não vai precisar desses pés... Né? - ele disse eu começo a chorar... Ele vai... - Fique quietinha e eu prometo não doer... Muito - ele pega meu pé direito e eu tento me debater e lhe dar um chute na cara. Mas ele amarra o meu tornozelo esquerdo com um arame farpado bem forte, fazendo os "espinhos" do arame enferrujado entrar em minha pele e eu dar um grito de dor. Ele pega novamente meu pé direito que dessa vez não se debate. Com o pé na mão, ele o torce para o lado rapidamente e eu escuto um barulho de osso se quebrando seguido de uma dor excruciante. Ele havia quebrado meu tornozelo! Ele soltou meu pé e se dirigiu ao outro. Ele tirou o arame farpado de meu tornozelo de uma vez e já podia ver o sangue escorrendo pelos buracos. Ele pega o pé esquerdo e faz o mesmo processo, e eu apenas gritava e chorava desesperada. Ele desceu as correntes que me seguravam e me deixou esparramada no chão, e ele foi embora. Eu fiquei chorando por um tempo até que não aguentei de dor e desmaiei.

Sting pov on - dia seguinte 

Acordei estilo... Zumbi... Eu não consegui dormir direito! Eu estou com um péssimo pressentimento e ele não me deixou pregar o olho. Eu me levanto meio zonzo da cama e tomo um banho, tentando esquecer a todo o custo aquela sensação. Depois do banho visto uma roupa qualquer. As aulas de hoje já terminaram então eu vou dar uma passada no quarto da Maninha. Quando cheguei apenas pude ver Natsu abraçado à um travesseiro, mas ainda acordado

Eu: Cara. Tudo bem ai? - eu vou o consolar? Eu o odeio! O que deu em mim? 

Natsu: Não - disse abafado por conta do travesseiro 

Eu: O que houve? - ele olha olha desconfiado - Quê? Não posso querer ajudar?

Natsu: Hum... - ele se senta na cama e me olha - É a sua irmã...

Eu: O que aconteceu agora? - eu apoio as costas na parede 

Natsu: Eu me declarei... Eu queria que ela não tivesse ouvido, mas ela ouviu. Eu ignorei para ela pensar que eu não sei que ela ouviu. Mas quando nós estávamos quase dormindo ela se declarou baixinho para mim, pensando que estava dormindo...

Eu: E isso não e bom? - eu pergunto confuso 

Natsu: No dia seguinte... Eu vi ela beijando o Rogue... - eu o olho indiferente

Eu: Você não acreditou né? - eu disse como se fosse o óbvio a se fazer - Você não acreditou... NÉ? - ele abaixa a cabeça

Natsu: Como acreditar? Ela estava beijando ele! - eu fico muito bravo. Ele é burro? 

Eu: Você tem alguma demência? - ele me olha surpreso por eu ter elevado meu tom de voz - Como você pôde fazer isso com ela? Você ouviu o lado dela? - ele nega e eu dou um soco na parece - Você e burro?! Ela NUNCA amou antes na vida dela! Se ela disse que gostava de você romanticamente, é porque ela gosta de você porra! 

Natsu: Mas... Ela... - ele tenta falar algo mas eu o interrompido

Eu: Ela o caralho! Você nem ao menos ouviu o lado dela! - estou me segurando para não dar um soco nele - Você vai conversar com... - quando eu ia falar para ele conversar com ela agora sou interrompido pela porta que abriu bruscamente 

Laxus: DRAGNEEL! - ele se aproxima de Natsu e o pega pelo colarinho - ONDE ESTÁ A LUCY?

Natsu: Q-Quê? Como assim "onde está"? O que houve? 

Laxus: - ele larga o Natsu e começa a andar pelo quarto - Argh! Sting! Você viu a Lucy? 

Eu: Não... - eu respondo ainda confuso 

Laxus: DROGA! - ele soca a parede - Sting, a Lucy sumiu! 

Eu/Natsu: QUÊ? 

Laxus: Eu já a procurei por todo os lugares do internato! Eu perguntei ao Guardinha que fica no portão e ele disse que a Lucy não voltou ontem! 

Eu: Mas por que não chamaram a equipe de busca?! - eu estou começando a ficar preocupado 

Laxus: O Macarov saiu para algum lugar e ainda não voltou! Eles não podem mandar a equipe de busca sem a autorização do diretor! 

Natsu: A-A L-Luce sumiu? - ele parece paralisado 

Laxus: Sim, e isso e SUA culpa! Se você tivesse conversado com ela como uma pessoa NORMAL E SENSATA ela ainda estaria aqui! 

Natsu: - ele começa a chorar - N-Não pode ser! Temos que procurar de novo!

Eu: Nós vamos - apontei para mim e para o Laxus - Você - aponto para ele - já fez muito! Isso e tudo culpa sua! Então o melhor que pode fazer e ficar calado e quieto!

Natsu abaixou a cabeça e deitou na cama chorando. Eu e Laxua fomos fazer outra busca no internato... Esteja bem Maninha

Lucy pov on

Acordei com agua gelada sendo derramada sobre mim. Me levantei num pulo, mas logo me arrependi. Meus tornozelos estavam fodidos, eles estavam muito inchados e roxos! Além da dor que estou sentindo! 

Jude: Bom dia, putinha! - eu o olho, ele estava com um balde na mão e um pedaço de pão na outra - Como essa merda! - ele joga o pão em mim que logo começo a comer. Não me preocupo com envenenamento, pois acho que isso seria uma maneira de morrer logo e poupar sofrimento. Infelizmente o pão não estava envenenado. Enquanto comia eu chorava, meus tornozelos estão doendo MUITO 

Jude: Ora, por que a putinha está chorando? Logo hoje que estou de bom humor! Ontem em tirei sua vaga na Fairy Tail... Tem algo mais animador? - ele disse e minhas lágrimas aumentaram 

Eu: CRETINO! POR QUE FEZ ISSO? - ele me interrompe com um tapa certeiro em minha cara 

Jude: Não eleve o tom para mim mocinha - ele agarra meu queixo e me puxa para você, fazendo nossos rostos ficarem bem próximos - acho que alguem está precisando de uma punição - ele da um sorriso maldoso e eu sinto um calafrio na espinha. Ele olha para meu corpo nu e solta um sorriso malicioso 

E já sabemos o quê aconteceu depois disso... Pela muita sorte, eu desmaiei no meio do ato me poupando de um maior sofrimento. Me sinto tão imunda... 

Natsu... Me salve...


LEIA A DESGRAÇA DAS NOTAS FINAIS OBRIGADA


Notas Finais


Primeiramente: Eu não passei corrigindo... Desculpa qualquer erro :3

Segundo: PARA DEIXAR CLARO. Eu não incentivo ou romantizo nenhum ato de abuso, agressão e o caralho a quatro. ISSO E CRIME

Eu ODEIO fics que romantizam abusos, sequestros, agressões e coisas do tipo. Eu gosto de fics que consigam passar a realidade!

Na MINHA fic, eu NUNCA romantizei a agressão. As situações de Lucy com o pai são situações QUE ACONTECEM NA VIDA REAL. Essas situações estão ai para mostrar o TERROR que a vitima passa ao sofrer esse tipo de abuso, e a CAPACIDADE dela de superar e construir uma vida nova com as pessoas que realmente se importam

ABUSO E CRIME! AGRESSÃO E CRIME! DENUNCIE!

Desculpa o palavreado ofensivo em algumas partes, só queria deixar claro pois pessoas estão me azucrinando falando que estou ROMANTIZANDO o abuso. O CARALHO, A LUCY TA FELIZ? ELA TA ACEITANDO? NÃO! Então ela NÃO esta sendo romantizada

Obrigada pela atenção * - *


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...