História A Alice - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland)
Personagens Absolem, a Lagarta, Alice Kingsley, Chapeleiro Maluco, Coelho Branco, Dormidonga (Mallymkun), Gato de Cheshire (Gato Risonho), Lebre de Março, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Tweedle-Dee, Tweedle-Dum, Valete de Copas
Tags Alice, Revelaçoes, Romance, Sexo
Exibições 26
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite meus pequenos leitores espero que gostem.
o amor esta no ar na fic.

Capítulo 17 - Amor


Narradora- Alice acordou na cama do coelho, enrolada pelos lençóis mas ela achou estranho pois tinha certeza que dormiu na poltrona com o coelho, alias ela estava radiando emanando luz, aquilo tudo parecia um sonho, Alice não estava acreditando que o coelho realmente tinha se declarado para ela ontem, para ter certeza que estava acordada e não sonhando ela deu um pequeno beliscão no braço, ela se levantou e foi em direção ao banheiro, estava de camisola branca de linho, escovou os dentes com presa pois queria ir na cozinha para ver ele, ele o dono daqueles lábios que tiraram suspiros de Alice ontem- será que ele estava radiante como Alice estava?- pensava Alice enquanto passava a toalha no rosto descendo lá na cozinha, chegou Alice viu o coelho tomando um copo de água de costa para a mesa e de frente para a pia.

 Alice – Bom dia.

Coelho- AH, Olá bom dia Alice – Alice viu que o coelho corou no estante que ouviu a voz dela.

Alice – É já tomou café ?

Coelho – Não, eu estava esperando você acordar pra tomarmos juntos- disse ele, um pequeno sorriso nasceu no canto de sua boca.

Narradora – Alice e o coelho tomaram seu café juntos, eles não paravam de se olhar, era um grude gostosinho que estava acontecendo na mesa, Alice pega uma xícara que estava na ponta da mesa, mas não conseguia alcançar e o coelho vendo o esforço da moça pega a xícara e entrega á ela foi quando as pontas de seus dedos se tocaram e uma pequena corrente elétrica que passou pelo corpo de ambos.

Coelho – Você sentiu isso- disse o coelho assustado.

Alice – senti, haha – Alice de uma breve e suave gargalhada.

Coelho – Alice .. e eu queria saber se você ... quer tipo...- ele tava ficando corado isso era notável pois ele era albino.

Alice – Sim ! eu quero ir no baile com você como acompanhante.- disse Alice sorrindo ao ver a cara de assustado do coelho;

Coelho – como você sabia ?- disse ele sem entender nada.

Alice – Sei Lá, talvez era por que era o que eu ia pergunta.

Narradora- Ambos pareciam duas crianças apaixonadas, mas o coelho ela mais marrento.

Coelho- HUM...- disse o homem limpando a boca com um guardanapo- O  cheshire passou passou aqui mais cedo e disse que o chapeleiro  que vai fazer o seu vestido para a festa, o seu e o da ravena.

Alice – será que não podemos vê-lo?

Coelho – não, pelo visto ta chovendo Lá fora e é perigoso.

Narradora- Raramente chovia no pais das maravilhas mas quando chovia era uma chuva ácida que derretia os caules mais finos da arvores e derrubava as enormes frutas e alguém facilmente era esmagado, os dois continuaram seu café namorando um ao outro.

                              Na casa na arvore do cheshire

Narradora – Depois que cheshire foi na casa do coelho, ele deixou o chapeleiro dormindo na sua cama, foi preparar uma café quando voltou, ele ainda estava dormindo em suas enorme cama, com seus 5 travesseiros de pétalas de rosa do sul, que quando amassados soltavam um perfume das rosas por todo o quanto, o chão de seu quanto tinha uma tapete todo de veludo preto pelo quarto todo tinha uma porta perto do banheiro que era seu closet e havia uma parece cheia de livros e do outro lado uma estante cheia de perfumes e cremes e as paredes de seu quarto era uma roxo forte e varias almofadas e pufes jogados pelo quarto, o céu de seu quarto era pintado de variações de azul e tinhas varias estrelas espalhadas e absolem encantou elas para que pudessem se mexer ou piscar como no céu, quando o gato abriu a porta, sentiu um cheiro de rosas do sul , o quarto estava todo escuro mas ele pode ver seu amado que dormia de bruços com um lençol branco que ai ate sua cintura, seu corpo era bem musculoso, o gato tirou sua camisa, e deitou na cama começou a acariciar o cabelo ruivo de chapeleiro de repente aproximou seu rosto e começou a cheirar sua nuca e beijar o cabelo do amado passou a mão sobre suas costas do seu maluco, o mesmo depositou um beijo na testa do seu amado adormecido e virou pro lado quando de repente.

Chapeleiro – Buhhhh,- disse o homem se jogando em cima do gato segurando suas mãos e sentando em cima da sua cintura, o gato estava sem fôlego olhando a barriga definida do seu namorado.

Cheshire – Vc quase me matou de susto- DITO isso o gato se assusta quando e beijado de repende pelo chapeleiro, o beijo era faminto e carregado de paixão o corpo dos dois estavam colados, o chapeleiro beijou o pescoço do gato deixando pequenas marcas em seu  pescoço.

Chapeleiro – Já que me acordou , não me faça perder tempo, faz valer apena- dito isso o homem beija a barriga do amado.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...