História A Ancora! (Derek Hale) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Anne Della Costa, Derek Hale, Stiles Stilinsky, Tyler Hoechlin, Tyler Posey
Exibições 163
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - What?!


- Ancora?- Perguntei, para ninguém em especial, eu não sabia como me sentia ou o que aquilo significava. Todos me olhavam. – Âncora no sentido de ser um peso para algo não se mover,  tipo um navio? Esse tipo de âncora.

-Eu não falo desse jeito, não é? – Stiles perguntou, recebendo um firme “sim” junto de “você é pior”.

- Ok, isso é- Derek já havia me soltado, e agora se encontrava sentado ao chão esperando ser solto das correntes e evitava meu olhar, que agora estava fissurado em sua figura. Balancei a cabeça parando de o encarar e comecei a “passear” pelo cômodo, de um lado para o outro, não entendendo realmente a coisa.

- Stiles como você sabia que ele ia despedaçá-la? – Ouvi Issac perguntar, e levantei meu olhar para onde ele estava olhando Stiles com uma careta pensativa.

- Oh, eu não sabia. – Stiles respondeu, recebendo um tapa na cabeça de Lydia que o olhava incrédula.

- Ela podia ter morrido Stiles! – Allison disse quase surpresa.

- Ainda bem que ela não morreu! – Ele respondeu sorrindo positivamente. Lydia revirou os olhos e murmurou algo que eu não conseguia ouvir da onde estava, e também não ligava para á discussão que acontecia sobre a minha vida.

Eu sou a âncora de alguém. Eu sou a âncora do Derek. OK, respira... solta, respira....solta. Você consegue, isso não é nada demais, não é como se toda vez que ele se irritar você vai ser algo que o mantenha humano, tipo como a Ali mantinha o Scott humano quando ele quase matou você e o Stiles. Ok, isso é TUDO demais.

Anne ainda caminhava de um lado para o outro, dentro de sua própria bolha de paranoia, as vezes ela era confundida como irmã gêmea de Stiles, sempre inquieta, inteligente, petulante e sarcástica, era de sangue, aparentemente, afinal eram primos, então a teoria poderia estar certa.

- An? você ta bem? – Scott me perguntou alarmado, parecendo ouvir meu coração aumentar suas batidas.

- Aham, muito bem, nunca estive melhor, isso é o máximo, quer dizer se eu morrer ele pode sair matando todo mundo, só porque sua pizza demorou mais de 30 minutos para chegar.

- Acho que agora, ela está exagerando. – Issac disse.

- Ela definitivamente convive muito com você, Stiles,  além do que é saudável. – Erika disse.

- Ta ficando quente aqui, né? De repente o lugar está ficando menor.

Eu não conseguia parar de fazer meu cérebro funcionar, nem me acalmar e isso era alarmante, eu sentia um ataque de pânico se aproximando muito rápido.

- Nena, você está bem, só respira.

Eu sentia e ouvia a voz preocupada de Stiles se aproximar, mas minha visão estava meio embaçada, e suas palavras não surgiam nenhum efeito.

- Ei, ei, respira fundo, me acompanha. – E a voz de alguém de repente começou a ser mais confortável e agradável aos ouvidos como um veludo, e eu vi Derek, segurando minha mão colocando a em seu peito, e começou a contagem para respirarmos juntos, e aos poucos fui me acalmando, quase que instantaneamente.

- Uau, isso foi estranho.

Eu encarava olhos verdes como uma floresta densa, era tão fácil se perder ali, enquanto a pequena picuinha de Stiles e Issac continuava como uma conversa no fundo de uma sala. Até meu celular começar a tocar no bolso de trás do meu bolso e tudo voltar ao normal, as vozes de Issac e Stiles em claro e alto bom som e todo o resto nos olhando curioso.

Derek soltou minha mão, a deixando formigando, e deu alguns passos para trás ainda me observando, com o toque do meu celular incessante no meu ouvido tratei de o atender rápido sem olhar o visor.

- Anne Isabella, onde você está?

Assim que ouvi a voz fiz uma careta, deixando escapar um “droga” baixinho.

- Eu fiquei presa na escola com Stiles então passamos no trabalho do Scott e eu não vi o tempo, já estamos indo. – Respondi mais do que depressa, com Stiles correndo na minha direção. E entreguei o celular na mão do Stiles que tinha uma careta de desespero, e minha mãe falando no celular, exigindo explicações.

- E ai tia...não....ok,ok, não vai se repetir....porque sempre tentamos que não se repita.......eu acho que é um fator sanguíneo.....sim, já estamos dentro do carro.....porque ele ainda não foi ligado....eu te amo também.

Stiles me olhou me entregando o celular.

- Precisamos de uma desculpa convincente, muito convincente, eu juro por Deus, ela parece um cão farejador sem ao menos nos farejar.

Bufei, passando a mão pelo rosto, meu cérebro não tem mais a capacidade de raciocinar mais. Olhei para Scott e depois para Derek, apreensiva.

- Não se preocupe, tudo vai ficar sob controle. – Ele me assegurou com um aperto nos ombros. Assenti, olhando de canto para Derek que olhava o chão, com uma careta pensativa, depois olhei para o resto dos meus amigos, Ali e Lydia me sorrindo gentilmente.

- Diga oi para sua mãe por nós!

Ali disse acenando. Balancei a cabeça sorrindo e acenei para todos com um breve tchau, e corri para o carro junto de Stiles. Assim que sentei no banco do passageiro de coro desgastado, dei um tapa na nuca de Stiles que soltou um gemido de dor e me olhou com se eu fosse louca.

- O que foi que eu fiz, mulher?!

- OH, eu não sei, talvez seja o fato de você ter me jogado para os lobos! – Falei em um falso tom de dúvida. – Literalmente jogado.

- Correção de fatos, foi para um lobo só, e eu tinha tudo sobre controle.

- Iria ser uma baita cena, quando minha mãe ligasse, “Oh a Anne, ela foi despedaçada por um lobisomem, MAS TA TUDO BEM.” – Falei sarcástica o imitando, enquanto ele entrava na minha rua. – Eu não sei como ela confia tanto e você.

- Essa é uma ótima pergunta. – Ele resmungou enquanto estacionava em frente a casa, o carro da minha mãe estava na frente da garagem estacionado, e as luzes da casa acesa; Era tradição, pelo menos uma vez na semana jantarmos juntos, Stiles, eu minha mãe, meu irmãozinho e tio John, quando conseguia pelo menos uma hora de sossego da delegacia.

Stiles se virou para mim desligando o carro.

- Então qual o plano?


Notas Finais


oi oi genteee! tudo bem com vocês? Então ai está primeiro capitulo, espero que gostem, provavelmente na próxima semana eu já tenha o segundo pronto, mas não vou prometer nada!
Me digam o que acharam!!
xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...