História A Aposta - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Edward Cullen
Tags Comedia, Drama, Romance
Visualizações 72
Palavras 1.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa Leitura!

Capítulo 39 - 2 Temporada: Conversa.


Fanfic / Fanfiction A Aposta - Capítulo 39 - 2 Temporada: Conversa.

Por Bella.

Depois de limpar as minhas lágrimas e voltar para o quarto, decidi finalmente ir para o refeitório comer, já que minha barriga reclamava por falta de comida. Quando cheguei ao local, não olhei para mesa onde eles estavam, peguei uma bandeja colocando a minha comida e "corri' para achar um lugar para sentar, me sentei em um local vago com outras pessoas, que não se importaram em eu estar ali, e continuaram a conversar, eu me senti solitária novamente como se estivesse no colégio, quando me sentava sozinha no refeitório por não ter amigos, mas o que mais me dói e me dá raiva é saber que todos meus amigos estão reunidos em uma mesa onde eu não quero sentar, por conta de duas pessoas, era como se Alice e Edward tivessem roubado Emmett, Rose, e Jasper, me deixando sozinha como sempre fui.

Apesar de saber que as palavras que falei para Alice foram duras, eu não tinha o menor arrependimento, estava na hora de todos entenderam de uma vez por todas que eu havia mudado para valer, Edward fez o que fez e eu não posso simplesmente passar a porra de uma borracha em cima e recomeçar.

Edward e eu não vamos recomeçar, não vamos voltar namorar, noivar, casar e ter três filhinhos de olhos verdes e cabelos castanhos. Eu vou ser fria, vou mostrar para ele que não sou aquela garota, eu não sou mesmo, eu não tenho sangue de barata, eu sou em geral uma pessoa muito vingativa, e minha vingança está ardendo por Edward, eu sorrio manipulando em minha mente o quão ruim seria para ele, que se acha o Bad Boy, ser ignorado por mim, que me considero uma simples garota.

Mas a raiva de Edward se envolver com uma garota aqui na faculdade me deixava enfurecida, mas se ele se envolver com uma garota eu retruco e me envolvo com alguém também! Céus! O quão infantil eu estou sendo ou aparecendo? Isso está se tornando algo até ridículo para uma garota da minha idade.

Eu estava comendo um delicioso macarrão ao molho branco, olhando para a mesa e formulando pensamentos e técnicas de como reagiria aqui na faculdade, um lugar não totalmente diferente do colégio, quando uma sombra tampou a minha luz, eu por reflexo olhei para cima pronta para mandar a “besta” que se meteu na minha luz, sair da frente, quando dei de cara com a “besta” , me encarando com aqueles olhos verdes lascivos como se a qualquer momento fosse se aproximar de mim e me entrelaçar pela cintura e me beijar, eu retirei esses pensamentos sórdidos, encenando a minha personagem fria e arrogante que havia revigorado em minha mente diversas vezes.

—Você por acaso se acha transparente? – Perguntei com ironia, Edward nada respondeu. –Será que terei que ser mais clara, e mandá-lo sair da minha frente? – Perguntei curta e grossa, Edward estava com uma expressão normal, como se não se importasse com a minha frieza, era como se ter isso de mim, seria melhor do que nada.

—Eu quero conversar com você. – Ele disse, e eu revirei meus olhos voltando a comer, o ignorando, isso pareceu irritá-lo. –Eu disse que quero conversar com você. – Repetiu Edward com a voz irritada, autoritária e chamando a atenção de algumas pessoas da mesa.

—Mas eu não quero conversar com você. – Eu repeti, terminando o meu macarrão, ele bufou, me pegando pelo braço e me puxando para ficar de pé. –Me solta! – Eu disse alto, vendo que agora todos os olhares estavam sobre nós, isso me fez corar, merda!

—Vêm! – Ele ordenou me puxando pelo braço, enquanto eu fixava meus pés no chão para não ir com ele, e tentava de todo modo me soltar do seu aperto, ele me puxava com facilidade em direção do corredor.

—Para Edward, você está chamando a atenção de todos! – Eu o repreendi estremecendo ao pronunciar o seu nome. Percebi que já estávamos saindo do refeitório.

—Isso não teria acontecido se você tivesse vindo por conta própria. – Ele falou colocando a culpa em mim, quando chegamos ao corredor, ele aliviou a força de suas mãos e eu pude me soltar me vendo livre.

—Qual é o seu problema, me deixa em paz! – Eu exclamei irritada.

—Eu estou tentando conversar. – Ele rebateu.

—Por acaso você é surdo? Eu já disse que não quero conversar com você. – Eu disse.

—Será que dá para parar de agir como uma criança Bella? – Perguntou Edward.

—Eu não estou agindo como uma criança Edward, eu estou simplesmente ignorando o passado e tudo que vivi, e você faz parte dele, eu quero esquecer, não quero ouvir as suas desculpas, não quero! – Eu gritei e ele me empurrou sem muita delicadeza me fazendo bater as costas na parede, ele me prensou nela enquanto eu tentava sair daquele aperto.

—Mas você vai ouvir as minhas desculpas sim! Eu te amo! Amo muito! Como nunca amei uma garota, você é única, e eu passei a porra de um ano inteiro com você na minha mente, eu não conseguia tirar o arrependimento dentro de mim, o arrependimento te ter perdido a única! A única mulher que eu já amei na minha vida, amei e amo! Então por favor, não me trate como um nada. – Diz ele coma voz apreensiva. Eu não consigo acreditar em suas palavras, elas são lindas e são palavras que qualquer mulher gostaria de ouvir de um homem, mas não eu, não depois de tudo, não depois de ter o coração destroçado duas vezes.

—Foda-se Edward! Estou nem ai para você e para a droga dos seus sentimentos e dos seus arrependimentos, se você me amasse não faria o que fez, você me humilhou no dia mais importante na vida de uma garota, o Baile de formatura no qual eu fui humilhada e ridicularizada por todos daquele maldito colégio!- Eu gritei sem forças, as lágrimas tomaram conta dos meus olhos sem eu conseguir controlar.

—Eu só te peço perdão Bella, eu queria poder voltar no tempo, queria poder tirar essa dor que você sentiu e carregá-la toda em mim, eu queria ter sofrido em seu lugar, mas não posso, não posso voltar no tempo, mas eu quero concertá-lo, eu quero te fazer feliz, como não fiz da primeira vez. – Declarou Edward olhando para meus olhos, e minha boca, eu ia dizer “não”, mas não consegui por ter tido os seus lábios colados nos meus.

Continua.


Notas Finais


Beijos e até...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...