História A aposta - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~karina-briefs

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Goku, Vegeta
Tags Aposta, Bulma, Dragon Ball, Paixão, Vegeta
Exibições 101
Palavras 1.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Nascimento e mistérios...


-- não se preocupe senhora vai dar tudo certo!

-- mas... Ah por favor ahh ajude...

Nesse momento um homem que aparentava ter pelo menos uns 50 anos entrou na sala e perguntou:

-- vocês Já conseguiram localizar a doutora?

-- não senhor Doutor Samuel não conseguimos localiza-la ainda!

-- é melhor fazermos o parto essa moça logo!

-- o senhor tem razão!

Ele se aproximou de mim e disse:

-- minha filha eu e as enfermeiras Faremos o seu parto eu preciso que você fique calma e confie em mim.

-- tudo... Bem....ahhhh

Ele você pois entre minhas pernas e disse:

-- sua dilatação está boa na próxima contração quero que você empurre com toda força!

S-sim... Ah...

A minha contração veio e eu empurrei com toda força, Eu sim eu fui fazendo sucessivamente em toda contração que vinha eu empurrava até o momento que eu não estava mais aguentando e jogo minha cabeça contra os Travesseiros que estavam em minhas costas. Uma das Enfermeiras se aproximou e limpou o suor que escorria do meu rosto. o médico me olhou e disse:

-- não desista agora, seu filho está quase nascendo!

Minha contração veio mais forte dessa vez fiz toda a força que podia e ouvir um lindo choro, o medico sorriu e disse:

-- Parabéns minha jovem, você é mãe de um lindo menino!

Uma das Enfermeiras pegou meu filho no colo e entregou uma Difusora para o médico ele cortou o cordão umbilical do trunks e veio em minha direção.

-- você quer segurá-lo?

-- s-sim!

Eu peguei meu pequeno trunks no colo, seu cabelo é lilás e seus olhos azuis, ele começou a sacudir as mãozinhas e eu as segurei e disse:

-- bem vindo meu príncipe - minha voz saiu fraca e rouca por causa dos meus gritos.

Uma das Enfermeiras se aproximou de mim e disse:

-- senhor a minha fé que beber para que eu possa dar um banho nele e vesti-lo!

-- Tudo bem pode leva-lo mas quando eu irei velo de novo?

-- Não se preocupe senhora ,daqui alguns minutos eu trago para a senhora poder o amamentar!

Entreguei trunks um poco relutante e me encostei nos travesseiros. O médico se aproximou de mim e disse:

-- As Enfermeiras já vou levar você para o quarto, cuide bem do pequeno príncipe!

--pode deixar e muito obrigada!

-- por nada!

Ele saiu do quarto e eu fiquei esperando as enfermeiras aparecerem, eu estou feliz peã primeira vez em meses eu me sinto bem, a única coisa que ainda me deixa um pouco receosa é o vegeta, as vezes fico pensando como seria se nós ainda estivéssemos juntos. Fui tirar o dono dos meus pensamentos quando uma das enfermeira entrou na sala e me ajudou a subir na maca para me levar para o quarto.

Autora on:

No estacionamento Daquele mesmo hospital o médico que acabara de fazer o parto de Bulma estava, Estava caminhando entre vários carros que estavam estacionados, ele parou em frente a uma BMW preta e entrou no banco do carona, uma mulher com o cabelo ruivo e cacheado o olhou e deu um sorriso, Ele se recostou no banco e disse:

-- eu acabei de sair da sala de parto!

-- Está tudo bem com o bebê e com a bulma?

-- Sim ela está muito bem e o bebê é muito bonito tenho certeza que quando ele o ver vai se encantar.

-- Assim espero, quando ela e o bebê serão liberados?

-- Eles serão liberados daqui a uns dois dias no máximo o bebê nasceu muito bem e tenho certeza que ela se recuperará bem rápido! A propósito foi uma brilhante ideia você subornar As Enfermeiras para que elas não ligassem para para a médica e deixasse que eu fizesse o parto.

-- é claro Papai eu preciso e ela confia no senhor para que eu consiga colocar meu plano em prática!

-- bom Alyssa eu preciso voltar para o hospital, nos vemos mas tarde.

-- tudo bem...

Ele saiu do carro e voltou para dentro a ruiva saiu do hospital e foi para sua casa ela precisava pensar um pouco em qual seria o seu próximo passo.

HORAS DEPOIS:

Já tinha anoitecido, uma empresa dos saiyajin todos os empregados já haviam ido embora até mesmo Goku já tinha saído para encontrar com sua noiva o único que continuava na empresa era Vegeta. ele estava se sentindo um pouco Alegre parecia que lá no fundo ele sabia que alguma coisa tinha acontecido. já estava um pouco tarde então ele resolveu ir embora eu estava um pouco cansado mas imperativo queria descansar mas alguma coisa dizia que ele precisava sair da empresa.

Quando chegou do lado de fora encontrou um menino sentado no começo da escadaria,  ele percebeu que eu menino parecia estar passando mal porque estava deitado e se contorcendo, ele se abaixou olhou para o menino e perguntou:

-- você está bem?

-- Não eu estou sentindo muita dor, por favor me ajude!

-- onde estão seus pais?

-- eu não tenho pais!

-- eu vou te levar ao hospital!

Vegeta pegou o pequeno menino no colo e o levou para o estacionamento abriu a porta do carro e o colocou no banco de trás, abrir a parte da frente entrou no carro e saiu em disparada para o hospital do centro da cidade o menino não parava de se contorcer o banco de trás abrir a parte da frente entrou no carro e saiu em disparada para o hospital do centro da cidade o menino não parava de se contorcer o banco de traz. Em 20 minutos Vegeta chegou ao hospital e pegou o menino e o levou para a recepção, a recepcionista assim que viu o menino pediu para que ele levar no segundo andar na sala do médico Samuel!

Vegeta Saiu em disparada para o consultório do médico que ficava no segundo andar, quando chegou bateu na porta eu mesmo médico que havia atendido durma mais cedo abriu a porta e pediu para que eu colocasse em cima da maca. vegeta o colocou e disse:

-- eu encontrei esse menino na frente da minha empresa Será que o senhor poderia me dizer o que ele tem?

-- acho que ele deve ter comido alguma porcaria na rua e agora está com muita dor no estômago. vou mandar a enfermeira dá um remédio para ele e em alguns minutos ele já estará melhor!

-- tudo bem!

Nesse momento a enfermeira entrou correndo na sala e disse:

-- senhor Samuel vem logo o senhor precisa ir até o berçário porque os aparelhos do pequeno trunks parar de funcionar!

-- o que?

-- É isso mesmo, Por favor venha logo!

O médico olhou para Vegeta e disse:

-- rapaz por favor Será que você poderia me ajudar a trazer alguns equipamentos para sala para ajudar o pequeno menino?

-- porque você não pede ajuda aos outros médicos?

-- eu sou o único médico de plantão e o hospital está passando por alguns problemas!

-- tudo bem!

O medico e vegeta foram para o berçário, quando chegaram lá o médico tirou trunks da incubadora e entregou para Vegeta segurar enquanto ele arrumava os aparelhos na incubadora, quando pegou o pequeno menino Vegeta sentiu uma coisa diferente um sentimento de cuidado foi despertado ele sentiu que a todo custo precisava cuidar daquele menino.

   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...