História A Aposta - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Girl's Day
Personagens Hyeri, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Minah, Rap Monster, Sojin, Suga, V, Yura
Tags Jikook, Namjin, Vmin Brotp
Exibições 61
Palavras 890
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Sim, estou mandando um combo de capítulos.
Capítulo narrado pelo Jimin, e, bem, terá uma versão Jungkook desse capítulo pelo ângulo dele.
Espero que gostem. Xoxo

Capítulo 10 - Te Sinto - Jimin Version


Vozes e mais vozes ecoavam ao meu redor, eu não sabia de quem eram, não era capaz de identificá-las. Meus olhos pareciam pesados e cobertos por uma sombra, e eu só via escuridão.
[...]
Gemi ao tentar me mexer, mais cedo eu ouvira a voz doce de uma mulher dizendo à uma voz familiar que eu estava me saindo bem na recuperação.
- Jimin? Oh, Deus! Ele acordou! Alguém, por favor. Ele acordou! - Gritou alguém, seus passos logo se distanciaram.

- Ei, querido? - Ouvi uma voz me chamar.
Forcei-me a abrir os olhos, piscando diversas vezes para me acostumar com a claridade.
- Você está bem? Pode se mexer?
- S-Sim. - Disse com dificuldade. - O que aconteceu? Onde estou?
- Me diga, do que se lembra?
- Eu... Eu me lembro do fogo consumindo tudo ao meu redor, do barulho da porta se quebrando...
As lembranças vieram como um turbilhão em minha cabeça.
- Kookie... - Gemi antes de desmaiar.
[...]
- ChimChim? - Chamou-me Yoongi.
- O-Oi...
Abri meus olhos, tentando observar o lugar ao meu redor. Tudo era branco. O teto, as paredes...
- Onde estou? - Perguntei.
- No hospital... Não se lembra?
- Yoongi, eu... - Droga. As palavras pareciam presas em minha garganta, lágrimas molharam o meu rosto.
- Tudo bem, ChimChim. - Disse se aproximando, acariciando meu rosto enquanto secava minhas lágrimas. - Descanse.
- Você quem deveria fazer isso. - Yoongi me parecia cansado, suas olheiras estavam aparentes, o que me fez pensar há quantos dias eu estava ali.
- Estou bem.
- Não, não está. Há quanto tempo estou aqui?
- Quatro ou... Cinco dias.
- Está brincando?
- Gostaria de estar. - Forçou um sorriso. - A quantidade de fumaça que você inalou foi muito grande.
- Não era esse o meu objetivo.
- E qual era?
- Você sabe qual era. - Falei sem pensar.
Yoongi abaixou a cabeça, chateado.
- Desculpe. - Sussurrei.
- Tudo bem, Jimin.
- Não. Não haja como se estivesse tudo bem! Droga. Quem me tirou do quarto?
- Tae e eu arrombamos a porta alguns segundos após percebemos as chamas se espalharem. Você já estava inconsciente e o quarto destruído.
- Eu sinto tanto por tê-los obrigado a fazerem isso...
- E eu sinto por ter deixado que você chegasse a esse ponto. Oh, Jimin, eu sinto tanto... - Disse me abraçando.
- Ei... Está tudo bem. Obrigado. - Sorri amarelo. - E os outros?
- Oh, todos estivemos muito preocupados. Yura e Taehyung estiveram aqui hoje, mais cedo. Revisamos os dias para ficarmos com você.
- E meus pais?
- Eu disse à eles que cuidaria de você, mas os mesmos ligam todos os dias.
- Vá para casa, Yoongi.
- O quê?
- Vá para casa. Você precisa descansar.
- Eu não vou deixá-lo aqui sozinho.
- Ei, eu estou apenas indisposto, não morto. - Forcei uma risada.
- Nem pensar que vou deixar você aqui, mocinho.
- Juro que estou bem. Eu não quero um morto-vivo me observando. - Brinquei.
- Está bem, eu vou. Mas volto logo. - Disse depositando um beijo em minha testa.
- Por favor, traga os outros para que eu possa vê-los?
- Claro que sim. Até mais tarde.
Após Yoongi sair, eu deitei a cabeça para o lado, me obrigando a fechar os olhos.
[...]
- Acorda, bicho preguiça! - Gritou Yura me cutucando.
- Ai, sua indelicada, tadinho! - Reprendeu Minah.
- Oi. - Sorri.
- JIMIN! - Berrou Taehyung, me abraçando.
- Ai. - Gemi. - Vai com calma, Tae.
- Desculpe. - Falou me soltando. - Senti sua falta
- Pois eu nem me lembrei de você. - Disse. - Brincadeira, eu te amo. Senti sua falta também. De todos vocês.
- Ai, que fofo! - Gritou Hyeri ao fundo.
- Podem me deixar a sós com Yoongi?
- Claro, bonitão. - Falou Yura. - Um beijo nessa sua bunda branca. Te amamos.

Ri em resposta. Yura era maluquinha, acho que era isso que todos adoravam nela.
Esperei que todos saíssem para falar com Yoongi.

- Então, o que você tem para me dizer?
- Jungkook... Como ele está?
- Oh, o Kookie... Ele está bem. - Disse dando de costas.
- Bem mesmo?
- Sabe, acho que você deveria se importar mais com si mesmo. Kookie está bem.
- Ele não se importa, não é?
- Ele sequer sabe o que você fez ou... Tentou fazer.
- Ah, entendo. - Falei abaixando minha cabeça.
- Não fique assim. Olha, não irei mentir para você, Kookie estava depressivo, não ia para as aulas. Mas, Hope e eu vimos ele outro dia. Ele nos desculpou, porém disse que deseja que você...
- Eu o quê?
- Que você morra.
- Bem, parece que desejamos a mesma coisa.
- Jimin...
- Não precisa dizer nada.
- Eu sinto muito. Mas, veja, tenho certeza de que isso é passageiro. O amor que vocês sentem um pelo outro é maior do que qualquer orgulho ou obstáculo.
- É, talvez.
[...]
Após me despedir de todos, a enfermeira disse que eu deveria descansar. Ela injetou algo em mim, talvez um dopante.
Tive a impressão de ter ouvido a doce voz de Kookie, suas mãos me tocarem... Droga. Era o fim. Eu estava alucinando.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...