História A aposta $$$!!! - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Junghan "Jeonghan", Lee Jihun "Woozi", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN"
Exibições 21
Palavras 3.234
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente o Garotinho tá maior e mas danado.
Vamos acompanhar.

Capítulo 27 - As estripulias de Yooshin!!!


Fanfic / Fanfiction A aposta $$$!!! - Capítulo 27 - As estripulias de Yooshin!!!

Continuando...

Vernon...

Um ano se passou e minha princesa completou seu primeiro aninho de vida, ela tá cada dia mas linda e engraçada como a mãe, Laviny continua linda, gostosa e louca, essa nunca muda nem já sendo mãe, mas eu amo ela do jeitinho que ela é.

Vernon off!

Jeonghan on...

Meu filho completou quatro anos e meu relacionamento com Sana tá cada vez melhor, ela se torna cada dia mas carinhosa, atenciosa e paciente, principalmente com Yooshin que desde que Verena nasceu, o garoto tá demais. Yooshin ficou teimoso, respondao, desobediente e ciumento.

Uma certa manhã eu tava na empresa aperriado de tanto trabalho, quando recebi uma mensagem de Sana no meu celular e eu li.

Mensagem de Sana:

" Olá amor, desculpa encomodar você,mas é que ligaram da escola do Yooshin informando que ele aprontou, eu fui lá e já resolvi, mas acho que você deve conversar com ele quando chegar do trabalho, pois ele não quer falar comigo, Beijos!!!"

Aquela mensagem me deixou um pouco zangado, eu tinha que impor limites no meu garoto enquanto pequeno, porque depois de grande já não tem mas jeito. Eu continuei meu trabalho, mas sempre meio extressado e imaginando o que Yooshin teria aprontado na escola.

À noite eu terminei meu expediente e fui pra casa, chegando em casa eu encontrei Sana sentada na sala mas Yooshin não tava com ela, eu estranhei logo.

Jeonghan: Boa noite amor. - falei indo até ela e lhe dando um beijo.

Sana: Boa noite. - ela se mantinha calma como sempre.

Jeonghan: Ué, kd o Yooshin?

Sana: Tá lá encima com a sua mãe.

Jeonghan: Ata, vou lá falar com ele tá.

Sana: Tá bom.

Jeonghan: Te amo. - falei indo em direção à escada.

Sana: Também te amo. - ela respondeu ainda sentada no sofá.

Eu então subi a escada e fui até o quarto da minha mãe, Yooshin ao me ver se escondeu atrás da avó com medo.

Jeonghan: Boa noite mãe.

Mãe: Boa noite meu filho.

Jeonghan: Yooshin vem cá, precisamos conversar.

Yooshin: Não quelo.

Jeonghan: Yooshin vem aqui agora.

Yooshin: Não, vó ele quer bigar comigo, deixa não vó.

Mãe: Yooshin você sabe que aprontou na escola e agora tem que aguentar as consequências, seu pai não vai brigar com você, ele só vai conversar.

Yooshin: Jula?

Mãe: Eu juro. Não é Jeonghan? - minha mãe me olhava com cara manhosa, Mas aquilo de nada adiantaria, eu já tava zangado e cansado das estripulias daquele menino.

Jeonghan: Anrham mãe, agora vamos Yooshin pro meu quarto ter uma conversa. - eu peguei ele pela mão e o levei até o meu quarto, o sentei na cama, tirei a parte de cima do meu terno e dei início à nossa conversa.

Jeonghan: O que foi que você aprontou dessa vez Yooshin? - ele brincava com os dedinhos e me olhava fazendo biquinho querendo chorar.

Yooshin: Eu fulei a mão do menino com o lápis.

Jeonghan: Porque você fez isso garoto? - eu já alterava meu tom de voz e ele se encolhia.

Yooshin: Potê ela dixe que eu não tenho mãe e que meu pai palece uma mulher. - ele começou a chorar.

Jeonghan: Droga Yooshin você faz uma merda dessa por causa de uma besteira, sim eu pareço uma mulher mas sou mas homem do que muitos que tem aparência de machão, e sobre a sua mãe, você tem mãe sim, você tem a Sana que cuida de você a tempos como um filho e te dar tudo que uma mãe pode dar a um filho.

Yooshin: Não biga comigo, você pometeu. - ele falava em meio a lágrimas.

Jeonghan: Não brigar? Você acha que tá merecendo a minha calmaria Yooshin? Fala.

Yooshin: Dicupa pai.

Jeonghan: Você não tem que me pedir desculpas, tem que pedir desculpas ao seu coleguinha que você agrediu e parar de fazer essas coisas.

Yooshin: Tá bom, ce vai me bater pai. - ele falava olhando pra mim com a carinha vermelha de chorar.

Jeonghan: Não, mas você merecia umas boas palmadas. O que tá acontecendo com você Yooshin? Você sempre foi um menino tão calmo, porque tá agindo assim?

Yooshin: Eu telo a minha mãe.

Jeonghan: Você Tem a Sana.

Yooshin: Ela não é a minha mãe,eu telo a minha mãe de verdade. - ele gritou e saiu correndo saindo do quarto e eu fui atrás, mas fui impedido de agarrar aquele tampinha porque Sana me segurou.

Jeonghan: Me solta, eu vou ensinar uma lição pra esse garoto.

Sana: Ei calma, ele é só um bebê Jeonghan, se acalme.

Jeonghan: Esse pingo de gente me afrontou Sana, eu sou o pai dele e ele tem que me respeitar.

Sana: Eu sei mas não vai ser assim que você vai conseguir o respeito dele, fica calmo e depois tenta conversar com ele de novo tá.

Jeonghan: Tá Bom amor, desculpa tá, mas é que eu tô extressado desde cedo, a empresa tá uma loucura, eu tô quebrado.

Sana: Tá, eu te entendo, vem, você precisa tomar um bom banho e descansar.

Jeonghan: Tá bom. - Como Yooshin agora dormia com a minha mãe e com certeza já tinha chorado até dormir, eu e Sana fomos pro quarto, ela tomou banho primeiro e se arrumou pra dormir, eu fui depois e vesti só uma cueca e me deitei, Sana fazia carinhos em meus cabelos, mas eu precisava de algo pra me acalmar, então foi o jeito puxar a Sana pra cima de mim e iniciar uma boa seção de sexo.

Sana: Aaiii perae, você  machucou a minha costela com essas mãos enormes.

Jeonghan: Desculpa amor, mas eu preciso de você agora. - eu tava totalmente excitado com aquela linda mulher encima de mim.

Sana: Tudo bem, mas ver se não quebra nenhum osso meu tá.

Jeonghan: Tá bom, você sabe que com você é sempre com carinho. - eu puxei ela pela nuca e selei nosso lábios, Sana começou a rebolar encima do meu pênis que já tava totalmente ereto, seus movimentos eram leves e me deixavam maluco, ela me fazia carinhos e eu segurava sua cintura fazendo ela rebolar um pouco mas rápido, eu entao tirei as roupas dela e a minha cueca, ela voltou pra cima de mim e foi sentando devagar em meu pênis o penetrando dentro dela, ela começou a cavalgar com leveza e sensualidade, Sana era um exemplo de mulher de respeito, entre nós não rolava foda, mas sim sexo com amor, era prazeroso tudo o que ela fazia, suas cavalgadas encima de mim me faziam delirar e querer sempre mas.

Jeonghan: Ooooh amor que delícia, eu te amo tanto. - eu falava em meio a gemidos e adimirando ela encima de mim.

Sana: Eu também te amo meu príncipe. - ela cavalgava e gemia baixo.

Jeonghan: Isso amor vai, eu vou gozar ooooohhh ooooh... - Depois de mas algumas cavalgadas da Sana, eu finalmente gozei maravilhosamente, eu deitei ela encima de mim e ficamos ali quietinhos até que nós nos desejamos de novo e fizemos amor mas umas duas vezes, depois tomamos banho e fomos dormir.

No outro dia eu acordei com Sana, nós tomamos banho e nos arrumamos, Sana tinha começado a  fazer seu curso de primeiro socorros e era pela manhã, nós descemos pra tomar café e da escada eu ouvi minha mãe falando, eu cheguei na cozinha e vi Yooshin sentado de braços cruzados e fazendo birra pra não comer e minha mãe tentando convencer ele a comer.

Mãe: Come meu querido, só um pouco.

Yooshin: Num telo. - ele virava o rosto sempre quando minha mãe lhe oferecia a comida, eu mantive a calma e fui falar com ele.

Jeonghan: Come Yooshin, você precisa comer e ir pra escola.

Yooshin: Eu não telo comer e nem ir pra estola. - ele me olhava me afrontando.

Jeonghan: Mas você vai, agora cuida que eu vou deixar você na escola, a Sana no curso e vou trabalhar.

Yooshin: Eu já falei que não telo. - o menino resolveu me enfrentar falando em tom alto e pegou o suco e jogou encima do uniforme que ele vestia, aquilo me tirou do sério.

Jeonghan: Porque você fez isso Yooshin? Hein garoto. - eu comecei a falar alto e fiquei em pé olhando pra ele e o menino me deu língua.

Yooshin: Feio, chato, me deixa. - ele encruzou os braços e virou a cara,eu segurei o braço dele e comecei a sacudir.

Jeonghan: Yooshin não testa a minha paciência.

Yooshin: Me solta idiota.

Jeonghan: É o que? Você me chamou de que?

Yooshin: Idiota. - o bixinho era abusado.

Jeonghan: Você vai aprender a me respeitar, eu dei uma palmada nele e ele começou a chorar, aquilo me doeu mas eu não ia deixar meu filho crescer saliente e não respeitar ninguém.

Yooshin: Aaaiii Aaaaiiiii vó ele me bateu.

Jeonghan: Cala a boca, vamos tomar banho agora e você vai pra escola. - eu peguei o menino, joguei no ombro e subi pra dar um banho nele, Sana veio atrás. Yooshin não ficava quieto e eu já tava todo molhado, ele se debatia, chorava e gritava, eu sacudi ele e gritei.

Jeonghan: Pára com isso Yooshin, fica quieto, ou vai querer apanhar de novo?

Yooshin: Me solta pai, eu não quero ir pra estola, eu quero a minha mãe, eu te odeio. - aquilo foi a gota dagua pra mim, eu me sentei no chão e comecei a chorar, Yooshin saiu correndo do banheiro e foi atrás da minha mãe, Sana me viu sentado no chão chorando e veio até mim.

Sana: O que foi amor? Porque você tá chorando? - ela se encontrava abaixada na minha frente e fazia carinho na minha cabeça.

Jeonghan: Ele falou que me odeia, meu filho me odeia, meu menino que eu crio desde pequeno com tanto amor e carinho. - eu falava e chorava em desespero, eu sentia meu coração despedaçado.

Sana: Calma, ele não te odeia, só falou isso porque tá chateado, você nunca tinha batido nele antes e agora só vive gritando com ele.

Jeonghan: Mas é porque ele me tira do sério com essas teimosias dele Sana.

Sana: Eu sei, eu sei, levanta daí vem, vai trocar essa roupa molhada antes que pegue um resfriado. - ela falava me ajudando a levantar, eu fui pro quarto, troquei de roupa e desci pra ir pro serviço, chegando na sala eu vi Yooshin sentado no sofa com a minha mãe, ele me olhou e virou o rosto, aquilo me doeu tanto.

Jeonghan: Mãe eu já vou tá.

Mãe: Tá bom meu filho. - eu senti que minha mãe também tava meio chateada.

Jeonghan: Ele não vai pra escola?

Mãe: Não, hoje não.

Jeonghan: Então tá, Tchau filhao. - eu me despedir dele mas não obtive resposta, eu respirei fundo e sair de casa com Sana. No caminho as lágrimas escorriam em meu rosto.

Sana: Amor não chora, isso tudo é só uma fase, logo logo passa tá.

Jeonghan: Anrham. - eu deixei a Sana no curso e segui pra empresa, tinha mil coisas pra mim fazer e ate que foi bom porque consegui me distrair.

Yooshin passou a todo dia aprontar alguma coisa pra não ir pra escola, na hora de comer ele jogava a comida no chão e cospia, ele jogava as coisas de pedrada e quebrava quando eu falava alguma coisa pra ele, Yooshin tava demais, ele mordeu um coleguinha da escola e colou chiclete no cabelo de uma menina. Ele xingava Verena e uma vez até beliscou ela enquanto ela dormia, eu já não suportava mas, mais decidir ter mas um pouco de paciência. 

Em um sábado, eu convidei a Sana pra irmos em uma sorveteria com Yooshin, nós fomos e combinamos de nos encontrar com Vernon e Laviny lá com a Verena. Chegando lá, nós sentamos e pedimos os nosso sorvetes, eu como sempre, pedi só um pra dividir com Yooshin, ele já não gostou e começou a pedir um só pra ele.

Yooshin: Pai eu telo um só pra mim.

Jeonghan: Meu filho voce não aguenta comer um sorvete desses sozinho.

Yooshin: Mas eu telo.

Sana: Nenem eu te dou um pouco do meu também tá.

Yooshin: Não telo, me deixa, não fala comigo, eu telo um só pra mim. - Sana ficou olhando pra ele espantada e ele começou a bater na mesa, Verena se assustou e acordou chorando.

Laviny: Opa xiiiiii não chora meu amor. - Laviny tentava acalmar a menina enquanto Yooshin batia na mesa e gritava.

Jeonghan: Yooshin pelo amor de Deus para com isso. - eu falava olhando pra ele.

Yooshin: Não. - ele continuava gritando, aquilo me tirou do sério mas uma vez, eu passei as mãos no rosto e não suportando aquela birra do Yooshin, eu dei um murro na mesa e gritei assustabdo todo mundo.

Jeonghan: Pára com isso caralho. - Yooshin me olhou com os olhos arregalados e começou a chorar enquanto eu bufava de raiva.

Yooshin: Eu telo minha vó. - ele levantou da mesa e saiu correndo pro lado de fora da sorveteria, eu corri atrás dele, Yooshin correu pra avenida em movimento, veio um carro na direção dele, eu corri, agarrei ele e me joguei pro outro lado da rua abraçado com ele, eu machuquei meu braço e bati a costa com força no chão, ele graças a Deus não se machucou, o pessoal correu pra cima de mim pra saber se nós tínhamos nos machucado.

Sana: Meu Deus,Jeonghan vocês estão bem? - ela falava tentando me levantar, Vernon pegou Yooshin e começou a procurar machucados nele mas graças a Deus não achou nenhum.

Jeonghan: Aaaiii minha costa, acho que quebrei meu braço. - eu me retorcia de dor nas costas e no braço.

Sana: Você consegue levantar?

Jeonghan: Perae, acho que sim, kd o Yooshin? Ele tá bem?

Sana: ele tá bem, tá com o Vernon.

Jeonghan: Esse menino vai acabar me matando. - eu levantei devagar e vi Yooshin me olhando de cara feia, eu não falei nada e decidi ir pra casa com ele e Sana, nós pegamos o carro, passamos em um hospital onde eu bati um raio X, mas não deu nada, então nós seguimos pra casa. À noite Yooshin foi dormir com a minha mãe e não falou comigo, eu fui dormir com a Sana. Quando mas uma manhã chegou, eu e Sana fizemos amor e depois fomos tomar banho, nos arrumamos e descemos pra tomar café, na cozinha Yooshin nem me olhava e minha mãe também tava chateada, eu entao parei de comer e sair indo pro carro e fiquei esperando a Sana lá, quando ela chegou no carro nós seguimos pros nossos destinos. A noite chegou e eu fui pra casa, minha mãe tava lendo uma revista e Yooshin brincava no chão da sala.

Jeonghan: Boa noite mãe, boa noite Yooshin. 

Yooshin: Arsh. - ele virou de costas pra mim.

Mãe: Boa noite Jeonghan.

Jeonghan: Mãe,o que a senhora tem? Porque tá me tratando tão frio?

Mãe: Você ainda pergunta Jeonghan? Você bateu no Yooshin.

Jeonghan: Arsh mãe, eu só dei uma palmadinha nele, e a senhora sabe o porquê.

Mãe: Se você continuar tratando ele assim, você vai sair da minha casa.

Jeonghan: Pois não seja por isso mãe, eu saiu da sua casa, mas não vou admitir que o meu filho de apenas quatro anos, fique me enfrentando e aprontando e eu simplismente fingir que não tá acontecendo nada, é a primeira vez que a senhora me manda embora, mas também será a última e se eu for embora, o Yooshin vai comigo. - eu falei com a voz alterada, minha mãe nunca tinha me mandado embora.

Mãe: Pois vai Jeonghan, leva teu filho, tua mulher e some da minha casa.

Jeonghan: Tudo bem mãe, eu vou fazer isso como um bom filho obediente. - eu comecei a chorar e Yooshin me olhou e começou a chorar também com as mãozinhas no rosto, eu subi pro meu quarto bufando de tanta raiva, eu entrei no quarto e vi Sana deitada, ela se espantou com o barulho da porta que eu abri de uma vez.

Sana: Meu Deus, Jeonghan o que ouve?

Jeonghan: Arruma suas coisas, nós vamos sair dessa casa agora.

Sana: Calma meu filho, o que aconteceu?

Jeonghan: A minha mãe me mandou embora. - eu andava de um lado pro outro bufando de raiva e sem saber o que fazer,a raiva me dominou e eu dei um murro na parede, Sana sentou na cama e ficou me olhando assustada.

Sana: Meu Deus o que tá acontecendo com vocês hein?

Jeonghan: O que tá acontecendo, é que aquele menino saliente que tá lá embaixo, causou toda essa confusão, eu não quero mas ficar aqui Sana,foi a primeira vez que a minha mãe me mandou embora e eu vou. - eu comecei a chorar de raiva e tristeza.

Sana: Amor vem cá. - ela me chamou pra sentar na cama e eu fui, ela deitou minha cabeça em sua barriga e ficou fazendo carinho em meus cabelos.

Jeonghan: Desculpa ter te assustado tá.

Sana: Tudo bem.

Jeonghan: Porque você já tava deitada?

Sana: Eu tava com dor  de cabeça, a sua mãe tava toda estranha comigo e o Yooshin também, então eu vim pra cá.

Jeonghan: Ata, amor me desculpa por isso tudo tá, você não merece passar por essas coisas. - eu comecei a chorar igual criança.

Sana: Tudo bem, fica calmo, ei bebê manda seu papai se acalmar. - eu não entendi o que ela quis dizer com isso, então levantei a cabeça e olhei confuso pra ela.

Jeonghan: Amor ce tá falando com quem desse jeito?

Sana: Com a nossa futura menina. - ela me olhava com um lindo sorriso e com as mãos na barriga.

Jeonghan: Meu Deus, Sana você...você tá grávida? - eu fiquei de joelhos na cama e olhava pra ela.

Sana: Sim, eu fiz um exame no hospital hoje após me sentir mau no curso, aí o médico me falou que tô grávida de dois meses.

Jeonghan: Minha nossa, eu vou ser pai de novo? É sério isso?

Sana: Sim amor. - eu a abracei e cair no choro de novo.

Jeonghan: Oh Sana obrigado, eu vou ser pai de novo meu Deus, eu tô tão feliz. - Enquanto eu comemorava com Sana a notícia de que vou ser pai outra vez, eu ouvi a porta abrir, levantei pra ver quem era e vi Yooshin parado na porta com um biquíni de choro e a carinha vermelha de tanto chorar.

Yooshin: Pai?

Jeonghan: Oi.

Yooshin: Me Dicupa. - ele se jogou de joelhos no chão e começou a chorar, aquela cena fez eu e a Sana chorar também.

Jeonghan: Own meu pequeno, vem cá onde o pai vem. - eu falei levantando da cama e indo até ele, eu o carreguei e ele me abraçou.

Yooshin: Pai, eu não te odeio, eu te amo, me Dicupa. 

Jeonghan: Tudo bem meu filho, o pai desculpa você é peço que perdoe o papai por ter batido em em você ta, mas voce tem que deixar de ser teimoso viu.

Yooshin: Tá bom. eu telo a mãe Sana. - ele abria os bracinhos pedindo o colo da Sana, eu entao coloquei ele na cama e eles se abraçaram.

Yooshin: Mãe, Dicupa o shinshin.

Sana: Tudo bem meu amor.

Yooshin: Eu te amo mãe.

Sana: Eu tambem te amo meu menino teimoso hahahaha. - ele sorrio olhando pra Sana.

Jeonghan: Ei rapaz, nós temos um novidade pra você. - eu falei me sentando na cama.

Yooshin: o que é?

Jeonghan: Você vai ganhar um irmãozinho ou irmazinha. - ele olhou pra nós dois e depois pra barriga de Sana, e derrepente se abraçou com a barriga dela.

Yooshin: Olá nenem, eu sou Yooshin, o teu irmão, eu te amo viu. - ele falou e deu um beijo na barriga da Sana, meu filho calmo e generoso voltou pra mim.

Jeonghan: Agora vem cá onde o pai, aaaaah eu morder você seu gordinho. - eu falei pegando ele e fingia morder, Yooshin sorria e Sana admirava a nossa brincadeira e fazia carinho na barriga, agora sim, eu me sinto completo e totalmente feliz. Obrigado senhor.




Notas Finais


Vem aí mas um anjinho gente, ownt que lindo. Pessoal desculpa se não tiver ficando bom,mas é que tô doente e tô me esforçando pra escrever tá, espero que me entendam.
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...