História A aposta - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Taylor Lautner
Personagens Personagens Originais, Taylor Lautner
Tags Aposta, Colegial, Romance, Taylor Lautner
Visualizações 24
Palavras 1.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee gente ❤❤, todos os dias tem cap novo, boa leitura.

Capítulo 3 - Acidente


Fanfic / Fanfiction A aposta - Capítulo 3 - Acidente

Kristeen on

Sim, nós estavamos presos dentro do deposito do colégio, e isso não era o maior dos nossos problemas, o deposito fica no porão do colégio, e uma parte do colegio que só fica material escolar, livros, e um monte de outras coisas que estão mofando dentro de algumas caixas.

E aqui do deposito não passa nem uma alma viva, e se gente pode gritar ate estourar a gartanda que ninguém vai ouvir.

-A gente não pode tá preso aqui_; faloy Taylor quase abrindo um buraco no chão de tanto andar pra lá e pra cá.

-Tenta abrir a porta, vai que vc consegue_; falei com um pinguinho de esperança.

Ele concordou, e foi tentar abrir a porta, depois de varias tentativas, fiquei sem esperança, sentei no chão e fiquei pensando em como a gente ia sair dali.

Depois de varios chutes, empurroes, ele desistiu.

-Não da pra abrir, já tentei de tudo_; disse Taylor cansado e ofegante de tanto tentar arrombar a porta.

-E agora o que a gente faz?_; perguntou Taylor olhando pelo vidro da porta para ver se tinha alguém por perto.

-Sentar e esperar o resgate_; respondi sentada no chão.

-Vc trouxe celular?_; perguntou Taylor preocupado.

-Não e vc?_; respondi.

-Também não_; disse Taylor desanimado se sentando no chão e se escorando em uma parede.

-Será que aqui tem algum relogio?_; falei olhando aos arredores.

-Humm, tem olha um ali na parede de tras_; respondeu Taylor apontando pra o relogio que estava pedurado numa parede no fundo da sala.

-São...16:00, será que eles não vão dar falta da gente_; falou Taylor olhandonos minutios se passarem no relogio.

-Tomara que sintam falta da gente._; falei com uma expressão vaga.

Depois de uns 10 minutos, eu estava futricando em algumas caixas que estavam nas prateleiras, e o Taylor pregado no vidro da porta para ver se vinha alguém.

Estava mexendo em alguma caixas, e vi uma janelinha pequena, talvez alguém podesse nos ver dali.

-Taylorrr, olha ali, uma janela_; disse apontando para a janela.

-É mesmo, é pequena, mas acho que pode nos ajudar._; falou Taylor com um sorriso lindo.

-Mas a janela esta muito alta, não consigo alcançar._; falei tentando alcançar a pequena janelinha.

Taylor ficou olhando pros lados, e olhando pra janela, ate que teve uma ideia.

-Que tal nos arrastarmos aquela mesa ali, arrastamos pra perto da janela, vc sobe e pede ajuda._; disse Taylor animado.

-Mas pq eu?_; falei protestando.

-Pq eu tenho certeza que se eu subir nela eu quebro._; disse ele rindo.

-Vdd, essa mesa parece que esta com a madeira podre._; falei olhando a mesa.

Ajudei o Taylor a arrastar a mesa pra perto da janela.

-Pronto, agora sobe._; falou Taylor.

-Taylor, a madeira dessa mesa tá podre e muito fraca, to com medo de cair._; falei olhando para o Taylor.

-Relaxa, vc vai conseguir, e eu vou te ajudar, não vou te deixar cair._; falou Taylor se aproximando um pouco mas, ao ponto de quase sentir sua respiração, e quando ele falava suas palavras me deram conforto e segurança, e seus olhos brilhavam de um jeito tão doce.

-Ta bom_; disse me afastando um pouco dele.

Taylor me ajudou a subir na mesa, quando subi a mesa tremia, e quando tremia eu segura nas mãos de Taylor para me equilibrar, me virei e cheguei ate a janela, mas ainda estava um pouco alta, mesmo eu estando de salto. 

Estava quase me erguendo nas pontinhas dos pés quando escuto uma voz.

-Taylor vc ouviu?_; perguntei animada.

-Ouvi, pode ser alguém vindo._;falou Taylor muito animado.

-Vai la, corre pra porta_; falei animada enquanto Taylor corria ate a porta.

Me ergui nas pontinhas dos pés, para ver se tinha alguém, a vista da janela dava na quadra, vi uns jogadores e algumas lideres de torcida, quando fui pedir ajuda, a mesa começou a tremer, e era uma mesa alta, mas estava balançando muito.

-Taylor, me ajuda aqui, acho que a mesa vai quebrar_; disse com medo.

Ele saiu rapidamente da porta, e veio me acudir.

-Calma, desce das pontinhas dos pés, e vem bem devagar, eu te ajudo a descer._; disse ele tentando me acalmar.

-Ta...ta bom_; falei meio gagueijando.

 Pq a mesa era alta e larga, desci das pontinhas dos pes, bem divagarinho me virei , e fui dando passos lentos, enquanto Taylor estendia os braços pra poder me ajudar a descer, então tive que dar mais alguns passos, quando cheguei no meio da mesa, foi dar outro passo e a mesa comecou a raxar bem a onde eu pisei, acho que no meio da mesa era onde a madeira estava mas podre, não ia aguentar meu peso, mesmo eu sendo magra.

-Taylor pfv me ajuda, a mesa ta rachando_; falei com a voz tremola e com muito medo.

-Calma,vc não vai cair, falta só um pouquinho pra vc alcançar minha mão_; disse Taylor tetando me alcalmar.

-Ok_; respondi tomando coragem para dar muis um passo.

Firmei o pé na mesa para dar outro passo, e a mesa raxou ainda mais, quando faltava pouco para alcançar as maos do Taylor, a mesa quebrou.

Caí com tudo no chão, e caí em cima do meu pé, era uma dor terrivel, meu pé lateijava.

-Aiiiiiiiiiiii_; gritei deitada em cima das madeiras quebradas com a mão no meu tornozelo.

Eu estava chorando de dor, Taylor foi me acudir .

-A onde tá doendo?_; perguntou assustado com o meu grito.

-M...meu pé_; respondi com a voz tremola e chorando de dor.

Ele se sentou no chão, tirou meu salto, e puxou a perna da minha calça um pouco pra cima.

***********Taylor on.

Puxei a perna da calça dela um pouco pra cima, sei que pegar ela por uma aposta, e sei que nem a conheço direito, mas partiu meu coração ver ela chorando de dor daquele jeito.

O pé dela, e o tornozelo estavam quase pretos e inchados.

-Que foi?_; disse Kristeen com lagrimas escorrendo por todo seu rosto.

-Acho que vc quebrou pé ._; respondi.

Me agaixei a a peguei no colo, ela colocou os braços em volta do meu pescoço, tomei cuidado para não mexer no pé dela, e a carreguei mais pro fundo da sala.

A coloquei sentada no chão, pq naquela desgraça de deposito não tinha nenhuma cadeira.

-Kristeen, me desculpa, não devia ter pedido pra vc sobir em cima da mesa_; falei olhando nos seus lindos olhos azuis, que estavam cheios d'agua.

-Tudo bem, não foi sua culpa_; respondeu ela parando de chorar.







Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...