História A Arte Da Conquista - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila G!p, Camren, Romance
Visualizações 405
Palavras 4.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeei!

Capítulo 6 - Boa noite, papa!


Fanfic / Fanfiction A Arte Da Conquista - Capítulo 6 - Boa noite, papa!


(Narrador Point Of View):


Flashback On:

 - Adoro quando você faz esses desenhos pra mim, Camz. - Lauren se ajeitou no banco da praça. 

Camila a olhou rapidamente e riu.

- Não se mexa, Lolo, senão o desenho vai sair torto. - Camila avisou, voltando a rabisca as linhas faciais de Lauren no seu caderno.

- Desculpe. - Falou, voltando a posição de lado.

As duas estavam na praça perto da casa de ambas. Camila estava desenhando Lauren a luz do luar das sete horas da noite. A de olhos verdes não sabia, mas esse desenho era seu presente de treze anos. Claro! A latina iria emoldurar e enfeitar. Ela queria que esse presente fosse especial, uma coisa nova, até porque o presente que Lauren a deu foi novo, nada mais justo do que retribuir. E de criatividade Camila tinha de sobra.

- Parece que terminei. - Murmurou Camila, encarando a folha com o desenho de Lauren. 

- Deixa eu ver? - Perguntou a mais nova, inclinado-se no banco.

Camila rapidamente abraçou o caderno tampando o desenho em seu peito. 

- Não. O que eu lhe disse sobre esse desenho, senhorita? - Lauren bufou e voltou a posição de antes. 

- Só iria ver no dia do meu aniversário. - Revirou os olhos.

- Isso mesmo. - Fechou o caderno o pondo na mochila verde ao lado do banco. - Agora desfaz esse biquinho.

- Não. - Levantou de braços cruzados, caminhando na frente, deixando uma Camila rindo baixinho.

- Boo! - Correu atrás da menina, jogando sua mochila na costa. - Lolo! Para! - Segurou-a pelo braço. 

- Sai! - Se desvencilhou, continuando a caminhar.

Camila andou a seu lado em silêncio. Ela queria rir, mas sabia o quão birrenta Lauren é. A latina não iria mostrar o desenho até sexta feira, que seria o aniversário de treze anos da melhor amiga. 

- Quer dormir lá em casa, bebê? - Perguntou ajeitando sua mochila na costa.

- Não sei. Acho que não. - Ajeitou a franja,  e continuou encarando os prédios a sua frente.

- Certo. - Camila disse, voltando a andar ao lado da jovem Jauregui birrenta. - Não tirar essa carranca do rosto? Ficarás assim por um desenho, Lolo?

- Vou. - Atravessaram a rua. - Eu vou ver lá de qualquer jeito Camz, me mostra por favor! 

- Lolo! - Ela olhou para Camila com os olhos brilhando. - Não é, não. 

- Argh! Eu te odeio! - Correu até o jardim da sua casa. 

Camila riu e a olhou parada no jardim dos Jauregui.

- Eu também te odeio. - Riu e viu Lauren se virar pra ela com a mão na maçaneta. - Boa noite!

- Chata!

- Linda!

- Tchau, sua falsa! Boa noite! - Sorriu, fechando a porta.

Camila foi para sua casa. Entrou vendo sua irmã vendo TV.

- Oi, Di! - Falou passando pela sala.

- Oi, Mila. - Gritou, voltando a atenção a TV.

Camila jogou a mochila na mesa de estudos. Correu pro banheiro e se despiu rapidamente, logo entrando no Box do chuveiro.

 

Dois dias depois...             27. 07. 2007
 

- Viva, Lauren! - Mike gritou ao lado da filha, que estava mais vermelha que um pimentão.

- Viva! - Todos gritaram e Lauren riu.

Aplausos foram ouvidos. Clara que estava do outro lado da filha, beijou sua testa. 

- Vamos cortar o bolo. - Vovó Angelina disse e todos os convidados gostaram da proposta.

Clara deu a faca a aniversariante. Lauren cortou seu bolo de dois andares médio com cobertura da mulher maravilha. Pegou o pedaço e levou até uma pessoa que estava ao lado de sua avó. 

- Pra você, Camz. - Disse Lauren, sorrindo com o prato estendido em direção a latina.

- Pra mim? - Coçou a nuca, sorrindo tímida. - Obrigado, Lolo. - Pegou o bolo e recebeu um beijo estalado na bochecha.

Todos em volta aplaudiram e riram. Clara se fez de triste e Lauren a deu um bolo duplo, para Mike também. A festa continuou no andar de baixo da casa. Lauren puxou Camila para seu quarto. Após chegarem no quarto, Lauren correu para pegar o presente no guarda roupa, enquanto Camila sentou-se em sua poltrona vermelha da Minie.

- Eu juro que não abri, Camz, eu deixei aqui guardadinho junto com a caixa de veludo aqui. E... - Camila explodiu em uma gargalhada.

Ver Lauren nervosa era hilário. A mesma não parava de tagarelar querendo explicar algo, chegava ao ponto de falar muito rápido. 

- Por que tá rindo? - Lauren pegou o quadro e se sentou no tapete felpudo branco de seu quarto.

- Porque você nervosa fica muito fofa. - Se sentou de frente a menor.

- Besta! - Sorriu, olhando o presente. - Qual eu abro primeiro? - Olhou a caixinha junto do grande quadro coberto pela embalagem da "Mulher Maravilha".

- A caixinha eu abro e o quadro você, ok? 

- Ok! - Sentou em posição de índio. - Anda, Camz! 

- Calma, Boo! - Riu, puxando o laço da pequena caixa de veludo quadrada vermelha. 

Assim que ela tirou a tampa, apareceu duas pulseiras pretas com um pingente de coração com fechadura. 

- Antes que você diga algo... - Pegou a pulseira e Lauren estendeu o braço. Camila pôs a pulseira em seu braço e fez o mesmo consigo. - Eu comprei essas pulseiras porque... Ah! Eu quis comprar pra que todos vejam que somos as melhores amigas de todas. - Lauren riu e Camila a acompanhou. - O quadro aí, é o desenho que eu fiz seu, eu apenas o colori e o coloquei em um quadro. Deu trabalho, mas foi pra uma coisa boa. Eu também decidi fazê-lo porque você sempre reclama que queria um desenho seu para pôr em quadro. Nada mais justo que fazer e ainda por cima te dar de aniversário. 

- Camz você não exite. - Sorriu grandemente. - Posso abrir agora?

- Deve.

A de olhos verdes então rasgou a embalagem do quadro. Tirou o mesmo que estava virando de costa. Retirou completamente a embalagem e virou o quadro, arregalando os olhos.

- Camz! - Colocou a mão esquerda na boca. - Meu Deus! 

Analisou cada traço e tinta jogada no desenho dela mesma sentada no banco da praça, fitando o nada a sua frente, e a lua como testemunha daquele dia, bem iluminada com a cor cinza da tinta. As cores da tela eram incrivelmente vivas, coloridas, do jeito que Lauren gosta e Camila sabia disso. 

- Gostou? - Camila perguntou hesitante, vendo Lauren analisar a pintura de olhos arregalados. 

- Se eu amei? - Levantou indo colocar a pintura no prego, aonde ficava o telefone fixo de ambas. - Eu adorei. - Correu até Camila se jogando em cima da mesma que estava no tapete.

- Lolo! - Riu, assim que a mais nova começou a beijar seu rosto. - Lolo para! - Gargalhou mais ainda quando Lauren beijou cada lado de sua bochecha.

- Você é demais. - Colocou cada lado de suas mãos entre a cabeça de Camila. - Eu te amo. - Sem pensar duas vezes selou seus lábios ao da latina embaixo de si.

Camila arregalou os olhos, mas depois os fechou. Lauren não sabia o que havia lhe dado, mas resolveu não pensa nisso agora. A maciez da boca de ambas grudadas as deixou sentindo uma corrente forte e arrepiante em cada celular de seus corpos. Lauren e Camila não sabiam o que fazer, muito menos o por que de não se separarem. Porém uma coisa era certa, tudo iria mudar. Lauren pediu passagem com a língua e Camila cedeu abrindo a mesma, com o ato a latina voltou ao mundo segurando na cintura da menor. Lauren virou sua cabeça para o lado oposto a de que Camila virava, iniciando um beijo. As línguas rapidamente se serpenteando, as causando fogos de artifício no estômago. A de olhos verdes segurou com uma mão o pescoço da latina, e com a outra mão se apoiava sob a mesma. Camila queria sorrir, mas ela estava ocupada demais beijando sua garota. Lauren queria sorrir também, mas beijar Camila no momento era sua prioridade. O ar se fez presente e ambas foram cessando a batalha de suas línguas. Lauren deu um, dois, três selinhos em Camila.

- Isso foi... - Lauren tentou formular uma frase, porém Camila a cortou.

- Intenso. - Lauren se deitou a seu lado no tapete, também fitando o teto. 

- Você gostou? - Falou, ainda olhando o teto. 

- Claro que eu gostei. - Sorriu, virando para olhar Lauren, que agora a fitava.

- Que bom, porque foi o meu primeiro beijo e eu fico feliz de ter sido com você, bebê. - Voltou a fitar o teto, agora sorrindo grandemente. 

- Você também foi minha primeira. E foi muito bom mesmo. - As duas riram ao ouvir lembrar de segundos atrás, parecia que pensavam igual.

- Hoje é o melhor dia da minha vida. - Passou a mão no rosto com seu sorriso frisado. - Melhor mesmo.

- Vai entrar na lista dos melhores do melhor dia pra mim também. - Camila botou seu braço atrás da cabeça. Lauren se arrastou deitando a cabeça em seu peito. - Feliz aniversário, Lolo! 

- Foi feliz mesmo. Obrigada, amor! - As duas sorriram em sincronia e Camila começou carícias no cabelo da mais nova.

 

Flashback Off.

 

- Tem certeza que é isso que você quer? - Lauren perguntou afoita, enquanto Camila beijava seu pescoço a causando arrepios. - Camz! - Saiu mais como um gemido, fazendo Camila apertar sua cintura, sorrindo em meio a lambidas em seu ponto de pulso.

- Claro que eu tenho. E... - Virou Lauren de frente capturando seu lábios em um selinho longo. - Agora você é minha namorada e ainda por cima quero matar essa saudade fazendo amor com você. - Voltou a beijar a boca de Lauren.

Lauren decidiu mandar a insegurança para a puta que pariu. Agarrou a blusa de Camila puxando para cima. A latina logo levantou os braços e viu a blusa cair no chão do hotel. Lauren sentiu a mão de Camila abrir seu zíper do vestido, logo o traje caiu no chão e a de olhos verdes apenas levantou os pés para empurrar-lo para o lado. 

- Vem aqui! - Camila segurou na coxa de Lauren a impulsionando para cima. 

Lauren abraçou o quadril de Camila com as pernas e voltou a beija-la. A latina as levou até a cama de casal e deitou-se por cima do corpo de sua namorada. 

- Você é tão linda. - Sussurrou com o rosto a centímetros de distância da sua mulher. - Tão minha. - Passou os dedos no rosto de Lauren, tirando mexas de cabelo que tampavam sua visão privilegiada do rosto da menina.

- Me beija! - Pediu Lauren, emaranhando os dedos noz fios de cabelo de Camila. 

- Com o maior prazer, namorada. 

Quebrou a distância mínima que tinha entre elas juntando seus lábios aos de Lauren. Camila levou sua mão ao sutiã de Lauren, agradeceu aos céus pela fechadura ser na frente. Depois de jogar a peça em qualquer lugar do quarto, fez trilhas de beijos e chupões até o vale dos seios de Lauren. Beijou o local e levantou a cabeça mordendo o lábio ao ver o quão perfeitos eram os seios de Lauren; bem branquinhos e com o bico rosado. 

- Realmente linda. - Falou, vendo Lauren sorrir tímida.

 Abocanhou o seio esquerdo de sua namorada, ouvindo a mesma suspirar. Começou a sugar o seio como se sua vida precisasse daquilo para sobreviver. Mordiscou o bico saliente da menor a ouvindo ranger os dentes com um gemido. O barulho de sucção que Camila fazia no seio de Lauren, deixavam a de olhos verdes louca de tesão. Depois de chupar, mordiscar, lamber, os dois seios de Lauren deixando marcas vermelhas nos mesmos, decidiu voltar a beija-la. Lauren levou sua mão até o cós da calça de Camila o abaixando. A latina a ajudou a retirar a calça junto da cueca de seu corpo. 

- Tira o sutiã, amor. - Pediu Lauren, olhando Camila nos olhos.

- Claro. - Sorriu grandemente ao ouvir a palavra "Amor" sair da boca de sua namorada.

- Seu corpo é lindo, Camila. - Analisou desde as pernas, até encontrar os castanhos dos olhos da latina em cima de si. 

- O seu é melhor ainda. - Deu um selinho em Lauren, que ruborizou as bochechas. - Engraçado te ver corando. - Acariciou a bochecha da menor.

- Não sou acostumada com elogios. - Camila beijou sua testa. 

- Mas deveria. Porque você irá ouvir toda hora que és linda. - Avisou, selando seus lábios.

Em um piscar de olhos, Lauren girou seus corpos na cama ficando por cima. 

- Quero provar de seus seios também. - Falou em um tom malicioso. 

- Amo seu jeito bipolar. Faça o que quiser de mim, sra. Jauregui. - Segurou sua cintura e Lauren assentiu inclinando-se até abocanhar o seio de sua amada.

- Aaah! - Gemeu Camila, assim que Lauren lambeu seu bico. 

Depois de terminar com as chupadas, Lauren começou a esfregar seu sexo aos Camila a olhando nos olhos. A latina apertava o quadril de Lauren ditando os movimentos. Lauren gemia baixinho junto de Camila. 

- Quero você dentro de mim. - Sussurrou Lauren, no ouvido de Camila, ainda se esfregando no pau da cantora.

- É pra já. - Lauren levantou um pouco o corpo e guiou o pau de Camila a sua entrada encharcada. 

- Oh, Camz! - Desceu com força no pau da cantora, a fazendo gritar pelo ato. - Você é tão grande. - Começou a quicar no pau de Camila.

- Caralho, Lauren. - Urrou, levando as mãos a bunda da menor que rebolava com maestria em seu pau. - Gostosa! - Apertou um lado das nádegas da sua mulher. 

- Puta que pariu, Camila. - Aumentou a rapidez nas cavalgadas. - Oooh! 

- Assim, amor. - Sentou na cama com Lauren quicando em seu pau. Começou a chupar seu seio, enquanto apertava cada nádega da menor.

- Oh céus! - Lauren apoiou-se no ombro de Camila, rebolando freneticamente no pau da mesma. - Porra de pau gostoso!

- Isso, Lauren, quica em mim. - Urrou Camila, desferindo um tapa na nádega direita de Lauren, voltando a chupar seu seio. 

- Me ba-bate de... Oh! De... Novo. - Assim Camila fez, desferiu mais um tapa na nádega esquerda de Lauren, a ouvindo gemer mais alto. - Eu vou... Ah!

- Ainda não. - Jogou Lauren na cama, ficando de joelhos e levantando um lado da perna da mesma e estocando com força e precisão. - Sua boceta é uma delícia. - Inclinou-se apoiando uma mão no travesseiro e a outra apertava a perna de Lauren.

- Isso, amor. - Lauren fincou as unhas na costa da cantora, arranhando sem dor a pele do local. 

A cama rangia pelas fortes estocadas de Camila. O corpo de Lauren sendo impulsionado para cima. Gemidos misturados. Barulho do atrito de seus sexos se chocando, deixava ambas irem ao delírio. Camila gozou dentro de Lauren a preenchendo com seu gozo. Lauren já estava prestes a gozar. Camila percebeu quando o corpo da mesma voltou a ficar trêmulo, então se abaixou indo chupar sua parte desejada: Boceta de sua Lolo.

- Deus! - Gritou Lauren, quando Camila começou a dá um beijo de língua em sua intimidade molhada. 

Camila levou o indicador até o clitóris de Lauren fazendo movimentos circulares. 

- Oh, amor, assim! - Mordeu o lábio, sentindo a língua aveluda de Camila a chupar de um jeito colossal.

A cantora agarrou com uma mão a coxa de Lauren, dando um tapa forte, que com certeza deixaria marca. Começou a parar o beijo, dando lugar a sua língua penetrando a entrada encharcada de Lauren. Voltou a lamber o clitóris da sua namorada, enquanto a penetrava com o dedo indicador, ouvindo o grito de Lauren, assim que Camila alcançou seu ponto de prazer.

- Mais rápido... Camila! - Gritou o nome da namorada, assim que Camila aumentou as estocadas naquele local que fazia Lauren apertar os lençol gritando palavras desconexas pelo prazer. - Eu vou gozar! Não para, amor!

Lauren gozou demoradamente na boca de Camila, que sugou tudinho. Retirou seus dois dedos molhados pelo líquido da entrada de Lauren. Levou os dedos a boca de Lauren, que respirava com dificuldade.

- Chupe-os. - Mandou, vendo sua namorada abrir a boca para recebe-los. 

Camila mordeu o lábio hipnotizada pela cena erótica de sua mulher chupando seus dedos. A cantora levou sua mão a seu pau e começou a se masturbar assistindo a cena. 


 

- Amor? - Camila deixou a bandeja no canto da cama. - Rainha?! - Passou a mão no cabelo de Lauren, depositando um beijo em sua nuca. Logo a namorada se remexeu. 
 

- Hum... - Se espreguiçou e Camila sorriu feito uma idiota. - Bom dia, amor. - Lauren se sentou na cama, tampando os seios com o lençol grosso de algodão egípcio. 
 

- Bom dia, meu amor! - Pegou a bandeja pondo no meio das duas e se sentou de frente a ela. - Trouxe nosso café. - Pegou a rosa amarela de cima do criado mudo e entregou a Lauren, que só era sorrisos. - Deixe-me pôr essa rosa aqui. - Botou a rosa encaixada na orelha da namorada. - Ficou linda para variar. - Disse a latina, encarando Lauren, que havia corado.

- Odeio ficar tímida, coisa que eu não sou. - Lauren disse segurando o lençol em seu peito. 

- Ontem quando você ficou de quatro pra mim não tava tímida mesmo. 

- Que idiota vey! - Lauren deu um tapa no braço de Camila que riu. 

- Sabe que eu amo te perturbar. - Levantou pegando um moletom cinza do "Incrível Mundo de Gumball" entregando a Lauren. - Vista. Aí você come bem melhor. 

- Obrigada... - Deixou o lençol cair revelando os seus seios com marcas roxas. 

- Delicinha hein! - Camila voltou a sentar de frente a Lauren com a bandeja entre elas. 

- Palhaça. - Colocou a rosa de volta na orelha e decidiu se servir.

- Preciso bater uma foto sua assim. - Pegou o celular na câmera e bateu uma foto de Lauren mastigando o croissant.

- Sua vaca! - Lauren riu e Camila bloqueou a tela. - Não teve graça.

- Não era pra ter. - Bebericou seu suco de goiaba. - Era pra pôr de papel de parede. 

- Doidinha. - Bebeu seu café. - E nossa filha? 

Camila engoliu a torta de amora e sorriu. Lauren vai deixar ela realmente registra-la.

- Nossa filha? Isso quer dizer que posso registra-la?

- Mas claro. Ela iria ficar de mal comigo se eu não deixasse. 

- Ela é sua filha mesmo. - Camila riu mordendo mais um pedaço de sua torta.

- Como assim, Camz? 

- Você é mimadinha, amor. - Engoliu o pedaço. - Se não fizer o que você quer, você para de falar hahaha!

- Mentira deslavada.

- Verdade absoluta.

-Mentira.

- Verdade.

- Você sabe que é mentira. - Resmungou terminando seu café.

- Ih! Vai começar. Senão tirar esse biquinho dos lábios, eu mesma tiro. - Avisou, tirando a bandeja da cama, pondo no criado mudo. 

- Tira. 

Então Camila a deitou na cama e capturou rapidamente os lábios de Lauren, iniciando um beijo apressado.

- Você é demais.

- Eu sei. Sou Camila Cabello. - Beijou o pescoço de Lauren, vendo a mesma dar espaço a ela fazer aquilo.

- Tão idiota. - Levou a mão a nuca de Camila, enquanto a mesma lambia e chupava seu pescoço sem dor, a fazendo suspirar em êxtase.

- Mas é a idiota que te faz gozar mais de seis vezes ontem. - Sussurrou em seu ouvido, chupando o lóbulo de sua orelha. 

Lauren se arrepiou e Camila sorriu sacana. 

- Parece que teremos sexo matinal. - Camila cantarolou dando um chupão no pescoço de Lauren.

- Dizem que faz bem pra mente. - Lauren falou meio fraco devido o desconforto no meio de suas pernas. 


 

- Mamãe!!!! - Gritou Jade, quando Lauren a pegou no colo.

Camila e Lauren assim que saíram do hotel foram buscar a pequena para passar o dia. Hoje era sexta, nada melhor que se divertir com a pequena Jade. 

- Oi, Mila. - Abraçou Camila do colo da mãe. Camila beijou sua testa e abriu a porta do carro e Jade entrou, depois Lauren entrou no bando do carona. -Mamãe eu fiz um desenho. - Falou a pequena abrindo a mochila. - O professor disse que ficou bonito.

- Deixa a gente ver, princesa. - Camila falou, de olho na estrada.

- Sim, sim, piririm. - Lauren gargalhou, a filha amava dizer isso. - Era pra desenhar seus pais. Como eu ouvir que a Mila era meu novo papai, decidi a pôr. - A pequena se inclinou no banco de trás e estendeu a folha a mãe. - Essa do meio sou eu, essa é a Mila e aqui é a senhora. - Apontou ao desenho. 

Lauren sentiu seus olhos marejarem. Sim, Lauren chora por tudo. Camila sorriu emocionada, a pequena a queria na vida dela.

- Não gostaram do meu desenho? - Perguntou vendo a mãe chorar e Camila sorrindo boba, ainda de olho a estrada.

- Não, amor, não é isso. - Lauren disse, com a voz trêmula. - É que isso é muito lindo.

- Vamos pôr em um quadro. - Camila falou, olhando a pequena pelo retrovisor. 

- Sério? - vi suas orbes azuladas brilharem.

- Sim, amor. - Lauren virou para a filha e entregou o desenho. - Segura ele pra mostrar pra vovó e vovô. 

- Tá bom. - Sorriu, olhando a paisagem na janela.

Camila parou o carro no semáforo e olhou Lauren. 

- Prometo ser um ótimo "papa" - Lauren inclinou a beijando. 

- Sei que vai. - Voltou a se sentar. - És a Camila Cabello. - Piscou para Camila, que mordeu o lábio sorrindo maliciosa.

- Mamãe beijou a Mila! Mamãe beijou a Mila! - Jade cantarolou no banco de trás e as duas riram se olhando.

 

 

Depois de chegarem na casa de Lauren. A de olhos verdes deu um banho na filha. Camila ficou na sala conversando com Clara. Logo as duas desceram e foram para o passeio no shopping. Durante o passeio Camila parou na "Toy Story" uma loja de brinquedos mais cara de Miami. Comprou todas as bonecas e até uma bicicleta nova a pequena Jade a prometendo ensina-la. Lauren não gostou nada disso. Não gostou de Camila ceder a tudo que a filha pedia, senão a pequena iria ficar acostumada ou até mesmo ficar mimada. Camila a assegurou que só um dia, não iria fazer mal. Depois disso, foram para o cinema, assistiram Moana. Camila parava a cada dois minutos para bater foto ou dá autógrafos. Lancharam na  Mc'Donalds. Logo em seguida foram ao parquinho do shopping, brincaram em todos os brinquedos. Na piscina de bolinha Lauren entrou e se sentiu criança novamente. Agora estão indo para casa, depois de tomarem sorvete da Bob's

- Hoje foi o melhor dia da minha vida. - Jade disse lambendo seu sorvete de casquinha.

- Foi mesmo? - Camila abriu a porta do carro e a pequena a saltou, correndo até a porta da casa. 

- Filha deixa a mamãe limpar sua boca. 

- Tá.


 

Camila colocou embrulhou Jade e caminhou até o interruptor do quarto. 

- Papa?

Camila paralisou no porta. Se virou indo até a pequena na cama.

- Oi, princesa. - Falou sorrindo. 

- Obrigada pelo dia, foi divertido. - Abraçou seu urso virada de frente a Camila. - Boa noite, papa! - A menina bocejou fechando os olhos lentamente. - Mamãe disse que eu poderia lhe chamar assim... - Bocejou. - Até porque ela me explicou que você é minha papa. - Camila sorriu. - Papa! - sussurrou seentregando ao sono.

Camila deixou uma lágrima cair e se permitiu sorrir com as palavras das pequena Jade:

"Boa noite, minha filha" - Camila sussurrou acariciando o cabelo da menina, logo depois beijando sua testa. - "Sonhe com os anjos" - Continuou acariciando suas madeixas escuras, até que se permitiu chorar. 
 

Com certeza Camila iria fazer de tudo pela Jade. Tudo pela Lauren. Até porque o amor que ela sentia por ambas, era mais forte do que a mídia hipócrita ou qualquer outra coisa. Cuidar delas duas seria sua prioridade.
 


Notas Finais


Comentem e divulguem!


Até que fim voltei kakakkaka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...