História A árvore secreta - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 4
Palavras 518
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo 07 - A mãe natureza pregando sua primeira peça?


"Ann, você ter certeza disso? Quer mesmo sair dessa vila? Quero dizer, por que você quer sair de onde nasceu? E quanto ao seu café? Seus fregueses?"

"Makoto-kun, não se preocupe, não vamos ficar fora mais que um dia, não é mesmo?"

Makoto então sentiu suas bochechas aquecerem e disse:

"C-Certo, vamos então?"

"Sim!"

Makoto segurou a mão de Ann e a arrastou para o caminho de volta que fazia todos os dias que ia visita-la. Ele já não tinha motivos além de Ann para ir ali, ela era tudo que importava, conhece-la, passar tempo junto dela, rir com ela e fazê-la rir. 

Chegando no destino, assim que ambos entraram na árvore e atravessaram a mesma, a diferença de clima assustou Ann por um momento, e no momento seguinte assim que ela levantou seus olhos e viu a cidade onde Makoto morava, viu as casas, lojas, ruas, carros e tudo a sua volta, ela piscou duas vezes e então disse:

"M-Makoto-kun, eu não sabia que você era um alienígena!"

Makoto riu e disse:

"Eu não sou alienígena coisa nenhuma!" E em seguida fez uma cara de bravo.
Dessa vez, quem riu foi Ann, e no meio da sua risada, disse:

"Eu sei que você não é um alienígena... Eu só não consigo entender nada disso, é como se eu tivesse nascido outra vez em um lugar completamente diferente."

"É, eu também pensei o mesmo quando fui parar no seu vilarejo..." 

E então, ambos começaram a andar pela cidade enquanto Makoto apontava pra todos os cantos e dava explicações excelentes para Ann sobre o que era cada coisa e sempre com uma expressão de felicidade em seu rosto, que só pode ser notado, porque Ann já não escutava nada que Makoto dizia, e então ela parou de andar. Ele se virou, e então ela, que vestia um vestido cheio de rendas que ia até seus joelhos, uma sapatilha e um chapéu de palha, feito a mão por ela mesma, e deu um giro, tornou a olhar para Makoto, colocou uma perna mais atrás e então, colocou seus braços para trás de seu corpo e disse: 

"Me desculpe, eu parei de prestar atenção no que você dizia a alguns minutos" e disse isso enquanto sorria e olhava nos olhos de Makoto

Makoto então, sentiu seu rosto inteiro aquecer e por alguns instantes, sem saber o que falar. Recuperou sua consciência e disse: 

"C-Como você me diz uma coisa assim, do nada?"

"Hm? O que eu disse demais, Makoto-kun?"

"N-Nada, deixe pra lá, vamos continu-"

Makoto foi interrompido pelo som do ronco do estômago de Ann, que estava olhando pra baixo, com o seu rosto completamente vermelho.

"A-Acho melhor a gente comer, não acha?"

"..."

"Ann?"

"... N-Não é o que você está pensando, Makoto-kun, não é como se eu estivesse com fome!"

"Hm... Sei... Então acho que não preciso te apresentar um ótimo lugar onde vende bolinhos aqui por perto..." Soltando uma risadinha maléfica.

Ann sentiu pancada no seu estômago e então disse em voz baixa:

"c-certo, eu acei..."

"Hm? Aceit...? O que significa isso?"

"AH, EU DISSE QUE ACEITO!"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...