História A ascensão de Saga - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Tags Cavaleiros, Saga, Seiya, Zodíaco
Exibições 14
Palavras 731
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Romance e Novela, Shounen, Super Power, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Combate destinado


Fanfic / Fanfiction A ascensão de Saga - Capítulo 10 - Combate destinado

- Lá está ele! – apontou Draco, cutucando o colega afobadamente.

- Não se anime demais... Eu o conheço. Saga treinou para cavaleiro na mesma época que meu irmão – disse Aiolia.

- Mas aposto que não o viu em ação! – retrucou com uma careta.

- Ao centro da arena, cavaleiros! – mandou Shion.

Os irmãos aproximaram-se a passos largos, parando a dois metros de distância.

- Hoje Atena concederá a maior honraria a um destes valorosos guerreiros.

Aplausos e vivas ressurgiram da plateia.

No último degrau, logo abaixo do Grande Mestre, repousava a urna dourada. Reluzia sob a luz matutina. O entalhe dos gêmeos zodiacais abraçados, na face frontal da caixa, destoava sarcasticamente do clima de combate iminente.

- Saga, lute com todas as forças, ou não o perdoarei – Kanon mostrava uma expressão atípica de seriedade.

- Claro – respondeu o gêmeo suscintamente.

O Mestre continuou:

- Vós recebestes treinamento do pupilo de Caim, o cavaleiro de Gêmeos da geração passada. Desse modo, para habilitar-se como santo de Gêmeos, o vencedor do combate deverá nos mostrar ao menos uma das técnicas especiais herdadas do seu antecessor. Isto, contudo, não invalida a utilização das habilidades próprias de Quilha e Erídano.

Mu e Laila trocaram olhares apreensivos.

- Eu, Shion de Áries, cavaleiro da geração passada e Papa da deusa Atena, atestarei se a técnica aplicada é legítima.

A plateia comentava entre si o anúncio. Muitos dos ali presentes desconheciam o quão idoso era o Grande Mestre. Tampouco haviam contemplado as técnicas da constelação de Gêmeos, à exceção de Shion, do Mestre Ancião e de Kanon e Saga.

Shion voltou-se aos discípulos, para cobrar-lhes atenção sem nada dizer.

Ergueu novamente a mão. O súbito silêncio criou uma atmosfera de tensão em torno da arena. Era o prelúdio da luta. Os irmãos sentiram uma forte vibração vinda da massa de espectadores.

- Lutem! – autorizou o Mestre.

Imediatamente o ar ao redor dos adversários esquentou. Quando um cavaleiro evoca seu cosmo, provoca uma forte agitação das moléculas ao seu redor e principalmente no próprio corpo. Quanto mais poderosa for essa evocação, maior o calor (ou o frio, em alguns casos), a ponto de o cosmo tornar-se visível ao redor do guerreiro.

- Saga! – Kanon foi o primeiro a estocar.

Um ataque simples em linha reta, mas incrivelmente veloz. Saga desviou com elegância, mas não com facilidade.

A distância entre os dois alargou-se. Kanon retomou o avanço. Correu e parou abruptamente, a três passadas do adversário. Saltou, descrevendo um arco até o irmão, numa voadora carregada de força cósmica.

Saga quase não reagiu a tempo. Os detritos gerados pelo choque com o chão voaram até a metade da arquibancada. Aiolia aparou um deles antes que atingisse em cheio seu nariz . Uma densa nuvem de poeira se ergueu.

- O que houve, Saga? Não vai reagir?

- Já o fiz.

A poeira começava a dispersar-se, revelando a técnica mais famosa do cavaleiro de Erídano.

- Torrente Cósmica do Erídano.

- Maldição! – praguejou Kanon.

- Aí! – gritou Draco. – Pega ele!

Quilha estava preso pelas pernas. Saga poderia tê-lo imobilizado e vencido completamente, mas a regra recém-imposta pelo Mestre o impedia de finalizar o combate com aquele golpe.

O cavaleiro de bronze ergueu a mão esquerda sob a cabeça posicionando a outra em concha ao lado do tórax. Surgiu da destra um brilho dourado, diferente do habitual cosmo negro. Uma descarga elétrica perpassou seu antebraço.

Shion alertou mentalmente os discípulos.

- Receba o ataque que pulveriza os astros! – anunciou Saga. – Explosão Galáctica!

“Agora!”, indicou o Mestre.

Shion, Mu e Laila elevaram seus cosmos. Formaram um “X” com os antebraços e, num rápido lance, moveram-nos para baixo, liberando uma potente onda vertical.

- Muralha de Cristal! – disseram em uníssono.

Com um zunido agudo, um gigantesco muro triangular translúcido ergueu-se ao redor de Kanon e Saga.

O impacto da técnica de Saga fez estremecer os arredores, deixando todos boquiabertos. A proteção erguida pela tríade vibrou intensamente, exibindo uma complexa ramificação de rachaduras.

- Então, Aiolia... Ele não é incrível? – provocou Draco, sem desviar da arena.

- Odeio admitir, mas é possível que Saga seja até mais poderoso que meu irmão.

A reverberação do ataque abrandou-se. Assim que cessou, a muralha desfez-se em estilhaços. Laila e Mu estavam ofegantes.

Saga tomava o cuidado de não externar sua excitação, uma vez que estava sob o olhar de praticamente todo o Santuário, principalmente o do Papa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...