História A Ascensão do Salamander - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~LordeKoorishiro

Postado
Categorias Fairy Tail
Exibições 401
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Self Inserction, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - A Queda do Salamander


Capítulo 1: A queda do Salamander

Natsu estava enjoado. E por que Natsu estava enjoado? Muito simples, ele estava num trem (tosse, “máquina do inferno”, tosse) porque ele havia sido obrigado pelo, Mestre a ir numa missão solo entregar uma maldita encomenda! Pra piorar nem mesmo Happy estava com ele, pelo menos ele estava finalmente voltando, Natsu amaldiçoava o inventor da maldita máquina quando o trem começou a parar.

Natsu (pensando): O que aconteceu? Não chegamos em Magnolia ainda...

Mal ele terminou, seus pensamentos quando uma cabine ao lado da sua explodiu. Um homem, um pouco mais velho que ele vestido de branco, com uma cobra junto ao corpo sorriu para ele e disse:

Desconhecido (sorrindo): Ora, ora! Se não temos aqui, um mago da guilda mais patética de Fiore!

Natsu (furioso): O que você disse !? Repete se for homem!

Desconhecido: Onde estão meus modos? Meu nome é Cobra... e eu serei aquele que lhe, derrotará!

E dizendo isso agarrou Natsu pelo colete que usava e o jogou para fora do trem, este girou no ar e caiu de pé, mas mal entrou na posição de combate já havia, recebido um soco no peito!

Natsu: Argh! Ok! Vou te dar uma surra!

Porém Cobra facilmente desvia de seus golpes, e diz algo que faz o sangue de Natsu ferver:

Cobra (zombando): Eu esperava mais do grande Salamander! Mas acho que os rumores foram, exagerados.

Natsu começa a usar, sua magia Dragon Slayer, mas para seu espanto Cobra rebate usando algo similar. Um dos golpes de Cobra lhe acertou novamente e ele se sentiu... envenenado?

Natsu (confuso): O que é isso?

Cobra (divertido): Vejo que percebeu eu uso magia venenosa... mas não qualquer tipo de veneno.

Natsu: Isso... é Dragon Slayer não é?

Cobra simplesmente sorri, e em seguida lhe acertou uma rajada de socos e chutes cheios de veneno. Natsu mal tinha chance de se defender, muito menos de contra-atacar, finalmente ele caiu no chão gemendo de dor.

Cobra (entediado): Ele me disse que te matar, seria divertido... Oh bem, não podemos ter tudo o que queremos.(Olha para Natsu no chão) Você vai morrer em breve, não vale a pena sujar minhas mãos mais. Adeus hahahahaha!

Natsu observou Cobra saindo gargalhando, até que ele desaparecesse de sua vista e então olhou para o céu se sentindo patético as palavras de Cobra se repetiam em sua cabeça.

Natsu: Então é aqui que eu(geme) irei morrer?

Ninguém lhe respondeu, a última coisa que ele viu antes de perder a consciência foi alguém usando uma mascará. Quando ele desmaiou Natsu começou a sonhar ou talvez seja melhor dizer se lembrar?

Flash Back On :

Um dragão vermelho escuro sobrevoava os céus, com um menino de cabelo salmão nas costas o nome deste dragão é: Igneel Rei dos Dragões de Fogo e pai de Natsu.

Natsu: Pai onde estamos indo?

Igneel (sorrindo): Estamos indo visitar uma amiga minha, Grandine a Dragão do Céu e a filha dela.

Natsu: E qual é o nome da filha dela?

Igneel (divertido): Nem conheceu a menina, e já está interessado Natsu?

Natsu (corando): Eu só estou curioso.

Igneel (rindo): Você vai descobrir quando chegarmos.

Algum tempo depois eles, finamente chegam à uma montanha onde foram recebidos por um dragão, branco fêmea. Está é Grandine.

Grandine (sorrindo): Finalmente achou tempo, para vistar os amigos Igneel?

Igneel: Só você Grandine, quero lhe apresentar meu filho Natsu.

Natsu (sorrindo): Olá!

Grandine: Neste caso também, lhe devo apresentar minha filha Wendy.

Uma menina de cabelos azuis, um pouco mais nova que Natsu e um pouco menor surge, de trás da cauda de Grandine. Ela olha nervosamente, para Natsu.

Wendy (timidamente): E-Eu sou Wendy.

Natsu (sorrindo): Bem eu sou Natsu!

Wendy sorriu algo lhe dizia que, ela ia gostar desse garoto. Os seus pais então lhes mandaram brincar.

Flash Back Off:

Natsu começou a despertar, então ele se deu conta de duas coisas:

1° Ele estava vivo.

2° Alguém o havia salvo.

A questão era quem? Ele então ouviu uma voz, masculina:

Desconhecido: Você quase morreu desta vez, Natsu.

Natsu (ainda cansado): Quem é você?

Desconhecido: Não me surpreendo de você, não me reconhecer. Nós quase não nos vemos. Sou Mystogan.

Natsu (surpreso): O que faz por aqui?

Mystogan: Eu retornava de uma missão quando te achei quase morto. Quem fez isso com você?

Natsu: Um Dragon Slayer chamado Cobra. Ei Mystogan?

Mystogan: O que é Natsu?

Natsu (olha para o céu): Eu sou fraco?

Mystogan (pensativo): Para que caímos?

Natsu: ...

Mystogan: Para aprendermos a nos levantar. Natsu hoje, você perdeu uma batalha, então treine, lute, vença e continue vencendo. Você tem potencial, para se tornar um dos magos mais fortes da guilda.

Natsu: Você acha?

Mystogan: Não, tenho certeza. Você é mais poderoso do que imagina. Mas agora acho, melhor voltarmos para Magnolia não é mesmo?

Mais tarde:

epois que Natsu e Mystogan retornaram a Magnolia, eles deram seus relatórios de missão ao mestre, porém nenhum dos dois contou sobre Cobra. Mystogan jurou a Natsu que manteria, o incidente em segredo o que aliviou o jovem. Mas agora Natsu estava pensando, como ele poderia treinar.

Natsu (pensando): Eu poderia arrumar pesos e também não faria mal, arrumar uma espada mas então eu teria de pedir a Erza para me ensinar.

Por falar na dita ruiva, ela surgiu na esquina comendo seu doce favorito: bolo de morango. Ela não notou Natsu pois, continuou caminhando e devorando o doce Natsu sempre se perguntou, quem era mais viciada: Cana com suas bebidas ou Erza com os doces de morango (principalmente bolo). Decidindo chamar sua atenção ele lhe chamou.

Natsu: Olá Erza.

Erza (ainda comendo): “Acena”

Natsu: Foi em alguma, missão interessante enquanto estive fora?

Erza (termina de comer): Não, mas Gray, Lucy e Happy saíram e ainda não voltaram.

Natsu: Sério? Hum Erza...

Erza: O que é Natsu?

Natsu: Você poderia, me ensinar a usar uma espada?

Erza (surpresa): Por que? Seu estilo de luta não exige uma espada embora, não digo que seria uma má idéia.

Natsu: Eu queria experimentar uma.

Erza: Ok, mas você terá de comprar uma primeiro. Eu sugiro comprar uma na loja, Armas Higurashi.

Natsu: Está bem, te encontro mais tarde. Você poderia manter isso em segredo?

Erza (desconfiada): Por que?

Natsu: Eu vou te contar um dia.

Erza ainda queria obter, respostas de Natsu mas decidiu deixar para depois, o próprio Natsu se dirigiu a loja para obter uma espada. Chegando lá ele fez o seu pedido, o vendedor lhe pediu para escolher uma. Natsu então se sentiu “puxado” por alguma delas, em uma prateleira.

Natsu: Qual é o preço desta?

Vendedor (sombrio): Está não está a venda.

Natsu (confuso): Por que não?

Vendedor: Você é um Dragon Slayer, não é?

Natsu: Sim o que tem haver?

Vendedor: Esta espada só pode, ser utilizada por Dragon Slayer porém todos que a usaram em batalha estão mortos.

Natsu (surpreso): Hum que estranho. (sorri) Bem vamos fazer um teste.

Vendedor (confuso): Teste?

Natsu: Vamos ver, quem é mais poderoso eu ou esta espada.

E dizendo isso, para o desespero do vendedor Natsu lançou a espada no ar e ergue o braço. Para a surpresa do vendedor, a espada não cortou o braço de Natsu.

Natsu (sorrindo): Bem parece que vou ficar com ela. Qual o preço?

Vendedor: É de graça.

Natsu (confuso): Hein?

Vendedor (sorrindo): Meu jovem, por sua causa eu vi um evento muito raro que é quando uma espada escolhe seu espadachim. E mais uma coisa, o nome dela é Ascalon.

Natsu: Ascalon... muito obrigado!

Enquanto isso:

Uma figura encapuzada cruzava uma, floresta ele parecia estar a procura de algo ou alguém. Ele parou derrepente.

Encapuzado: Você demorou.

Surge das sombras da floresta... Cobra com um sorriso.

Cobra: Você que está adiantado. E o meu pagamento?

Encapuzado (irritado): Você não o matou!

Cobra (confuso): É claro que eu o matei! O que quer dizer com isso?

Encapuzado: Então me diga por que eu o vi em Magnolia ao vivo e a cores?

Cobra: Ele deve ter sobrevivido então. E o pagamento?

Encapuzado (veia na testa): O que eu já te disse? Aquele maldito Dragon Slayer, ainda está vivo! Eu não deveria lhe dar um único jewel... mas.

Cobra (sorrindo): Mas...

Encapuzado: Você vai ter outra chance. E desta vez, se conseguir te darei o dobro.

Cobra: Quando eu devo atatacar?

Encapuzado: Por enquanto, você irá esperar ordens. Meu plano exige, mais alguns detalhes.

De volta a Magnolia:

Natsu (espirra): Alguém deve estar falando de mim.

Happy (gritando): Naaatsuuu!

Natsu se surpreendeu ao ver, seu gato voador indo em sua direção ele então concluiu, que Lucy e o Stripper (mais conhecido como Gray) também haviam retornado da missão.

Happy (desesperado): Natsu me esconda!

Natsu: De quem?

Happy: Da Lucy! O cliente da missão queria, me usar como isca para atrair um monstro de um lago mais eu fugi! Ele ficou tão irritado não quis pagar a gente!

Natsu: Mas por que Lucy quer te pegar?

Happy: Porque a recompensa, era mais de 2.000.000 de jewels. Agora ela está furiosa!

Mal ele terminou sua frase, e eles ouviram um grito ao longe:

"Haaaaaappyyyyy! Seu gato desgraçado! Hoje vai ter funeral!"

Happy (desesperado): É ela! O que eu faço?

Natsu (pensativo): Se esconde na casa da Mirajane.

Happy: O que?

Natsu: Ela vai te esconder até a poeira baixar. Eu iria rápido pois a Lucy, tá chegando.

Happy saiu correndo (ou saiu voando?), em desespero em direção a casa de Mirajane. Natsu esperava que seu amigo, chegasse lá antes que Lucy o pegasse e por falar nela ele decidiu sair dali antes que sobrasse pra ele. Mais tarde ele estava, num campo de treinamento com Erza ele estava ofegante e a ruiva não parecia nem suar.

Erza: Você está melhorando. Mas não o suficiente.

Natsu (sem folego): Arf... Arf... Pega leve Erza-sensei.

Erza : Seu inimigos não vão, pegar leve Natsu. Agora que sua habilidade com espada, está aceitavel vamos ver se você consegue quebrar uma das minhas armaduras enquanto lutamos. Escolha uma.

Natsu (pensativo): Imperatriz do Trovão.

Erza: Ok. Vamos recomeçar?

Algum tempo depois Natsu estava indo para a sua casa ofegante quando viu ninguém menos que Juvia se aproximar dele.

Juvia: Olá Natsu-san.

Natsu: Oi Juvia-chan. (ela cora levemente) O que quer?

Juvia: Juvia gostaria que Natsu-san a levasse para um encontro. (vê o olhar confuso de Natsu) Será um encontro falso para fazer Gray-sama com ciúmes.

Natsu (sorri): Tudo bem Juvia-chan. (ela cora de novo) Eu vou te ajudar com esse plano.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...