História A Bailarina e o Bad Boy (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Park_nick, Taehyung, Você, Yoongi
Visualizações 967
Palavras 1.820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Esporte, Festa, Ficção, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi? Quem quer me matar? ;-;

Capítulo 10 - Perverted


Fanfic / Fanfiction A Bailarina e o Bad Boy (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 10 - Perverted

_________ On

Provável que Jungkook esteja me ouvindo, o chamei muitas vezes, mas ele não me ouviu. Só então eu reparei que ele usava fones de ouvido, ele passou a mão na testa e eu aproveitei para dar uma cutucada em seu braço, me afastando quando ele se virou. 

- Oi. - Sorriu. 

Jesus. - Falei ao analisa-lo. 

- Quando chegou? - Se aproximou e me deu um selinho, me fazendo sentir o gosto de seu suor. 

- Tem um tempo, você está salgado. - Falei ao passar a língua dentre meus lábios. 

Ele sorriu de novo, me fazendo sorrir. 

- Pelo jeito eles estão se dando bem, não ouvi os gritos dela. - Olhei pelo vidro e vi Gih e Tae. 

- Ah sim, eu vim para perguntar algo. - Me  coloquei atrás do saco de pancadas. 

- O que seria. - Alisei o saco. 

- Você quer me ver dançar? Em uma apresentação? - Ele se aproximou, segurando minha mão. Soltei um riso por ver que eu estava quase abraçada ao saco de pancadas. 

- Eu ja te vi dançar, ir em uma apresentação sua seria melhor ainda. - Sorri e mordi meu lábio. 

- Vai mesmo? - Assentiu me puxando e me fazendo soltar um grito pelo susto. - Aish. - Ele riu baixo. 

- E você? Vai sempre ver minhas lutas? - Alisei seu braço, subindo para os bíceps. 

- Com certeza. - Ele sorriu largo. 

Jungkook segurou meu queixo e me beijou, um beijo calmo, o qual me fez sorrir e puxar os fios da nuca dele, deslizando meus dedos para seu pescoço e suspirar. 

Me virei para o saco de pancadas, ele me abraçou com uma mão e a outra entrelaçou com a dele, me fazendo acertar um soco meio fraco. 

- Fracote. - Sussurrou. 

O afastei e dei um soco mais forte, me virei, ele sorriu e me puxou de novo, dessa vez com mais vontade, com mais contato, deslizando as mãos para meu quadril. 

- Que dia será a sua apresentação? - Fiz um bico, tentando me lembrar da data. 

- Não me recordo, mas creio que daqui duas semanas. - Falei meio pensativa. 

- Tera uma festa antes disso, quer ir comigo e com meus amigos? - Intortei meu nariz. 

- Não costumo ir em festas. - Ele riu baixo, arrumando a mexa de meu cabelo. 

- Vou estar lá com você, vou divertir você. - Soltei uma risada. 

- Vai virar meu palhacinho particular? - Seu sorriso aumentou. 

- O que você quiser, eu serei. - Sua voz soou tão baixa e provocativa. 

(...)

Eu não conseguia me mexer direito, o banco daquele local era um pouco desconfortável, Jungkook segurava minha mão por debaixo da mesa, as deixando unidas sobre a coxa dele. Eu bufava cada vez que via aquela garçonete idiota dar mole pra ele. 

- O que foi? - Gih perguntou após rir de algo que Tae falou. 

- Nada, o Hoseok ta vindo? - Ela olhou para o celular. 

- Não, está com pressa? - Neguei tomando minha água de novo. 

Aquilo não adiantava, descia fervendo por minha garganta e eu tinha vontade de atacar uma cadeira na cabeça daquela megera, ela só não estava dando em cima de Jungkook, como de Tae também, a questão é que Gih confia em si mesma, agora se olhar pra mim, meu Deus, sou uma zero à esquerda metida a bailarininha. 

Apertei a garrafa em minha mão, vendo ela piscar para Jungkook, o qual revirou os olhos e voltou a beber. 

- Vou tomar um ar. - Me levantei, sentindo mais raiva quando à olhei. 

Esbarrei em um cara quando estava passando pela porta, ele me segurou pela cintura, impedindo que eu fosse para trás. Ofeguei ao me assustar, suas mãos me apertaram e eu percorri meus olhos pelo rosto dele, o afastei lentamente e me desculpei.

Me encostei na mureta em frente à lanchonete. Eu estava mais que putassa, eu estava, não sei, com raiva por ela simplesmente piscar e já receber olhares. 

Senti alguém ao meu lado e olhei, Jungkook girava a bebida em sua mão, ele me olhou e eu desviei para a rua. Ele se colocou a minha frente, deixando suas mãos ao lado de minha cabeça, só ai que percebi que a bebida estava na mureta. 

- O que foi? - Neguei. - Não gosto quando mentem. - Respirei fundo. 

- Infantilidade minha, nada demais, nada de novo. - Dei de ombros. 

Ele franziu o cenho, revirou os olhos e segurou um lado de meu rosto, se aproximando lentamente. 

- O que foi? - Suspirei. 

- Por que você tem que ser bonito? Por que todas as meninas tem que olhar pra você? - Bati meu pé. 

- Não sei, sou irresistível. - Fiz uma careta, tirando um riso dele. - Eu vi Chanyeol te segurar, conhece ele? - Franzi o cenho e ele pegou a bebida, ainda ficando na minha frente. 

- Quem é Chanyeol? - Perguntei e cruzei meus braços. 

- Por que deixou ele te segurar daquela maneira se não o conhecia. - Revirei meus olhos. 

- Eu quase cai, ele apenas foi gentil e me segurou. - Dei de ombros. 

- Aquilo está longe de ser gentil. - Assenti.- Não deixe ele se aproximar de você. - Assenti, pegando a bebida dele. 

- Chega de beber. - Coloquei meus braços sobre os ombros dele. 

Então ele me beijou, com calma, contornando seus braços ao redor de minha cintura. Respirei fundo, envolvendo nossas línguas lentamente, sentindo ele me apertar contra aquela parede espessa. 

- Hummm, não faz isso. - Falei quando ele mordeu minha mandíbula. 

- Por que não? - Sussurrou rouco. Droga, esfreguei minhas pernas uma na outra. Senti mais uma vez ele morder aquela área sensível. 

- Porque... Eu... É.. Para. - Falei rindo e sentindo cócegas quando seus dentes rasparam em meu pescoço. 

- Hummm, você é sensível aqui. - Mordeu levemente, fechei meus olhos e ofeguei, entre abrindo meus lábios. 

Ele desceu mais, mordendo a pele de meu pescoço e lambendo, fechei meus olhos com força, sentindo que eu estava vermelha e molhada. Apertei a gola da jaqueta dele e suspirei baixo. 

- Não. - Apoiei minha testa em seu ombro quando ele entrou com uma mão por dentro de minha camisa. 

- Não? Você não gosta disso? - Apertou seus dedos quentes contra minha pele, a qual pegava fogo. 

- Hummm... - Murmurei baixo. - Eu gosto. - Sussurrei e então ele riu baixo de novo. 

- Você está acabando comigo, sabia? - Sua mão subiu mais, eu apenas deixei, eu não vi o porquê de não. 

- Estamos no mesmo barco. - Sussurrei baixo. 

Ele deslizou a mão para minha coluna, mordi meu lábio, eu queria mais, eu queria que ele apertasse-me da maneira que quisesse, eu não iria o negar. Mas ele apenas continuou com as caricias suaves, me fazendo sorrir com aquilo. 

- Seu sorriso é lindo. - Mordi meu lábio, ainda sorrindo. 

- Gosto do seu também, é bonito. - Contornei seu lábio com meu dedo. 

Fiquei na ponta dos pés e selei nossos lábios, sentindo o gosto de cerveja mais uma vez, ele soltou um suspiro, me puxando contra ele e me levando à parede, impedindo que alguém nos visse naquele escuro. 

Ele desceu mais uma vez para meu pescoço, passando os lábios ali e dando beijos suaves, mordidas, me assustei quando ele chupou aquela área, soltei um gemido. 

- Você gemeu? - Bati no peito dele, Jungkook riu e eu quis me enfiar em algum buraco. 

- Não pergunte isso. - Falei baixo e ele riu de novo. 

Ele fez de novo, mordi meu lábio com extrema força, suas mãos desceram para meu quadril e o apertaram, me puxando de encontro ao seu quadril, senti, eu senti que ele estava excitado. 

- Então eu causo isso em você? - Ele me olhou e eu sorri de canto. 

Óbvio que eu estava provocando, ele começou e eu apenas entrarei na onda. 

- Excitado? - Assenti sentindo minhas bochechas esquentarem. - Sim. - Deu de ombros, arregalei meus olhos levemente, seu riso baixo soou e eu apoiei minha testa em seu peito, tentando esconder minha vergonha. - Sou homem, você uma mulher, só em pensar em você eu fico assim. - Entre abri meus lábios. 

- Você é um pervertido. - Ele riu mais alto e jogou a cabeça pra trás. 

- Sou. - Beijou a ponta de meu nariz  e depois minha boca. 

Soltei um sorriso ao sentir aquele gesto carinhoso. Ouvi uma buzina e olhei sobre o ombro de Jungkook, Hoseok estava já ali, eu teria de ir embora. 

- Tenho que ir. - Falei baixo. 

- Tudo bem, passo na sua casa? - Soltei um sorriso. 

- Não sei, estou com medo de você agora. - Ele riu baixo. 

- Sou bem carinhoso. - Bati no peito dele. Ele envolveu meu pulso em sua mão e me beijou de novo, sorri entre o beijo. 

Hoseok buzinou de novo e eu ri baixo, pedi para Jungkook chamar Gih, eu fui para o carro. Entrei no carro e fechei a porta, colocando o cinto logo depois. 

- Demorou. - Falou me olhando. 

- Estava ocupada. - Dei de ombros. 

- Uhum. - Ele estava com um sorrisinho. 

- Idiota. - O xinguei e ele riu mais ainda. 

Taehyung abriu a porta pra Gih, se despediram com um selinho e ela entrou, ele fechou a porta, o vidro de trás desceu e ela beijou ele de novo. 

- Vocês estão impossíveis. - Soltamos uma risada alta.

- Ei. - Hoseok olhou para Tae. - Cuida delas. - O mesmo assentiu e Tae deu um beijo estalado em minha bochecha. 

Hoseok não falou nada, estou bem agradecida por isso, geralmente ele abre a boca para falar bobagens. 

- Saiu correndo hoje do treino, foi pra ver seu bad boy? - Soltei um riso. 

- Sim, levei Gih para ver o Tae, e a Luna? - Perguntei, apenas por perguntar, mas me arrependi quando ele apertou o volante e parou no sinal. - O que aconteceu? - Perguntei. 

- Ela... Terminou comigo. - Soltou um riso sem humor. - Achei que ela gostasse de mim, acho que me enganei, mais uma vez. - Pisquei algumas vezes. 

- Vai ficar tudo bem, você vai encontrar uma garota que lhe ame verdadeiramente. - Ele assentiu sorrindo. 

Não falamos mais nada, o carro ficou em completo silêncio. Suspirei me encostando na porta, meu celular vibrou no bolso e eu o retirei. Jubgkook mandou uma foto de Tae, com o queixo apoiado na mão e olhando para a bebida. 

"Mostre pra Gih ㄱㄱㄱㄱ"

Soltei uma risada e mostrei a ela, a qual abriu um sorriso largo e ficou com o rosto vermelhinho. Ela é fofa, fica ainda mais quando está perto ou pensa no Tae. Eu tenho sérios problemas em conseguir amigos. 


Notas Finais


E ai, gostaram???
*To terminando de responder os comentários, não desistam de mim*

Perfil: @Park_Nick


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...