História A Bailarina e o Bad Boy (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bailarina, Boxeador, Bts, Dança, Exo, Hoseok, Imagine Jungkook, Jimin, Jin, Jungkook, Luta, Namjoon, Pockyx, Taehyung, Você, Yoongi
Visualizações 2.736
Palavras 1.726
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Esporte, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi genteeeee
Aish
Eu sei, nao postei ontem e quase não postei hoje, mas espero que gostem do capítulo s2

Capítulo 8 - Wink


Fanfic / Fanfiction A Bailarina e o Bad Boy (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 8 - Wink

________ On

Já havia se passado alguns dias, muitos dias. Nick ainda não saiu do hospital, Jimin cotinuou lá, Gih continua reclamando de Taehyung e eu apenas dou risada da situação. 

- Tá afim dele? - Perguntei colocando uma Barra de chocolate na cestinha. 

- O que? Não! Ta maluca? Pirou? Chapou? Tá bêbada? - Soltei um riso e me estiquei para pegar o macarrão na prateleira de cima. 

- Não, só acho fofinho o modo que vocês se tratam, tão dóceis. - Ela deu um tapa forte em minha nuca. 

- Aquele garoto é um capeta, ele não é nenhum pouco doce. - Fez um bico. 

- Olha, não é ele ali? - Ela se virou e logo me bateu diversas vezes. 

- Sua idiota, aish, por que faz isso? - Passou a mão na testa enquanto suas bochechas avermelhavam. 

- É fofa. - A apertei e ela fez uma careta. - Foera que o Tae é legal, ao meu ponto de... 

- Você não tem ponto nenhum, você não vê como ele age comigo? Eu sou a vítima aqui! Onde está os meus direitos? - Soltei uma risada alta. 

- Você não tem direito aqui, meu amor. - Gih fez uma careta. - Espera. - Falei quando ela ia falar e meu celular tocou. - Oi? 

Onde você está? - Jungkook perguntou quando atendi. 

- No mercado, aconteceu algo? - Perguntei parada na fila. 

Não, só quero te ver. - Fechei meus olhos e soltei um sorriso. 

- Tudo bem, você está na academia? - Perguntei e Gih me encarou pasma. 

- Ah não, definitivamente não, você fakou que ia ficar comigo, agora está me trocando por ele. - Gih me balançava de um lado pro outro. 

- É a Gih? - Ele perguntou e eu ri

- Sim, é ela. - Gih cruzou os braços e fez um bico, ela é pior que criança. 

- Fala que o Tae mandou um beijinho pra ela. - Soltei uma risada e afastei o celular. 

- O Tae mandou um beijinho. - Ela me olhou de canto de olho. 

- Vocês vão morrer cedo. - Murmurou e eu ri mais ainda. 

- Pronto? - Murmurei afirmando. - Ok, passo mais tarde na sua casa ou você vem aqui? - Fiz um bico enquanto pensava. 

- Eu vou na academia. - Sorri, ouvindo ele rir baixinho, me causando uma onda de arrepios. 

- Ok, até depois. - Sussurrou e logo desligou. 

- Nossa, eu quero um balde. - Gih fingia querer vomitar e eu ria mais ainda. 

- Vamos comigo, por favor. - Uni minhas mãos e ela Resmungou. 

- Tá, tá. - Sorri e ela riu quando eu a abracei e chacoalhei. 

(...)

Entramos dentro de minha casa, Gih colocou as sacolas na mesinha de centro e se jogou no sofá, me joguei sobre ela, ouvindo seu grito agudo e pedindo para eu sair. Soltei uma risada, ela me empurrou e eu cai no chão. 

- Aish. - Resmunguei me levantando. 

Já estava quase anoitecendo, então eu apenas fui para meu quarto e coloquei uma roupa simples. Jeans, camisa branca, moletom preto e tênis preto. 

Sai do quarto vendo Gih jogada no sofá enquanto mudava o canal da TV, pulei sobre ela e tomei o controle de sua mão, desligando a TV e correndo para a cozinha. 

- Ya! Os caras iam tirar a camisa! - Ela gritou e eu a olhei. 

- Que? - Ela sorriu sacana. 

- Mas olha que pervertida. - Ri mais ainda ao ver ela fazer uma careta. - Vamos logo, está escurecendo e eu quero ver o Jungkook. - Falei meio acanhada. 

- Ultimamente você só tem falado dele. - A olhei. 

- Não, é só... - Cocei a nuca e abri a garrafinha de refrigerante. - Eu não sei. - Suspirei. 

- Ah ok, vamos então. - Deu de ombros e saiu da cozinha. 

Sai da cozinha e fui até a sala, Gih pegou o moletom dela e o colocou, abri a porta da casa e ela logo veio ao meu encontro, segurando em meu braço e ficando ali. 

- Eu acho que ele gosta de você. - Falou enquanto andávamos.

- E eu sou um homem. - Ela olhou para o meio de minhas pernas e eu ri alto. 

- É sério! - Bateu em meu ombro. - Jungkook é fofo. - Soltei um riso. 

- Ele é legal, fora que é muito lindo. - Ela me olhou com aquela cara de lua. - Você é um demônio. - Afirmei vendo ela rir. 

- Só o amigo dele que é um idiota, mas a beleza compensa. - Neguei rindo. 

- Então você confessa que ele beija bem? - Ela me olhou e eu comecei a andar rápido.

- Ya! Eu não falei isso! - Gritou e eu olhei pra tras, vendo ela me alcançar e bater em minhas costas. 

Paramos em frente à academia, olhei Jungkook pelo vidro, o vendo acertar... Taehyung? 

- O embuste luta? - Gih estava tão chocada quanto eu.

- Agora você ficou mais caidinha do que galho em dia de ventania. - Ela me fuzilou com os olhos e eu ri abrindo a porta do local, tirando a atenção dos garotos. 

- BOBIOU, DANÇOU. - Taehyung acertou um soco em Jungkook. 

Soltei um riso, eles estavam mais brincando do que treinando. Jungkook acertou a barriga de Taehyung, em seguida um chute que passou de raspão, Taehyung o empurrou contra as cordas e olhou para Gih, mandou um beijinho e piscou pra ela. 

- Eu vou bater nele. - A olhei vendo ela com um sorrisinho. 

- Pelo menos tenta esconder o sorriso de idiota. - Eu não ia parar de zoar com a cara dela, não posso perder essa oportunidade. 

- Vou tentar esconder a minha mão na tua cara, vagabunda. - Soltei um riso e ela também. 

Os meninos pararam de treinar e saíram do ringue, vindo ao nosso encontro. Gih colocou a mão no peito de Taehyung, impedindo que ele se aproximasse.

- Vem, eles vão se matar. - Jungkook me puxou. 

Eu não sabia para onde ele estava me levando, mas meu corpo estava tão quente quanto a mão dele em contato com a minha. Passamos por uma porta azul e depois entramos em outra branca, Jungkook a fechou, me colocando contra ela. 

- O que foi? - Perguntei e ele sorriu. 

Céus, o suor escorria pelo rosto dele e descia para dentro da camisa. Uma cena excitante, eu diria. Sua mão que estava com uma faixa branca, diria que é a do boxer, alisou meu rosto, descendo para meu ombro, alisando meu braço e pegando em minha mão. 

- Nick melhorou? - Perguntei algo qualquer, eu só não queria ficar em um silêncio constrangedor. 

- Sim, mas ela ainda dorme muito, é por conta dos remédios. - Assenti apertando a mão dele. 

- Ela significa muito, não só pra você, né? - Assentiu apertando minha mão. - Mas ela está bem, muito bem. - Acariciei o rosto dele, o fazendo fechar os olhos. 

- Eu não paro de pensar em você. - Sussurrou, mordi meu lábio por ter sido pega naquela confissão. 

- Isso é bom, é recíproco. - Ele sorriu mostrando seus dentes, aqueles lindos dentes. 

Fiquei na ponta dos pés, apenas para dar um simples selinho nele. Jungkook segurou minha cintura, me aproximando de seu corpo. Senti o músculo dele contra minha mão que subia lentamente para seu pescoço, ofeguei, sentindo ele me prensar contra a porta e esmagar seu corpo contra o meu. 

- Você está bem? - Perguntei quando nos separamos, ele riu baixo e assentiu voltando a me beijar. 

Soltei um riso contra nosso beijo, colocando meus braços ao redor do pescoço dele e o mantendo mais perto do que poderia estar. 

A porta se abriu subitamente, me separei e olhei para trás vendo Gih Vermelha. 

- Vamos embora. - Ela me puxou e eu apenas a puxei. 

- O que foi? - Ela olhou ao redor e mordeu o lábio. 

- Vamos embora, pelo amor de Deus, vamos embora. - A analisei. O cabelo bagunçado, lábios inchados, trêmula. 

- Ele te pegou? - Ela arregalou os olhos e bateu o pé no chão. 

- Vamos embora. - Soltei um riso. 

(...)

Eu estava com medo pelo simples fato da Gih estar sentada ao lado de Taehyung, de frente pra mim é me olhar com aquele olhar: vou te matar quando estivermos sozinhas. 

O fato era que eu não tinha culpa, Jungkook simplesmente não deixou que fôssemos embora, ele queria nos levar para comer algo, por isso que pediu que eu fosse à academia ou vice versa. 

Já é a quinta vez que ela bate em Taehyung, por ele apenas estar arrumando, ou alisando, o cabelo dela. 

- Para com isso. - Bateu de novo, só que agora em seu peito. 

- Ela vai te bater. - Afirmei e todos riram, menos ela. 

- Eu não estou brava por conta dele, droga. - Colou a testa na mesa. 

Respirei fundo. Gih não tem um relacionamente bom com seu padrasto, praticamente mora em minha casa, deve ser por conta disso que ela está dessa maneira. 

- Dorme lá em casa. - Ela murmurou algo. Com certeza negando e querendo não ir. 

- Quer que eu te anime? - Taehyung se inclinou, colocando um braço sobre os ombros dela. 

Ela levantou o olhar e revirou os olhos, soltei um riso, assim como os dois homens sentados à mesa. Taehyung se levantou e a puxou pela mão, impedindo que ela contradissesse algo. 

Sorri olhando para Gih, completamente dura e paralisada, enquanto Taehyung estava com a cabeça entre a curvatura do pescoço dela. 

- Eles ficam fofos juntos. - Olhei para Jungkook. 

- Também acho. - O olhei, vendo ele arrastar a cadeira dele e puxar a minha. 

- Mas ficamos mais ainda. - Sorri me inclinando e roubando um selinho dele. 

Jungkook sorriu e pegou uma batata, enquanto sorria ao mesmo tempo. 

- Uma pergunta que devia ter feito antes. - Falei tomando meu refrigerante depois. - Quantos anos você tem? - Ele arqueou uma sobrancelha. 

- Achei que havia falado. - Neguei. 

- Eu também não devo ter falado. 

- Você tem dezoito. - Entre abri meus lábios. - Eu tenho vinte. - Piscou. 

Só com aquela piscadinha eu perdi meu chão. 


Notas Finais


Gostaram?????
Gente, queria saber se vocês gostariam de um especial entre TaeGih, Taehyung e Gih, mas só farei se vocês realmente quiserem.

Eu nunca peço isso, mas... Comentem o que acharam, eu gosto muito de saber a opinião de vocês s2

Até o próximo capitulo s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...