História A Banana Do Chanyeol - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Annaoh, Baekhyun, Baekyeol, Banana, Chanbaek, Chanyeol
Exibições 1.868
Palavras 5.292
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente...

FORA TEMER.

Agora sim podemos dar continuidade amores
❤️.

Eu estou abismadamente - essa palavra existe? - surpresa e feliz com a quantidade de comentários do Cap anterior!!!!

42!!!!!!!! É O QUE MULHEEEEER???

ISSO MERMO CUMADRE! 42 FUCKIN' COMENTS EM APENAS UM CAPÍTULO! Gente tô no chão babando em posição fetal de tão feliz 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂. Meu cachorro acabou de me morder mas eu tô ALEGRE!

Sério vocês são tipo demais! VOCÊS SÃO MAIS MARAVILHOSOS QUE O JB! E olha que eu e ele somos casados, temos até uma filha - minha gata - e vou lhes contar hein... Aquele ali... Aí aí, me chama de largatixa e me faz subir pelas paredes além de que...

OPA. FOCO ANNA PAULA!

Ok, ok. Enfim....

Vocês são muito sensacionais como pode? Amo por demas ocês tchê!!

Nos vemos lá em baixo e...

BOA LEITURA ❤️❤️❤️❤️❤️

Capítulo 9 - Conhecendo O Inimigo E Se Ele É Venenoso, Eu sou Tóxico


Fanfic / Fanfiction A Banana Do Chanyeol - Capítulo 9 - Conhecendo O Inimigo E Se Ele É Venenoso, Eu sou Tóxico

 

Eu tenho certeza que nas vidas passadas fui uma das piores pessoas do mundo, talvez um nazista, um carrasco ou um fã da Ana Maria Braga.

 

Só assim para eu pagar por todos meus pecados nessa reencarnação.

 

Vamos aos tópicos de ultimas pessoas que eu imaginei encontrar na festa da tia do Kai

 

- Mamãe, Sônia e Baekbeom.

 

- Luhan e Sehun.

 

- Jimin - rouba machos.

 

- Park (Desgraça filho da mãe, infeliz, destruidor da minha vida) Chanyeol.

 

E... OPA. Não é que exatamente essas pessoas se encontravam presentes?

 

Quando eu falei com Chanyeol vi em seu rosto uma surpresa mal contida. Haha.

 

Acontece meu querido dumbo que, ninguém pode se surpreender mais essa noite do que eu.

 

 Baekhyun - 1, Chanyeol - 0.

 

- O que está fazendo aqui? - me questionou.

 

- Isso não é da sua conta! - respondi ríspido com as mãos na cintura.

 

- Não está me seguindo por acaso, não é? - ergueu uma sobrancelha, um sorriso idiota e presunçoso se formou em seus malditos lábios beijaveís.

 

Ah. Não.

 

Deixei uma mão na cintura e com a outra joguei meus cabelos louros e sedosos pra trás e dei uma gargalhada sarcástica.

 

Que piadista esse Chanyeol. Oh Carlos Alberto! Chama o rapaz aqui pra praça.

 

- Se enxerga Park Chanyeol! Até parece que eu viria atrás de você!

 

- Ah é? Então o que está fazendo na casa do Jimin? - questionou ainda desconfiado.

 

Merda. Rosnei só de lembrar que estava na casa daquele...

 

- Kai é primo dele e me chamou pra festa - tentei soar o mais simplista possível porém já estava arrancando alguns fios da minha cabeleira - eu mesmo nem sabia, só fui descobrir quase agora - dei de ombros.

 

- Tem certeza?

 

Que raiva aquele... Gostoso!

 

- Olha Chanyeol eu tenho mais o que fazer do que ficar olhando pra essa sua cara feia - empinei o nariz - vá atrás do seu "menininho safado", não foi pra isso que veio aqui?

 

Minhas mãos já tremiam de raiva. É muito difícil ser um barraqueiro tentando pagar de educado!

 

Peguei minha cerveja da mão magrela do Luhan - este que apenas assistia a cena - e dei um grande gole no líquido amargo.

 

- Não acredito que você está bebendo! - o maior ralhou e tentou retirar a latinha da minha mão, sem sucesso - Baekhyun, você sabe muito bem o quanto fraco é pra bebidas alcoólicas!

 

Bla, Bla, Bla.

 

Revirei os olhos e puxei meu amigo chinês pelo pulso.

 

- Vamos Lu, não se misture com esse Falsiane!

 

 

Já sentados na mesa continuamos nossa conversa de quando estávamos sentados, ou quase.

 

Eu não conseguia tirar os olhos de Chanyeol e daquela mão enorme na cintura daquele... Argh!

 

Ele e o primo de Kai estavam há alguns metros conversando com um grupinho de pessoas.

 

E o pior era que o maldito estava fazendo de propósito para me desestabilizar, acariciava o tal Jimin e me mandava olhares sugestivos.

 

Não é como se eu estivesse atrás também. Estava sentado de lado no colo de Kai enquanto o mesmo jogava um joguinho on-line no celular com Sehun.

 

Luhan estava do mesmo jeito, com a diferença de que o safado rebolava descaradamente sobre a pélvis do seu baby boy.

 

Nhaaw Hunnie - gemeu manhoso - que tal nós irmos lá dentro buscar gelo.

 

Gelo? Puff, íria precisar de um extintor para apagar o fogo daquele chinês.

 

- Isso amor, vai lá buscar e para de me atrapalhar - dito isso retirou o menor de seu colo e lhe deu um tapinha na bunda.

 

Minha vontade foi rir porém a cara de serial killer que Luhan fez para seu Baby Donalds me fez engolir o riso.

 

- Você por acaso está me mandando passear Oh. Se. Hun? - questionou com a expressão psicopata e as mãos na cintura.

 

- Uhum, vai lá - o outro loiro respondeu fazendo um gesto com a mão tipo " xispa, vaza, xô".

 

Eu apenas assistia a cena e quando percebi que meu amigo se preparava para dar um belo soco na cara de porta do Sehun me levantei rapidamente do colo de Kai e o puxei pelo braço.

 

- Vamos dar uma voltinha Lu! - praticamente o arrastei tentando o distrair.

 

Quando chegamos até a mesa de bebidas - meu segundo lugar favorito, só perdia pra churrasqueira - eu o soltei afinal estávamos a uma distância segura dos garotos e ele logo abriu uma garrafa de vodka com os dentes e deu um longo gole.

 

- Argh! Quem aquele fedelho acha que é? - outro gole - me mandando pastar como se eu fosse uma vaca, ah mas ele me paga!

 

Sem dar muita atenção aos dramas dele procurei involuntariamente certo poste com orelhas em meio a multidão de pessoas.

 

Quanto mais tarde ficava mais pessoas apareciam, desse jeito a comida acabaria em breve!

 

-... Mas o filho da puta vai ver só! - meu amigo ainda reclamava, que saco! - vou fazer greve de sexo por... 1 dia!

 

É, era o máximo que ele aguentaria.

 

O forró comia solto e o pessoal dança mais grudado que chiclete no cabelo.

 

-... Depois de tudo que eu fiz! Eu até deixei ele me comer a seco e...

 

- CHEGA PORRA! - berrei já irritado com o meu amigo, cacete Luhan só sabe falar de rola! Até irritado a rola não sai dessa boca - Em vez de dar o rabo dá um tempo mano, esquece o Baby Donalds um pouco.

 

Paciência não é o meu forte.

 

Ele fungou e deu mais um gole, retirei a garrafa de suas mãos e bebi um pouco também.

 

A festa estava animada a mil e nós dois lindos e supremos ali com cara de tacho enquanto nossos acompanhantes jogavam joguinhos de virgens. Puff, que derrota.

 

- Quero ir no banheiro - resmungou.

 

- De novo?

 

- Aquela vez eu nem usei!

 

Revirei os olhos.

 

- Isso que dá beber como se pinga fosse água! Cachaceiro! Vamos logo! - fui o empurrando.

 

 

Na volta esbarrei em alguém quando saía do banheiro.

 

- Opa, desculpa moça! - disse sem nem ao menos verificar quem era, só vendo de relance o cabelo solto.

 

- Baek?  Filho!

 

Mamãe.

 

- Oi mãinha - respondi desanimado, aquela festa estava um saco - ao menos para mim.

 

- Estava justamente te procurando meu filho! Vamos ali, quero te apresentar à Jasmin! - me puxou pelo braço e consequente puxei LuHan também.

 

Fomos atravessando a multidão até estarmos dentro da casa e lá encontrei Jongin e Sehun jogados no sofá.

 

- Onde as bonitas estavam? - o louro questionou aparentemente irritado - Luhan você me disse que ia pegar um gelo e me demora meia hora!

 

Aí papai, o Baby Donalds ficou bravinho, ui.

 

Eu e o chinês nos sentamos no outro sofá enquanto mamãe subiu as escadas para chamar a dona da casa.

 

- Eu não te devo satisfação nenhuma, ok? - meu amigo mexeu o pescoço de um lado pro outro - E que eu me lembre foi você mesmo que me mandou pastar igual uma vaca!

 

- Ah, e você como bom menino que é vai lá e obedece? - o Oh ergueu uma sobrancelha com a expressão fechada.

 

- Cala a boca Sehun antes que eu levante daqui e enfie esse maldito celular no seu rabão! - apontou para o aparelho e suspirou de raiva passando as mãos teatralmente pelos cabelos.

 

O atendente do McDonald's apenas se levantou e parou na nossa frente, puxou LuHan pelo braço com brutalidade pondo o em pé e por um momento pensei que fosse lhe bater.

 

Já ia me levantar para defender meu amigo quando ele e Sehun iniciacaram um beijão de cinema ali mesmo no meio da sala da mulher.

 

Olhei horrorizado para a cena, o chinês pulou no colo do outro que o carregou até o banheiro. E o viado do Luhan foi! Sem nem ao menos uma explicação.

 

Papai do céu!

 

Olhei para Kai que se mantia tão surpreso quanto eu. Bem que ele podia fazer o mesmo e me agarrar ali mesmo.

 

Só pra matar o tempo. Dei um sorriso malicioso e me levantei, ele retribuiu o sorriso e deu um tapinha sobre sua coxa indicando o local para mim sentar.

 

Muahaha.

 

Fui caminhando rebolando até Jongin e coloquei um joelho no meio de suas pernas separadas, estava prestes a sentar em seu colo quando...

 

- Olha ali meu bebê!

 

Droga mãe!

 

Rapidamente me sentei ao lado do moreno e cruzei as pernas, fiz cara de paisagem como se fosse uma boa moça de família.

 

- Ah eu não acredito mulher! Seu filho é o namorado do Jonjon! - disse animadamente Jasmin e então me levantei para cumprimentá-la novamente e desfazer o mal entendido.

 

Dei a volta no sofá ainda olhando para meus tênis,  quando estava na frente delas levantei os olhos e constatei que elas não eram as únicas ali.

 

Ao lado de Jasmin estavam o traidor do Chanyeol e um garoto mais ou menos da minha altura de cabelos ruivos e com as mãos na cintura do meu feirante.

 

Jimin - rosnei mentalmente.

 

- Jasmin esse é o Baekhyun meu filho mais novo! - a mulher me abraçou e eu retribui ainda com os olhos colados nos dê Chanyeol.

 

- Eu já havia visto esse belo rapazinho com meu sobrinho lindo! Jonjon venha aqui meu amor!

 

E então Kai se coloca ao meu lado, eu apoiei a cabeça em seu ombro lhe dando um sorriso fraco.

 

- Na hora eu pensei que fossem namorados! Olhem só como formam um belo casal! - disse Jasmin - igual meu príncipe Jimin e seu novo amigo Chanyeol!

 

Respirei fundo.

 

Mamãe olhava de mim para ele esperando uma explicação, afinal na cabeça dela Chanyeol e eu sempre namoramos. Só na cabeça dela -  infelizmente.

 

- Ah então esse é o famoso Baekhyun - o ruivo disse sugestivo e lançou um olhar a Chanyeol.

 

Então quer dizer que o traidor havia falado de mim para seu novo amiguinho?

 

Um clima tenso se formou entre nós três : Eu, ruiva de farmácia e o Sr. Feirante/Novo Gay.

 

As duas mulheres animadas pareciam estar realmente por fora da situação ali e Jongin coitado, não sabia nem da metade. Devia ter lhe contado antes.

 

- Muito prazer Baek - que papo é esse de Baek?  - Sou Park Jimin!

 

Me estendeu aquela mão - que devo admitir era a mão mais linda que já havia visto na vida.

 

Na sua face dançava um sorriso debochado o que me levou a crer que  além de saber exatamente quem eu era sabia também da minha situação com Chanyeol.

 

- Byun Baekhyun, prazer é todo seu querido - fiz meu melhor sorriso falso e apertei sua mão com um pouco de força.

 

Agora eu e o inimigo estávamos oficialmente apresentados. Ótimo.

 

 

A cena seria hilaria se não fosse ridiculamente... Trágica.

 

Ter que dividir a mesma mesa que Jimin - rouba futuros machos - e Chanyeol - o amigo hetero mais gay do mundo - era uma afronta a minha pessoa.

 

Porém mamãe e Jasmin não pareciam ver isso, portanto mandaram aqueles dois se sentarem de junte de mim e meus amigos.

 

Sehun e Luhan já haviam acabado o fogo por enquanto, o chinês havia sussurrando no meu ouvido que sem querer gozou no espelho do banheiro enquanto seu Baby Donalds o estocava com toda a sua força, e quando estava prestes a limpar mamãe foi lhes chamar.

 

Eu tinha inventado que atendente do fast-food derrubou refrigerante na calça e meu amigo como um bom moço foi o ajudar a limpar.

 

Se ela engoliu ou não eu não sei, só sei que foi o que inventei.

 

- Luhan eu adorei a cor do seu esmalte! - Disse o roub... Jimin.

 

Revirei os olhos, além de roubar meu boy ainda quer roubar meu amigo. Mas é muita safadeza vindo de uma pessoa só. 

 

O idiota orelhudo nem ao menos se prenunciava, apenas me encarava com aquela cara linda e seduzente, aí, aí. Se ele acha que vou dar trela está muito enganado.

 

- Aí obrigado! Pelo menos alguém notou pois Sehun nem ao menos comentou! - o chinês agradeceu todo eufórico.

 

Mas é uma bicha falsiane mesmo!

 

Detalhe: O falso estava usando uma base transparente.

 

É ou não de arrancar o cu da bunda?

 

- Aí amigo... - amigo? - eu sei como é! Pintei o cabelo de vermelho cereja para vermelho cereja corada e o Yeollie nem notou.

 

Ah. Não.

 

Só eu crio apelidos escrotos para meu amigo feirante!

 

Me levantei com firmeza da mesa e joguei os cabelos para o lado.

 

- Vou dançar.

 

Proferi e sai rebolando.

 

Logo senti Kai atrás de mim e me virei quando segurou meu braço.

 

- Olha, eu não estou muito paciente hoje, se for começar a me repreender novamente eu juro que...

 

- Ei! - levantou as mãos em sinal de rendição - só vim perguntar se posso dançar com você.

 

Abri um sorriso de desdém.

 

- Depende, você manja dos arrocha?

 

 

Alô Maceió na balada disponível, hoje eu tô terrível, hoje eu tô terrível... 

 

Há tempos eu não dançava esse tipo de música então no começo fiquei meio desengonçado mas logo Jongin - que se provou um ótimo dançarino - me conduziu de modo que eu logo recobrasse o gingado.

 

Estávamos dançando coladinhos, minhas mão em seu pescoço e as suas pairavam em meu bumbum vezes o apertando descaradamente enquanto eu rebolava com vontade meu popo.

 

Sinceramente estava me divertindo muito, porém não posso dizer o mesmo de Chanyeol.

 

Vez ou outra eu o espiava por cima do ombro de Kai, e suas expressões iam de:

 

1 - Bravo pra porra.

 

2 - Irritado pra caralho.

 

3 - E puto feito a puta que pariu.

 

Ó-ti-mo.

 

Kai roçava tanto sua pélvis em mim que já podia sentir seu membro levemente desperto. Graças aos céus que haviam tantas pessoas que ninguém notaria.

 

E ele me jogava, rodopiava e encoxava de todas as maneiras possíveis durante a dança.

 

Mas é como dizem:

 

Quando a diva não se acanha, putiane se assanha. 

 

E logo o projétil de ruiva veio arrastando Chanyeol para o nosso lado.

 

- Também decidimos dançar! - disse animado porém com aquele leve toque de provocação.

 

Eu é que vou dançar na sua cara.

 

- Chanyeol? Puff - apontei para o maior enquanto meu parceiro de dança me rodava - Lamento te avisar mas, queridinho esse daí só sabe dançar a dança do robô enferrujado porque ele é totalmente travado.

 

O suor escorria por minhas têmporas, o ritmo da música era acelerado contudo eu estava adorando.

 

- Ah é? - Disse o ruivo com escárnio e

puxou o corpo alto de Chanyeol contra o seu e enlaçou seus braços no pescoço do mesmo - Não tem problema, eu o ensino direitinho - deu um sorriso malicioso e piscou um dos olhos.

 

Pai daí-me paciência porque se me der força não vai prestar!

 

Logo começamos meio que uma disputa entre mim e o ruivo de farmácia.

 

Farpas saiam de nossos olhos. Com certeza se não estivéssemos em sua casa eu voaria naquele pescoço e arrancaria aquele sorrisinho debochado.

 

E o pior era que o viado sabia mesmo dançar, talvez fosse algo de família, se ele e Kai entrassem num concurso de dança como parceiros com toda certeza ganhariam.

 

Até Chanyeol estava se saindo bem! Milagres existem.

 

Na sua boca eu viro fruta, chupa que é de uva, chupa, chupa, chupa que é de uva... 

 

Diversas músicas se passaram e nós quatro continuavamos rodando no salão em meio as diversas pessoas. Vocês já imaginaram Chanyeol dançando arrocha? Então... Nem eu! 

 

- É o melhor que você pode fazer Baekl? - olhei para o lado e constatei que era Jimin.

 

- Cuida da sua casa... Cuida da sua vida... - respondi fazendo uma pequena paródia da música gospel.

 

O maldito estava a fim de me ver perder a cabeça...

 

Estava muito enganado pois quem iria perder a cabeça seria ele quando eu lhe desse uma chave de pescoço.

 

A música acabou eu e Kai suavamos.

 

- Baekhyun você realmente sabe usar o quadril - Jongin me disse também ofegante.

 

- Ah, obrigado Kai - agradeci, Channie e o cereja podre estavam na nossa frente também se recuperando para a próxima música - Também sei usar para outras coisas - lancei um sorriso malicioso em sua direção e senti o maior entre nós rosnar.

 

- Da pra se comportar Baekhyun? - Yeol questionou me encarando sério.

 

- Dar até da, mas com um cara gostoso desses o que eu menos quero é ter controle - falei sapeca o desafiando e passei a mão pelo abdômen de Jongin que sorriu malicioso e levou sua mão até minha cintura.

 

Uma veia pulsou no pescoço alvo do maior, para minha satisfação.

 

- Sei exatamente como é! - Jimin de manifestou e abraçou meu amigo pela cintura.

 

Quem foi o pescador? Quem jogou o anzol? Quem chamou a piranha na conversa? Ou ela entrou por si só?- cantei mentalmente.

 

- Me sinto exatamente do mesmo modo com o Yeolli, ele é tão forte e másculo - lambeu o pomo-de-adão dele ainda me encarando - sinto vontade de dar pra ele o tempo todo. Ele é tão bom de cama... Pena que pelo visto ele não te quis, aí poderia saber do que estou falando.

 

Sorri, fechei os olhos e respirei fundo.

 

Eu vou quebrar a cara desse infeliz na base do murro, só pra deformar um pouco mais essa cara de prostituto de esquina.

 

- Pois quem está perdendo é ele! - disse Jongin me defendendo - Baek é um cara incrível além de ser divertido tem um corpo que deixa qualquer cara louco! Principalmente essa bundinha empinada e gostosa - apertou com força minha nádega direita - ele é todo delicioso.

 

Meu ego cresceu na mesma medida que a expressão de Chanyeol se tornava a de um assassino prestes a cometer um crime.

 

- Tsc. Baek até pode ser o seu tipo priminho, afinal você é muito jovem, não passa de um garoto de ensino médio - disse Jimin com desdém - mas Yeolli não, ele é um homem de verdade, precisa de alguém com capacidade para suprir suas necessidades e não um garotinho inexperiente.

 

Minha garganta secou de raiva. Então era por isso que ele me rejeitava? Por isso que não ia além comigo, talvez tivesse medo de eu não ser bom o suficiente... Por isso foi atrás do ruivo. 

 

Só G-Deus sabe com quantos mais ele se envolveu. 

 

Um silêncio incomodo se formou entre nós quatro, não queria permanecer mais um minuto naquele quarteto.

 

- Vou pegar outra cerveja - anunciei e me adentrei no meio da multidão.

 

- Baek! Espere! - Chanyeol tentou me acompanhar porém eu era mais rápido e por ser menor me esquivava melhor das pessoas.

 

Cheguei finalmente na mesa de bebidas e agarrei uma latinha quando senti sua presença perto.

 

- Não acha que está bebendo mais do que deve? - a voz rouca questionou a centímetros do meu ouvido.

 

Me virei com um olhar desafiador.

 

- Não acha que quanto eu bebo ou não, é problema meu? - questionei.

 

- Malcriado - disse.

 

Estávamos muito próximos,  ele praticamente me encurralou contra a mesa já que outras pessoas estavam coladas na beirada também, impossibilitando minha fuga.

 

- Canalha - falei sério.

 

Ele suspirou.

 

- Me deixe explicar o que acontec...

 

- Não! - o cortei - você não me deve satisfações, afinal, sou apenas um garotinho inexperiente e idiota.

 

Meu coração batia acelerado.

 

- Escute, Jimin não sabe o que fala as vezes...

 

- As vezes? - bufei.

 

O silêncio se fez presente, me perguntei porque ainda permanecia ali encurralado contra aquele corpo quente e suado - que me fascinava.

 

Olhei para cima e percebi que ele me encarava enquanto mordia os lábios. Tão... Tentador.

 

- O que foi?

 

Sacudiu a cabeça.

 

- Nada, é que... Você está irresistível - minhas bochechas arderam - aliás você é irresistível, todo pequenininho e curvilíneo...

 

O tom e os olhares maliciosos me desestabilizaram.

 

- É, mas não pareço ser bom o bastante para você - falei e espalmei minha mão em seu peito para que ele não se aproximasse de maneira perigosa.

 

Antes dele responder uma voz soou de um microfone.

 

- Boa noite senhoras e senhores! Iremos fazer uma pequena disputa de dança em alguns minutos! Escolham seus pares e venham para o centro do salão...

 

Puff, nem fudendo me meteria a dançarino e entraria nessa. Graças a Deus tenho simancol...

 

-... O prêmio é uma cesta de chocolates!

 

OPA! Meus olhos se arregalam.

 

Agora estávamos falando a minha língua

 

Com toda certeza eu entraria nessa, e seria para ganhar, ou não me chamo Byun Dançarino Baekhyun.

 

 

- Eu não acredito nisso! - choraminguei frustrado - Tem certeza?

 

Kai passou a mão pelas minhas costas tentando me consolar.

 

- Me desculpe gatinho, regras da tia Jasmin.

 

Me pergunto com qual salto eu sambei em cima da mesa da Santa ceia. Só posso ter feito um pecado muito ridículo para viver o que eu vivo.

 

Ao que tudo indica a Jasmin decidiu fazer essa disputa para que os que não participassem apostassem em quem seria o casal vencedor.

 

Metade do dinheiro arrecadado iria para o bolso dela e o resto para o do casal.

 

Até aí tudo bom, ótimo, tranquilo e favorável.

 

Minha casa caiu quando a mulher avisou a bom som no microfone que para não haver nenhuma acusação de trapaça nenhum familiar seu poderia participar.

 

De inico me senti imensamente feliz, sendo assim Jimin - o maior oponente - não poderia participar, o que deixava o caminho para mim e seu primo ganharmos a cesta e o dinheiro livre...

 

Então me lembrei que infelizmente meu parceiro de dança não poderia participar também, o que me deixou totalmente desamparado.

 

Afinal já sonhava com os chocolates e o dinheiro. Precisava renovar meu guarda-roupa!

 

- Mas você pode arranjar outro par - me sugeriu.

 

Bufei alto.

 

- Mas quem? - levei as mãos ao céu - Luhan só sabe rebolar em cima de uma rola e Sehun é meio que dá sua família também! Não restou mais ninguém que eu conheça!

 

- E eu? Não sou ninguém!? - Chanyeol questionou, estava ao meu lado enquanto Kai me consolava - Sabe que somos amigos! Pode contar sempre comigo.

 

Cínico. Me troca pelo primo do Jongin e depois vem de papinho me chamando pra dançar!

 

- Chanyeol meu filho - respirei fundo e passei as mãos pela testa - vejamos e convenhamos, você dançando é um desastre. Tenho mais chances dançando com uma vassoura!

 

Me senti imensamente mal quando vi seu rosto murchar, me soltei de Kai e estava prestes a me desculpar e abraça-lo quando Jimin se pronunciou.

 

- Baekhyun! Não fale assim com ele! Está tentando apenas te ajudar, é assim que o recompensa? - sua voz soava falsamente magoada enquanto abraçava Chanyeol pela cintura.

 

Argh!

 

- Mano... - minha vontade era mandar aqueles dois se foderem, porém sabia que era bem capaz deles fazerem mesmo isso.

 

CASAIS POR FAVOR VENHAM PARA O MEIO DO SALÃO! - a mesma voz soou no microfone.

 

Merda.

 

Olhei para o meu amigo e aquela cobra peçonhenta o enlaçando.

 

Até os melhores homens engolem o orgulho.

 

Superei pesado.

 

- Chanyeol, me desculpe, mas você me conhece bem o bastante para saber como eu sou, topa dançar comigo? - pedi fazendo beicinho meio sorrindo.

 

Ele tentou reprimir um riso porém não conseguiu.

 

Realmente somos dois amigos idiotas.

 

- É claro...

 

- Que não! - o ruivo o cortou - você o humilha e depois vem de papinho? Não. Ele não vai dançar com você. 

 

Estava prestes a perder a minha classe e desferir boas bofetadas naquela cara de...

 

- Vou sim - Chanyeol disse convicto e um sorriso enorme rapidamente se formou em meus lábios.

 

Jimin franziu o cenho com as mãos na cintura.

 

Bicha nojenta.

 

- Como é?

 

O maior se soltou dele e ficou ao meu lado, entre mim e Jongin.

 

- Exatamente o que você escutou - passou um braço por meu ombro e eu quase ronronei - Baekhyun é meu amigo. Não vou deixar ele na mão.

 

Chupa essa manga baranga.

 

O ruivo bufou.

 

- Como você pode ser tão... - começou debochadamente porém eu rapidamente o cortei.

 

- Você não ofenda o meu amigo!

 

Me botei na frente do Yeol e fuzilei ferozmente o ruivo. Somente quem poderia o insultar quando bem quisesse era eu.

 

- ÚLTIMA CHAMADA! TODOS OS CASAIS NO SALÃO.

 

Arregalei os olhos e fitei Chanyeol, percebi que o mesmo repetia o gesto porém com Jimin.

 

Yeolli... - o ruivo começou com a voz manhosa que quase me fez vomitar os litros de cerveja - Não me deixe...

 

Pelo visto Chanyeol gosta mesmo de caras dengosos.

 

- Jimin... Baekhyun é meu amigo, você sabe o quanto importante ele é pra mim -  a palavra amigo me fez sorrir e ao mesmo tempo ter vontade de chorar.

 

Amigos.

 

Não passávamos disso.

 

- Pois bem - o ruivo forçou um sorriso - vá lá, vou torcer por vocês - sua voz beirava entre raiva e sarcasmo mal contigo.

 

Queridinho, você até pode ser venenoso, mas eu sou tóxico, dois beijos - sussurrei no ouvido de Jimin enquanto puxava o Yeol. 

 

 

Quando já estávamos no meio da roda de junto de mais uns 10 casais foi que percebi a situação.

 

Pela manhã eu acordei feliz, até fui sarrado por Chanyeol e tudo. Maneiro, legal. 

 

Ai peguei seu celular e descobri o que o cachorro tinha feito na noite passada.

 

Conclusão:

 

Fiquei puto, depre, perdi até a fome e então...

 

Um anjo na minha life chamado Jongin veio iluminar meu dia com lanches do trabalho de Sehun.

 

E depois viemos pra casa da sua tia que descobri ser a mãe do cara que deu pro Chanyeol...

 

E a cerveja começou a fazer efeito e de repente eu estava nos braços do feirante mais gostoso da Coreia.

 

Caralho viado.

 

- Baek? - o maior me chamou enquanto enlaçava minha cinturinha e eu viajava nos meus pensamentos - Terra para Baekhyun...

 

Sacudi minha cabeça e sorri.

 

- O que foi peste? - tentei soar irritado, falhei - se você acha que perdoei você por ter feito que fez...

 

- E o que exatamente eu fiz? - questionou sussurrando no meu ouvido enquanto eu levava meus braços até seus ombros.

 

Engoli em seco.

 

Merda. O maldito sabe muito bem como me afeta e ainda vem com essa voz rouca no pé do meu ouvido...

 

Qual havia sido a pergunta mesmo?

 

Ah sim! O que ele havia feito de errado.

 

- Você sabe muito bem! - respondi, mesmo não sabendo a resposta.

 

- Não sei não - riu em meu pescoço.

 

É, parando bem para pensar...

 

- Não sei o que fiz de errado, - disse e então ficamos cara a cara - mas se for por eu ter me envolvido com Jimin...

 

- Mas foi exatamente isso! - rosnei e inflei as bochechas birrento.

 

- Então quer dizer que você está com ciúmes de mim bebê!  - constatou feliz e me apertou mais contra seus braços.

 

Ciúmes?

 

Comecei uma gargalhada forçada e seu semblante pairava entre debochado e confuso.

 

Merda. Porque não começavam logo com essa maldita competição?

 

- Posso saber do que o senhor está rindo?

 

Revirei os olhos.

 

- Dessa sua suposição ridícula... - comecei com escárnio até ele me cortar.

 

- Pois aí que você se engana meu caro - ergui uma sobrancelha e ele levou seus lábios novamente até minha orelha - não estou supondo. Estou afirmando.

 

Droga!

 

Meu sangue ferveu e meu coração começou a bater mais rápido. O maldito estava me encurralando.

 

Era óbvio que eu sentia algo além de amizade por ele, porém, nem eu mesmo sabia dizer o que era. Talvez só uma pequena - enorme - atração, não sei, só sei que é (in)tenso.

 

- Pelo que eu saiba quem começou primeiro com essa história de ciúmes foi você! - retribui a acusação tentando me proteger.

 

Ele bufou e me soltou.

 

- Eu!? - perguntou apontando para o próprio peito meio indagando meio alterado.

 

Talvez ele tenha bebido um pouquinho mais que eu.

 

O afastei e levei minhas mãos ao quadril.

 

- Sim!

 

- Eu não!

 

Eu já estava bufando. Como assim ele não e eu sim?!

 

- Ah é? Então porque todo aquele drama quando eu fui na festa do pessoal da escola com o Kai? - questionei entredentes.

 

Ele bufou e penteou o cabelo com a mão revirando os olhos.

 

- Só estava tentando te proteger! - deu de ombros.

 

Canalha. Cínico. Desaforado e gostoso.

 

Calma Baekhyun, ele tá só tirando com a sua cara pra te ver perder a razão!

 

Respirei fundo e vesti minha melhor máscara de desdém.

 

- Ah, verdade - assenti rapidamente - me esqueci que você é o protetor do meu cabaço anal!

 

Rimos. Mas não era o tipo de risada que trocávamos na camaradagem. Era mais tipo um riso debochado de ambas as partes.

 

- Mas sabe, você faz bem em se preocupar, afinal, nós dois sabemos que quando eu quiser um homem pra me satisfazer eu consigo assim - juntei o médio e o polegar os estalando - e não estou falando só de Jongin. Qualquer cara daria o mundo por uma noite comigo.

 

Metido? Eu?

 

Não.

 

Convencido?

 

Puff, muito menos. Apenas sou realista,  meu bem.

 

O vi respirar fundo de olhos fechados e cerrar as mãos em punhos olhando pra cima. Passou a mão pelo rosto e de repente me agarrou pela cintura com possessão colando novamente nossos corpos quentes e suados.

 

- O que você pensa que... - comecei um pouco assustado com seu ato repentino.

 

Ele não respondeu naquele momento. Fez algo que me surpreendeu mais que qualquer palavra que saísse daqueles lábios carnudos.

 

Agarrou com uma mão minha nuca e passou seu rosto pela curva do meu pescoço sensível, me cheirou e depois soltou a respiração quente em minha pele e não pude conter nem o tremor que se espalhou pelo meu corpo ou o pequeno gemido que escapou da minha boca.

 

- Chan...

 

- Você sabe que é meu. Apenas meu baixinho.

 

Revirei os olhos.

 

- E você? Sabe que eu sou seu? - questionei no mesmo tom afoito e sensual. Arranhei suas costas com minhas unhas curtas.

 

- É claro - lambeu meu queixo e riu.

 

- Então me tome - pedi ofegante, talvez eu não fosse tão resistente a cervejas como imaginei, tinha certeza que sóbrio nunca lhe diria tais coisas - me faça inteiramente seu. Seja meu primeiro homem.

 

Em meio a aqueles diversos corpos também suados e eufóricos era como se fôssemos apenas nós dois e nossas mentes confusas.

 

O ouvi gemer e fraquejar com minhas palavras diretas. Porque tudo tinha que ser tão complicado para nós?

 

- Você me faz ter vontade de te tomar aqui mesmo - rosnou. Depositei alguns selares em seu pescoço enquanto minhas mãos adentraram seu cabelo preto e meio ondulado - na frente de todo mundo, principal é daquele Jongin. Todos precisam saber que você é apenas meu. Meu.

 

Eu estava cansado! Cheio de resistir a ele quando na verdade o que eu mais queria era fugir dali para nos enroscarmos um no outro fora daquela teia de confusões que se formavam ao nosso redor.

 

Joguei tudo pro alto e fiquei na ponta dos pés e quanto estava prestes a lhe beijar afoitamente, uma voz num microfone soou...

 

MUITO BEM CASAIS, IREMOS COMEÇAR A COMPETIÇÃO!

 

 


Notas Finais


EITA LASQUERA! Baek tava quase voando no pescoço do Jimin ( GENTE VOCÊS VIRAM O NOVO COMEBACK DA BTS!!!!!!! MORTA ESTOU! E O CABELO DO JIMIN????? GENTE DO CEUUUUUU QUE HAIR MARAAA E DO TAE ENTÃO... PUFF... MEU UTT LIFE É SENSACIONAL, DISPENSA ELOGIOS! TÁ TODO MUNDO MUITO BONITO E CHEROSO, MAS O V TÁ MUITO PRÍNCIPE LOIRO! SUGA QUE SE CUIDE! - eu shippo LOUCAMENTE taegi - ATÉ O NAMJOON TAVA PARECENDO GENTE, KKKK - ele tbm é meu bias gente, heuheuehu, eu amo zoar com ele - AÍ GENTE, O JHOPE É... PORRA, QUERO ELE PRA MIM! Tá chega que tá ficando muito grande esse negócio, MAS CONVENHAMOS QUE AQUELE MENINO JUNGKOOK... DE MENINO NÃO TEM NADA, SAPOHA JÁ É HOMEM CARAIOOOOOOO! E O JIN MANOOOO 😭😭😭😭😭, PQ TÃO LINDO? PQQQQQQQ? Nem sei como o Nam tem ele, pq né, ehueheu. Rap monster não é gente, ele é... Monster! KKKKKKKKKKKK, nossa que merda. Chega de Bullying com o Bias)

Eu falei procês que o ChimChim(tá ficando velhinho) não era de toda a santidade tbm! O bichinho tá soltando veneno pelo rabo.

Chanyeol tá podendo hein, dois mino de ouro na dele. É o tal charme nordestino! KKKKKKKKKKKK, gente eu JURO que acho que Chanyeol tem um pézinho no nordeste! Não é possível!

Hunhan a todo vapor, gosto é assim 🌚🌚🌚🌚🌚🌚🌪️🌪️🌪️

Jorginho coitado, tá por fora da situ, é o melhor que ele faz, huehue.

Esses chanbaek tem um fogo no tobas! Aí aí. Vamo ver o que que vai rolar.

Aí gente, eu morro imaginando esses mlk dançando arrocha. O Baek nem tanto pq ele é sem vergonha, mas imagina o Kyungsoo!!!!! KKKKKKKKKKKK. O Chanyeol então! Mano, eu morro.

Até a próxima semana amores!!!

Kisses 😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘❤️❤️❤️❤️.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...