História A Bela Adormecida De Konoha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Fugaku Uchiha, Hentai, Itachi Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruhina, Pos-guerra, Romance, Saino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Universo Naruto
Exibições 268
Palavras 1.421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Tenho uma doença chamada não-consigo-me-conter-quando-tenho-novas-ideias. Eu peço imensa desculpas por conta das fics que já tenho em andamento, porém, espero que gostem tanto quanto eu dessa história.

Minha primeira long-fic no Universo Naruto. Tenham paciência comigo, porque ainda estou meio nervosa com isso. Só trabalho com alternativos, baby.

Como sempre, é baseada em umas músicas aí que eu gosto. Dentre elas, "A sua maneira" do Capital Inicial. Primordialmenteeeeeeeee este prólogo.

Boa Leitura ;3

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction A Bela Adormecida De Konoha - Capítulo 1 - Prólogo

A Bela Adormecida De Konoha

Escrito por Kohana

 

Prólogo

 

Como numa chuva de meteoros, tudo fluiu como a mais linda desgraça.

Ela estava assistindo a sua chance de ser mais forte, acima dos que foram corajosos o suficiente, mas não eram tao fortes.

A coragem, por si só, já era uma fortaleza. Se apegou aquilo a todo momento.

O cheiro no ar era de guerra. Sangue, poeira, suor... Vários odores que se misturavam e se tornariam, para ela, uma clara lembrança do que viveram ali. A paisagem que antes era bonita, agora era só os destroços que o ponto alto daquela guerra havia deixado. Ao redor, apenas corpos mutilados, olhos sem vida, lembranças de pessoas fortes. Pessoas que deram sua vida para que pudessem ganhar a guerra.

Mas não seria assim. Sabia, no fundo de seu coração, que estavam prestes a dar fim aquela guerra, no entanto, de uma forma da qual faria as vidas perdidas terem ido em vão.

Viu quando Naruto fez o jutsu clone das sombras e golpeou Kaguya com seu rasengan em milhares de mãos – e logo, então, estava sendo arremessando de uma cortina de fumaça. Sasuke, em contrapartida, usou seu rinnegan para trocar de lugar e pegá-la de surpresa com um golpe de seu Susano’o, mas apenas conseguiu que ela fugira, de novo, para outra dimensão.

Estavam fazendo aquilo há dias. Seus corpos estavam cansados, machucados e em breve não aguentariam mais. Kaguya não sofrera sequer um atrito e continuava perfeitamente apta a lutar.

“Por que ela não acaba com isso logo?”, pensou, com desgosto. Kakashi, ao seu lado, se martirizava por ser apenas um peso morto. Discordava. Suas estratégias de batalha os tinham levado até ali, com uma gota, ao menos, de esperança de que ganhassem. E ainda que não tivesse mais o sharingan, sentia completamente orgulho e admirava-o muito mais por ainda suportar, não apenas por ele mesmo, mas por seus alunos. Sorriu, embora, naquele momento, fosse um sorriso amargo.

Lembrara das vezes em que lutou para estar ali, sendo forte o suficiente para poder lutar por seus colegas de time. Pensou milhares de vezes ter conseguido, no entanto, era irremediável: Sakura Haruno continuava sendo a mesma garota que precisava ser protegida; inútil, apenas mais uma pedra no caminho que deveria ser arremessada para longe ou aproveitada com maestria. 

Apertou suas mãos em punhos, assistindo, em silencio, seus amigos irem rumo a morte.

- Sakura. – ouviu aquela voz apática, muito conhecida, lhe chamar. Permaneceu parada, com os olhos vidrados naquela luta que não tinha fim – Não se martirize por isso. Não há nada que possamos fazer.

"Não há nada que possamos fazer" – repetiu consigo mesmo mesma, sentindo o peso daquelas palavras.

Ela sorriu, um sorriso que Kakashi não conhecia sendo o de sua aluna. Uma vertigem de vento passou cortando-os com força quando o Susano'o de Sasuke fora jogado contra o chão. Kakashi protegeu seu rosto com o antebraço, enquanto os cabelos de Sakura voavam e seu corpo continuava imóvel.

- Você tem razão, sensei. Não há nada que possamos fazer. Essa luta está acabada. – ela voltou a olhar para a frente, onde um dos clones de Naruto corriam em direção a Sasuke. Seu coração doeu-lhe no peito, cheio de amarguras e lembranças. – Apenas... diga a Naruto que ele é um completo idiota. E dê a ele os parabéns por mim quando se tornar Hokage.

Levou o polegar a boca, mordendo a ponta para conseguir um pouco de sangue. As manchas de seu Byakugou se espalhavam pelo corpo, correndo desde o ponto de sua testa, até todo o restante de seu corpo, como tiras negras que se envolviam em seus braços, pernas e barriga.

- Sakura, do que está falando? – Kakashi perguntou, confuso e, ao mesmo tempo, receoso.

Tirou o colete que usara, jogando-o no chão junto a sua bandana. Posicionou seu polegar em sua testa e o losango que há muito tempo havia sumido, agora brilhava numa cor verde cintilante, voltando a ela.

- Diga a todos que isso fora preciso. E que eu nunca estaria mais orgulhosa deles quanto estou agora. – continuou, enquanto, agora, o brilho verde que começara em sua testa, se espalhava pelas tiras negras – Tenho orgulho de ter sido aluna da Quinta Hokage e um dos três Ninjas Lendários e, ainda mais, por ter sido sua aluna, sensei. Obrigada.

“Será que ela...” – pensou Kakashi, completamente desesperado.

Ela respirou fundo. O sorriso que tinha, agora, não mais era amargurado. Suas palavras eram verdadeiras, seus sentimentos, ainda mais. Sua decisão estava tomada.

- Por favor, sensei... diga a todos que eu os amo. E diga a Sasuke-kun... – pausou, engolindo o nó que se fazia em sua garganta – Diga a ele que eu acredito nele. E que eu sinto muito.

A luta já estava em seu epítome, caminhando para o fim que ela sabia que chegaria se não chegasse a tempo. Quando começou a correr, ainda ouviu a voz de seu sensei lhe chamar, mas não parou. Suas mãos faziam diversos símbolos enquanto seus olhos avistavam seu alvo.

Kaguya tinha suas mãos ocupadas com os pescoços de ambos, Sasuke e Naruto. Com a raiva emanando de seu corpo, colidiu um soco no chão, fazendo toda a terra tremer e se desfazer.

SHAAAAAAANARO! - pulou entre as pedras, deferindo um soco certeiro que a fez voar em direção contrária, enquanto os corpos de Naruto e Sasuke foram jogados ao chão. Certificou-se que estavam bem, embora até estivessem se levantando. Aproveitou a deixa para correr pelos destroços. 

Sentiu quando a flecha dentro de fogo negro atravessou abaixo de seus pés, quando pulou a tempo de esquivar dela. Ergueu os olhos e encontrou os olhos negros estreitos, frios e machucados em sua direção. Sabia o que eles queriam dizer. No entanto, fora Naruto que a chamou.

- Sakura-chan, o que estáaaaa fazendo? Volte e cuide de Kakashi-sensei! – ele gritara, com a mesma preocupação e histeria que era característico dele.

Sorriu com carinho, confundindo Naruto Uzumaki e desarmando Sasuke Uchiha.

Apertou sua mão em punho e a direcionou contra o chão. Uma série de destroços voaram em vários sentidos, e a fumaça que se seguiu não deixou que ninguém visse o que aconteceu em seguida.

- Arte ninja, jutsu Selo Do Inferno!

Uma enorme redoma de chakra verde foi-se criando lentamente a partir do corpo de Sakura, guardando dentro de si o corpo de Kaguya.

- O que essa pirralha está fazendo? – questionou Zetsu negro. Com a expressão tomada por terror, Kaguya olhou-a em desespero.

- Essa garota...

- Esse é o seu fim – cortou, sorrindo com satisfação. Sentia o chakra de ambos os seus colegas de times se aproximando com rapidez, então teria que ser rápido – E o meu também.

Ao redor dela, vários símbolos rodeavam-na em tiras girando em diversos sentidos. Ela ergueu-se até o céu, indo até o limite e, lá, explodiu, deixando um corpo cair no ar até que estivesse nos braços de quem seria incapaz de vê-la colidir com o chão.

As roupas estavam rasgadas, quase panos sem moldes no corpo dela. O losango em sua testa já não existia, era apenas marcas de machucado por todo o seu rosto – por todo o seu corpo. O corpo não reagia e, tampouco, parecia que um dia reagiria. Apertou os dedos em torno dos braços sutilmente quando constatou o óbvio:

Sakura Haruno estava morta.

 

 

Acordou de seu sonho sentindo-se completamente vazio. Seu corpo estava acostumado demais aquelas imagens para impedi-lo de sobressaltar-se, principalmente em dias como aquele, quando estava acostumado demais para não ter medo de acordá-la.

Era ridículo, até. Mas a preocupação era válida.

Se moveu no enorme espaço da cama, sentindo o cheiro de Primavera invadir suas narinas, ainda que fosse Inverno. Estava se acostumando a sentir aquele cheiro sempre que acordava e, quando não, parecia que algo estava faltando.

Não naquele dia.

O pequeno corpo imóvel ainda estava na mesma posição que sua mente guardou antes de dormir. O peito ressonava baixinho, como uma canção para ninar. O cabelo, um pouco maior, caia por todos os lados, como uma prisão maravilhosa. Os olhos permaneciam-se fechados e, ainda sim, ela era sem duvidas a coisa mais linda que vira em toda a sua vida.

Tocou levemente as maças da bochecha dela, que ainda eram rosadas e, ao toque, parecia pêssego. Ele sorriu, afinal, de todas as frutas, Sakura Haruno só poderia ser uma cereja.

- Abra os olhos, querida. – e beijou a sua testa, permitindo-se assisti-la dormir até que seu corpo estivesse cansado o suficiente para que ele mesmo dormisse.


Notas Finais


Foi pequeno, porque é apenas o prólogo. Nos vemos no próximo.

Olha que legal, eu escrevi essa última parte e, zapiando pelo face, achei essa fanart. Quase morri! Parece que foi feita exatamente para essa cena <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...