História A Bela e a Fera - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Aquariana16

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Marichat
Exibições 100
Palavras 1.877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi leitores.
Bom eu sou a Aquariana, mas tou postando pela conta da Stone, que no caso é minha irmã, porque minha tá difícil entrar na minha conta.
Espero que gostem do Capítulo e eu gostaria de agradecer a todos que comentaram no capítulo passado e aos favoritos também.
Sério gente, vcs são demais😍
Agora fiquem com mais um capítulo de A Bela e a Fera.

Capítulo 3 - O Pedido de Casamento e a Troca


Fanfic / Fanfiction A Bela e a Fera - Capítulo 3 - O Pedido de Casamento e a Troca

 Pov’s Marinette

 *

 Assim que deu meio-dia fechei a padaria para eu poder almoçar.

 Eu havia pegado uma torta de cereja para poder comer, já que não estava com tanta fome.

 Quando dei minha terceira garfada ouvi alguém bater na porta. 

Serio? 

Justo agora? 

Pov’s Giovane 

Alguns minutos antes...

 * 

-Então assim que eu entrar, vou pedir a mão dela e vocês começam a tocar. – falei para os músicos

 -E se ela não aceitar? – Kim perguntou sorrindo de lado. –Cara desiste logo, a Marinette te odeia. 

Todo mundo riu o que me enfureceu.

 -Ela vai aceitar, tenho certeza. – falei. –Agora esperem aqui. 

Comecei de ir à direção da casa do meu amor, porém ouvi a voz da Dayane falando.

 -Quem aposta que ela vai dizer não? – questionou e ouvi muita gente concordando 

Que nada.

 Sei que ela me ama e irá aceitar se casar comigo. 

-Fiquem alertas. – avisei e todos assentiram

 *

 Pov’s Marinette 

Olhei pela janelinha da porta e vi a praga.

 Serio Deuses?

 Vocês me odeiam tanto assim? 

Respirei fundo antes de abrir a porta. 

-Giovane mais que surpresa... Inesperada. – dei um sorriso falso

 -Olá Mari, posso entrar? – questionou

 Entra em alerta Marinette, esse ai não é flor que se cheire. Pensei

-Claro. – dei outro sorriso forçado e abri a porta 

-Está sozinha? – questionou sorrindo malicioso

 -Sim, meu pai viajou. – respondi secamente

 Ele riu.

 -Sabe Mari tem uma coisa que eu venho querendo lhe perguntar faz um bom tempo. – ele diz se aproximando e comecei a dar alguns passos para trás. –Eu sei qual é o seu sonho.

 Ele sabe?

 -O que você sabe sobre os meus sonhos Giovane? – perguntei 

-Simples, uma cabaninha rústica, minha esposinha, massageando meus pés. – ele diz sentando em uma das poltronas de casa e tirando suas botas colocando-as em cima do meu livro, pelos Deuses como isso fede. –Os pequeninos brincam no chão com os cães, queremos seis ou sete?

 Ele se aproxima perigosamente rápido. 

Não dá um soco nele Marinette Dupain-Cheng Kurtzberg, nome grandinho né? 

-Cães? – perguntei me fazendo de inocente

 -Não Marinette. – ele se levanta e pego o livro. –Garotos robustos como eu.

 -Imagine só. – debochei -E sabe quem será a esposinha? – questionou perto do meu ouvido 

Revirei os olhos e tentei me afastar daquela praga.

 -Quem será? – perguntei entediada

 -Você Mari. – respondeu tão alto que eu pulei de susto

 -Eu? Nossa Giovane eu estou... – comecei a falar me encostando na porta da frente. –Estou sem fala, eu não sei o que dizer. 

O escroto se aproxima com um sorriso malicioso. 

Ele acha mesmo que eu sou como as vadias que ele pega por ai? 

-Diga que casa comigo? – falou com o rosto perto do meu me fazendo sentir seu bafo 

Eca! Eu não mereço isso Deuses! 

-Lamento muito Giovane. – comecei a procurar a maçaneta. –Mais acho que não mereço você.

 Ele tentou me beijar e antes que conseguisse achei a maçaneta, abri a porta e ele caiu lá fora. 

Vi que a maioria do pessoal da cidade estava lá e começaram a tocar um musica.

 Segurei o riso, serio que ele achou que eu aceitaria me casar com ele?

 Fechei a porta começando a rir e vi um detalhezinho que ele deixou. 

Peguei suas botas com nojo e as joguei pela janela.

 *

 Pov’s Kim 

*

 Vi no exato momento em que Giovane caiu na lama e quando um par de botas voou em sua cabeça fazendo-o desmaiar.

 Todo mundo começou a rir e eu não fui exceção. 

-Ok podem passar o dinheiro. – Dayane, minha irmã manda e eu ri

 -Eu sabia que ela não iria aceitar. – Alix diz do meu lado

 -Claro que não, ela é a Marinette, nunca aceitaria um traste como o Giovane que dorme com uma mulher por noite. – digo

 -Tem razão. – ela sorri

 Meu coração acelerou com esse sorriso. 

Sorri de volta, ai rosadinha só você para me deixar assim.

 * 

Pov’s Marinette

 * 

Esperei todos irem embora para poder sair de casa. 

A barra está limpa. 

-Quem ele pensa que é para querer me pedir em casamento? – comecei a reclamar e caminhei até um penhasco que tem aqui perto de casa

 Sei que é perigoso, porém sempre venho aqui para ver o pôr-do-sol. 

Sentei na grama e comecei a cantar um verso de uma canção que eu mesma compus. 

You Don’t Know Me – Elizabeth Gillies 

You think you know me 

But you don’t know me 

You think you own me

 But you can’t control me

 You look at me and there’s

 Just one thing that you see 

So listen to me

 Listen to me 

*

 You push me back I push you back 

Harder, harder 

You scream at me 

I scream at you

 Louder, l-l-l-l-louder 

Você Não Me Conhece (Tradução) 

*

 Você acha que me conhece

 Mas não me conhece

 Você acha que é meu dono

Mas você não pode me controlar 

Você olha para mim e há apenas uma coisa que você vê 

Então me escute 

Me escute 

Você me empurra eu empurro de volta

Mais forte, mais forte 

Você grita comigo

 Eu grito com você

 Mais alto, A-A-A-A-Alto

Suspirei me deitando na grama e sentindo o sol em minha pele extremamente pálida.

 Porém arregalei os olhos quando ouvi um relinchar de cavalo.

 Sentei rapidamente na cama e vi Ken se aproximando assustado.

 Mais espera, ele está sem a carroça e o... Papai. 

Levantei assustada e comecei a parar o cavalo que se acalmou. 

-Meus Deuses o que aconteceu Ken? O que houve? Cadê meu pai? Ai Deuses venha você tem que me levar até ele. – pedi

 Fui correndo para dentro de casa pegar minha capa vermelha e a coloquei.

 Subi em Ken e começamos a correr. 

Me espere papai eu vou salvá-lo.

 *

 ***

 * Paramos em frente a um castelo assustador. 

-Mais que lugar é esse? – perguntei para mim mesma

 Não importa!

 Se meu pai está aqui eu vou entrar. 

Desci do Ken e abri o portão enferrujado fazendo um barulho irritante soar. 

Pov’s Autora

*

 Vários objetos da casa observavam a garota entrar no castelo.

 Eles estavam impressionados. 

Nunca nenhuma garota teve coragem suficiente para entrar ali. 

Uma das coisas que os impressionou foi à beleza da garota. 

Nunca tinham visto uma garota com a pele tão branca quanto de uma porcelana, os olhos tão azuis quanto às flores, os cabelos tão negros que poderiam ser confundidos com azul, tudo nela parecia ser de um anjo.

 -Uma garota. – o castiçal falou impressionado

 -Eu sei que é uma garota. – o relógio reclamou 

-Mais pode ser ela a garota que poderia quebrar o feitiço. – o espanador falou esperançosa

 -Vamos até ela. – o bule de chá diz 

-Eu mereço. – o relógio revira os olhos

 * 

Enquanto isso Marinette entrava no castelo assustador, sentia um arrepio na espinha, porém não iria desistir até encontrar seu pai.

 -Olá? – ela falou alto o suficiente para alguém ouvir 

Ela se surpreendeu quando viu uma linda joaninha vermelha com bolinhas negras voar perto de si, então começou a segui-la.

 Pois já havia lido em alguns livros que as joaninhas simbolizam a sorte e se for verdade ela poderia encontrar o pai. 

A joaninha começou a voar para os andares de cima do castelo e Marinette continuava a segui-la, até que finalmente o bichinho parou e Marinette percebeu que estava em uma espécie de calabouço. 

-Papai? – chamou e esperou segundos até obter uma resposta

 -Marinette? A garota sorriu.

 -Onde o senhor está? – questionou

 -Eu estou aqui minha filha. – Tom diz e Marinette vai até ele. –O que faz aqui?

 -Eu vim salvar o senhor. – ela sorri

 -Escuta minha filha você tem que ir embora... – Tom começou a dizer, porém sua filha o corta 

-Não eu não vou deixar o senhor. – ela o interrompi 

-Não, eu já estou velho minha filha, volte para Paris e seja feliz. – ele diz para a filha e antes que ela dissesse algo uma sombra negra apareceu 

-Quem é você e o que faz aqui? – uma voz assustadora perguntou

 -Eu vim buscar o meu pai, por favor, solte-o ele não pode ficar aqui, vai acabar morrendo. – implorou ainda de costas para o gatuno

 -Não, ele invadiu meu castelo e virou meu prisioneiro. – o monstro da noite rebati 

-Mais ele não pode ficar aqui e... – a garota interrompeu a si mesma quando teve uma idéia. –Eu fico no lugar dele. 

-Não Marinette não, você não sabe o que está dizendo. – Tom falou desesperado

 -Você... – Chat Noir começou a falar com raiva, porém percebeu o que a garota falou e se surpreendeu. –Você fica?

 -Não, por favor, não. – Tom pedia desesperadamente 

-Se eu ficar, o senhor solta o meu pai? – a garota de cabelos azulados questionou Chat Noir pensou por uns segundos. 

-Solto, mas terá que prometer que ficará para sempre. – ordenou Marinette não conseguia ver o homem com quem falava a sua frente, pois ele se escondia no escuro. 

-Venha para a luz. – pediu Chat Noir caminhou lentamente até a única luz que tinha naquele lugar se mostrando, Marinette arregalou os olhos assustada vendo o que era a coisa com quem falava. 

Ela se aproximou do pai.

 -Eu amo o senhor. – disse e foi até o gatuno retirando o capuz, fazendo o mesmo ficar impressionado com sua beleza. –Tem a minha palavra.

 -Feito.

 A garota caiu de joelhos chorando, pois nunca mais veria seu pai. 

Porém por outro lado estava feliz por deixá-lo livre de um fardo que ela era, era o que dizia sempre a si mesma.

 Pois achava que depois da morte sua mãe, foi uma tortura todos os dias se olhar no espelho e vê-la em si, tanto para ela quanto para seu pai e seu irmão.

 Chat Noir levou o pobre francês para fora do castelo e do deixou em uma carruagem velha.

 -Não, por favor, eu imploro. – Tom implorava 

-Não tem mais nada com ela. – Chat exclamou. –Leve-o embora.

 E assim a carruagem começou a se mover levando o pobre homem para longe de sua filha caçula.

 *

 *

 -Mestre. – todos seus amigos e empregados, menos o relógio o chamaram 

-O QUE É? – exclamou irritado 

Mais seus amigos não ligavam, estavam acostumados com isso. 

-Sabe que essa poderia ser a garota perfeita para quebrar o feitiço não sabe? – Alya perguntou 

Chat passou a mão pela nuca. 

-Não tinha pensado nisso. – confessou

 -Pois agora sabe, deixe-a em um lugar mais confortável. – Beez opina 

-E tente tratá-la bem. – Duusu diz e Trixx concorda

 -Vou tentar. – diz se afastando

 -Ele não vai conseguir não é? – Nooro pergunta suspirando

 -Não mesmo. – Wayzz respondeu 

*

Assim que Chat chegou perto da garota viu que ela ainda estava chorando e se sentiu culpado.

 -Vou lhe mostrar o seu quarto. – disse sendo direto 

Uma das coisas que Chat Noir não possuía era com toda certeza a delicadeza.

 -Meu quarto? – Marinette questionou confusa.

 –Mais eu achei que... 

-Você quer ficar aqui ou não? – Chat a interrompeu

 -Não. – respondeu -Então venha comigo.

 *

 *

 O amor trilha caminhos difíceis, porque qual seria a graça de não lutar por aquilo que se quer?

O amor verdadeiro nunca vai te fazer sofrer, pois quem ama cuida, não magoa e nem decepciona...

 Não busque pessoas perfeitas, pois também não somos perfeitos. Busque apenas pessoas que te valorizam.

(Renato Russo) 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Se tiver algum erro é dizer.
A lembrando que, a atriz que interpreta a Chloé é a Ashley Benson.
O ator que interpreta o Nathanael é o André Klitzke.
O ator que interpreta o Kim é o James Maslow.
A atriz que interpreta a Dayane, irmã do Kim e que por acaso é uma personagem original é a Agatha Moreira.
E por fim a atriz que interpreta a Alix é a Bruna Linzmeyer.
Até a próxima
Bjs da Aquariana.💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...