História A Bela e a Fera - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Bela, fera, Hentai, Rin, Sesshoumaru
Visualizações 77
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores, acabei ficando pior em relação a saúde, e não conseguia escrever nada!
Ainda não estou muito bem, mas não queria deixar vocês na mão!
Não sei se o capítulo ficou tão bom porque não estou raciocinando bem, enfim...
Como anda o coraçãozinho de vocês? Kkkk Ansiosas para saber o que vai acontecer nesse capítulo?
Então boa leitura!!
Ja ne! !!

Capítulo 6 - Castelo


4° Capítulo. Castelo

 

"Eu não te prometo nenhum conto de fadas, mas você será a rainha em qualquer castelo que eu construir". (Ron Pope)

 

O sol batia em seu rosto, o que a fez acordar, olhou pela janela e lá estava ele novamente caminhando pela neve, á sua frente havia um pé de rosas brancas, nunca imaginou que um youkai cultivaria rosas, se lembrou de que a pouco tempo nem mesmo sabia de sua existência, era difícil assimilar que existam esses seres.

Novamente seus pensamentos foram dirigidos para sua avó, porque não havia contado a ela? Sobre seus pais e sobre youkais. Ao menos teria se preparado mais para essa jornada, por mais que não estivesse morta, estava presa em um castelo cheio de youkais, parecia até as histórias que lia em seus livros. Se lembrou de que havia perdido seu livro preferido fugindo daqueles youkais lobos, o pensamento lhe entristeceu, ao menos seu cavalo estava bem, havia perguntado a Jaken, que lhe informou ter deixado o cavalo no estábulo do castelo.

Olhou novamente para fora à procura de Sesshoumaru, mas ele já não estava lá. Como pôde desaparecer tão rápido?

Decidiu sair de “seus” aposentos. Era difícil caminhar por aquele castelo, era enorme e confuso, havia portas que levava a outras portas. Os corredores eram decorados com pinturas de todas as formas. Continuou caminhando, e deu de cara com uma escada que ainda não havia visto. Jaken apareceu, parecia soar frio, estava nervoso, era visível. 

- Bom dia Rin! Precisa de algo?

- O que tem lá em cima? – Estava muito curiosa, aquela parecia ser uma parte muito importante do castelo.

- Não há nada, só, você sabe, bagunça! Coisas quebradas! Vamos tomar o café?  - Porque ele estava tão estranho? Definitivamente havia algo e iria descobrir. Andou com ele alguns passos e quando viu que ele se distraiu voltou e subiu as escadas. – Kagura nos preparou um ótimo café, há bolo, pão, chá, finalmente temos alguém para preparar algo, assim temos trabalho, não fique acanhada, prefere chá ou caf... – Olhou para trás – Oh não, Rin!!

Rin abriu uma porta enorme, e adentrou o local, se decepcionou, realmente só havia bagunça, quadros e móveis quebrados, estava saindo pela porta quando um brilho no fundo daquele lugar lhe chamou a atenção, ao se aproximar viu uma rosa branca e vermelha, estranho, nunca havia visto algo assim, ela estava em uma cúpula de cristal, a rosa flutuava, as pétalas de cima eram brancas e as de baixo vermelhas, havia uma mini tempestade de neve acima da rosa, aparentemente era ela que deixava as pétalas brancas, olhou mais ao redor, havia uma cama, tão grande quanto a que passou a noite. Porém as cores azul e dourado é que prevaleciam no quarto, olhou novamente para a rosa, estava muito intrigada, olhou-a de perto, um grande barulho a assustou!

- O QUE FAZ AQUI? O QUE FEZ COM ELA? – Os olhos de Sesshoumaru estavam aderindo um tom avermelhado, ele realmente estava irado, tentou se explicar, dizer que nem mesmo havia tocado na rosa, mas só o ouvia gritar. -SUMA DAQUI! 

Rin correu o mais rápido que pôde, iria embora daquele lugar, procuraria por seus pais, estava assustada, as lágrimas rolavam por seus olhos, encontrou Jaken assustado aos pés da escada, o mesmo tentou lhe chamar atenção porém passou direto por ele, abriu a porta principal do castelo, correu até o estábulo, pegou seu cavalo e mais que depressa correu...

Quando achou que estava razoavelmente distante do castelo parou, desceu do cavalo, sentou-se no chão coberto de neve e chorou! Tudo estava acontecendo de uma vez, tudo muito rápido, a ausência de seus pais a vida toda, a descoberta da existência de youkais, a morte de sua avó, o ataque dos lobos youkais, a prisão no castelo de Sesshoumaru, e agora o medo que sentiu dele. Seus soluços não a deixaram ouvir enquanto algo se aproximava, ouviu um uivo seguido de outro. Lá estavam eles, os youkais lobos, dessa vez havia muitos deles, mal dava pra contar. Seu coração deu um salto, agora não havia nada o que fazer. Os youkais lobo avançaram, ela cobriu seu rosto com as mãos e gritou... 

O eco de seu grito foi ouvido... esperou pelo ataque mas nada aconteceu, quando abriu os olhos Sesshoumaru estava atacando-os, muitos ao primeiro golpe de Sesshoumaru desapareciam, era assim que eles morriam? Alguns conseguiram se manter vivos, muito machucados porém vivos.

Fugiria dali o mais rápido possível. Montou seu cavalo,  e olhou para trás. Aqueles lobos o matariam, e ELE havia salvo sua vida. Suspirou, era errado deixa-lo ali. Desceu do cavalo, pegou uma madeira grossa que estava no chão, torcia para que os lobos não viessem contra si novamente. E apunhalou-os dois deles desapareceram. O restante fugiu, mancando.

Os olhos de Sesshoumaru estavam fechados, mas sua respiração podia ser ouvida. O que faria agora? Iria embora? Não, levaria-o de volta ao castelo. Aproximou seu cavalo de Sesshoumaru, seu olho agora já estava aberto. 

-Vou precisar de sua ajuda! – Rin ainda estava com medo de Sesshoumaru, sua reação ao vê-la próxima a rosa lhe fazia tremer o corpo somente de lembrar. Ele a olhou e virou o rosto. – Eu poderia deixá-lo aqui, mas me ajudou, então vou lhe ajudar! – Ele se levantou com dificuldade.

- Sou um youkai, não preciso... – Seu corpo pesou, Rin segurou-o para que não caísse, olharam-se olhos nos olhos, seus corações aceleraram no mesmo ritmo. Rin ficou corada e abaixou seu rosto para que ele não visse sua reação ao estar próxima a ele. Sesshoumaru se manteve impassível, quase que gélido, não viu-a corar.  – Somente dessa vez. Logo estarei curado.

Rin sorriu, ajudou-o chegar ao cavalo, e a montá-lo. Assim voltaram ao castelo, e logo prepararam sua cama para que Sesshoumaru pudesse descansar. Rin permaneceu ao seu lado enquanto estava em um sono profundo, por mais que Sesshpumaru a tivesse assustado, estava nessas condições por sua culpa! Ela quem fugiu e não se preocupou com os youkais que podiam atacá-la. De qualquer forma, Sesshpumaru, estava ferido, olhou cada ferimento dele, Kagura abriu a porta com cuidado e perguntou-lhe baixinho se precisava de algo, Rin pediu algumas ervas medicinais e um pano para limpar os ferimentos, que logo foram providenciados.

Limpava cada ferimento, eram profundos, e a cada mínimo toque Sesshoumaru murmurava, mesmo desacordado. Imaginou cada ferimento daquele em seu corpo, um arrepio percorreu-lhe a espinha, devia sua vida a Sesshoumaru. Retirou-lhe o que restou de suas vestes que foram rasgadas pelos lobos, haviam mãos ferimentos escondidos, suspirou, definitivamente era culpa sua.

Olhou o rosto de Sesshoumaru, ele era bonito, olhou seu peito nu, nossa, era acostumada a ver homens fortes, mas Sesshoumaru era, fora do comum. Riu-se com o pensamento, e corou, o que não passou despercebido por Kagura e Jaken que espiavam pela porta. 

Mesmo com o acidente, e Sesshoumaru ferido, seus planos finalmente estavam entrando no caminho para dar certo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...