História A beleza e a Fera! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bangtanboys, Bts, Drama, Hope, Jikook, Jimin, Jin, Jinmon, Kook, Namjin, Namjoom, Não Sei Mais Qual Tag, Romance, Sugajin, Suspense, Terror, Vhope, Violencia, Yaoi, Yoonjin
Exibições 38
Palavras 4.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá,
eu sei que demorei, mas sim eu tive motivos, tristes motivos.... Mas vou falar sobre isso lá em baixo, espero que gostem um pouquinho deste clichê romântico que se tornou essa fic.

Céus, tenho que parar de ser uma louca iludida por Romeu e Julieta, mas sério eu nunca encontrei uma fic Namjin|Yoonjin com menção do livro que eu super amo, aí tive que fazer algo pra preencher meu âmago de orgulho e doçura.

Capítulo 3 - Dreams of love in the spring


O how this spring of love resembleth

The uncertain glory of an April day

Which bow shows all the beauty of the sun,

And by and by a cloud takes all away !


Shakespeare ''


 
   Como o sono infelizmente não chegou, de certo que nem as ervas estavam dando conta de sua ansiedade naquela noite. Ele voltou a folhear as páginas gastas e suspirou ao ver que estava novamente no começo de uma longa estória de amor.

   É inusitado pensar que mesmo tendo uma vida desafortunada ele se compadeça com tão pouco, com tão simples palavras e ainda se apegue a uma falida crônica de amor, mas nem sempre encontramos sentimentos verdadeiros em lugares óbvios.

E nem todos os livros possuem um fim....

   "... As primeiras luas foram de fato inusitadas, mas este relato deixarei para quando estiver mais familiarizado com os costumes desta nova terra.

Meus aposentos são aconchegantes e até mesmo bem espaçoso, a varanda me permite uma visão privilegiada do jardim e de toda a extensão leste do castelo, para também além dele, vendo faixas do reino um tanto mais distante. A visão muito me apetece e aquece o peito, em minhas noites de lamúrias e saudades de minha família me permito desabar tendo como confidente apenas as estrelas que adornam o céu imponente das madrugadas de primavera.

O clima tem estado agradável, assim como o aroma das flores que estão presentes por todo o castelo, de fato é uma linda visão e um cheiro maravilhoso, mas se essas paredes falassem decerto que iriam contradizer toda essa beleza e paz aparente.

Sempre aprendi com meu pai a ter autonomia de pensamento, aprendi a avaliar e processar informações para só depois expor um ponto e vista e tomar uma opinião em definitivo, mas aqui as coisas estão um tanto quanto mais complicadas. Quando penso eu inocentemente que tudo já se resolveu, que não haverão mais surpresas dentro destas paredes frias elas surgem do nada, me deixando cada vez mais embasbacado.

Nunca me considerei um homem de mente fechada, mas aqui dentro ocorrem coisas que me causam indignação e imensa tristeza.

Principalmente quando se tratam das atitudes e palavras da rainha, ela nem de longe é uma boa mulher, tão pouco um exemplo a ser seguido, suas palavras por vezes me causam ância, mas não quero perder meu tão escasso tempo falando de tais atrocidades.

O rei apesar de seus hábitos inóspitos ainda assim é um bom homem, outro dia com mais tempo relato tudo em detalhes, na verdade ainda estou chegando a uma opinião sobre o assunto. Não que eu tenha o direito de opinar em algo aqui dentro, longe disto, tudo o que posso fazer é fingir que não vi e seguir com meu trabalho como se certas barbaridades não acontecessem debaixo de meus olhos.

Mas quem sou eu ?

Que tamanho possuo para argumentar com o rei que pode me levar a forca apenas por não gostar de meu andar, ou de coisa ainda menos importante. De fato não posso e nem devo demonstrar minhas opiniões.

Não enquanto elas não se fizerem necessárias, mas se me perguntarem direi com toda a minha sinceridade que tenho a sensação de estar vivendo em um mundo paralelo, pois nunca em toda minha curta vida imaginei que as coisas que acontecem aqui dentro pudessem de fato existir.

Desde que cheguei pouco contato tive com os mais jovens, meu trabalho de fato irá começar assim que o herdeiro do trono se recuperar de sua ultima estripulia. A príncipio quando cheguei e o não o encontrei no castelo no momento em que fui apresentado a família real me passaram imensas dúvidadas pela cabeça, muitas delas com relação a índole e o comprometimento do principe com suas obrigações, já que deveria ele como aprendiz vir ao meu encontro e me recepcionar devidamente, mas isso de fato não ocorreu.

Mas tão logo essas ideias vieram a minha mente as expulsei novamente, pois ao que tudo indicava no momento ele ao menos tinha o conhecimento de minha presença no castelo e muito menos que teria um tutor. O que achei mais estranho depois de receber tais informações é o fato de o herdeiro não ser questionado ou ao menos informado sobre o rumo de seus dias, afinal é de praxe que o instrutor do futuro rei seja um amigo de confiança e grande sabedoria, não um estranho e completamente desconhecido plebeu.

Mas guardei para mim os meus questionamentos, de certo que com o tempo eu teria minhas respostas.

Cá estou eu novamente me perdendo em assuntos alheios e me esquecendo do foco deste meu relato.

A família real a príncipio é bela em aparência e totalmente confusa em valores.

Mas no entanto o jovem prometido aparenta ter bom coração, está sempre sorrindo junto de seu irmão, ambos sempre estão juntos lado a lado, a relação é bonita de se ver, ambos se dão bem com o jovem príncipe, na verdade creio eu que os únicos dentro de toda essa casa de cartas que não possuem frágeis tetos de vidro sejam eles, o sorriso que sempre adorna suas faces é tão natural e encantador que por vezes parece até uma pintura, são jovens interessantes.

Jae Bum e Young Jae são irmãos, não se desgrudam em momento algum, são a alegria de todo este gigante acinzentado que chamam de lar, estão sempre a correr pelo castelo, a deixar as empregadas de cabelos em pé, e me arrancam várias gargalhadas durante o dia.

Young Jae é o prometido do príncipe, irão se casar assim que o mesmo completar a maioridade, ouvi rumores sobre uma lenda antiga com relação a este assunto, não sei se de fato é verdade, mas se tratando da rainha de nada se pode duvidar.

Sempre fui de certa forma cético com relação a vários assuntos, principalmente se tratando de lendas e supertições, mas se tem algo que aprendi na minha até então curta estadia dentro dessas paredes é que nada é o que aparenta ser.

Reparei também nestas poucas semanas que o príncipe trata aos mais jovens como filhos e não marido e cunhado, o carinho entre os três é tão grande, mas como analisei mais a fundo seus olhares e todas as formas de contato pude concluir que o príncipe os vê apenas e somente de forma fraternal, assim como não deseja de forma alguma desposar o jovem Ômega, na verdade parece mais é que ele deseja fugir deste compromisso com todas as suas forças possíveis apesar de sua mãe decretar todos os dias este casamento como algo imutável, o que me leva a desconfiar que aquela lenda que citei anteriormente possa de fato não ser apenas uma crendice dos criados, na verdade explicaria muitas coisas, coisas que eu mesmo não sei nem como questionar.

Não que eu tenha tipo muito tempo para analisar o príncipe, na verdade até agora pouco contato tivemos, mas a partir da próxima lua meu trabalho se inicia e junto dele poderei saber mais sobre o meu futuro rei.

No entanto pelo que pude absorver a seu respeito me deixou contente. Ao contrário da maioria dos jovens de sua idade ele não é nenhum pouco inconsequente, na verdade eu diria que ele é até muito ponderado em suas ações, fato este que me fez admirá-lo em demasia.

O príncipe sequer parece realmente ser humano, não que ele seja alguma espécie de fera, de modo algum até porque ele possui uma beleza divina, fato que o distingue ainda mais da raça a qual pertenço, se ele não é humano então o que é afinal ? ... "

Suspirar já havia se tornado um hábito na vida de Yoongi, tanto pela sua vida lotada de desventuras, quanto pelos relatos ilustrados em páginas gastas, achava mágica a forma intensa que o homem amava Kim Seok Jin, até mesmo os outros amores descritos no livro o encantavam por inteiro.

Analisou o relógio de parede antigo verificando que já era madrugada, mais necessariamente uma e meia, decidindo então continuar a ler, pelo menos até que os braços de Morfeu o acolhessem.

Yoongi por vezes se imaginou sendo o autor daquele pequeno livreto, até mesmo sonhava com a estória em certas noites como se alguma linha intangível o puxasse mais e mais em meio a aquela imensidão de palavras, aquele cheiro de folhas velhas, o levando a se ver dentro daquele maosoléu de pedra, o levando frente a frente ao famoso e ilustrado clichê do príncipe encantado.

"... Os dias no castelo tem me deixado inquieto, não que eu não goste de meus afazeres, apenas não me sinto confortável com algumas situações que por aqui ocorrem de forma tão comum.

Nunca em toda a minha existência havia presenciado ações tão singulares quanto as que presenciei nas duas últimas luas, aonde já se viu um rei se deitar sob os mesmos lençóis que seu primo, sendo ambos casados e mais do que isso, ainda andarem por tudo de mãos dadas felizes, como se fosse de fato algo correto.

Ainda mais se tratando de dois alfas, acredito eu que o mundo esteja verdadeiramente um caos.

Não que eu tenha o direito de julgar a vida de meu rei, mas a príncípio me causou expanto sua relação com seu primo, mas depois de alguns dias pude analisar tudo aquilo de outra forma.

Não que eu esteja o defendendo mas o amor que um sente pelo outro é uma das coisas mais belas que já observei em toda minha vida, por mais que na maioria das vezes tentem ser discretos nem sempre conseguem. Em uma dessas indiscrições dos dois pude presenciar uma linda e inesperada declaração de amor, quem me derá estar com meu livreto em mãos naquele momento, com toda certeza teria aqui anotado as palavras mais belas e verdadeiras que já ouvi em toda minha vida.

Por mais que eu saiba que nossa sociedade possua um alto índice de FALSA moralidade penso eu que não aceitariam tal relação assim como aceitei, nem todos querem ver o amor, nem todos querem viver um amor, mas muitos estão dispostos a apedrejar qualquer um que se levantar contra o que de fato é "correto" e isso me entristece em demasia, será assim por todo o sempre ?

Mas talvez por ser tão mal visto, por ser tão incomum tenha me trazido tanta comoção e compaixão, acredito que este amor existente entre dois alfas seja tão ou até mesmo muito mais forte do que qualquer ligação entre um alfa e um ômega, afinal antes ser unido pelo amor mesmo na adversidade do que ser unido em alma junto da pessoa que mais se detesta.

Penso isso pois não imagino como alguém possa de alguma forma sentir amor pela senhora rainha, como qualquer ser humano eu também tenho minhas preferências, neuras e manias, mas aquela mulher definitivamente é alguém que desejo distância. Ela é repulsiva, abusiva e possui mais facetas do que um ator.

Nunca em minha vida havia me deparado com uma mãe que repudiasse a própria cria, pelo menos não uma da raça humana, mas a senhora minha rainha conseguiu quebrar todo este meu paradigma de adoração aos progenitores, não só aos ômegas e sim a maternidade, exato, antes de aqui estar encarava a maternidade como algo maravilhoso, uma ligação completamente diferente de todas as outras existentes, o tipo de amor mais profundo que se pode existir, mas a rainha me mostrou que nem sempre eu estou certo.

Sei que não devo generalizar fatos, e que ninguém é igual a ninguém, mas ela chega a ser assustadora com sua forma de agir como se fosse uma dura e imponente estátua de pedra, sem calor ou espaço para qualquer tipo de comoção que não seja a raiva, soberba e rancor.

Me compadeci do jovem herdeiro, pois nem o seu maior inimigo deveria ser tão odioso consigo quanto sua própria mãe, e analisando as inteirações dos dois posso confirmar aqui em minhas palavras que o sentimento de repulsa entre ambos é algo reciproco.

E a senhora rainha não se preocupa em esconder ou calar sua repulsa, ela declara deliberadamente não sentir o minímo afeto pelo primogenito, assim como brada aos quatro ventos seu despreso pelo rei, não sei se ela sempre foi assim ou aconteceu algo que a tornou tão frígida, mas realmente tenho dó de sua alma solitária e desesperada.

A mesma não se importa e até mesmo finge não saber do adultério por parte do marido, apenas agindo de forma fútil e menosprezando sua gente, são situações tão surreais que me sinto até perdido em meio a tantas confusões e mentiras.

O caso do rei até que tento compreender, afinal sem querer ouvi as juras de amor trocadas com ele e vosso primo, apesar dos pesares o amor ali existente chega a ser algo belo e forte, independente dos olhares tortos e dos mal dizeres continuam a caminhar de cima a baixo juntos, como se ambos se completassem igual deveria ser entre um Ômega e um alfa, mesmo ambos sendo alfas e isso me intriga mais do que assusta.

Como haveria o amor de nascer no peito de alguém, por outro semelhante ?

Seria eu alguém tão antiquado sobre as artimanhas da vida a ponto de nunca ter pensado em tal possibilidade?

Desde os velhos tempos alfas e Ômegas se completaram e se amaram de forma devota e incondicional, nunca existiu tal fato antes, seria mesmo amor ?

Espero que se for, que seja um amor benigno, não os machuque mais do que os preceitos desta sociedade sistemática de falsa moralidade. Por mais singular que possa ser, eu realmente não vejo como um pecado, afinal se é amor, que o vivam até quando o mesmo perdurar dentro de suas almas.

Mas os disparates cometidos pela rainha a cada dia ganham uma nova página. A mesma se deita com vários dos servos, não respeita o marido, assim como ele também não a respeita, muito menos atende suas vontades, e ao que parece ambos nem ao menos suportam a presença um do outro. Não que ela deva de fato algum tipo de consideração ao rei, pois ambos vivem em adultério, só que no entanto por mais que vivam os dois no erro a forma de ver o mundo e levar a vida de ambos é muito distinta.
O rei apesar dos pesares se preocupa com seu povo buscando sempre o melhor, tem um  boa alma, se compadece para com os desvalidos e enaltece aqueles que ganham sua confiança, não aparenta possuir uma alma rancorosa e aparenta ter uma paz sem tamanho, por mais que viva um amor proibido as escuras não deixa de ter responsabilidade para com suas obrigações, assim como  não  deixa de amar a seu povo e também a seu filho.
Enquanto que a rainha faz pouco caso de sua gente, humilha criados, destrata tanto quanto pode a população mais humilde, sua amargura é tão intensa que até seu cheiro doce aparenta ser amargo, azedo, como  uma fruta que passou do ponto e está prestes a apodrecer.

Não sei como conseguem viver abaixo do mesmo teto, por mais que o castelo seja de fato grandioso acredito eu que um castelo cinco vezes maior que este ainda não seria capaz de aguentar tantos sentimentos controversos e pragas lançadas.

A grande dama trata seu filho com tamanha frieza que de fato me assusta, eu nunca vi em toda minha curta vida uma mãe que repudiasse o próprio fruto, mas depois de minha estadia no castelo tive esta infeliz experiência que me deixou estarrecido, muito indignado.

Daqui a dois dias completo um mês convivendo no castelo, e não tenho certeza que terei faculdades mentais para aguentar a passagem de outro, a cada dia me sinto mais e mais confuso e perdido, este local é de longe a pior cama de gatos que já tive o desprazer de conhecer.. "

E sorriu novamente de escarnio o jovem Min, pois independente do tempo e de qualquer tipo de condição, sempre havera a hipocrisia, sempre haverá a mentira, e mais que isso alguém sempre irá pagar caro pelos problemas alheios, alguém sempre sofre ao troco de nada, alguém sempre padece para exaltar os sujos de alma, corpo e mente.

   Um bocejo se fez presente e Yoongi sentiu o peso em seus olhos, finalmente morfeu o estava embalando em seus braços calmos e tranquilos, deixou o livreto aberto sobre uma cômoda antiga próxima ao sofá, puxou uma manta quentinha para não congelar durante aquela noite fria de inverno e se virou pronto para embarcar no mundo dos sonhos.

   ...

No andar de baixo a festa ocorria de forma Alegre e contagiante, agora o relógio marcava duas e quinze da manhã,  alguns poucos convidados já se retiravam e voltavam as suas casas, já os mais empolgados ainda dançavam rodando pela grande sala como se não houvesse o amanhã.

No entanto o senhor Min  já se encontrava em demasiado stress, a aquela hora da noite já não via mais o sentido em festejar, mesmo tendo bebido como um taberneiro viciado ainda sentia a culpa lhe corroer as veias e sujar a alma. Ele se esforçava para esquecer o que praticava com o filho, por certas vezes até pensou em o libertar mas não poderia, não conseguia perdoar o demônio,  a raiva ainda era maior que a pena e em sua concepção qualquer sofrimento era pouco para o jovem Ômega,  ele merecia pagar por todos os seus pecados, e o alfa o faria pagar em vida nem que pra isso sua própria alma queimasse eternamente no suposto inferno.

...

Enquanto isso os sonhos do jovem Min vagavam para um reino antigo, um castelo bonito e situações inusitadas, se sentia livre em seus sonhos, pois enquanto estava presente nele encarava tudo o que ali havia como sua verdadeira realidade.

   Podia sentir o perfume das flores da primavera o invadindo, assim como as risadas que escutava ao longe o embalavam.
   Notou dois jovens correndo pelo jardim tentando fazer com que uma pipa subisse para então cortar os céus,  aquela cena era encantadora, só havia visto uma pipa por duas vezes em sua vida, mas nunca daquela forma, nunca sentindo o peito se aquecer com tão bela imagem.

   Notou mais ao longe um homem atirando flexas em direção a um alvo longínquo e ficou espantado com tamanha destreza, aquilo de verás era incrível e tomado pela curiosidade se aproximou, não podendo conter o sorriso ao visualizar em sua frente o jovem príncipe.

   Como ele sabia ?

   Bom, isso é óbvio, a descrição encontrada no pequeno livreto o remetia a aquela imagem da perfeição que encontrava agora diante aos seus olhos.

   "... O principe possui aquele tipo de perfume que atrai a todos.
  No entanto por mais encantador que seja sua fragrância,  o concelho o considera ainda imperfeito, o cobram coisas mirabolantes, querem que ele se porte rudemente como um alfa grotesco, o apontam e julgam como uma vergonha em certos momentos, mas de qualquer forma o jovem em nenhum momento deixa de sorrir, ele é um paradigma impressionante.

   O que mais irrita os anciãos do reino é o fato do Kim ainda não ter despertado sua voz alfa, muito menos ter entrado em um cio, mesmo que já tenha dezenove primaveras.

   As vezes penso que ele é único em todo o mundo, que ele nem ao menos pertence a está terra.
Outro dia o vi cantar e sua voz me entorpeceu mais do que qualquer bebida alcoólica,  me deixou em êxtase, mas então voltei a mim, que sentimentos estranhos seriam estes pelo jovem príncipe?
 
   Porque sinto que meu coração clama o seu nome em um descompasso exacerbado ?

   Seria eu também alvo de um amor proibido ?

   Mas de qualquer forma ainda é muito cedo para afirmar tal pensamento,  se passaram apenas duas semanas, apenas quatorze dias ao lado de seu encanto. Porque comigo ?

  Não é como se eu fosse um adolescente libidinoso e cheio de curiosidades sobre a vida, na verdade pensava eu que poucas coisas me surpreenderiam antes de estar envolto por estas paredes altas.

   A princípio o choque foi tremendo, fazendo até que me sentisse constrangido pelas atitudes alheias, mas com o passar dos dias pude ir confirmando que tais ações são comuns, e de tão comuns passam até despercebidas dentro dos muros do castelo.

   O único em todo este meio que demonstra ter a inocência de uma criança é o jovem herdeiro do trono, nem os irmãos Jae possuem tamanha doçura e transparência em seus olhares, mas tento crer a todo custo que ele não seja assim tão perfeito como o imagino em minha mente sonhadora, afinal, nenhum homem seria tão perfeito da forma que o descrevo não é verdade ?

   Os lábios são grossos e avermelhados e aparentam ser tão macios que tenho que me recriminar a todo instante por imaginar os dele em contato com os meus, os ombros largos e musculosos entregam sua linhagem alfa demonstrando o quão imponente, forte e perigoso ele pode ser quando em batalha, assim como o tronco bem trabalhado também adornado por músculos bem marcados e firmes, as bochechas são bem preenchidas e rosadas na maior parte do tempo quebrando parte daquela voracidade alfa e o deixando adorável e encantador, as mãos são grandes e o seus dedos tortos são um charme a mais até suas singularidades são perfeitas diante de meus olhos, o sorriso é doce e brilhante, queria eu acordar todas as manhãs podendo ter a visão de seu sorriso encantador, de certeza que seria o homem mais feliz de toda a terra. A voz parece ser de um anjo e eu não duvido nada que ele realmente seja um, tal perfeição não pode ser humana, de certo ele deve ter caído do céu, o andar é calmo e de certa forma até delicado, a postura é ereta mas os movimentos são leves, os olhos são escuros e de uma profundidade sem tamanho, são inquisidores e sorridentes apesar de por vezes estarem abarrotados de imensa tristeza, raiva e preocupação, a pele tão clara que por vezes me parece resplandecente, tanto quanto o sol em uma tarde de verão, uma mistura tão grande de minuciosidades que o tornam tão único que observá-lo é inevitável.
 
    Só espero que toda essa minha admiração não se torne uma paixão perigosa, daquela que narram os clássicos de romance, espero eu não ser vítima de tal sentimento que nos inunda, arrastando-nos para uma avalanche de sentimentos, descobertas e problemas.

   Quero eu ser apenas o narrador de sua beleza, de seu caráter,  de sua força e graciosidade.
 
   Queria eu não mais desejar que seus sorrisos doces e repletos de esplendor se refletissem nos meus olhos em uma linha intangível de reciprocidade e desejos mútuos ... "

   Assim que estava perto o suficiente sorriu verdadeiramente para a imagem do príncipe que sorriu de volta para si, aquecendo seu peito de forma surreal e fazendo com que seu coração acelerasse de forma abrupta.
 
   "Olá" disse de forma ainda tímida o jovem Min depois de se curvar diante da presença do jovem príncipe.

   " Já lhe disse que não precisas de tamanha formalidade Namjoon, temos algum compromisso para agora ?"

   E então Yoongi se sentiu realmente surpreso, o príncipe o chamou de Namjoon, mas ele não era Namjoon, não fazia a mínima idéia de quem fosse Namjoon, a confusão era evidente em seu olhar.
 
   Até que um estalo em sua mente fez com que ele raciocínasse da maneira mais lógica e ao  mesmo tempo sem sentido que poderia ter, seria namjoon o autor do livreto ?

   E querendo se agarrar a a aquela ideia como uma tábua de salvação sorriu novamente, certamente seria mais fácil ser Namjoon do que ser Min Yoongi.

   " Não,  estava me sentindo isolado, então vim aproveitar a doce brisa da primavera no jardim, e realmente fiquei encantado com seu talento para com o arco e flecha, será possível que tudo em ti seja adornado da mais profunda perfeição?  "

   Pronunciou o Min sem nem ao menos perceber,  era como se tudo se passasse diante de seus olhos, mas ele de fato não tivesse no controle da situação,  como se alguém estivesse movendo seu corpo, ou ele mesmo estivesse preso ao corpo de alguém. Podendo ser apenas platéia diante daquela doce cena.

   Mas mesmo que o corpo ali presente não fosse seu, sentiu o provavelmente coração de Namjoon bater acelerado assim que observou as bochechas coradas do alfa que timidamente murmurou um obrigada.

   " Vamos ao Rio? "

   Quem perguntou desta vez era Seok Jin, e então Yoongi se lembrou da parte em que o livreto descreveu sobre o dia em questão e sorriu assim como o próprio Namjoon.

   " Como quiser majestade "

   Pronunciou e sorriu, recebendo em seguida um tapa fraco do príncipe em seu ombro, então caminharam para além dos arbustos que separavam o castelo do denso bosque e caminharam até o Rio conversando sobre futilidades.

   Assim que chegaram a margem, antes mesmo de despir-se ambos se olharam como maneira de ganhar confiança para o que viria a seguir.

   " Saiba que me aquece o peito e descompassa o coração cada vez que me mira em seus olhos "

  E se olharam ainda mais fixamente após a fala de Namjoon.

   " Tenha a certeza que por ti sinto o mesmo. Aí de mim! Só posso dizer te que já pertenço mais a ti do que a mim mesmo "

  " Romeu e Julieta?  No nosso caso seria Romeu e Romeu? "

  Perguntou Namjoon e Yoongi sentiu uma felicidade o queimando por dentro, era algo tão novo para si, e sentiu inveja de Namjoon,  também gostaria de amar e ser amado daquela forma.

   " Namjoon, o amor que lhe dedico é a razão para que eu, a esta hora, aqui venha e não duvido nada que, se pelos seus fosse encontrado, me procurassem matar. Mas esforça-me-ei, o quanto me permitirem minhas frágeis forças, para defender minha vontade e se, entretanto, sobre mim avançarem essas insensatas forças, tudo farei para me defender. E se, de qualquer modo, for necessário morrer nesta empresa amorosa, que coisa mais afortunada me pode acontecer do que morrer ao seu lado ? Que eu  nunca tenha motivo para manchar uma mínima parte de sua honra - creio que isso jamais acontecera - pois, para preservá-la intacta oferecerei meu próprio sangue. Mas se o meu amor fosse tão importante para você como é o seu para mim, e se você se importasse tanto com a minha vida como eu me importo com a sua, você acabaria com essa situação e me faria o homem mais feliz do mundo"

   E ambos se olharem ainda mais fixamente diante daquela situação,  Julieta e Romeu viveram um amor tão proibido quanto o de ambos, mas assim como eles, o amor ali presente era mais forte que as barreiras de uma vida, que as desgraças de uma morte.

   " E o que você queria que eu fizesse? "
 
   Yoongi pronunciou junto com Namjoon, se sentindo parte daquela situação,  tomando para si todas as sensações daquele amor descabido.

   " Queria que você me amasse como eu o amo e me deixasse ir ao seu quarto onde, mais comodamente e com menos perigo, pudesse eu demonstrar a grandeza do meu amor e as severas penas que incessantemente por você sofro "

   " Então que nos amemos neste rio, que vivamos este amor enquanto ele queimar em nossos peitos, que nos queimemos em suas altas labaredas carregadas de perigo e desejo "

   " Não foi essa a resposta de Julieta Namjoon"

   " Não sou Julieta, da mesma forma que tu não és Romeu, não me apetece procrastinar meu amor por convenções da sociedade, apenas preciso sentir-te, queime comigo. "

   Pediu Namjoon e Yoongi pode sentir sua cintura ser puxada junto com a do Beta, para logo em seguida sentir lábios macios contra os seus ...
 
  


Notas Finais


Desculpem os erros.

sei que por enquanto está um pouco confuso, mas logo logo tudo fará mais sentido.

Sim o Jin é Alfa, Namjoon um Beta, e Yoongi um Ômega, ainda vou usar e abusar muito deste universo por aqui, e se lembrem que nada nesta fic acontece por acaso, só os meus erros de português, mas imploro que me perdoem por eles <3 SORRY <3


E espero que tenham gostado.



...



E o motivo da minha demora foi porque eu tinha o plot do capítulo mas não tinha ele pronto, ai eu estava escrevendo ele e tinha ficado maravilhoso, sério eu tinha amado mesmo, só que ai então a luz acabou e não deu tempo de salvar e eu acabei perdendo o capítulo.
Depois disso eu o reescrevi umas quatro vezes só que em nenhuma ficava como eu queria e isso estava me deixando com raiva, até que chegou neste capítulo que definitivamente não esta melhor do que eu havia escrito anteriormente, mas foi o que achei mais "Aceitável".

E essa semana foi de revisão de conteúdos e apresentação de trabalhos na faculdade, então estava bem corrido, e semana que vem é semana de provas então me desejem sorte.


Ps: Amo vocês, são poucos os que lêem, mas vocês realmente moram no meu coração !!!


E daqui a alguns capítulos apareceram outros couples, assim como nosso amado protagonista terá mais participação ...


acho que isso já deve ter ficado gigante, então baaaay <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...