História A Bella e O Menino de Olhos Puxados - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lee Jong Suk
Personagens Lee Jong Suk, Personagens Originais
Tags Drama, Lee Jong Suk, Romance
Visualizações 18
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Motivo


Fanfic / Fanfiction A Bella e O Menino de Olhos Puxados - Capítulo 5 - Motivo

Parecia que eu havia ficado tonta de novo.

- O que você disse? - perguntei.

- Que você vai para minha casa. O alojamento está longe e minha casa fica perto daqui. - disse JongSuk

- Ah não, muito obrigada.

- Porque não. Está com medo de ficar sozinha comigo?- ele deu um sorriso torto.

- Não. Eu só não quero ir pra casa de um menino metido que eu não conheço.

Ele revirou os olhos.

- Você que sabe. - ele disse. - Agora quero ver você conseguir chegar lá sem desmaiar de novo. - ele foi seguindo para a porta.

Infelizmente ele tinha razão. Se eu fosse andando eu desmaiaria com certeza com o calor da rua. E eu não podia pedir para ele me levar, ele já havia ficado quatro horas me esperando acordar e estava sendo irritantemente gentil comigo.

- Tudo bem! Vou para sua casa. - eu disse.

Saimos do hospital e andamos três quadras até paramos em frente a um condomínio luxuoso. Primeiro, pensei que estávamos no lugar errado, mas depois me lembrei que ele era um ator famoso e provavelmente ganhava muito dinheiro.

Ele cumprimentou o porteiro do prédio e seguimos para o elevador.  Percebi que ele apertou o andar 14. “Ele mora na cobertura!”. Quando chegamos lá fiquei maravilhada. O apartamento estúdio era simplesmente lindo. Os móveis eram todos planejados. Um sofá gigante e aparentemente super confortável se estendia em frente de uma TV de 70 polegadas. Havia um bar e uma bancada com cadeiras altas no canto do apartamento. Não havia parede entre o resto do apartamento e o quarto então pude ver a cama colossal perfeitamente arrumada. Ele se aproximou com uma toalha e uma muda de roupa.

- As roupas são minhas, mas são confortáveis para dormir. Peguei as de menor tamanho que eu quase não uso. - ele disse.

- Obrigada.- eu não estava muito animada em usar as roupas dele, mas eu não tinha outra opção, se eu usasse meu jeans apertado eu não conseguiria dormir.

Fui para o banheiro e tomei banho. Era estranho eu estar sozinha com JongSuk em seu apartamento prestes a usar suas roupas e eu mal o conhecia, mas ele estava sendo legal, irritante ou não. Coloquei sua calça de moletom que ficaram largas em mim. A blusa dele tinha cheiro de um perfume doce.

Sai e esperei enquanto ele ia tomar banho. A parede oposta a entrada do apartamento era toda de vidro, então era possível ver toda a cidade brilhante de Seul lá embaixo. Passei o tempo comendo o  sanduíche que ele comprara e observando algumas pessoas que ainda passavam lá embaixo com seus carrões naquele bairro rico. A cidade era ainda mais linda aquela hora.

- É lindo.- eu disse enquanto encarava a paisagem noturna da cidade.

- É mesmo.

Me virei ao ouvir sua voz e imediatamente meu coração tropeçou. JongSuk havia saído do banheiro nu até a cintura com uma calça de moletom. Ele era magro e forte ao mesmo tempo. Seus músculos perfeitamente torneados na pele incrivelmente branca. Meu rosto esquentou e eu tentei não olhar. Eu precisava admitir, ele era incrivelmente lindo.

- Você vai dormir assim?- perguntei.

- Porque não? - ele disse

- Porque, tipo… eu estou aqui e você está sem camisa.

- Durmo melhor assim. Você se incomoda?- ele disse colocando as mãos na cabeça, mostrando os músculos de seus braços...

- Durma como quiser.- eu disse tentando disfarçar a  vermelhidão do meu rosto. Fui em direção ao sofá.

- Para onde você está indo?

- Para o sofá.

- Quem disse que você vai dormir no sofá? - ele disse. - Você vai dormir na minha cama.

Congelei.

- Como…Como assim? Na sua sua cama?! Mas… você é meio impetuoso, não acha? E eu não posso dormir com você e…- eu disse nervosa. Como ele era capaz de achar que eu dormiria com ele?? Ainda mais ele semi nu daquele jeito??

De repente ele riu.

- Por que você está rindo? - perguntei.

- Não precisa ficar nervosa, Isabella. Vou dormir no sofá e você na cama. Ainda sou um cavalheiro.

Ele pegou um cobertor e um travesseiro e foi para o sofá. Me deitei na cama lentamente. O colchão era incrivelmente macio.

- Boa noite, Isabella. - ele disse.

Subitamente, uma pergunta surgiu na minha cabeça.

- JongSuk? - chamei. Ele resmungou em resposta. - Porque você está estudando português?

Fez um silêncio, imaginei se ele teria dormido, mas logo ouvi sua voz seria.

- Um dia- ele começou.-, enquanto eu fazia uma viagem para China, conheci um brasileiro no avião. Conversamos um pouco sobre profissões. Eu disse para ele que eu era ator e ele perguntou se eu sabia falar outra língua. Eu disse que sabia um pouco de chinês, mas era só. Então, ele me falou algo que me tocou bastante. Ele disse “para mim, conhecer uma língua é mais do que aprender a se comunicar, é conhecer a cultura, a trajetória de um povo. As palavras trazem uma história inestimável que vai além dos livros didáticos. Por isso viajo o mundo conhecendo as línguas e a cultura dos povos”. Ficamos em contato por algum tempo. Dois meses depois, soube que ele falecera. Então, decidi fazer uma faculdade para aprender um idioma e, em homenagem a ele, escolhi fazer português.

- Acho que ele está feliz por você ter feito isso.

Aquela história era curiosa. Eu nunca havia imaginado que o interesse de JongSuk por falar outra língua fosse algo tão surpreendente, até mesmo nobre da parte dele. Fiquei feliz ao ouvir aquilo.

 

No dia seguinte, acordei com o alarme tocando. Para a minha surpresa, JongSuk já estava de pé comendo na bancada da cozinha. Ainda semi nu. Levantei sonolenta e ouvi uma batida na porta. JongSuk atendeu e um menino alto aparentemente coreano entrou rapidamente.

- Cara você anda sumido, não me liga mais e você realmente precisa sair.- ele se sentou no sofá e me viu.

Arregalou os olhos e olhou de JongSuk semi nu para mim com a roupa de dormir dele. Soube exatamente o que passava na sua cabeça.


Notas Finais


O que estão achando?! Comentem, please!

:D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...