História A Besta - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fantasia, Romance, Romance Gay, Yaoi
Exibições 22
Palavras 2.577
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom gente a partir daqui a narração e do Bernard pra gente ver o ponto de vista dele

Capítulo 4 - Capitulo 3


Fanfic / Fanfiction A Besta - Capítulo 4 - Capitulo 3

Bernard

        Cada passo, cada palavra, cada gesto, tudo nele me fazia vibrar fazia tempo que não me sentia assim porque esse garoto fazia isso comigo? Porque ele não me dava uma chance de tentar fazê-lo feliz? Aposto que se eu tentasse conseguiria, porque isso agora? Porque ele me faz isso? Nunca me senti assim por ninguém (mas ele não é ninguém!) droga até meus pensamentos estão me sacaneando por causa desse garoto, ah Belo se você soubesse o quanto te quero, o quanto te amo, quero você só do meu lado porque é tão difícil de entender isso? Poxa será que perdi meu encanto? Não é possível todos fariam de tudo para estar comigo na minha presença e ele a pessoa que mais quero ao meu lado não está comigo, como o mundo e injusto comigo porque todos gostam de mim menos ele a pessoa que eu mais gostaria de ter ao meu lado me chama de babaca, sem noção ou mesquinho ta que às vezes eu faço coisas que até deus duvida mais mesmo assim será que ta tão difícil assim ele notar que eu amo ele, poxa Cida já dei tantas brechas mais parece que ele tem medo será que ele nunca namorou? Será que já se magoou? Porque então ele não deixa eu me aproximar dele, tenho certeza que posso o fazer descobrir o que é ser feliz se ele ficar comigo, eu amo será que ele não percebe? Ou percebe e se faz de sonso? Ai que raiva!

         Estava no intervalo na mesa do centro com os meus amigos João e Marcos e como sempre Belo está sozinho em seu canto com um livro nas mãos ele está perdido em seus pensamentos, o que será que ele tanto pensa? Será que pensa em mim? Assim espero, pois a todo instante penso nele, como pode isso ser o mais inteligente, belo e ter uma voz maravilhosa ele tem tudo só precisa de mim e eu mais ainda dele preciso que ele seja MEU e de mais ninguém e já tenho ideia de como fazer isso, paro de observar belo e olho para as três Maria a minha frente elas seriam o álibi para eu tentar pela milésima vez tentar me aproximar do belo, fazer o que não custa tentar olho para as meninas e comento:

- Pobre Belo sempre tão sozinho! – disse suspirando.

- Fazer o que ele escolheu isso – disse Maria Julia ao meu lado comendo uma maça.

- É mais mesmo assim eu não gosto de ver ele sozinho, me da um aperto no coração – fiz cara de cachorrinho e continuei – bem que vocês podiam o chamar para sentar conosco não é? – perguntei fazendo cara de inocência.

- Porque você não vai você que ama ele, e isso é desde a quinta serie é ele sempre te rejeita porque acha que com as meninas seria diferente – disse Marcos.

- Porque elas são mais próximas dele não é verdade? – disse com cara de choro.

- Bem é mais...

-Ta vendo bem porque vocês não tentas não custa nada não é verdade e ele poderia se enturmar mais – disse com cara de pidão.

- Tudo bem- disseram as meninas em um suspiro só e continuaram – mais não vamos implorar muito ouviu Bernard – disseram como uma ameaça.

- OK – disse levantando os braços em forma de rendição.

         Assim que as meninas saíram então eu e meus amigos comemos em silencio mais João faz um comentário desagradável falando “Marcos aposto o lanche de amanha que será outro fora do belo”, Marcos simplesmente retrucou “eu não sou besta de apostar sabendo que você irá ganhar”, esses dois dão nós nervo, deixo de prestar atenção neles quando vejo as meninas voltando então perco as esperanças, pois elas vinham sem o Belo elas sentaram e me explicaram toda a historia e eu apenas acenei a cabeça João havia murmurado somente um “eu avisei” olhei para ele com cara de poucos amigos e logo ele se calou, droga precisava de um plano melhor então tive uma ideia e colocaria ela em pratica.

         No dia seguinte me levanto com um novo animo para por meu plano de conquistar o Belo em pratica, levanto da cama com o animo renovado e pronto para outro dia, chego à garagem tenho uma grande surpresa meu pai havia pegado meu carro novo da concessionária um belo carro um veloster com cheiro de nova o pessoal ira surtar quando me vir chegando nesse carro sai de casa com o pique de encontra Belo e dar a ele uma carona a ele, mais não o acho no caminho, chegando a escola vejo que a maior parte dos olhares foram para mim e meu mais novo xodó, saio do meu carro e vejo João e Marcos chegando conversando coisas aleatórias que não entendi bem o que era, pararam de conversar quando me viram e me cumprimentaram:

- Bom dia senhor Don Juan. – Disse Marcos fazendo cara de deboche para mim.

- Bom dia. – digo sem animo para a palhaçada dele.

- Ihhh acho que alguém não encontrou o amorzinho no caminho da escola. – dessa vez quem tomou a palavra foi João quer parou de falar e olhou para trás e viu o caro e prosseguiu – Caraca mano seu carro chegou! – disse com animo na voz.

- Sim, sim. – disse com pouco animo ainda procurando o Belo.

- Nossa meu nem tinha percebido que carrão. – disse Marcos

- Obrigado cara. – disse com um pouco de raiva na voz, pois ainda não tinha avistado belo.

- A meu deus Bernard não vai me dizer que esta procurando Belo, porque não desiste dele? – disse Marcos e prosseguiu – Ele quase nunca te da bola e quando te da e você tenta se aproximar dele ele te corta ou te deixa sozinho, tem tanta gente que seria capaz de te amar e so você estralar os dedos e outra pessoa apareceria para você. – disse com certo receio na voz com medo da resposta.

         O pior e que Marcos tinha razão porque eu não desistia dele ele era só mais uma pessoa da escola mais não conseguiria me afastar dele, por mais que tentasse esquece – ló a gente nunca esquece o primeiro amor assim tão facilmente lembro como se fosse ontem dele entrando na escola “A professora Garcia estava escrevendo na lousa os exercícios de matemática para estudarmos ai ele entrou com certo medo ou vergonha por ser aluno novo, tão frágil e sozinho, como um animal mandado no meio dos lobos a senhora Garcia pediu para que ele entrasse e se apresentasse seu nome nunca esqueci era Belo, tenho que concordar o nome faz jus ao dono, pois realmente Belo era belo, e quando falo da beleza não e só por fora mais por dentro logo ele fez amizade e arrancou suspiro de meninas e meninos da sala, me senti enciumado, mesmo não o conhecendo ou sabendo quem ele era. Ele me despertou algo que nunca havia sentido por ninguém, ele era diferente, era inteligente, divertido, alegre e leva – vá alegria aonde passava, todos o amavam principalmente os professores que encontraram sabedoria e inteligência em um garoto tão novo, eu era também querido por todos era o famoso galã da sala por ser o mais bonito, não querendo me gabar mais sou demais sou o melhor nos esportes e as vezes na lição, posso dizer que nunca dei notas baixas para os meus pais e nunca os desapontei no quesito escola, eu era (e ainda sou) muito pegador, minha fama de arrasador de corações, já era conhecida desde a quinta serie, porque será que era arrasador de corações não entendo sempre fui muito claro com as meninas que ficava era só uma vez pronto e cabo não tem essa de se apaixonar, mas com Belo foi diferente foi a primeira vez que eu olhei para uma pessoa e ela me encantou sem precisar dizer nada, era como se só existisse ele naquele lugar todos os meus olhares só tinham atenção para ele. Minha vida foi ficando cada vez mais focada em conhecer descobrir e tentar ver quem era o Belo como ele pensava, o que ele gostava Entre outras coisas, mais para o meu azar belo tinha ficado muito amigo de uma garota que eu machuquei muito, havia ferido os sentimentos dela e nem me importei se ela iria se machucar no final acabei como o insensível da historia o nome dela era Beatriz, é a garota mais bonita da escola (até hoje), portadora de belos cabelos acobreados bem lisos, pele amorenada da cor do pecado, estatura mediana e belos olhos castanhos como as avelãs maduras, porém mesquinha, manipuladora e completamente possessiva, a garota queria porque queria ficar comigo e eu com ele eu pensei que ela seria a garota certa para mim, a primeira da turma toda certinha, coisa e tal, mais no final quebrei a cara, pois ela era maníaca e sonsa de esperta não tinha nada e fora que santo era eu perto das coisas descabidas que ela falava para mim, mais como eu disse ela é manipuladora então quando não quis ficar com ela, ela inventou uma historia aonde eu magoei e zombei dos sentimentos dela, fora que eu era um crápula se coração, disse que se arrependeu de ter se entregado a mim e um monte de baboseiras que se eu contar vou fazer um livro, mais bem retorando ao Belo ele fez amizade com a Beatriz a única coisa que eu menos queria, pois ela faria a cabeça dele contra mim, mais mesmo assim não desistiria dele tão facilmente, com o tempo belo foi fazendo amizades  e se tornando querido tentei fazer amizade com ele mais as pessoas fizeram a cabeça dele contra mim principalmente Beatriz, que ficou mais que feliz ao ver que Belo não queria minha amizade, mais mesmo assim não desisti de ter ele ao meu lado. Com o tempo ele foi se acostumando com minha presença, e estávamos tendo uma convivência amigável, fizemos até trabalhos juntos, via que estávamos ficando mais próximos e cada vez mais amigos, começamos a nos ver sempre, e conversávamos sobre coisas que tínhamos em comum ou contra, conversávamos por bilhetes na sala ou ás vezes tacávamos bolinhas de papel, ou saiamos juntos entre outras coisas, só que Beatriz não gostou nada dessa aproximação e por inveja havia descoberto que Belo estava gostando muito de mim, e havia descoberto que ele já havia namorado com um garoto, mais o garoto era manipulador e fez com que Belo se ferisse muito no relacionamento deles, e Beatriz sabia que ele estava nutrindo um sentimento por mim e sabia que eu por ele, pois ela era esperta e pegava as coisas no ar, mais não deixaria ser de Belo e nem belo ser meu então ela armou um plano. Ela junto com uma amiga armou para que eu e Belo nos afastássemos um do outro, e aconteceu o seguinte eu estava saindo para ir para o intervalo para ver o Belo só que quando chego à cantina ele estava com Beatriz então esperei eles terminarem de conversar fui até o pátio e me sentei em uma mesa vazia e esperei por belo mais ele demorou então fui atrás dele só que ele e Beatriz haviam sumido, sigo sem rumo pelo pátio da escola atrás de Belo mais não o encontrava, então vi Fernanda a melhora amiga de Beatriz que estava sozinha, me aproximo dela e perguntei se ela havia visto Belo, ela disse que sim e pediu para eu segui – lá então foi o que eu fiz, chegamos a parte mais vazia da escola aonde ficava a biblioteca ela falou para eu entrar eu entrei mais não tinha ninguém quando me virei ela foi me beijando e tirando minha jaqueta, não nego o beijo e agarro sua cintura aproximando mais de mim então percebi a besteira que estava fazendo quando a porta da biblioteca se abriu e lá estava Belo com a Beatriz atrás dele dizendo “te avisei” então vejo o rosto de Belo mais sem o sorriso e sem a alegria de sempre, e no lugar da felicidade havia tristeza, eu o havia magoado parabéns para esse idiota que eu sou, Belo saiu de La sem olhar para mim ou a garota ao meu lado, ele simplesmente havia sumido, eu queria me explicar mais ele não deixou depois do intervalo ele foi para a casa disse que não se sentia bem e que queria ir embora, me ofereci para leva - ló até a diretoria mais ele disse que não precisava e conhecia o caminho sozinho, nunca havia visto o Belo ser grosso, via o sorriso no rosto de Beatriz, parecia satisfeita por ter visto a dor de Belo ao ver que ela estava certa sobre sua visão de mim, uma semana se passou e Belo não havia ido  para a escola, então tive que por mim mesmo descobrir o que estava acontecendo, depois da escola chegando a casa de Belo vejo que sua mãe estava o jardim peço para entrar e como já a conhecia ela me deixou subir. Entro no quarto do Belo e me deparo com ele em uma situação horrível, ele estava mais pálido que o normal, seu sorriso não estava mais radiante seus olhos estavam sem vida e parecia que algo havia sugado suas forças, tentei me aproximar mais ele se afastou e disse somente que era para eu sumir da frente dele, pois não queria me ver, e que eu fazia mal a ele eu tentei falar algo so que as palavras ficaram engasgadas na minha garganta então Belo disse “Beatriz tinha razão você não ale nada não sei por que eu me aproximei de você, eu sou tão idiota, como pude acreditar que você comigo era diferente sendo que você não era você nunca vai mudar, pois uma vez sem coração sempre sem coração” eu tentei falar “Belo...” mais o mesmo me interrompeu “suma daqui, suma da minha vida, não quero mais te ver VÀ EMBORA BERNARD” no final ele gritou me expulsando de seu quarto e sabia que da sua vida também, tudo porque eu era um maldito galinha, eu havia conseguido estragar algo que era pra ser construído mais quando estava perto de concluir minha obra ela desmoronou tudo minha culpa, com o tempo me via cada vez mais distante de Belo a cada passo que eu dava para me aproximar ele dava dois para se afastar, e cada vez mais observou o garoto feliz, ficar sozinho e sem ninguém, pois ele sabia que quem havia armado para ele foi a Beatriz que confessou tudo a ele sem dó nenhuma, de sua reação então o garoto feliz ficou triste e seu mundo colorido descoloriu como se a água tivesse tocado seu quadro e borrado sua felicidade, e assim cada vez mais Belo ficou sozinho e prometeu a si mesmo não amar e não confiar mais,e a culpa era toda minha, até hoje tento me aproximar, mais nunca da certo porque será? Porque eu sou um babaca com o tempo João e Marcos se tronaram meus amigos e Beatriz foi embora e belo ficou sozinho”.

         Saio dos meus pensamentos e vejo os meninos olhando para mim esperando uma resposta simplesmente falo:

- Eu não desisto dele porque eu o amo e nunca o deixarei de amar. - disse como se fosse uma promessa para lembrar o que fiz a mim e ao Belo.

 


Notas Finais


Bom é isso espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...