História A Besta - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fantasia, Romance, Romance Gay, Yaoi
Exibições 15
Palavras 1.185
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente nesse capitulo rtecomendo a vcs ouvirem Can i have This Dance.

Capítulo 9 - Capitulo 8


Julian

          “Mas um dia de frio aqui nas terras do norte e como uma manhã com sol, nas terras do sul já estou tão acostumado com está brisa passageira que vem e toma conta de todo o palácio isso torna tudo mais agradável, sigo minha rotina que tenho seguido esses dias nas terras nórdicas, conhecer tudo sobre esse local o Maximo que eu conseguir para que num futuro próximo, quando houve relações com o norte eu tenha conhecimento desse local, mais esqueci totalmente dessa rotina ao lado de Felipe tudo com ele é tão mágico, tão diferente, tão único, cada momento com ele é especial, pois ele é especial por dentro e por fora, com ele cada instante é único, ele enxerga beleza nas pequenas coisas, as mais insignificantes que sejam ele vê a beleza, um ponto muito forte dele, ele nãoaceita as coisas erradas ele sempre que pode esta a favor daqueles que é justo, ele seria um grande rei espero eu poder governar junto dele um dia, tenho certeza de que Felipe será um rei extraordinário, meus dias ao seu lado o fazia me sentir bem, não me sentia mais sozinho, pois sabia que teria Felipe sempre ao meu lado, na ultima semana que ficaria no reino do norte Felipe e eu estávamos ensaiando para o grande Baile que seria dado em honra as nossas famílias, nos estávamos no salão de baile dançando e nos divertindo me lembro daquele salão como se fosse ontem, suas paredes com tom creme, extremamente altas, os quadros que contavam momentos da vida naquele palácio, a escadaria de mão dupla e no alto da escadaria uma foto da Família Real, parece que tudo naquele lugar transmitia algo, quando Felipe me chamou para dançar eu simplesmente abaixei a cabeça e corei dizendo:

- Eu não sei dançar você sabe?- perguntei meio recioso.

Ele riu e respondeu.

- Sim eu sei. – ele saiu do meu lado e foi ao fundo da sala e soltou uma musica para o fundo musical da nossa dança ele foi ate o meio do salão e eu sem jeito o segui ele me olhou e disse – vem você vai adorar. – ao terminar isso ele começou a cantar.

Me Concede Essa Dança?

Pegue a minha mão

         Segurei sua mão delicadamente.

Respire

         Puxei o ar profundamente.

Me puxe para perto.

         Assim o fiz e o puxei para mais perto de mim


E dê um passo

         Com medo de cair olhei para o chão ele levemente levantou minha cabeça fazendo encarar seus olhos.


Mantenha seus olhos
Presos aos meus

         E assim o fiz e meus olhos não tinham mais visão para nada a não ser ele


E deixe a música te guiar

         Segui seus passos e começamos nós deixar levar pelo ritmo da musica, eu olhando em seus olhos conseguia ver a mim mesmo, me via como a pessoa mais sortuda do mundo por ter ele comigo a cada gesto ou palavra me via apaixonado por aquele garoto sem perceber, mais como agir, como seguir, não há pra onde fugir só há o agora e o resto pouco importa.

Agora quero que me prometa (agora quero que me prometa)
Que nunca vai esquecer(de continuar dançando)
De continuar dançando
Em qualquer lugar que a gente vá

         Não conseguia mais fazer outra coisa a não ser girar com ele no salão, a cada toque, a cada gesto, a cada movimento, tudo foi parando o mundo a minha volta não existia mais existia apenas eu e Felipe, e isso me bastava.

É como ser atingido por um relâmpago
As chances de encontrar alguém como você
É uma em um milhão
As chances de nos sentirmos do jeito que nos sentimos

         Sentia a cada instante que um novo sentimento foi brotando em meu coração e a cada verso, a cada palavra que ele proclamava naquela musica, fazia meu coração transbordar de alegria, pois ele era o motivo da minha vida não ser mais vazia.

E a cada passo juntos
Nós só ficamos melhores

Então, me concede essa dança? (Me concede essa dança?)
Me concede essa dança?

         Não só essa mais toda que você quiser, assim que ele terminou eu entrei no jogo e cantei.

Pegue a minha mão,
Eu vou te conduzir
E toda volta
Será segura comigo
Não tenha medo
Medo de cair
Você sabe que eu pegarei você todo o tempo

E você não pode nos separar
(Mesmo mil milhas não podem nos separar)
Porque meu coração está em onde quer que você esteja
(Porque meu coração está em onde quer que você esteja)

É como tentar pegar um relâmpago
As chances de se encontrar alguém como você
São uma em um milhão
As chances de nos sentirmos do jeito que nós sentimos

E a cada passo juntos
Nós só ficamos melhores

Então, me concede essa dança? (Me concede essa dança?)
Me concede essa dança?

         A cada palavra que eu cantava, via ele me olhar profundamente, e seu olhar tinha uma admiração profunda, que nunca havia enxergado nos olhos de alguém, então ele me acompanhou para o ultimo refrão.

Oh
Nenhuma montanha é tão alta
Nem os oceanos tão amplos
Porque juntos ou não
A nossa dança não vai parar

Deixe chover, deixe jorrar
Vale a pena lutar pelo que nós temos
Você sabe que eu acredito
Que fomos feitos um para o outro
Sim

É como tentar pegar um relâmpago
As chances de encontrar alguém
Como você (como você)
É uma em um milhão
As chances de nos sentirmos do jeito
Que nós (jeito que nós sentimos) sentimos

E a cada passo juntos
Nós só ficamos melhores

Então, me concede essa dança? (Me concede essa dança?)
Me concede essa dança?

Me concede essa dança?
Me concede essa dança?

 

E ali trocamos o nosso primeiro beijo um beijo que nunca vou esquecer, sabia que ele seria o único em minha vida assim como eu na dele, pois o destino havia nos juntado por um motivo fazer um ao outro feiz.

 

         Quando terminamos a musica fizemos uma reverencia um pra o outro, trocamos olhares e sabendo que esses olhares significavam nos aproximamos um do outro, foi como se trocamos declarações de AMOR PURO E VERDADEEIRO, numa simples canção, não tão simples, pois de alguma forma ela marcou a minha vida e a de Felipe.

         Seguimos o dia normamente só que algo em nos havia mudado, sentia como se fossemos mais que amigos a partir daquele momento, fossemos mais que irmãos, e como se fossemos um só, como se dependêssemos um do outro pra existir, não me via mais sem aquele garoto mimado em minha vida.

         Os dias foram se passando e eu ficava cada vez mais triste ao saber que logo teríamos que seguir nossas vidas um sem o outro, era como um aperto em meu coração, como se tudo que estivesse belo e maravilhoso, fosse destruído ou quebrado, era assim que me sentiria ao ter que deixar Felipe, ele sentia a mesma coisa em relação a eu ter que ir embora, mas fizemos um juramento um ao outro dizendo que independente do que aconteceria jamais esqueceríamos um do outro, jamais”.


Notas Finais


A musica que eu me baseie neles dançando foi essa KKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...