História A Bruxa Negra - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Enzo, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Josette "Josie" Saltzman, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcellus "Marcel" Gerard, Matt Donovan, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Vincent Griffith
Tags Bruxas, Lobisomens, The Originals, The Vampire Diaries, Vampiros
Visualizações 62
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, guys!

Bem-vindo ao passado dos irmão Ethan e Brian.

*Que GIF maravilhoso.

Capítulo 14 - Capítulo XIII


Fanfic / Fanfiction A Bruxa Negra - Capítulo 14 - Capítulo XIII

Autora


 O passado de Ethan e Brian era o motivo de seus pesadelos todos as noites. Os dois irmãos tinham sido transformados a pouco tempo e ninguém sabia sobre o passado deles, a não ser Leo, o tão confiável amigo.


Ethan e Brian eram de uma ótima família. A mãe e o pai eram amorosos e protetores, cuidavam bem dos filhos. Tudo mudou quando, em uma noite, os dois garotos ouviram barulhos na parte de baixo da casa e foram conferir o que estava havendo. Ao descer as escadas eles encontraram uma cena perturbadora: seus pais estavam no chão mortos enquanto uma mulher coreana sorria para eles, os dentes afiados brilhando. Brian abraçou o irmão mais novo impedindo-o de ver o que acontecia.


A mulher nada fez as duas crianças, já estava satisfeita e, além disso, ninguém acreditaria em duas crianças. Ela saiu da casa em passos lentos. Quando Brian percebeu que ela saiu foi correndo até o telefone ligar para a emergência enquanto o irmão corria até os pais.


 Depois daquele dia Brian e Ethan foram morar com uma tia distante que morava em Mystic Falls. Foram várias consultas em psicólogos até que os dois irmãos esqueceram do que viram naquela noite.


 Os dois tinham entrado na faculdade que ficava fora de Mystic Falls, eles se mudaram para o campus e começaram a viver uma vida agitada de calouros. Depois de três meses eles ouviram que Mystic Falls tinha se tornado uma cidade inabitada, e que ninguém poderia entrar lá.


 Em uma noite depois de beber com os amigos eles foram até a entrada de Mystic Falls.


— Eu desafio vocês a dar uma volta na cidade. — O amigo deles disse. Brian e Ethan se entreolharam hesitantes. — Vão lá, seus covardes! — O garoto riu, as bochechas estavam levemente avermelhadas, por conta dá bebida. 


— Tudo bem! — Ethan disse confiante, Brian revirou os olhos olhando o irmão. — E vamos gravar só para esfregar na cara de vocês. — Ele riu e pescou o celular do bolso indo até a câmera.


 Os dois irmãos entraram em Mystic Falls e começaram a gravar. Não tinha nada de esquisito a não ser um completo vazio. Na praça eles viram uma mulher caída e foram prestar socorro. Ao chegar perto dá mulher perceberam que ela estava morta, os olhos parados em um ponto fixo, a pele pálida. 


— Droga. — Brian murmurou se levantando. — Temos que sair daqui, Ethan. — Ethan não ouviu Brian ele estava muito preocupado em gravar a mulher morta. 


 De longe o casal de hereges, Nora e Mary Louise observaram os garotos, curiosas. Em questão de segundos as duas pararam de frente aos garotos. Sem demora Mary Louise agarrou Ethan e mordeu-o começando a sugar o sangue do menino, Nora acompanhou a namorada e fez o mesmo com Brian que estava imóvel. Quando acabaram os dois garotos estavam a beira da morte, então sem se importar com eles, as duas deram as mãos e correram para longe.


Brian abriu os olhos e fitou o irmão que estava imóvel e, provavelmente, morto. Lágrimas caíram dos olhos do garoto, eles teriam o mesmo destino que os pais. 


Leonardo que passava por ali para ver como estava Mystic Falls, encontrou os dois adolescentes no chão. Leo ouviu o batimento dos dois, era fraco mas os dois ainda poderiam ser salvos. O vampiro então mordeu o pulso e deu assistência a Ethan primeiro que estava pior, quando Ethan bebeu do pulso de Leo ele passou a se sentir melhor. Leonardo se aproximou de Brian e fez o mesmo processo, fazendo o garoto beber do seu pulso.


 Os dois irmãos se sentiram completamente renovados. As marcas tinham sarado milagrosamente. Ethan olhou para Leonardo.


— Você é um anjo? — A pergunta soou boba o que fez Leo rir.


— Não, não mesmo. Eu sou um vampiro, igual as pessoas que fizeram isso com vocês. — Brian se afastou do coreano indo para perto do seu irmão. — Mas eu sou do bem, não mato pessoas. — Ele complementou ao perceber medo estampado no rosto dos irmãos. — Meu sangue curou vocês. Ele estará no organismo de vocês por 24 horas, então tentem não morrer durante esse período, se não vocês vão acabar como eu. 


 Leo falou que iria arrumar roupas novas para os garotos e que logo voltaria. Ethan e Brian se entreolharam assim que o vampiro saiu, os dois estavam pensando na noite em que seus pais morreram. Na noite em que os pais tinham sido assassinados por um vampiro.


— Brian isso não pode estar acontecendo. — Ethan disse olhando para o chão. Brian não estava melhor que o irmão, na verdade ele estava bastante abalado.


 Nora deixou Mary Louise em casa e voltou para a praça, afim de ser livrar dos corpos. Quando chegou lá encontrou os dois irmãos, que deveriam estar mortos, conversando. 


— Eu não sei como vocês estão bem, mas não me importo. Dessa vez a morte é certa. — Os irmãos recuaram assustados, de repente a voz de Leo surgiu explicando que se eles morressem se tornariam vampiros.


 Ethan tentou correr e salvar-se, mas logo foi pego por Nora que quebrou o pescoço do garoto como se fosse um graveto. Brian abafou um grito, seu irmão mais novo tinha acabado de ser morto, bem na sua frente. Nora se virou para o garoto e sorriu indo na direção dele, Brian fechou os olhos e aceitou seu destino. O barulho de seu pescoço quebrando foi o último que ouviu antes de tudo ficar mudo.


 Leonardo voltou com algumas peças de roupas, ele sorria. Ao ver os corpos dos dois garotos Leo largou as roupas e correu até eles. Os dois estavam mortos, o que queria dizer que em poucas horas eles acordariam como vampiros. 


— Cara, eu falei para não serem mortos. — Leo disse nervoso. — Agora eu vou ter que cuidar de vocês, ótimo. — Com uma facilidade fora do normal, Leo pegou o braço dos dois e começou a arrasta-los até seu carro que estava em um lugar onde ninguém veria-os.


 Leonardo morava perto de Mystic Falls, em uma casa pequena. Ele colocou os garotos em uma cama e esperou sentado com duas bolsas de sangue na mão. Algumas horas depois Ethan acordou confuso, sendo seguido de Brian.


— N-nós somos v-vampiros? — Ethan gaguejou olhando assustado para Leo. O coreano jogou a bolsa de sangue para os dois.


— Eu falei que se morressem vocês se transformariam, bem, vocês morreram. — Leo falou calmo. — Agora completem a transformação, ou vocês vão morrer, e agora não vão voltar. 


 Brian não hesitou, ele pegou a bolsa de sangue e começou a tomar todo aquele sangue. Ethan olhava para o irmão surpreso, ele nunca achou que Brian fosse aceitar tudo tão fácil. Quando Brian terminou ele olhou para Ethan encorajando-o.


— Ethan, viveremos para sempre. — Brian disse sabendo que seu irmão gostaria dessa parte. — Você poderá conhecer milhares de garotas, e nunca mais apanhara na vida. 


 Ethan tinha um certo problema: ele se envolvia com garotas que tinham namorados super fortes. O resultado no final do dia era um olho roxo e um lábio cortado. Ethan desviou os olhos do irmão para a bolsa de sangue e, em um movimento rápido, ele começou a beber o sangue, completando a transformação. 


 Leo se aproximou dos irmãos e explicou que agora ele cuidaria deles, ensinaria como controlar a sede de sangue e como controlar os poderes. Brian sabia que a vida deles não seria a mesma, mas aquilo era uma oportunidade de vingar sua família, de encontrar a vampira que tinha feito aquilo é mata-la. Ele faria de tudo para isso, até mesmo virar aquilo que fez parte dos seus piores pesadelos.






Notas Finais


Brian determinado, gostei.

Quem vocês acham que é a mulher coreana?

Até o próximo capítulo, pessoas.

xx Beijos da Banshee

Bye Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...