História A busca pela cura - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shisui Uchiha
Tags Aventura, Drama, Elfo, Fantasia, Guerreiros, Haruno, Hatake, Itachi, Kakashi, Lemon, Mistério, Naruto, Reino, Romance, Sakura, Sasuke, Suspense, Uchiha, Uzumaki, Yaoi, Youkai
Visualizações 74
Palavras 2.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Descobertas


" So don't cry to me
               If you loved me
              You would be here with me
              You want me
              Come find me
              Make up your mind " Evanescence - Call Me When You're Sober

 

 

Logo após alimentarem-se, Chiyo toma a frente de todos, querendo hospedar direito os visitantes ao seu modo.

- Aqui é bem vasto, então vocês poderão ficar em quartos separados. Mas se tentarem algo estranho, não irão despertar para o próximo dia. Meus netos foram muito bondosos em oferecer hospedagem em sua própria casa, mas acreditem, eles não são piedosos com traidores. – Falou a senhora com um sorriso simpático no rosto, mascarando as palavras cruéis de agora a pouco.

Aenix se encolheu no ombro de Kakashi, com medo. As palavras de Chiyo haviam afetado até o pequeno dragão.

Naruto sente uma eletricidade percorrer sua espinha. Hoje ele dormiria com um olho aberto e outro fechado, ele não conseguiria descansar com Chiyo na mesma residência que ele. Aquela senhorinha era apavorante.

- Irmã, está os assustando. Eles já são cientes disso. – Falou o senhor com um mínimo sorriso de canto, colocando a mão no ombro da irmã em afeto.

- Por isso eu amo você, vovó. – Disse Kankurou com um sorriso de lado, se aproximando da avó.

- Mas quem diz que não serão vocês que nos atacarão durante a noite, enquanto dormimos? – Perguntou o Uchiha, com olhos estreitos. Eles mesmos poderiam os trair, não conhecia de suas palavras.

- Jovem, se nós quiséssemos matar vocês, já teríamos tentado a partir do momento que vocês colocaram os pés nessa casa. Acha mesmo que iriamos dividir nossa comida com pessoas que pretendemos matar? A comida é valiosa, meu filho. Comida os faz fortes e ágeis, só estaríamos perdendo se nós alimentássemos nossas presas antes. – Diz Chiyo com semblante extremamente sarcástico para uma senhora de sua idade.

Kakashi entortou a boca levemente, claramente aquela senhora entendia muito bem sobre batalhas. Era inteligente e esperta, nunca poderia a subestimar. Simplesmente também por não saber o que ela guardava debaixo das mangas. Certamente ela escondia algo, de qualquer modo, ele ficaria de olho.

- Já chega. Temari, mostre o quarto de Sakura. Kankurou, os de Kakashi e Sasuke. Eu mostro o de Naruto. – Falou Gaara em tom sério, fitando os irmãos.

Sasuke arqueou a sobrancelha esquerda, incomodado.

- Por que logo você tem que mostrar o quarto para Naruto? – Perguntou o elfo, com uma voz claramente irritada, se aproximando do rapaz de cabelos vermelhos ferozmente.

Gaara também se aproxima do Uchiha, não iria abaixar sua cabeça para um estrangeiro.

- Talvez porque eu queira. Essa é a minha casa, e eu sei dos meus atos aqui dentro. – Falou com uma voz gélida, com seus frios olhos verdes claros.

Todos estavam sentindo o clima tenso, não se surpreenderiam se os dois entrassem em uma briga feia ali mesmo. Naruto revira os olhos, se pondo entre ambos.

- Sasuke, Gaara não está fazendo nada de errado, só vai mostrar meu quarto. Não fale como se você se importasse comigo ou algo assim. Afinal, eu sou um ninguém, não é mesmo? – Naruto disse de cabeça baixa, com um tom de voz ainda chateado. Obviamente ele não se esqueceria das palavras do moreno tão cedo.

Foram palavras duras, vindo de alguém importante. O Uzumaki era humano, ele se feria tanto com espadas quanto por palavras. E ousaria dizer que a segunda opção era ainda pior, mais cruel do que se possa ser.

Sasuke abaixou o olhar, travando o maxilar. Ele não tinha o direito de fazer o que estava fazendo, havia ferido Naruto, e o mesmo estava sentido por isso (e com toda a razão). Ele não tinha controle sob o loiro, não poderia escolher o que era bom ou ruim para ele.

- Tudo bem. – Falou o moreno, sério. Logo se afastando de Gaara e Naruto.

O Uchiha vai ao lado de Sakura inconscientemente, que aperta sua mão fortemente, coisa que Naruto não pôde deixar de reparar. Ele olhava a amiga pegando na mão de Sasuke ao mesmo tempo que sentia seu coração dar uma fisgada.

- Então... vamos? – Temari fora a primeira a falar após o momento crítico. A loira fita Sakura, lhe cobrando.

A Haruno assente, com um sorriso simpático. Se solta de Sasuke e segue Temari pelos corredores cor de areia.

Sasuke fitava os olhos azuis de Naruto, que pareciam tristes. Naruto ainda fitava a mão que Sakura pegara, e que fora retribuída imediatamente pelo Uchiha. O Uzumaki estreitou os olhos e mostrou seu olhar de decepção para Sasuke.

O elfo nunca demonstrou qualquer interesse amoroso por Sakura, por que logo agora? O que ele queria com isso, a iludir? Ou mesmo o ferir com essas atitudes impensadas?

- Vamos, Gaara. Estou cansado, foi uma viagem longa. – Disse Naruto com um sorriso sem graça, coçando a cabeça ao fitar o ruivo a sua frente, consideravelmente mais baixo.

Gaara se perdeu por alguns segundos no sorriso de Naruto. Era tão contagiante que quase sorrira também.

- Sim, vamos. – Disse o Sabaku, depois olhando para Sasuke discretamente. O Uchiha estava com cara de poucos amigos. Gaara deu de ombros, ele tinha mais com o que se preocupar do que com um principezinho irritado.

Foi guiando Naruto pelo extenso corredor, até parar em frente a uma porta de madeira.

- Aqui é o seu quarto, Naruto. – Disse Gaara, abrindo o quarto.

O Uzumaki observou o lugar em que passaria a noite. Parecia ser bem aconchegante, uma cama de casal com roupas de cama limpas, prateleiras de madeira rústica, e uma mesa de canto. E claro, com um banheiro no quarto. Ele definitivamente não tinha do que reclamar.

- Obrigado, Gaara. – Agradeceu Naruto, sorrindo novamente.

- Que bom que gostou. – Falou o menor com uma voz rouca, se aproximando de si.

Naruto se afastou um pouco, Gaara estava agindo estranhamente.

- Sim, verdade. – Dá um sorriso sem graça, rapidamente entrando no quarto, sentando na cama.

- Não precisa fugir. Não vou te morder. – Disse o ruivo, se aproximando lentamente de Naruto, se sentando ao seu lado.

- Sabe, você ‘tá agindo meio estranho, Gaara. – Explicou Naruto embaraçado, olhando para os próprios pés.

Ele teria que ter jeito com as palavras, não queria ofender o anfitrião da casa. Imagina se Gaara se irrita e resolve batalhar ali? Estariam em desvantagem por simplesmente estarem na casa do inimigo.

- Desculpe. Mas você me chamou a atenção desde que o vi. Você é diferente, Naruto. Já andei por quase o mundo inteiro com os meus irmãos, e nunca encontrei alguém como você. Alegre, espontâneo, e com características tão belas... – Falou o de cabelos vermelho, colocando os dedos sob a face do Uzumaki, delineando seus três riscos de nascença.

- Eu gosto de mulher, entendeu? Mulher, peitos, curvas... Não um pênis, de pênis já basta o meu, dattebayo. – Explicou Naruto gesticulando algo curvilíneo, desviando dos toques do outro.

Gaara ri de canto com as explicações quase exageradas de Naruto. Talvez o loiro quisesse explicar isso até para si mesmo.

- Você gosta de Sasuke, e ele gosta de você. Você só não percebeu isso ainda. – Disse Gaara, fitando Naruto.

Naruto arqueia uma sobrancelha em confusão.

- Gosta de mim? Não sei se você reparou, quando Sakura pegou na mão dele, ele aceitou de bom grado. Ele só gosta dele mesmo. – Bufou o loiro cruzando os braços em irritação. Falar sobre Sasuke ultimamente só lhe dava nos nervos.

O menor revirou os olhos em divertimento. Naruto era mesmo único, mal o conhecia e já estava falando de suas frustrações.

- Já se perguntou por qual motivo ele está agindo assim? Acho que ele deve estar no mesmo dilema que o seu... – Gaara divaga, fitando a lua cheia pela janela.

- Dilema? – Pergunta Naruto, franzindo as sobrancelhas. O que diabos ele queria o dizer?

Gaara prega os olhos verdes novamente em Naruto.

- Ele morre de ciúmes de você. Você não percebeu como ele agiu na hora que eu disse que mostraria seu quarto? Por pouco ele não parte pra cima de mim. – Disse Gaara, com um sorriso de canto ao ver o semblante embasbacado do loiro a sua frente.

Naruto se recompôs imediatamente, Gaara estava delirando.

- Sasuke só estava preocupado comigo, por... Digamos assim... Estar em “território inimigo”, sozinho com você. É normal esse tratamento para com um companheiro de equipe. – Disse Naruto tentando tomar o máximo de cuidado com o que dizia. Ele não conhecia Gaara direito, não sabia qual decisão ele poderia tomar.

Gaara assume uma face sarcástica, assustando o Uzumaki de repente.

- É mesmo? E por que ele não falou nada quando Temari levou a menina de cabelos rosa para ver o quarto dela? Por que ele só implicou com você? Vamos, Naruto, é mais do que óbvio que ele estava se mordendo de ciúmes. – Disse Gaara, em zombaria.

          Naruto não tinha mais o que falar, sabia que Gaara tinha razão, mas se negava a acreditar nisso. Custava a acreditar em uma pessoa que tinha lhe dito palavras horríveis, que o próprio sentia ciúmes de si.

         Afinal, o que Sasuke era? Não sabia o que era, por acaso? Uma hora lhe trata mal, outra demonstra ter ciúmes de sua pessoa, e em outra, aceita os afetos de Sakura. A mesma que ele sempre rejeitou claramente, para todo mundo ver?

Aquele “simples” aperto de mão fora estranho para Naruto. Sasuke detestava contato físico, e o aceitar assim de rompante era muito estranho.

- Eu não sei, Gaara. Sasuke é muito confuso para mim. Aliás, nem sei porque estou lhe dizendo essas coisas, mal o conheço. Eu deveria é dormir, é o melhor que eu faço agora. – Naruto ralhou consigo mesmo. Essa era uma prova que ele precisava mesmo de um ombro amigo, estava se confessando até para um quase desconhecido.

- Não se preocupe. Você está apenas se descobrindo ainda, é normal. Eu posso te ajudar nisso. – Disse o ruivo com uma voz suave, se aproximando lentamente.

Naruto franziu as sobrancelhas ao ver que Gaara se aproximava de si.

- Como? – Perguntou com certa curiosidade, ao observar os olhos de Gaara quase se fechando.

- Assim. – Falou o menor, selando seus lábios com os de Naruto.

           O Uzumaki queria se afastar e empurrar Gaara, não se importava mais que estava em “território inimigo”, precisava defender sua honra. Mas havia uma parte de si que queria que Gaara continuasse ali, seus lábios eram quentes, diferente dos gélidos de Sasuke.  Sentiu Gaara pedir permissão com a língua e cedeu depois de alguns segundos.

Era um beijo lento, como se fosse a primeira vez de ambos. Tão diferente do de Sasuke... Com Gaara, o loiro não sentia vontade de despi-lo, só tinha vontade de... O abraçar. Era um beijo calmo e simples, porém Naruto não parava de compará-lo com Sasuke, isso estava quase o torturando.

O Uzumaki se afastou em um rompante, assuntando o Sabaku.

- Naruto? – Perguntou Gaara, confuso com a atitude do outro.

Naruto balançou a cabeça tentando voltar a si.

- Desculpe, Gaara. Mas não posso fazer isso, eu estou confuso. Eu... – Mas foi interrompido pelo Sabaku, que demonstrava um olhar vencido.

- Parece que cheguei tarde de mais, não é? – Constatou o ruivo. Era uma pergunta que não precisava de resposta.

- Tarde de mais? Como assim? O que quer dizer com isso, Gaara? – Perguntou o Uzumaki temeroso, no fundo ele sabia o que Gaara queria dizer.

- O Uchiha, ele já tem o seu coração. Mas quando ele o partir, lembre-se de mim. Pode ter uma vida nova comigo, onde não irei te machucar. Agora descanse, o dia foi cheio para você. – Falou Gaara se levantando da cama, ficando de frente para o loiro.

Naruto assustou-se quando sente Gaara beijar sua testa e sair rapidamente do quarto, fechando a porta logo depois. Mordeu os lábios em nervosismo, o que ele faria com esse novo comportamento de Sasuke? E o mais importante, o que ele faria com o seu novo comportamento?

Era um mistério, mas ele estava ansioso para o desvendar.


Notas Finais


O que acharam? Falem nos comentários, bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...