História A Calmaria e a Turbulência! - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Bocão, Cabeçadura Thorston, Cabeçaquente Thorston, Melequento, Perna-de-Peixe, Personagens Originais, Soluço, Stoico
Tags Drama, Hentai, Hiccstrid, Suspence
Visualizações 200
Palavras 1.860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEI!!!! Tive uma folga na escola e consegui digitar esse cap rapidinho para vcs, eu comecei no militar e cara ta dfc acostumar namoral kkkk
Espero que gostem
Boa leitura <3

Capítulo 11 - Garota Sem Nome!


Soluço piscou os olhos devagar, a primeira coisa que avistou foram os fios loiros na sua frente, ele fixou os olhos o mantendo acordado, piscou passando a mão nos olhos, assim que abriu os olhos novamente, viu Astrid olhando ele com um pequeno sorriso no rosto, ele deu um sorriso preguiçoso, acordando aos poucos.

-Bom dia milady. – Ele falou dando um beijo nas bochechas róseas de Astrid que sorriu com o carinho do namorado.

-Bom dia amor. – Ela se aconchegou no peito de Soluço que sorria abertamente como era incrível a sensação de ser amado por alguém tão especial, pensou por um momento o quanto tinha crescido e que a noite anterior era a prova que ele e Astrid se amam completamente, não pelos toques, não pelo prazer e sim pela a confiança que cada um teve com o outro no momento.

-Está tudo bem? – Astrid perguntou vendo a mudança repentina de Soluço, de feliz a pensativo, era algo que em alguns momentos ela amava, mas em outros deixava ela toda atrapalhada.

-Tudo sim, so estava pensando como a gente cresceu nos últimos anos. – Ele falou enquanto fazia carinho nos ombros de Astrid. – Ainda me acho um espinho de peixe falante. – Ele falou tirando uma gargalhada alta de Astrid, que o beijou ternamente.

-Uma espinha de peixe que me deixa feliz. – Ela falou olhando ele nos olhos, Astrid sendo fofa? A noite passada foi realmente muito boa para tal coisa.

-Sabia que você é linda? – Ele perguntou enquanto ela se aproximava devagar dele.

-Sou mesmo, linda como uma Deusa. – Ela respondeu sorrindo, tirando uma gargalhada de Soluço que a abraçou pela cintura.

-Quanta alto confiança, vamos barganhar um pouco? – Ele pediu, tirando risos de Astrid que negou com a cabeça sentando na cama.

-Vou ficar te devendo essa. – Ela respondeu levantando, pegando seu vestido no chão e o colocando de novo em seu corpo.

Soluço a observou sentado na beirada da cama, como o tecido de algodão devidamente tingido ficava lindo na garota, ela realmente parecia uma deusa, tinha tido a sorte grande, as vezes não achava que era homem o suficiente para ela, que alguma hora aquele sonho iria ter um fim drástico onde ele se machucava. Mas era a Astrid, valia o risco mais que qualquer outra coisa em sua vida, ele sorriu vestindo sua blusa e também, ela trouxe a armadura dele em suas mãos.

-Isso pertence a você garoto dos dragões. – Ela falou ajudando ele a montar a armadura, ele sorria vendo ela tendo uma pequena dificuldade em amarrar em alguns pontos.

Ele a pegou pelo os braços e puxou para um beijo, cheio de paixão, ele estava feliz e com a expectativa que o dia seria ótimo, a porta foi aberta e em segundos o casal se separou devido ao susto do ranger da porta, deram de cara com Stoico que sorria maliciosamente para eles, que coraram muito com a situação, ainda não estavam devidamente vestidos, Astrid ainda estava com os cabelos bagunçados, faltava colocar seu espartilho e suas botas e Soluço ainda estava descalço com os cabelos bagunçados.

-Bom dia. – O chef falou olhando para os dois que sorriram amarelo com a situação.

-Eh... Bom dia pai. – Ele respondeu sorrindo nervoso.

-Eu vou indo... Te vejo mais tarde Soluço. – Ela deu um selinho nele e saiu rapidamente do local colocando as botas e o espatilho antes de sair da casa arrumando seu cabelo.

-Noite boa? – Perguntou o pai ao garoto.

-Dizemos que sim. – Ele respondeu olhando o pai que sorria abertamente.

-Rolou aquelas coisas? – Stoico perguntou sentando na cadeira ao lado da cama Soluço calçava seus sapatos bagunçando ainda mais o cabelo no intuito de arrumar.

-Não! E não quero falar sobre isso a primeira vez já foi muito embaraçosa. – Ele respondeu lembrando o dia que seu pai o chamou para conversar sobre seu corpo, namoradas entre outras coisas do gênero, Soluço quase enfartou de vergonha naquele dia.

-O comerciante Johhan quer falar com você, ele está te esperando no cais dos navios. – Stoico cortou o assunto indo para o que realmente interessava, Soluço parou por um momento... será? Teria se passado somente uma noite...

-Obrigada pai, vou indo. – Saiu da casa o mais rápido que pode vendo Banguela devorar vários peixes do lado de fora da casa, seu pai com certeza tinha alimentado o dragão.

Soluço deu uma volta em Berk, vendo que já era tarde, tinha dormido tanto assim? Somente uma única patrulha para se certificar que estava tudo seguro aos redores de Berk e estava quase tudo seguro, tirando os gêmeos que estavam se divertindo colocando fogo em algumas casas, Soluço respirou tentando relaxar por um momento, daria tudo certo e caso acontecesse qualquer coisa, Astrid quebraria o pescoço deles em poucos segundos. Assim que chegou no cais, se aproximou do navio de Johhan, que com ajuda de seus marinheiros desciam as cargas, Soluço se aproximou do navio.

-Meu pai disse que queria falar comigo. – Soluço falou enquanto chegava perto do homem que fazia a contagem das cargas.

-SOLUÇO! – Ele exclamou abraçando o garoto que revirou os olhos sorrindo sem graça, ele nunca mudava.

-Então Johhan, notícias sobre o brasão? – Ele perguntou acariciando banguela, Johhan pensou por um momento, até lembrar o que iria dizer.

-Sobre o brasão não Soluço. – O homem falou meio decepcionado, Soluço suspirou, estava bom demais para ser verdade. – Mas numa vila próxima daqui ouvi boatos que havia uma pessoa numa ilha abandonada, pedindo socorro, mas com as histórias que a ilha e supostamente habitada por espíritos do mal, ninguém se atreveu a ir na ilha verificar. – Johhan explicou, Soluço acompanhou cada palavra, seria interessante isso, mesmo sendo perigoso, a última pessoa que resgatou não era lá uma pessoa confiável.

-Você tem uma data sobre quando começou a acontecer isso Johhan? E em que ilha você ouviu isso? – Soluço perguntou montando em banguela.

-Já tem muitas luas, para mim era uma coisa banal até ouvir novamente ontem, foi na ilha dos pinheiros ao norte.  – O homem respondeu, Soluço concordou com a cabeça agradecendo, tinha que falar com a turma sobre isso.

 

 

-Nem pensar! – Astrid falou assim que Soluço terminou de explicar.

-Astrid... Pode ser alguém precisando de ajuda. – Soluço falou, a discussão já começava e os amigos observava com o mesmo medo de sempre.

-Pode ser, mas e se for outro criminoso Soluço? Pode não ser que outra pessoa tenha a mesma sorte que eu tive. – Ela falou olhando para ele que passou as mãos nos cabelos, preocupado com a situação.

-A gente dá um jeito, não vou deixar ninguém se ferir de novo, mas precisamos salvar essa pessoa Astrid, se e que realmente tem uma pessoa lá. – Ele falou olhando ela que suspirou, odiava quando ele tinha razão e tinha medo de acontecer a mesma coisa que aconteceu antes.

-Quando vamos? – A garota perguntou desviando o olhar, ele sorriu confiante, o resto da turma suspirou, já era seguro fazer tal ato.

 

 

-Quando ele disse o mais rápido possível não pensei que seria sem nem deixar a gente comer. – Melequento resmungou olhando para o estomago que roncava alto.

-Vamos descer já chegamos. – Soluço gritou, todos concordaram com a cabeça, a nevoa estava muito densa para poder ver alguma coisa a mais de um metro no campo de visão.

Assim que chegou no chão, um arrepio percorreu o corpo de todos na turma, o lugar parecia ter sido um local de batalhas, destroços de barcos, esqueletos caídos, o cheiro não estava dos melhores.

-Vamos formar duplas, ninguém vai sozinho dessa vez. – Todos concordaram com a cabeça, Cabeça quente negou ir com o irmão correndo para o lado de Heather, Cabeça Dura acabou indo com Melequento que estava com Perna-de-Peixe, comecei a andar junto com Astrid.

Ela não tinha gostado muito da ideia de ir para o lado das cavernas, Soluço tinha sacado a espada com fogo e iluminava um pouco o caminho, escutavam somente seus passos e Astrid começava a ficar nervosa com isso, se sentia observada, ela pegou seu machado e ficou em alerta.

-Você escutou isso? – Soluço perguntou, tinha escutado um murmúrio, que tinha feito ele se arrepiar dos pés a cabeça.

-Graças a Thor não. – Ela respondeu ficando em posição de defesa, qualquer coisa que se movesse ali sem ser Soluço, perderia a cabeça no mesmo momento, escutaram um passo atrás deles e se viraram rapidamente não encontrando nada.

-Da próxima vez vou te escutar Astrid. – Ele falou olhando para os lados, o fogo em sua espada cessou, deixando Soluço desesperado, tinha esquecido de colocar outro frasco com o gel.

-Talvez na próxima encarnação você faz isso. – Ela falou assim que a chama apagou deixando eles num completo escuro, mesmo sendo dia na ilha se parecia que era a noite, não tinha como ter uma definição certa de horário.

Começaram a andar, agora de mãos dadas, os dois estavam tensos com a situação e para melhorar seus dragões tinham sumido, Soluço suspirou, Banguela fazia muito isso, o que irritava o viking. A perna de metal rangia, o que já estava deixando Astrid nervosa, foi quando do nada Soluço caiu no chão, Astrid quis rir mas prendeu o riso com a situação.

-Porque você caiu? – Ela perguntou olhando o garoto no chão que levantava.

-Não sei... – Soluço parou de falar de repente olhando para uma coisa no chão, Astrid olhou aquilo sem entender depois viu para o que ele estava olhando e dessa vez ela quis sair correndo.

-Um pé? – Astrid falou quase que sua voz não saiu.

-Uma garota. – Ele falou olhando mais perto, com um certo receio.

-Olha se ta viva soluço. – Astrid falou olhando para o namorado que encarou a mesma com uma carinha de dragão que caiu do ninho.

-Não seria melhor você? – Ele perguntou manhoso, a ultima coisa em sua lista de coisas, era olhar uma garota morta.

-Medroso. – Ela disparou e ele nem teve chance de responder.

-Você também ta cagando de medo, acha que não sei. – Ele respondeu vendo Astrid sentar do lado da garota, que agora acordava, Astrid levantou-se rápido indo para o lado de Soluço, a garota se sentou no chão passando as mãos pelos cabelos totalmente brancos, seus olhos eram um vermelho vivo, ela vestia um vestido verde escuro que estava rasgado em algumas partes, na sua cabeça tinha um corte que parecia fundo e sangrava.

-Quem são vocês? – A garota perguntou dando um passo para trás, longe de Soluço e Astrid que fizeram o mesmo.

-Somos da ilha de Berk, veio ajudar, quem e você? – Soluço perguntou já colocando a mão na espada.

-Eu não sei... Não sei como vim parar nessa ilha, não faço ideia de quem eu sou, eu tava com medo, eu cai e apaguei, eu não tenho ideia do que eu to fazendo aqui. – A menina começou a falar enquanto chorava, Soluço olhou para Astrid que concordou com a cabeça, ela parecia ter a mesma idade que eles.

-Vamos te ajudar. – Astrid falou pegando na mão da garota enquanto sorria.

-Obrigada... – Ela olhou para o chão sem perceber que começava a chorar. – Porque que eu to chorando? – Ela perguntou desesperada enquanto as lagrimas desciam constantemente, Soluço e Astrid se olharam preocupados.


Notas Finais


Oque acharam? kkkk Muita coisa ta pra rolar, muitas tretas msm, mas ate la deixo vcs na curiosidade!
Espero que tenham gostado!
Bjs da Mah <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...