História A Casa do Lago - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bottom!jungkook, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Kpop, Menção Baeksoo, Taehyung, Taekook, Top!taehyung, Vkook, Yaoi
Exibições 556
Palavras 1.497
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá coisos! Tudo bom?

No capítulo anterior eu pedi sugestões para vocês e recebi três que eu juntei com as minhas ideias e introduzi nesse capítulo.
- Uma cena de ciúmes.
- Hot no cineminha
- Ter uma pessoa que os surpreenda sentada do lado deles no cinema

Espero que tenha conseguido deixar legal.

Perdoem os errinhos e boa leitura!

Capítulo 21 - Jungkook e seu ciúmes da mocreia da livraria


Fanfic / Fanfiction A Casa do Lago - Capítulo 21 - Jungkook e seu ciúmes da mocreia da livraria

 Apesar de termos nos arrumado às pressas para não perdermos o horário do ônibus e eu estar meio instável, consegui manter meu mau humor afastado.

 Entramos no veículo e nos sentamos em um dos assentos vagos. 

 - Eu estou feliz hoje. - o Kim olhou para mim e fez um carinho em uma de minhas mãos, logo depois a entrelaçando a sua.

 - Estou com um pouco de sono mas... Meu bom humor voltou. - sorri para o acastanhado. 

 - Você pode tirar um cochilo agora. Quando chegarmos eu te acordo. 

 - Mesmo? 

 - Sim. Deita aqui. - deu batidinhas em suas pernas me incentivando a deixar nas mesmas. Apoiei minha cabeça em suas coxas e logo senti suas mãos afagando meus cabelos em um cafuné. 

 - Obrigado, hyung. Você é um namorado maravilhoso. 

 - Se você continuar me dizendo isso hoje, eu vou acabar ficando mal acostumado. 

 - Eu não me importo se você ficar mal acostumado, eu te amo. 

 - Você está todo carinhoso hoje. 

 - É. Eu sei. - posso estar meloso demais hoje mas... Talvez seja porque Kim Taehyung merece todo o carinho do mundo. 

 - Bom, vou te deixar descansar agora. - assenti e fechei os meus olhos.

 Posso não ter dormido no conforto da nossa cama como eu desejava, porém tive uma boa soneca recebendo um cafuné gostoso do Tae.

 Quando vi, já havíamos chegado. Decidimos passar em uma cafeteria para ter nosso café da manhã mas logo seguimos para o shopping. 

 Estávamos indo até o cinema para ver os horários e comprar os ingressos quando Taehyung me parou. 

 - Podemos ir ali? - apontou para uma livraria próxima a nós. - Prometo que vai ser rápido. Eu só quero ver se chegou a nova edição do mangá que eu acompanho. 

 - Pensei que você preferisse livros a mangás. Livros como aquele seu... O da capa preta e conteúdo erót-- fui interrompido.

 - Você pare. Eu ainda vou tirar satisfação com o Baekhyun. 

 - Tudo bem, podemos ir lá sim.

 - Grato.

 Adentramos o local e o Kim foi a procura do que queria. Quando encontrou seu mangá, seguimos para a pequena fila do caixa onde seria efetuado o pagamento. 

 Haviam dois caixas disponíveis. No primeiro havia um senhora baixinha e no segundo uma moça bonita.

 Fomos encaminhados para o segundo caixa e... O único pagamento efetuado foi o do meu micão.

 - Bom dia! - exclamou a atendente sorridente e animada, logo depois mexendo em seu cabelo enquanto olhava para o castanho ao meu lado. 

 Está se arrumando por que, moça? Não 'tá vendo que eu 'tô aqui não?

 - Bom dia. - Taehyung respondeu e retribuiu o sorriso enquanto pegava sua carteira. 

 Não gostei nada nada de vê-lo sorrindo para ela. Tudo bem que ela só estava sendo simpática e o Tae educado mas... Ela era bonita.  Não gostei. 

 - Qual vai ser a forma de pagamento?

 - Dinheiro. 

 - Vocês vão querer sacola? 

 - Sim. - ela entregou uma sacola para o Tae e sorriu para mim. 

 Primeiro sorri para o meu macho e depois sorri para mim. O que essa mocreia quer?

 - Mais alguma coisa? - porra, mas essa mulher faz muita pergunta.

 - Não, querida. Eu só quero pagar logo e ir para o cinema com o meu namorado. Tudo bem para você? - ela me olhou assustada pela minha grosseria e Taehyung ficou me encarando confuso. 

 - O que foi, Taehyung? - perguntei aborrecido.

 - Eu pensei que seu bom humor havia voltado. 

 - Pois é. Ele voltou, mas já se foi mais uma vez, obrigado. - sorri forçado.

 Que eu estava sensibilizando hoje eu já sabia, só não sabia que toda essa minha sensibilidade iria se tornar em um ciúmes ridículo e desnecessário. Estou possesso hoje.

 Taehyung entregou o valor e agradeceu, eu peguei sua mão e o arrastei para fora da loja de livros. 

 Eu saí da casa todo adoravelzinho com um sorriso no rosto pensando que fazer agrados para a pessoa que amamos não custava nada, e descobri que estava enganado. 

 Custa minha paciência e meu bom humor, ou seja, custa muito. 

 Quando saímos do lugar o Kim começou a rir. 

 - Está rindo do que, Taehyung? - questionei irritado. 

 - Você ficou com ciúmes da moça do caixa? - perguntou risonho. 

 - Claro que não! 

 - Então por que a tratou tão mal? - argumentou erguendo as sobrancelhas com um sorriso debochado. 

 Odeio Kim Taehyung e seus sorrisos bonitinhos.

 - Ela ficou de gracinha com você e... Eu não gosto... De quando você sorri... Para outras pessoas. - respondi já olhando para o chão.

 - Aish, você consegue ser fofo até com ciúmes. - passou sua mão em meu rosto e dei um tapa em seu braço.

 - Eu não estou com ciúmes, caralho! - nego até a morte. 

 - Se você diz. 

 - Para hyung!

 - Mas eu nem estou fazendo nada. 

 - Está rindo de mim. 

 - É porque você é fofo. 

 - Eu estou irritado, dá para você parar? 

 - Vou te morder. - segurou meu rosto e deixou uma mordida na minha bochecha. 

 - Você não ouse. - outra mordida.

 - Eu te amo. 

 - Porra Taehyung, você vai ver. 

 - Mas eu disse que te amo. 

 - Ficou tentando me irritar. Me aguarde. - ele está achando o que? Ainda vou fazer Kim Taehyung sofrer.

 Como não consigo ficar irritado com ele por muito tempo, logo estávamos bem novamente. Mas eu não me esqueci, o que é dele está guardado.

 Após isso, fomos para o cinema e compramos nossos ingressos. A sessão iria se iniciar em poucos minutos então resolvemos entrar logo para pegar um bom lugar.

 Eu sinceramente não prestei atenção quando Taehyung estava comprando os ingressos então não sabia que filme iriamos assistir, mas para a sala estar vazia assim deve ser um filme bem chato. Fora eu e o Tae tinham somente mais 5 pessoas lá dentro. 

 Nos sentamos nas cadeiras do meio e ficamos esperando o filme começar. As luzes ja estavam apagadas e os trailers estavam sendo reproduzidos. Eu estava até prestando atenção mas senti o olhar do acastanhado pesando em mim e logo me dirigi a ele. 

 Ele estava sorrindo e foi se aproximando para me beijar. Eu sabia que isso ia acontecer e era por isso que eu queria ficar em casa. Ele me tira da cama porque não que que eu seja preguiçoso mas acontece que eu vou ficar sentado aqui por aproximadamente duas horas, então... Seria bem mais produtivo ter ficado na casa mesmo já que não teríamos que pagar e provavelmente estaríamos transando agora. Ou seja, eu estaria me movimentando e okay, não dá para me defender. 

 De qualquer forma... É aquele ditado: 'Vamo fazer o que? Já estávamos aqui mesmo e eu não ia deixar de beija-lo por conta disso. 

 Estava me divertindo com os estalinhos e barulhos que nossas línguas faziam quando se encontravam até que ouvi sussurros e risadinhas do nosso lado, o que me levou a finalizar nossa contato. 

 - Que bonitinhos os dois namoradinhos. - me virei na direção do ser que havia dito isso para ver quem era essa pessoa e caralho... Era a mulher do caixa da livraria lá!

 Que mocreia da porra. Ficou seguindo a gente foi, the mônia?

 Me virei para Taehyung indignado e ele somente riu, ele já ia voltar a me beijar quando eu parei para pensar um pouco. 

 A princípio, encontrar essa cobra aqui me deixou irritado. Mas quando ouvi as risadas do meu namorado me lembrei do meu plano para fazer Kim Taehyung sofrer. Por que não o por em prática agora? Vou fazer exatamente isso. 

 - Tae, vamos sentar em outro lugar. - olhei para trás e sorri satisfeito ao realizar que o universo estava conspirando a meu favor. - Não tem ninguém lá no fundão. Podemos ir para lá? 

 - Por que, coelhinho? - porque eu quero e 'tô pedindo, porra.

 - Eu não quero mais me sentar aqui. Vem comigo, hyung. - sussurrei manhoso em seu ouvido.

 - Aish, tudo bem. 

 Levantamos e fomos nos sentar onde eu queria. O acastanhado foi indo na frente e se sentou, imaginando que eu me sentaria ao seu lado. Engano seu, querido TaeTae.

 Parei em sua frente e sentei em seu colo, e não foi virado para a tela e o filme, foi virado para ele mesmo. Entrelacei meus braços em seu pescoço e sorri. 

 Se ele já fica duro quando eu nem faço nada, imagina se eu fizer. É hoje que você vai aprender uma lição, Kim Taehyung. Vou te fazer sofrer um pouquinho. Ele pode não ter feito nada de mais mas hoje eu estou atacado e vou descontar nele mesmo porque Taehyung é o meu amorzinho. 

 Quando me acomodei melhor e fui me aproximando ele me fitou aflito.

 - Jungkookie. O que você está fazendo aí? 

 - Não sei. O que você acha que eu estou fazendo aqui?

        Continua... 

 


Notas Finais


"Não acredito que você terminou assim". É, nem eu. Acreditem, até eu tenho vontade de me bater quando acabo capítulos assim, mas eu não queria fazer outro capítulo monstro gigantão por causa de lemon então... Vai ficar para o próximo. Perdão.

Vou correr coisos, talvez eu consiga atualizar ainda hoje. Vamos torcer por mim.

Bom, vocês podem continuar deixando sugestões. Adoro vocês e até o próximo!

Beijobeijo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...