História A Casa do Lago - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bottom!jungkook, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Kpop, Menção Baeksoo, Taehyung, Taekook, Top!taehyung, Vkook, Yaoi
Exibições 621
Palavras 1.636
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Cheguei coisos! Consegui postar ainda hoje. To feliz.

Obrigada pelos +120 favoritos, amo vocês <3. E eu fico toda feliz quando vejo que vocês continuam gostando da fic.

Eu quis tentar algo diferente nessa limonada mas... Sei lá. Só espero que vocês gostem. Eu nunca fico satisfeita com meus lemons. Não dá para ficar sem detalhes mas também não pode ficar muito grande porque se torna cansativo aí eu nunca sei se ficou bom... Me digam o que acharam depois.

Perdoem os errinhos e boa leitura!

Capítulo 22 - Dando uma lição no hyung


Fanfic / Fanfiction A Casa do Lago - Capítulo 22 - Dando uma lição no hyung

 - Jungkookie. O que você está fazendo aí? 

 - Não sei. O que você acha que eu estou fazendo aqui? - sussurrei rente a sua orelha e dei uma mordiscada na mesma, o sentindo estremecer. 

 - Desce daí, Jungkook. - ele colocou suas mãos em meu tronco em uma tentativa de me empurrar mas segurei as mesmas e as levei para dentro da minha camisa. 

 - Se você não quer, me tira daqui. 

 - Por favor, Kookie. - fiquei com um pouquinho de pena mas não saí. 

 - Você quer que eu saia? - perguntei provocante. 

 - Aish, que droga. - sua voz saiu mais rouca do que de costume e me puxou para um beijo.

 Suas mãos subiram para a minha cintura começando a aperta-lá me puxando para mais perto e nossas bocas se encaixaram de maneira urgente em um beijo desesperado.

 Taehyung começou a me ajudar com movimentos para frente e para trás na intenção de me incentivar a rebolar em seu colo. Eu já conseguia sentir que ele estava duro e a cada rebolada, o sentia arfar entre nosso ósculo.

 Findei nosso contato e parei com os movimentos o ouvindo resmungar logo em seguida. 

 - Ainda quer que eu pare? - perguntei mais uma vez e dei uma lambida em seu pescoço me mantendo ainda imóvel. 

 - Jungkook! - exclamou irritado e começou a me puxar para baixo enquanto movia seu quadril para cima causando uma fricção entre nós. Não era a intenção mas eu acabei ficando tão excitado quanto ele. 

 - Foi o que eu pensei. - voltei a me mover desta vez deixando mordidas e chupões em seu pescoço. 

 Taehyung cravou suas unhas em minha cintura e começou a arranhar meu abdômen conforme eu puxava os cabelos de sua nuca.

 Ele passou a gemer rouco e contido próximo a meu ouvido para não chamar atenção e eu senti que ele já estava próximo do orgasmo. 

 Decidi que já era hora de parar e desci de seu colo sentando na cadeira a seu lado como se nada tivesse acontecido e o ouvi lamuriar. 

 - Você não pode parar agora! - disse aborrecido. 

 - Não iremos transar em um cinema. - respondi com indiferença.

- Então por que você começou com isso? - perguntou já se alterando. 

 - Na hora de ficar me irritando, dizendo que eu estava com ciúmes e rindo de mim, você se divertiu. Não posso me divertir também? 

 - Aish Jungkookie, isso não é justo. Olha como você me deixou. - pegou minha mão e a colocou sobre seu falo me mostrando o quando estava duro. Dei uma forte apertada em seu membro o ouvindo gemer pesado enquanto ele fechou seus olhos com força. 

 - Também tenho uma ereção e posso lidar com isso. - falei como se não desse a mínima e tirei minha mão de seu pênis.

 - Mas eu não posso, você sabe que não! - seus olhos me olhavam implorando por uma solução. E eu sabia muito bem qual era essa solução mas ainda acho que dá para brincar mais um pouquinho. 

 - E o que você quer que eu faça, TaeTae hyung?

 - Me chupa.

 - Não sei se eu deveria... 

 - Por favor, Jungkookie. - pediu manhoso. 

 - Okay, resolvi ser bonzinho com você. 

 Me ajoelhei em meio a suas pernas e abri suas calças, logo dando um jeito de abaixar sua cueca. Seu membro pulou para fora e ele arfou aliviado por se ver livre dos tecidos.

 Assim que minha mão se fechou sobre sua ereção, ele jogou sua cabeça para trás gemendo de uma maneira tão obscena que quase gozei só de ouvi-lo. Espero que ninguém aqui tenha o escutado. 

 Seu pênis já estava molhando de pré gozo então passei meus dedos em sua fenda os molhando para facilitar minha movimentação. 

 Iniciei lentos movimentos de vai e vem mas não me demorei muito porque Taehyung já estava ficando irritando portanto, logo fui aproximando meus lábios de seu falo.

 Comecei circulando sua cabeça com a minha língua logo depois dando chupadas em sua glande. Inseri sua extensão em minha boca e deixei que meus dentes dessem leves arranhadas nas veias pulsantes de seu pau conforme eu ia e voltava. O Kim não aguentou por muito tempo e logo enterrou suas mãos em meus cabelos ditando o ritmo que queria. 

 Ele fez muita pressão e eu consegui sentir sua glande roçando na minha garganta o que me levou a engasgar, mas Taehyung pareceu não se importar já que continuou me fazendo engoli-lo com rapidez.

 Senti algumas lágrimas saindo de meu olhos pela velocidade em que minha garganta se chocava com seu pau mas eu estava adorando ver suas expressões perante o prazer que eu o proporcionava. Percebi que seu ápice estava próximo devido aos espasmos e tremidas que seu corpo dava involuntariamente. Em poucos segundos o senti se desmanchando em jatos na minha boca. 

 Após engolir todo seu líquido, eu e Taehyung passamos a tentar regular nossas respirações descompassadas. Me engasguei tanto que fiquei sem fôlego. Talvez eu tivesse merecido, né?

 Depois de nos recuperarmos e do acastanhado fechar sua calça novamente, o Kim me puxou para outro beijo. Eu já ia me sentar em seu colo novamente quando ele levantou e findou nosso contato. Taehyung pegou a minha mão e saiu me puxando para fora da sala. 

 - Para onde estamos indo? - perguntei mas não recebi uma resposta. - Taehyung? 

 - Você vai ter o que merece. - parou e me encarou seriamente. 

 - E isso é bom ou ruim? 

 - Depende do seu ponto de vista.

 A essa altura do campeonato, nada mais importava então somente me deixei levar para seja lá onde Taehyung quisesse ir. 

 O Kim me arrastou até o banheiro mais próximo e nós entramos em uma das cabines. Ele fechou a porta e já me jogou nela, me prensando na mesma.

 - Acho que era isso que você queria desde o início. Ser fodido em um banheiro público. 

 - Eu só queria transar. Você pode me foder onde quiser, mas parece que vai ser aqui, né? 

 - Pode ter certeza, Jungkook. - ele voltou a me beijar depravadamente e logo senti suas mãos adentrando meus jeans e começando a apertar minha bunda, chegando perto da minha entrada. 

 - Quanta pressa, TaeTae. - comentei quando o castanho deixou meus lábios e foi marcar meu pescoço. - E cuidado para não deixar outro chupão monstro. 

 - Eu estou com muita pressa mesmo, então é bom você me ajudar e começar a tirar toda essa sua roupa. E não se preocupe, eu garanto que esse vai ficar 40 vezes pior que o primeiro. - revelou ousado e abriu minhas calças as puxando rapidamente para fora do meu corpo junto com meus sapatos. 

 Comecei a desabotoar minha camisa para removê-la e Taehyung se afastou para tirar suas roupas também.  

 Em poucos minutos nos encontrávamos trajando somente nossas boxers. O Kim logo abaixou a minha, me deixando complemente nu. Passou a estimular meus mamilos com sua língua enquanto passeava com seus dedos pela minha entrada.

 - Chupa. - levou dois de seus dedos até minha boca e eu somente obedeci. Queria ser fodido o mais breve possível. 

 Quando achou que seus dedos estavam úmidos o suficiente, os direcionou a minha entrada, me penetrando com os dois de uma vez. 

 - A-ah - gemi arqueando minhas costas quando Taehyung beliscou um de meus mamilos enquanto entrava e saía rapidamente do meu interior com seus dedos, estimulando meus pontos principais daquela forma. - Hyung, já... Já chega. Eu quero que você me foda agora. 

 - Não precisa pedir de novo. - Taehyung removeu seus dedos de mim e levou suas mãos até minhas coxas, me tirando do chão e me apoiando na porta. 

 Ele entrelaçou minhas pernas em sua cintura e passou a adentrar meu corpo vagarosamente, gemendo em deleite por ter seu membro esmagado pelo meu interior. 

 - T-tão apertado...

 - Começa a se mexer logo, hyung. - o acastanhado não se demorou um segundo sequer e já começou a me estocar com velocidade. 

 A cada investida, eu gritava de prazer e ouvia a porta atrás de mim rangendo e chiando. Quando Taehyung encontrou minha próstata, eu já estava começando a me descabelar e exclamar coisas desconexas.

 Estava tudo maravilhoso até que ouvimos passos. 

 - Caralho, alguém entrou no banheiro. - sussurrou baixo e parou com os movimentos. Que merda, sério. Eu estava quase lá. 

 Ficamos calados até que tivemos certeza que o energúmeno que ousou nos atrapalhar deixou o local. 

 - Porra, eu não aguento mais. Me fode com força, eu preciso muito gozar! - o castanho tirou todo seu falo de dentro de mim, voltando com uma intensidade desmedida e passou a repetir o ato várias e várias vezes, resultando em gritos da minha parte. 

 - Aish, você é muito gostoso.

 Suas estocadas eram brutas e certeiras e sentir seu pau entrando e saindo completamente de mim foi demais para meu corpo, então logo atingi meu orgasmo, sujando nossos abdomens com meu gozo. Taehyung veio logo em seguida, preenchendo meu interior com seu prazer.

 Esperamos alguns momentos até nós nos recuperarmos do recente orgasmo, nos limpamos como deu e vestimos nossas roupas.

 Quando saímos do banheiro Taehyung ficou me olhando e começou a rir. 

 - Você sabe o que a gente acabou de fazer? - perguntou perplexo.

 - Transamos em um banheiro público. - respondi retoricamente.

 - Porra. Eu devo ser muito louco. 

 - É...

  - Olha o que você faz comigo Jeon Jungkook! 

 - E a culpa é minha?

 - Eu quase transei em um cinema, transei em um banheiro. Eu sou muito louco... Louco por você. 

 Aish, até em situações assim Kim Taehyung consegue me fazer gostar mais dele. Não sei nem o que pensar dessa minha vida.  


Notas Finais


Não sei o que houve mas eu não estava conseguindo encontrar um jeito de acabar o capítulo aí... Terminou assimkkk. Me desculpem.

Bom, foi isso. Até o próximo!

Beijobeijo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...