História A Casa do Lago - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bottom!jungkook, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Kpop, Menção Baeksoo, Taehyung, Taekook, Top!taehyung, Vkook, Yaoi
Exibições 556
Palavras 1.639
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Coisos, olá!

Primeiramente, me desculpem por só postar agora. Eu comentei em um dos capítulos anteriores que meu celular estava com um problema e bom... Ele reinicia, entra em coma e só liga quando quer. Eu o levei no shopping para consertar e como não sabia como seria o procedimento, se o deixaria lá ou ganharia outro, eu não escrevi o capítulo antes.

Na verdade eu escrevi sim, mas quando li, não gostei do resultado e apaguei. Bom, perdão pela demora.

Esse capítulo ficou bem fluffy pós lemon, e é a introdução de uma sugestão muito maravilhosa que eu recebi. Espero que gostem.

Eu não dormi nada porque estava escrevendo e esse horário de verão acabou comigo. Eu revisei, mas provavelmente ainda tem erros. Vou revisar de novo mais tarde.

Perdoem os errinhos e boa leitura!

Capítulo 23 - Beijo na chuva


Fanfic / Fanfiction A Casa do Lago - Capítulo 23 - Beijo na chuva

       Taehyung POV

 Olá, vou contar uma história bem chata aqui para vocês.

 Era uma vez um Kim Taehyung e um Jeon Jungkook saindo de mãos dadas do shopping após uma foda muito delicia em um banheiro público. 

 Eles estavam saindo do lugar pois perderam o filme quando Jungkook resolveu que queria deixar o pobre do Taehyung duro dentro do cinema. 

 Depois de transarem no banheiro do shopping, eles não encontraram nenhum outro motivo para permanecer lá. 

 Quando se dirigiram a saída, encontraram os vilões da história, vulgo pessoas do shopping. Essas pessoas resolveram se reunir sem um motivo aparente (todas ao mesmo tempo) na saída pela qual o adorável casal estava passando, causando um tumulto enorme. 

 No meio desse tumulto, no meio de todo aquele povo, uma criancinha resolveu que era uma boa ideia passar no meio do casal. Quando essa criança fez isso, Jungkook e Taehyung soltaram suas mãos. E foi aí que merda aconteceu. 

 Taehyung olhou ao redor e se deu conta de que havia perdido seu moreno. O jovem Kim rodou e rodou e nada, nem sinal de seu pequeno Jungkookie.  

 Como ele era uma pessoa inteligente, pegou rapidamente seu celular e ligou para seu namorado. Okay, não foi isso que aconteceu. Eu fiquei quase meia hora lá indo de um lado para o outro procurando o Jungkook até lembrar que eu tinha um celular. 

 Enfim... Quando ele ligou para seu moreno, descobriu que eles haviam se desencontrado indo em direções opostas. Ambos acharam melhor escolher um local para se encontrarem, local este o ponto de ônibus. 

 Taehyung andou até lá e quando estava chegando no ponto, começou a chover.

 Moral da história: Estou há quase 20 minutos esperando o Jungkookie no ponto de ônibus. 

 20 minutos, muito tempo. Muito muito tempo.

 Está chovendo excessiva e intensamente, tem uma tempestade ocorrendo aqui e... Assim, o Jungkook não deve ter um guarda-chuva. Ou seja, ele está na chuva. 

 Eu queria dizer que estou bem mas... Não! O Jeon está tomando chuva no frio e não tem nada que eu possa fazer para ajudá-lo. Sério, estou muito preocupado.

 Eu estava quase saindo no meio desse temporal, aguaceiro, dilúvio, sei lá que porra é essa, para procurá-lo quando uma figura encharcada apareceu do meu lado. Segundos depois eu concluí que essa figura pingando era meu namorado. 

 - Meu Deus Jungkook, você está todo molhado! - o abracei desesperado. 

 - Eu... Não estava conseguindo encontrar o caminho e a chuva foi engrossando... - vacilou em algumas palavras por conta da tremedeira em que se encontrava seu corpo.

 - Aish, que droga! Você está tremendo muito! - tadinho, sério. Até pálido ele estava. 

 - Você vai se molhar e ficar com frio se continuar me abraçando. É melhor me soltar. - que porra é essa Jeon Jungkook?

 - Que merda você está falando? É claro que eu vou te abraçar. Você precisa de calor humano, quer ter uma crise hipotérmica por acaso? - exclamei exasperado. 

 - Calma, hyung. Só peguei uma chuvinha, não precisa se preocupar tanto. - falou tentando me tranquilizar. 

 - Calma nada, olha só para você! pegue o meu casaco! - proferi já tirando a peça do meu corpo e a pondo no menor. 

 - Mas eu não quero que você fique com frio, Tae.

 - Só vista-o, Jungkook! - gritei irritado.

 - Você não precisa ficar assim, não é como se eu tivesse desejado tomar chuva! - gritou de volta vestindo o casaco, entristecido por todo meu nervosismo. 

 - Eu... Eu sei. Me desculpe. É só que... Eu me importo com você e eu fiquei muito preocupado por não poder fazer nada. - tentei manter a calma enquanto passava minha mão em seus cabelos ensopados. 

 - Está tudo bem, Tae. - sorriu tentando me passar confiança.

 - Está tudo bem mesmo? - perguntei mais uma vez. 

 - Está! - pegou uma de minhas mãos tentando me acalmar. - Eu não sabia que você se preocupava tanto comigo. 

 - Isso te incomodou?

 - Não, não. Me deixou... feliz. - sorri com sua revelação. 

 - Aish, eu te amo tanto. - encostei nossas testas.

 - Você vai me beijar agora? 

 - Vou. - respondi entre um sorriso.

 - Nós podemos fazer o famoso clichê de "casal se beija na chuva".

 - De forma alguma! Você já está todo molhado, não vou permitir que se molhe mais! - o repreendi. 

 - Mas é um programa de namorados! - fez um biquinho. 

 - Eu sei que você adora fazer programas de namorados mas está muito frio para isso e eu não quero que o meu namorado fique doente.

 - Mas é o meu sonho! - protestou manhoso. 

 - Jungkookie. - o abordei com um tom apreensivo. 

 - Taehyungie. - respondeu no mesmo tom. 

 - Jungkookie!

 - É um sonho que eu quero realizar com você, hyung. 

 - Vamos fazer assim, por enquanto, eu te beijo aqui na cobertura do ponto. Quando chegarmos na casa eu vou te dar um banho quente para que você não adoeça e prometo que te beijo debaixo do chuveiro. Tudo bem para você? Serve isso? 

 - Não serve... - me dirigiu um olhar  triste. - Se fosse a moça do caixa da livraria eu tenho certeza que você beijaria. 

 - Meu deus, coelinho! Você ainda lembra dessa mulher? - o moreno ignorou completamente o que eu havia dito e voltou a tentar me convencer. 

 - Vamos ali no molhado comigo, hyung. 

 - Até assim você parece um pornô. 

 - Taehyung! 

 - Aish, se eu te der um selinho na chuva, bem rápido para que você não se molhe mais, você ficará satisfeito? 

 - Não sei, eu sou muito exigente. - revirei meus olhos. - Mas nós podemos fazer um teste. 

 - Aish, o que eu não faço por você?

 Peguei sua mão e o puxei para toda aquela chuva. Selei nossos lábios rapidamente no meio daquele pé d'água e o arrastei para o seco novamente.

 - Satisfeito? 

 - Não, eu não senti faíscas, calor nesse beijo. Na verdade nem beijo isso foi.  - o fitei indignado. - Não foi envolvente nem romântico.

 - Você quer que seja envolvente? 

 - Aham. 

 - Você quer tomar banho de chuva, é isso? 

 - Se você quiser me levar lá no molhado, tirar minhas roupas e pular as preliminares, eu não vou reclamar. 

 - Como você consegue? Você é pior que eu! E eu sou terrivelmente tarado, eu leio pornô gay!

 - Minhas emoções estão à flor da pele. - tombou a cabeça para o lado e ficou pensativo. - Acho que estou grávido. 

 Por que Jesus Cristo, por que vida? Ele está fazendo de propósito, isso é chantagem emocional para com o meu ser.

 - Eu não mereço isso. - soltei abalado.

 - Então é assim, Taehyung? Se eu ficar grávido você vai me rejeitar? - gritou fingido e eu já estava perdendo a paciência. 

 - O que você quer de mim, Jeon Jungkook? 

 - Eu só quero um beijo! - uni nossas bocas e movi meus lábios contra os seus. 

 - Um beijo. 

 - Eu quero um beijo de verdade, na chuva! Fala sério Taehyung, você é o meu namorado. Se tu não fizer isso por mim, quem vai fazer? 

 - Você é o amor da minha vida mas caralho, tu é muito chato. 

 Levei o Jeon mais uma vez para aquela tempestade e o prensei no poste que havia a alguns metros. Uni nossos lábios em um beijo desesperado e invadi sua boca com minha língua. Eu havia me irritado e partido para cima dele. Pelo menos calor ele sentiu, não é? 

 Quando me afastei, abri meus olhos. Somente quando minhas orbes encontraram as suas que me dei conta do que havia feito. 

 - Tae... - seu semblante era triste. 

 - Perdão eu... Eu me irritei porque me preocupo com você mas... Você só queria algo romântico. 

 Ele só queria um beijo e eu o desapontei. O beijei como se fosse um qualquer, como se ele não importasse. E isso foi terrível. Ainda mais depois de todas as vezes que ele disse que eu era um ótimo namorado.

 - Posso fazer de novo? - ele demorou alguns segundos para responder mas fez que sim com a cabeça, então uni nossos lábios mais uma vez. 

 Dessa vez o beijei com ternura e deixei que meus sentimentos fossem refletidos através de minhas ações. Deixei que ele sentisse meu coração e deixei meus olhos se fecharem com suas carícias em meus cabelos. O Jungkook me proporciona um universo inteiro com um único beijo e eu quero que ele sinta meu amor também. Fiz muito carinho no moreno enquanto realizava nosso ósculo e o findei com um selinho. 

 - Eu amo você, amo muito. Perdoa meus vacilos dessa tarde. - passei minha mão por sua bochecha no momento em que sentia os gélidos pingos da chuva pairando sobre nós. O moreno me encarou por alguns segundos mas logo sorriu doce. Mesmo estando todo molhado, Jungkook continua lindo e seu sorriso também.

 - Está tudo bem, hyung. Não consigo ficar triste com você. - o Jeon é... A minha maior fonte de felicidade. 

 - Você está feliz agora? - questionei atencioso. - Foi romântico como você queria? Podemos repetir se quiser. 

 - Não precisa, foi ótimo. - sorriu mais uma vez. - Eu também te amo.

 - Que bom, agora saia dessa chuva que você vai ficar doente! - o puxei para o ponto mais uma vez. - Agora nós vamos ficar agarradinhos aqui e você vai me deixar te aquecer, okay? 

 - Okay. 

Nos dirigimos aos banquinhos que haviam lá, o abracei e ficamos conversando até que o ônibus chegou para nos levar de volta. 

 Foi só entrarmos no veículo e sentarmos em um dos assentos que Jungkook soltou seu primeiro espirro. 

 Parece que nossa viagem até a casa será longa...

 


Notas Finais


Foi isso povinho!

Eu recebi uma sugestão de fazer eles brigarem mas não vou usar porque a fic já está na reta final e eu não quero estragar o clima. Se eu fosse prolongar a fic seria essencial uma treta mas... Quando eu tive o plot eu planejei algo bem pacífico, calmo e fluffy então... Não vai ter treta e não dá para enrolar muito porque pode ficar cansativo. E é por isso que vou terminar no capítulo 30. Já to triste e ainda tô no cap 23... Mas essa fic é o meu bebê.

Bom... Vocês ainda podem deixar sugestões. Estou precisandokkk.

OBRIGADA PELOS +130 FAVORITOS!!!/&/8292&

Era só isso mesmo, vou dormir agora. Até o próximo!

Beijobeijo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...