História A Casa Mal Assombrada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Casa, Cláudio, Fantasma, Josicreia, Teresinha
Visualizações 7
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olaaa
Minha primeira One
Espero que gostem

ERROS DE ORTOGRAFIA E TROCADILHOS PROPOSITAIS

Capítulo 1 - Capítulo Único


A Casa Mal Assombrada 



(Dois meses atrás)


— EI MULÉ, OIÁ SÓ ESSA CASA QUE EU ACHEI NA OLX! — Berra Terezinha


— Você vai comprar, por acaso? Tu perdeu o emprego, jumenta! — Diz Josicreia, rígida.


— Mas tá baratinho, 10x de R$ 29,90 — Terezinha defende.


— Deixa eu ver essa bagaça! — Josicreia se aproxima da tela do Aifone quebrado de Tezinha.


—Mas essa casa é velha! Tá caindo aos pedaços! Entendi porque é tão barata. Acho melhor não ein. — Fala ela, com reprovação.


— Vai tomar água! Vou comprar sim! Que se exploda. — Diz Terezinha decidida.


— Tá bom né. — Josicreia retruca.



**************Atualmente*************


Josicreia estava limpado a sala calmamente quando encontra uma porta que nem ela e nem Terezinha tinham conhecimento. Ela desce as longas escadas empoeiradas com um certo medo. Com passos curtos, a mulher vai caminhando, derrepente se esbarra com uma estante de livros. Ela caí com um monte de clássicos da literatura.


— Ai minha cabeça! Terezinhaaaaa, me socorre, viada! — Josicreia berra.


Terezinha, que estava dormindo, ouve os berro da amiga e vai ajudá-la.


— Minha nossa sehuna! Que susto, Josicreia!


— Vem, vamos subir... Espera, achei o interruptor! — Ela liga a luz e levanta a amiga.


Um certo livro vermelho chama a atenção delas. Terezinha se abaixa para pegar.


— Crendeuspai esse livro está cheio de sangue! Você se machucou tanto assim? — Pergunta para a amiga.


— Eu não estou sangrando, sua louca! É melhor largar esse livro macumbeiro aí! — Diz Josicreia.



(No outro dia)


As duas estavam assistindo Globo Rural, quando Josicreia se pronuncia:


— Iih, oiá lá! Tuas parente! — Ela diz à Terezinha e aponta para um pasto de vacas que passava no programa.


— Cala a boca, jumenta. — Retruca Terezinha.


Passado alguns minutos, a TV começa a chuviscar e desligar sozinha. 


— Vou ligar pro Valdisnei! Ele vai consertar isso. — Diz Terezinha.


— Duvido que alguém consiga concertar, isso é quase jurássico! — Fala Josicreia.


Depois de meia hora, Valdisnei chega.


— Oi, o que aconteceu com sua Tv? — Ele pergunta.


— Ela tá loquiando, desligando sozinha e chuviscando. — Diz Josicreia 


Depois de duas horas sem sucesso tentando consertar, ele vai embora.


— Será que vamos ter que comprar uma TV nova? — Diz Josicreia.


— Não! Eu paguei essa TV em 15x sem juros nas Casas Bacia! Nem pensar! — Reclama pra amiga.


— Pelo menos não tivemos que pagar o Valdisnei.


Do nada começa a tocar uma música estranha.


"VAI CANETAO TAO TAO TAO NO CHAO VAI CANETAO TAO TAO

EU VOU FAZER UMA SERENATA SÓ PRA TE VER CAIR DA ESCADA OLHA O CANETAO TAO TAO TAO TAO NO CHAO OLHA O CANETAO CAINDO NO CHÃO"


Em seguida, a música para e aparece um fantasma ensanguentado, possuído por alguém do hell.


— SANGUE DE JESUS TEM PODEEEEER — Grita Josicreia.


— CORRE BERG — Terezinha se exalta.


Desesperadas, elas correm até o porão e trancam a porta.


— Ò O GAAAAIS — Grita o fantasma.


A casa começa a pegar fogo, as duas morrem queimadas.


Seis anos depois, a casa é reformada e um casal se muda pra lá. 

Maggie, a filha deles encontra um livro cheio de sangue com três mulheres desenhadas nele. Ela se senta no chão e começa a ler.


Notas Finais


Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...