História A Companheira do Supremo Alpha - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Ciumes, Companheira, Companheiro, Conflito, Fuga, Guerra, Lobisomem, Lobos, Luna, Sobrenatural, Suprema, Suspense, Vampiros
Visualizações 1.241
Palavras 1.642
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - 05


Hannah Narrando:

É hoje. É hoje o dia que dou o fora daqui. Já tenho tudo pronto. Estou no meu quarto preparando um plano B. Caso algo saia errado. Estou preparando tudo nos mínimos detalhes, afinal estou lidando com lobisomens.

Eles tem uma excelente audição e um excelente olfato. Eles sentiriam o meu cheiro e me encontrariam facilmente. Sem contar que não importa o quão silenciosa eu fiquei, eles me escutariam. Apenas a minha respiração e barulho do meu coração, seria o suficiente. 

Por isso eu peguei algumas roupas “suada” de uma das empregadas. Eu sei: nojento. Mais se eu tomar banho “sem usar sabonete” lavar a cabeça “sem usar shampoo ou condicionador” e colocar as roupas. O cheiro do suor vai ocultar o meu.

Pelo que Ana contou as empregadas daqui tem um número ilimitado. Não se sabe ao certo quantas têm, além do “Alpha”. 

Vou sai disfarçada de empregada. Tomo banho, e coloco à roupa. Depois vou até o banheiro e jogo um pouco de água na roupa para o cheiro se misturar com o meu. Realmente o cheiro não é agradável, mais isso é melhor, pois se tá ruim pra mim, imagina para os lobisomens.

Hoje a noite vai chover, e isso é bom, pois qualquer rastro de cheiro que eu deixar​ será lavado pela chuvas. Como podem ver, eu planejei tudo nos mínimos detalhes. Planeje tão bem as coisas que antes de tomar banho, eu amarrei um pedaço da minha roupa “suja/suada” em um rato que vi mais cedo. 

Não foi fácil pegar ele, ainda mais dar um banho nele para tirar o cheiro dele. Mas valeu apena, pois o Aidan distribuiu meu cheiro por todos os guardas para garantir que eu não fugisse.

Eu dei o banho no rato com meu sabonete normal, coloquei um pouco da minha roupa suja nele, para ele ficar com o meu cheiro. Assim eu criaria uma distração para os guardas que iriam atrás do rato. Enquanto isso eu fujo para a floresta, indo para o sul, onde fica a cidade. 

Nesse momento, saio do quarto com o ratinho amarrado em minha perna. Me junto às empregadas e tento manter uma cara de despreocupada e tentando manter a calma. Para disfarçar eu faço uma cara de cansada. Igual as outras empregadas que são duas.

Estou quase saindo do castelo pela porta dos fundos. Amarrei o ratinho na minha perna, e liguei​ a linha que o prende ao meu braços. Assim que eu o levantar o ratinho fugirá.

Cheguei até a saída dos fundos eu ergo o braço fingindo coçar minha cabeça, com isso o ratinho escapa e corre para a fora do castelo. Os guardas sentem o cheiro e falam

_ Estão sentindo esse cheiro.? - Pergunta um deles

As empregadas também começaram a cheirar o ar. E eu é que não vou ficar plantando bandeira, afirmando que não sou loba. Então finjo cheirar o ar 

_ Esse não é o cheiro da Companheira do Alpha? - Pergunto a mim mesma em um tom alto para que eles ouçam.

Eles olharam para mim, e depois olharam uns para os outros e depois saíram que nem doidos atrás na “Companheira do Alpha”, deixando as empregadas e eu aqui.

_ Melhor deixarmos isso para os guardas. - diz a que parece ser a mais velha. - Vamos embora.

Assim elas saíram do castelo, eu saio também. Assim que as empregadas se afastam eu corro a toda velocidade para dentro da mata. Sinto as gotas de chuvas querendo cair. 


s lobisomens são rápidos, eles já devem saber que era um rato. Nesse momento eles devem estar indo avisar o Aidan, ou checar se estou no quarto.

Aidan Narrando:

Estou no meu escritório resolvendo alguns assuntos da Alcatéia. Quero apresentar a Hannah como Suprema Luna o quanto antes. Quero algo bem extravagante. Quero que todos saibam que é minha. 

Hoje de manhã levei ela para sair do castelo, acho que ela gostou. O resto da tarde ela ficou andando pelo castelo para conhecê-lo. Acho bom ela se interessar pelo lugar, isso de certa forma significa que ela está gostando daqui. 

O inverno está chegando, e junto a ele a hibernação. Será que ela irá querer hibernar comigo? Se ela quiser os lobos da Alcatéia vão agradecer ela durante o mês inteiro... E eu terei trabalho para afasta os machos dela.

Escuto batidas fortes na porta. Deve ser urgente

_ Entre - Digo sério

_ Alpha! - diz pegando fôlego - A-A Luna… 

_ Aconteceu alguma coisa com ela?! - Pergunto me levantando da cadeira me com raiva.

_ E-Ela fugiu. - diz gaguejando.

Saio da sala indo até o quarto dela em alta velocidade. Chego lá, em quase um minuto. Mais não a vejo no quarto, olho para trás sabendo que os guardas estavam atrás de mim

_ COMO DEIXARAM ISSO ACONTECER?!!! - Digo gritando sentindo meu lobo irritado e meus olhos ficarem vermelhos.

_ N-Não s-sabemos como e-ela conseguiu escapar senhor. - diz um deles com medo do quê eu possa fazer

_ Vamos atrás dela!!! - saio do quarto quase gritando. Vejo o guarda dar um suspiro de alívio por eu não arrancar sua cabeça.

Em um minuto e meio eu estou na frente do castelo. Os rapazes se transformam e correm em direção a floresta. Logo depois em um único salto eu me transformo em lobo e começo a correr. 

Está prestes a chover. Tenho que encontra-la antes, ou a chuva limpara seus rastros e cheiro. E por falar em cheiro, o que diabos ela usou para fugir.

Assim que eu encontro-la, vou pessoalmente dar um banho nela. 

Hannah Narrando:

Olho para trás e não vejo nada. Mais é melhor não os subestimar. Então aumento a velocidade, sinto minha pele e roupas sendo rasgadas pelos galhos. Não posso sangrar, isso revelaria meu cheiro, não só para o Aidan, como para os predadores locais.

A chuva começa a cair, então decidi subir em uma grande árvore para depois poder continuar. Pois se eu continuar assim vou me perder e eles vão me encontrar. Subo na árvore e me escondo dá chuva nos galhos e folhas.

Depois de alguns minutos vejo sete lobos enormes em baixo da árvore, deve ser os lobisomens. O som dá chuva oculta a maioria dos barulhos leves que eu fizer. Sem contar que a chuva esconde meu cheiro. Mesmo assim permaneço quieta e escondida.

Depois de um tempo outro lobo aparece, mais esse é diferente. Ele é maior que os outros, seu pelo é totalmente preto e tem olhos de cor vermelho-sangue. A cor dos olhos que não Aidan focou uma vez. Será que ele é o Aidan?

Não sei o que ouve, aquele lobo preto mexeu comigo. Não sinto medo dele. Estou com vontade de ir até ele. É estranho essa sensação. Será mesmo que ele é o Aidan?

Sendo o Aidan ou não, eu não saio daqui, e ponto. O lobo preto que eu acredito ser o Aidan toma a dianteira dos outros lobos, que o seguem. Ele levanta seu fucinho e meche seu nariz indicado que está cheirando o ar

Ai a fixa cai. Lembro que estou sangrando. será que ele sentiu o cheiro do meu sangue? 

Meu coração dispara com tal pensamento. Por isso me seguro mais firme na árvore, com medo.

O lobo preto balança a cabeça e solta um rosnado. Parece estar com raiva. Logo depois ele começa a correr mata a dentro.

_ Melhor eu ficar aqui por mais algum tempo depois de decer. - Falo a mim mesma em meus pensamentos.

Aidan Narrando:

Se eu a encontrar, ela vai ter um bom castigo por fugir de mim. Me aguarde querida. Me aguarde...

Nesse momento estou correndo na minha forma lupina pela floresta, atento a qualquer som ou cheiro que pareça com o dela.

Alguns metros atrás eu sinti o cheiro de seu sangue. Ela deve estar ferida. Isso me deixa preocupado. Será que é sério?

Porém essa maldita chuva varreu o cheiro! Vou ver se encontro mais de seu rastro quando a chuva cessar. Mais enquanto isso vou continuar a correr a sua procura.

Hannah Narrando:

Se passou quase 40 minutos que eles passam por aqui, então acho que estou segura, por enquanto. Olho em volta só para ter um pouco mais de certeza, então eu desço da árvore. 

Olho novamente em volta e então eu corro floresta adentro. A intencidade da chuva diminuiu, e da para ver a lua, e para onde é o sul. Então corro novamente para o sul em direção a cidade.

Horas depois;

Depois de algumas horas finalmente chego. Então corro para minha casa. Não posso ficar aqui, seria um dos primeiros lugares que eles me procurariam, assim que a chuva acabasse, se não for antes.

Corro em direção a minha casa, tento não chamar atenção, mas noto alguns olhares sobre mim. Tento não ligar e continuar correndo.

Sorte que sou esportista e consigo ficar um bom tempo correndo. Pois, se não fosse por isso, eu estaria esgotada agora.

Depois de alguns minutos, chego em minha casa, e subo correndo para meu quarto. Depois de chegar, a primeira coisa que faço é trocar de roupa. 

Pego uma calça e jeans justa e uma regata justa. Coloco um tênis e começo a arrumar minha mala, para uma viagem. Coloco as coisas mais úteis e importantes que vejo. 

Sinto que estou esquecendo alguma coisa. Mas o que exatamente?

_ O dinheiro - Falo ao lembrar. Preciso de dinheiro para poder sair daqui e do pais. 

Desço as escadas indo até a sala, para poder ir a cozinha. Depois de percebe o escuro que está a sala, eu acendo a luz. 

_ HAA!! - Me assusto com o que vejo. - O que está fazendo aqui?!

_ Obviamente vim te buscar. - Fala o Aidan totalmente sério, sentando na poltrona na minha sala.

Ha dois homens atrás da poltrona em que o Aidan está sentado. Outros dois sentados no meu sofá e mais dois guardando a porta de saída. 

_ Não deveria ter fugido! - Fala o Aidan, totalmente sério, se levantando da poltrona e me encarando.



Notas Finais


O que acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...